Como capturar formigas para a criação de um formigário

Como Capturar Formigas para a Criação de um Formigário

As formigas são insetos populares por seu hábitos laboriosos. E, assim como ocorre com as abelhas, as formigas operárias se dedicam a trabalhar em grupo pelo bem da colônia e da rainha. É comum vê-las correndo para aumentar seu formigueiro ou reunir comida, pois as formigas estão presentes no mundo todo.

Neste sentido, observá-las pode ser uma atividade fascinante para os apaixonados por insetos. Se você também é um deles, é provável que já tenha perguntado em como fazer um formigueiro, certo? Então continue lendo esse artigo do PeritoAnimal que vamos te explicar tudo o que é necessário saber sobre este processo.

A primeira coisa que você deve fazer é conseguir um recipiente adequado para começar seu formigueiro. Algumas pessoas utilizam recipientes de cozinha simples de plástico, mas o mais recomendado, por razões de higiene, tamanho e manutenção, é usar recipientes de vidro.

É possível comprar recipientes de vidro que são destinados a outras funções, como um copo, vasilhas ou aquário para peixes.

No entanto, o mais aconselhável para garantir a sobrevivência da colônia e a criação dos espaços é a compra de um formigueiro de vidro em uma loja de animais física ou online. É possível encontrar no mercado opções muito variadas e criativas.

Caso você decida utilizar recipientes ou frascos de vidro reciclado, verifique se estão limpos, sem rótulos e inscrições.

Mas, além do próprio formigueiro em si, você precisará de uma área de forrageamento, isto é, um segundo espaço que você deve conectar ao formigueiro caseiro. Neste espaço as formigas poderão encontrar alimento, além de eliminar seus resíduos e se exercitar, o que é fundamental para seu bem-estar.

Tipos de formigueiros

Existem muitos tipos de formigueiro, tanto comerciais quanto caseiros. Podemos encontrar alguns de terra, onde se começa sem buracos.

Nestes, as formigas devem cavar por si mesmas, e eles podem ser uma opção muito interessante para os curiosos que desejam saber como é um formigueiro por dentro, vendo o processo da maneira mais natural possível.

Em outros casos, você pode optar por formigueiros com espaços pré-fabricados, nos quais provavelmente será melhor observar o processo, mas de uma maneira mais artificial.

Os materiais dos formigueiros comerciais (e caseiros, porque também podemos fazê-los em casa) com espaços já criados antes da introdução das formigas são:

  • Gel;
  • Gesso;
  • Cortiça;
  • Acrílico;
  • Plástico;
  • Outros.

Como Capturar Formigas para a Criação de um Formigário

Nesse vídeo do YouTube do canal ABC do Saber, você vai saber como fazer um formigueiro com a respectiva área de forrageamento. É um opção simples e econômica, confira:

Se você decidiu fazer um formigueiro com terra, provavelmente está se perguntando que tipo de substrato usar.

Saiba então que a terra pode ser facilmente obtida no seu próprio jardim, você só precisa se certificar de que é uma terra úmida, com presença de algumas pedras pequenas.

Evidentemente, você deve monitorar a quantidade de umidade, uma vez que a terra não deve estar encharcada, mas também não pode estar batida e completamente seca. Além disso, verifique se a terra não contém restos de animais, assim você evitará o aparecimento de fungos devido à podridão.

É aconselhável examiná-la cuidadosamente para remover qualquer resto orgânico (comida, animais mortos) e inorgânico (pedaços de plástico, vidro, pontas de cigarro, entre outros). O ideal é que o substrato do formigueiro seja livre desses elementos, assim como de outros insetos vivos que possam atacar as formigas.

Caso você não tenha a terra adequada em seu jardim, você pode comprar terra e areia em um viveiro ou estufa, apenas certifique-se que a terra não é fertilizada ou compostada.

Uma vez que tiver escolhido a terra, misture duas partes dela com uma de areia e despeje no formigueiro, ou no aquário plano ou nos frascos reciclados.

