Como brincar com cachorros (com imagens)

O fotógrafo russo Andy Seliverstov, de 58 anos, acaba de lançar o livro “Pequenas crianças e seu grandes cães”, onde retrata diversas imagens dos pequenos com seus cachorros gigantes.

As mais de 100 fotos foram tiradas em São Petersburgo ao longo de 4 meses, e transmitem a ligação e o carinho entre os ‘bichinhos’ e seus companheiros humanos. O fotógrafo conta que se apaixonou pelos cachorros anos atrás, quando começou a viajar o mundo clicando feiras e campeonatos caninos.

Como Brincar com Cachorros (com Imagens)Como Brincar com Cachorros (com Imagens)

E a ideia do projeto surgiu após um casal de amigos pedir para ele clicar a filha Alice, de 2 anos, com Sean, o cachorro da família. Alice ficou minúscula nas imagens comparada ao dogue alemão, que era 5 anos mais velho e pesava 82kg.

Como Brincar com Cachorros (com Imagens)Como Brincar com Cachorros (com Imagens)

Ao postar as fotos nas redes sociais, o sucesso foi imediato. “As pessoas simplesmente adoraram, e eu decidi criar o projeto, que acabou virando livro”, disse Andy. O resultado são fotos encantadoras e completamente fofíneas, que foram também reunidas em um livro que você pode encomendar aqui!

Como Brincar com Cachorros (com Imagens)Como Brincar com Cachorros (com Imagens)Como Brincar com Cachorros (com Imagens)Como Brincar com Cachorros (com Imagens)Como Brincar com Cachorros (com Imagens)

Todas as fotos © Andy Seliverstov

*Esse post faz parte da parceria Hypeness e Canon, que criaram um canal especial (e bem inspirador!) para te lembrar que todos os “momentos incríveis merecem durar para sempre”. Esse Natal nossa proposta é essa: inspire-se nas histórias e nas imagens do canal e use sua Canon para registrar o melhor dos seus dias.

Para ver todos os posts do canal, clique aqui.

5 dicas para seu cachorro parar de morder

Como Brincar com Cachorros (com Imagens)

Sean Long/Creative Commons

Quem tem filhotinho em casa sabe a dor de uma mordida. Por mais fofos que os cães bebês sejam, aqueles dentinhos afiados cortam mais que navalha. Mas fique tranquilo que é possível minimizar esse problema.

Os cães costumam brincar de morder com seus irmãos. Eles só param quando cansam ou quando um dá o limite através do choro ou rosnado. Essa é a primeira brincadeira aprendida pelo cão e a que ele mais gosta. Por isso, quando ele chega na sua casa, ele busca um pé, mão ou até barra de calça para morder. Com isso, ele quer dizer que é seu amigo, gosta de você e quer brincar.

Algumas pessoas acreditam que o fato de permitir que o cão brinque de morder, fará com que ele se torne agressivo. Isso não é verdade. A brincadeira de morder não está relacionada com a agressividade. Mas é importante ensinar ao cachorro qual o limite da brincadeira.

1) Mude a atenção dele

Como Brincar com Cachorros (com Imagens)

Stuart Dootson/Creative Commons

Como morder é uma brincadeira, o cachorro busca sua mão ou pés para morder e lhe provocar a brincar. Quando ele fizer isso, dê a opção de outro tipo de brincadeira que ele goste muito. Pode ser jogar bolinha, brincar de cabo de guerra ou mesmo roer algo muito gostoso.

O ideal é você provoca-lo para brincar (sem ser de morder), antes que ele lhe procure. Assim, não corre o risco de haver mordidas doídas.

2) A pior punição é ser ignorado

Como Brincar com Cachorros (com Imagens)

Shutter Fotos/Creative Commons

Se seu cachorro lhe provocou para brincar de morder e não parou, a melhor opção é ignorá-lo. Dar bronca, gritar, falar o nome dele só pioram as mordidas. Por isso, quando ele começar a morder, pare de olhar e falar com ele. Se precisar, se levante e vá fazer outra coisa. Passe uns dez minutos ignorando e depois volte a dar atenção.

3) Ofereça algo bem gostoso para ele roer

Como Brincar com Cachorros (com Imagens)

Stuart Dootson/Creative Commons

Filhotes começam a trocar os dentes por volta dos três meses de idade. Assim como os bebês, os cães também sentem coceira na gengiva e gostam de roer/morder algo para aliviar essa sensação. Oferecer alimentos crocantes para eles roerem pode ajudar nessa fase.

Cenoura, maçã, pepino japonês, coco verde, abobrinha, pera e ossinhos são ótimas alternativas para que ele se mantenha saudável e entretido, sem morder.