Certifique-se de que a terra não fique presa nos vidros (se isso acontecer, significa que ela está úmida demais, e você precisará retirá-la para secar) e que ela não esteja muito compacta, lembre-se de que as formigas devem poder se mover com facilidade.

Antes de introduzir alguma espécie de formiga, você precisa encontrar um método para mantê-las dentro do formigueiro, caso contrário, elas escaparão.

Fechar completamente o aquário ou os recipientes que você está usando é impossível, pois isso impediria a entrada de oxigênio e as formigas morreriam.

Recomendamos que você siga os seguintes passos para saber como fazer um formigueiro artificial corretamente:

  • Deixe 3 centímetros sem terra antes da borda do recipiente, assim será mais difícil para as formigas chegarem ali;
  • Cubra a borda com óleo mineral, tomando cuidado para não derramar na terra;
  • Cubra a borda com um guardanapo, prenda nas paredes do aquário pela parte exterior e faça buracos utilizando um alfinete ou uma agulha. Os buracos devem ser pequenos para evitar a saída das formigas;
  • Na tampa do formigueiro, faça buracos maiores para permitir a entrada de ar. Como o guardanapo ficará entre o formigueiro e a tampa, as formigas não terão acesso a esses buracos;
  • Coloque a tampa do formigueiro em cima do guardanapo perfurado.
Leia também:  Como andar de skate (para iniciantes) (com imagens)

Dessa forma, suas formigas terão oxigênio suficiente sem conseguir escapar da colônia.

Seu formigueiro está quase pronto, mas onde procurar as novas inquilinas? Muitas pessoas equivocadamente optam por utilizar algumas formigas de seu jardim, no entanto, estes insetos se reproduzem sob um sistema hierárquico estrito, por isso sobreviverão poucas semanas em um novo formigueiro se não tiverem uma rainha. Após esse período, elas morrerão quando completarem seu ciclo de vida e não restará mais nenhuma na colônia.

Onde conseguir uma formiga rainha? Aqui surge o verdadeiro problema. As formigas rainhas quase nunca deixam o interior do formigueiro, permanecem no local mais profundo e escuro tendo crias e organizando o funcionamento da colônia.

Eles só podem ser vistas do lado de fora durante o vôo nupcial, isto é, o período de acasalamento.

Algumas pessoas podem pensar em destruir o formigueiro ou capturar a rainha durante o voo nupcial, no entanto, o formigueiro existente morreria em pouco tempo, por isso não recomendamos esta opção em nenhuma circunstância.

Nesses casos, é melhor ir a uma loja e comprar um kit de formigas para colônia doméstica. Esses kits são feitos sem destruir a casa de outros insetos e incluem a formiga rainha e várias operárias. No entanto, no vídeo a seguir do canal ABC do Saber, veremos como identificar a formiga rainha e como iniciar uma colônia de formigas.

Levar as formigas para sua nova casa é muito simples. Elas geralmente são comercializadas em tubos de ensaio, que incluem água, um algodão de separação, sementes e uma pequena colônia formada pela formiga rainha, as formigas operárias e uma ou duas formigas-soldado. Basta abrir o funil e deixá-lo acima da área de forrageamento.

As próprias formigas tomarão a iniciativa e começarão a escavar ou encontrar uma área segura para que a rainha possa se refugiar.

É importante que, durante este processo, você diminua a iluminação do lugar, já que a formiga rainha tem preferência por áreas escuras.

Você também pode colocar um papelão preto do lado de fora do formigueiro, que você poderá remover quando estiver curioso, sem causar danos às formigas. Lembre-se de que você deve cobrir a área superior, para evitar que elas escapem.

Uma vez que você ja sabe como fazer um formigueiro, é o momento de você saber quais são os cuidados essenciais para mantê-lo:

Alimentação das formigas

A alimentação das formigas dependerá do tamanho do formigueiro, do número de insetos dentro dele e do tipo de formiga. Assim, há formigas de mel, outras que se alimentam de diferentes insetos, frutas ou sementes.

Você deixará o alimento adequado para a espécie de formiga na zona de forrageamento. Em todo caso, não exceda a quantidade de comida, ou ela apodrecerá. Evite oferecer comida cozida ou carne por este mesmo motivo.

As formigas obtêm a maior parte de sua hidratação a partir dos alimentos. No entanto, pode ser conveniente reforçá-la para evitar a desidratação e a morte. Você não deve regar a terra, pois corre o risco de afogar a fazenda de formigas. A maneira ideal de oferecer a elas o líquido vital é mergulhar uma bola de algodão na água e renová-la a cada poucos dias.

Higiene

Você deve limpar regularmente a área de forrageamento, mas nunca interior do formigueiro. Você notará que nesse espaço as formigas descartam a comida inútil, a sujeira e os cadáveres de suas companheiras mortas. Você pode usar um cotonete para fazer essa limpeza.

Formigueiro caseiro: onde colocar?

As colônias de formigas são construídas no subsolo, por isso elas preferem um ambiente escuro para realizar seus trabalhos. Você não deve colocar o formigueiro perto de uma janela ou de uma lâmpada, prefira um espaço na casa com iluminação fraca, caso contrário, o vidro deve ser coberto com cartolina.

Da mesma forma, o ideal é que você escolha um espaço da casa que possa ser o lar permanente das formigas, já que não é aconselhável mover o formigueiro ou manipulá-lo. Caso você precise fazer isso, deve ter muito cuidado para evitar que a terra se mova e esmague as formigas.

Com estas dicas simples, sua colônia de formigas em casa irá prosperar em pouco tempo. Garantido!

Como Capturar Formigas para a Criação de um Formigário

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como fazer um formigueiro, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de O que precisa saber.

Leia também:  Como aplicar protetor solar: 14 passos (com imagens)

Referências

  1. López Criado, P.; Mateos, J. C; Rodríguez López, A. (S/f). Granja de hormigas, un ecosistema en el aula. Universidad de Salamanca, España.

Vídeos relacionados com Como fazer um formigueiro

Projeto de formigas no Alentejo pretende ser método didático para as escolas (c/som)

  • As formigas despertam várias curiosidades, foi nesse sentido que surgiu o projeto MIRMEX, que concebe formigários para criação de colónias de formigas, dando a possibilidade de as observar.
  • Neste sentido a Rádio Campanário recebeu nas suas instalações Eduardo Sequeira, biólogo de investigação e programador informático especialista em formigas e líder do projeto MIRMEX.
  • Durante uma extensa entrevista, Eduardo contou aos nossos microfones alguma das suas motivações.
  • O Biólogo começou por dizer que “a paixão por estes insetos começou faz mais de 15 anos, durante a licenciatura comecei a estudar formigas como uma das saídas possíveis, não como vontade de trabalhar em formigas, mas como um assunto que me pareceu interessante”.
  • Com o desenvolver desta paixão, Eduardo Sequeira decidiu realizar “alguns cursos de taxonomia, participei em alguns eventos internacionais, pois em Portugal não existia muita coisa”, conta-nos que “nem mesmo na internet existia muita coisa sobre as formigas”, foi durante essa pesquisa que se “especializou no tema, comecei a trazer algumas para casa, por forma a poder observá-las não estando dependente do campo, resolvi criá-las em casa para poder observar o seu ciclo de vida”.

Como Capturar Formigas para a Criação de um Formigário“tal como os humanos, as formigas têm uma grande vantagem, que é a vida em sociedade” Eduardo Sequeira

Eduardo Sequeira contos aos microfones da RC que “para além das abelhas e das vespas, as formigas são insetos sociais” considerando que esse facto “foi o que lhes permitiu viver no planeta desde o tempo dos dinossauros e ocuparem todos os habitats possíveis e imaginários”.