4) Aumente a atividade dele

Como Brincar com Cachorros (com Imagens)

Lennart Tange/Creative Commons

Cachorros cansados são mais bonzinhos. Isso é fato! Quanto mais atividades o cão tiver, mais tranquilo ele ficará dentro de casa. Pode ser passeio na rua, brincar com outros cães ou até ir a creche. Quanto mais ele gastar energia fora de casa, menor é a chance de querer brincar de morder.

5) Não faça a vontade dele

Como Brincar com Cachorros (com Imagens)

Grace/Creative Commons

Cães são muito espertos e sabem que para nos livrarmos das mordidas, fazermos qualquer negócio. Por isso, quando eles querem algo e não damos, eles mordiscam mãos e pés para conseguirem nossa atenção, e, consequentemente, o que eles querem.

Para oferecer algo para seu cachorro, espere até que ele se acalme e sente. Se der o que ele quer enquanto ele estiver pulando ou mordendo sua mão, ele vai aprender que deve agir dessa forma para conseguir as coisas.

Se ele morder sua mão e você jogar a bolinha para ele ficar quieto, ele aprenderá que toda vez que ele morder, ganha uma brincadeira como recompensa. Se ele morder seu pé, quando você chega em casa, e você abaixar para falar com ele, ou der carinho, ele vai aprender que só receberá atenção quando mordicar seu pé. Por isso, só dê o que ele quer, quando ele estiver calmo e tranquilo.

Pode parecer difícil, mas são pequenas atitudes do dia a dia que fazem a diferença.

Leia também:  Como calcular a área de um trapezoide: 8 passos

Descubra os melhores recursos gratuitos de Brincando Com Cachorro

Menino beija o cachorro no nariz na janela.

Como Brincar com Cachorros (com Imagens) ulkas

29

Menina brincando com cachorro terrier

Como Brincar com Cachorros (com Imagens) tan4ikk Novo

Menina brincando com cachorro jovem

Como Brincar com Cachorros (com Imagens) tan4ikk Novo

Cachorro correndo e brincando na água

Como Brincar com Cachorros (com Imagens) irenemiller Novo

Mulher brincando com seu cachorro no parque

Como Brincar com Cachorros (com Imagens) freepik

Novo

Jovem brincando com seu cachorro

freepik

510 35

Cachorro brincando com a mulher na grama

freepik

253 6

Mãe e filha brincando com cachorro em casa

prostooleh

926 25

Pessoas brincando com seus animais de estimação

freepik

25 4

Casal brincando com cachorro em casa

freepik

7

Retrato de cachorro fofo brincando

freepik

46 2

Mãe e filha brincando com cachorro em casa

prostooleh

122 7

Gata do casaco azul, brincando com cachorro

prostooleh

98 5

Cachorro fofo brincando com um amigo gato

freepik

772 37

Casal brincando com cachorro em casa

freepik

3

Casal brincando com cachorro

freepik

3 1

Casal de alto ângulo, brincando com cachorro

freepik

2 1

Casal brincando com cachorro em casa

freepik

4 2

Não pode passear com o cachorro na quarentena? Veja 6 dicas para gastar a energia do seu amigo em casa

Em um período de quarentena e distanciamento social, será que realmente vale a pena arriscar e passear com cachorro na rua? Desde que o novo coronavírus surgiu, as recomendações dos principais órgãos de saúde são para que a população evite ao máximo sair de casa.

Para quem tem um bichinho que está acostumado com os passeios diários, isso pode ser um problema. Mas e se a gente te dissesse que é totalmente possível resolver isso? Existem várias formas de fazer o seu doguinho gastar energia dentro de casa – ou até mesmo dentro do prédio.

Em tempos de quarentena, essa é a melhor maneira de garantir que tanto você quanto o seu pet fiquem seguros! Confira algumas dicas dadas por um adestrador a seguir!

É possível gastar energia e brincar com cachorro sem sair de casa!

Os cachorros são animais que precisam de atividades físicas diariamente para gastar a energia e manter a saúde em dia. Os passeios são uma ótima forma de fazer isso, mas na situação atual é preciso encontrar uma forma de cansar os bichinhos sem sair de casa.

Para dar algumas dicas de como manter uma rotina saudável e cheia de exercícios com o seu cão, conversamos com o adestrador e passeador Max Pablo, do Rio de Janeiro.

Ele optou por pausar os serviços de passeio e adestramento por um tempo e vai compartilhar conteúdos e consultoria online para os pais de pet em quarentena na sua página no instagram. Dá uma olhada nas dicas que ele nos passou!