A Campanário indagou o investigador sobre as principais dificuldades do seu projeto, ao que nos foi dito “manter as formigas em casa, vivas e com condições semelhantes ás que têm na natureza não é tão fácil como parece, trazia-as colocava-as dentro de uma caixa ou de um frasco e a verdade é que ou fugiam ou morriam”, no entanto a insistência para que fosse possível manter as formigas em casa levaram Eduardo Sequeira a desenvolver “métodos e criar habitats específicos para as manter o mais próximo possível daquilo que encontram na natureza, mas em condições que eu pudesse controlar”, o biólogo conta-nos que “tentei aquele método mais clássico que são dois vidros com areia, que não resulta, entretanto apareceram uns publicitados pela NASA que são horríveis e duram cerca de duas semanas e as formigas morrem”, o que o levou a desenvolver o “vários protótipos, em cimento, em gesso, em madeira, até que cheguei a um em acrílico”.

Procurámos saber mais detalhes sobre os formigueiros que Eduardo constrói e segundo o mesmo “os formigueiros que tenho sou eu que os desenho a 100%, primeiro a 2D, depois a 3D e depois uso o corte a laser para os moldar”. Sobre a tecnologia de corte a laser, Eduardo diz-nos “é uma tecnologia fantástica”.

Como Capturar Formigas para a Criação de um Formigário

Eduardo considera “as formigas um animal de estimação extremamente didático, fácil de ser utilizado por professores em diversas matérias dos vários currículos” e que não exigem muitos cuidados “basta que tenham comida e água e elas aguentam-se, até têm capacidade para aguentar longos períodos sem comida, são extremamente resilientes”.

A Campanário procurou saber quais os pontos mais exigentes destes insetos, ao que o Biólogo refere “as rainhas, tal como nas abelhas são a peça chave”.

Quando convidado pela RC a explicar melhor o seu projeto, Eduardo Sequeira diz que “a ideia é fornecer formigueiros ás pessoas, não é que as pessoas vão capturar formigas para o campo, eu ofereço as formigas na compra dos formigueiros. (…) “não é um produto para chegar a todos os lares portugueses nem a todas as escolas, é preciso alguma sensibilidade na área das ciências para olhar para o formigueiro e tirar qualquer coisa de lá”.

Eduardo Sequeira considera que “para além da parte científica, a explicação de como é que nasce de um ovo uma larva que vai originar uma pupa que por sua vez dá origem a uma formiga é uma explicação que nós só temos conhecimento por fotografias, com um formigueiro destes nós conseguimos ter todo o ciclo de vida das formigas”.   

Your Browser Does Not Support the Audio Element.

Insetos de estimação: como ter um formigueiro em casa

Quando pensamos em escolher um animal de estimação, praticamente nunca pensamos em insetos.

Geralmente pensamos em cães, gatos, talvez um roedor… No entanto, ter um formigueiro em casa pode ser uma experiência apaixonante, educativa, e que precisa de poucos cuidados.

Leia também:  Como calcular homens horas: 11 passos (com imagens)

Se você nunca teve insetos de estimação, vamos lhe dar razões pelas quais um formigueiro pode ser uma boa ideia.

Um formigueiro de estimação

As formigas são insetos muito conhecidos por todos nós. Sabemos que elas formam sociedades com estruturas complexas, e que desempenham diferentes funções em sua sociedade. No entanto, essas sociedades crescem debaixo do solo, e raramente podemos vê-las organizadas e trabalhando.

Construindo um formigueiro em casa podemos observar, de maneira cômoda e de muito perto, como se desenvolve uma dessas sociedades. Como constroem seus túneis e organizam os espaços onde comem, vivem ou colocam o lixo. Como cada formigueiro começa com poucos habitantes, podemos ver como vão se reproduzindo e crescendo.

É barato e fácil criar um formigueiro em casa. Há lojas especializadas que vendem kits com diferentes materiais para montá-los. No entanto, se somos habilidosos, com poucos materiais e em pouco tempo podemos construir a base de nosso formigueiro e começar a buscar seus habitantes.

As lojas que vendem os kits, além disso, dão informações sobre como cuidar das formigas. Mas se você decidir criar um formigueiro em casa, há livros, fóruns e páginas na internet que lhe ajudarão a alimentá-las e cuidar delas.

Insetos de estimação educativos

Um formigueiro pode ser o ideal para uma sala de aula ou uma criança. Não exige muitos cuidados e só é preciso alimentar as formigas às vezes. As formigas fazem todo o trabalho de limpeza e manutenção do lugar. Seu trabalho será observá-las e buscar um lugar com condições de umidade e temperaturas adequadas.

O trabalho que se realiza com um formigueiro pode ser uma grande experiência para uma criança. Em primeiro lugar, os pequenos poderão participar das fases de construção do formigueiro e da busca das formigas. Poderá pegá-las sem causar danos e ver como vão se reproduzindo e criando o espaço vital.

Essa experiência não traz ensinamentos apenas sobre escolher materiais e construir um formigueiro em si. Também ensina responsabilidade: são animais de estimação que podem ocupar os pequenos da casa.

Transmite a mensagem de que todos os seres vivos são importantes, não só os mamíferos.

Ensina a apreciar os pequenos seres que vivem entre nós e traz conhecimentos concretos sobre animais tão fascinantes como são as formigas.

Conseguir um formigueiro

Há várias maneiras de fazer um formigueiro em casa:

  • Pode-se pedir um kit pronto para montar em uma loja especializada.
  • Pode-se construir um do zero em casa com algumas ferramentas.

Como Capturar Formigas para a Criação de um Formigário

Independentemente de como você quiser pegar esses insetos, o formigueiro deve ser formado pelas seguintes partes:

  • Um recipiente onde conter o formigueiro. Existem grandes e pequenos, profundos ou planos. Para poder observar o trabalho das formigas, ao menos uma das paredes do ambiente precisa ser transparente.
  • Areia ou terra onde as formigas possam viver e cavar seus túneis. Elas gostam de locais úmidos onde possam cavar. Também se encontram à venda géis especiais onde as formigas podem viver.
  • Outro recipiente diferente, mas conectado ao formigueiro, que será a caixa de forrageio: onde as formigas irão buscar a comida.
  • Uma formiga-rainha.
  • Formigas operárias da mesma colônia que a formiga-rainha.
  • Elementos decorativos. Não são necessários, mas colocar uma pequena decoração na caixa de forrageio não trará dano às formigas, e pode deixar o formigueiro mais interessante.
  • Algo para fechar o formigueiro, já que as formigas preferem construir no escuro, e muita luz pode fazer com que se estressem.
  • Uma tampa para conter as formigas dentro do formigueiro.

Alimentação e manutenção do formigueiro

As formigas não ingerem alimentos sólidos. Comem alimentos aquosos. Ou seja, os alimentos dados a elas, como açúcar, mel ou pastas, devem ser diluídos em água.

As formigas precisam de proteína para viver, e devemos dar isso a elas também: insetos, xaropes proteicos que podem ser comprados ou, no caso de algumas espécies, sementes.

A comida não deve estar sempre colocada na caixa de forrageio. Devemos retira-la e colocar novamente no dia seguinte, para evitar que estrague e crie mofo.

A luz solar é ruim para as larvas e pupas. O formigueiro deve ficar tampado muitas horas por dia, e deve estar afastado da luz solar direta. Na natureza, as formigas fazem seus túneis sob o solo, e eles nunca recebem luz solar.

Evite colocar o formigueiro em lugares muito frios ou muito quentes, como ao lado de uma janela.

Pode parecer uma opção extravagante ter insetos de estimação, mas uma colônia de formigas é uma experiência divertida, didática e recomendada para todas as idades.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*