Como Brincar com Cachorros (com Imagens) Cachorros precisam gastar energia diariamente para se manterem saudáveis! Como Brincar com Cachorros (com Imagens) Quer brincar com cachorro em casa? O cabo de guerra pode ser uma opção para isso! Como Brincar com Cachorros (com Imagens) Brinquedos para cachorro: jogar bolinha é ótimo para seu amigo gastar energia Como Brincar com Cachorros (com Imagens) Você também precisa dar uma atenção para a saúde mental do seu amigo de quatro patas!

1) Aproveite para ensinar alguns truques para cachorro!

Já pensou em mostrar alguns truques para o seu cão, como ensinar o cachorro a sentar, deitar ou se fingir de morto? Essa pode ser uma boa maneira de distrair e divertir o seu amigo, além de melhorar as habilidades cognitivas dele.

Segundo Max, esses são exercícios de obediência básica e que todo tutor deveria ensinar ao seu bichinho, independente de quarentena.

Também existem alguns truques um pouco mais complexos, como ensinar a dar a pata, rolar ou ficar sobre as duas patas, por exemplo. 

“Mas como eu vou fazer isso?”, você deve estar se perguntando, e o adestrador explica: “Cada cão tem seus gostos e maneiras de aprender.

O ideal é identificar o que ele mais gosta ou não, e sempre usar aquele bom incentivo (petiscos e alimentação)”.

A maioria dos cachorros adora ser recompensando quando fazem algo certo e dar um biscoito ou outro petisco pode funcionar muito bem na hora de ensinar truques.

2) Reiki animal e práticas de relaxamento ajudam a preservar a saúde mental do cachorro

Terapias holísticas, como o reiki veterinário, e outras técnicas de meditação também podem ser indicadas na hora de praticar atividades dentro de casa com o seu cachorro.

“Exercícios de relaxamento, controle de ansiedade, reiki e meditação ajudam a drenar a energia mental, auxiliando no gasto de energia física”, conta Max. Mas vale lembrar que para certas atividades, como o reiki, é importante que o tutor seja capacitado para isso.

Caso contrário, pode procurar um profissional da área que consiga fazer o reiki à distância no animal. Outra forma de acalmar o seu amigo é usar as playlists com músicas indicadas para cães!

3) Aproveite as escadas do seu prédio para gastar a energia do cachorro

Outra alternativa que pode ser bastante benéfica para os cachorros e seus tutores é subir e descer as escadas do seu prédio, se for permitido. “É um exercício excelente e que também ajuda o tutor a ter uma melhor qualidade de vida”, afirma o profissional.

Além disso, Max também destaca que o ideal é misturar todos os exercícios possíveis nas escadas para que nem o cão nem o tutor percam a motivação.

Por isso, procure alternar os exercícios! Ah, e não se esqueça de sempre lavar bem as suas mãos e higienizar as patinhas do cachorro antes e depois da atividade física. Isso é muito importante!

Leia também:  Como baixar audiobooks (livros em áudio) em um ipad

4) Use as brincadeiras clássicas, como a bolinha de cachorro, para deixar seu amigo ativo

Se o seu amigo é fã de correr atrás de bolinhas (ou outros objetos), não vai ser difícil brincar com o cachorro em casa. Você pode procurar um cantinho do seu apartamento, prédio ou condomínio para isso (lembrando sempre de verificar se é permitido).

“Aconselho a usar o corredor para aqueles que moram em apartamento muito pequeno ou tem cães de maior porte, sempre fazendo a higienização necessária antes e depois”, orienta Max.

 As cordas para brincar de cabo de guerra são ótimas alternativas e eles amam!

5) Invista em brinquedos interativos para estimular a inteligência do cachorro

Existem vários brinquedos para cães que são ótimos para gastar a energia do animal e melhorar a cognição dele. “Brinquedos interativos para cães, como as bolinhas que dispensam ração e petiscos e ossos naturais, vão ajudar nos momentos em que o tutor estiver dormindo ou ocupado”, recomenda o adestrador.

Se você não tiver nada disso em casa, pode improvisar com uma garrafa pet: basta fazer alguns furos no plástico e colocar ração ou petisco dentro. O desafio vai estimular o seu cãozinho a encontrar uma forma de liberar a recompensa. Essas táticas também podem ajudar quando você precisa trabalhar de casa.

  

6) Cães filhotes também precisam de atenção

Além dos adultos, é importante também pensar nos filhotes de cachorro! Essa é uma ótima hora para começar a treinar o seu cão e ensiná-lo técnicas básicas de adestramento. Além disso, você pode usar esse tempinho em casa para criar um vínculo ainda mais forte com o animal, dando muito carinho e atenção para ele. Brinque, ensine e passe bastante tempo com ele!

Passear com cachorro na quarentena: quais são os riscos?

O novo coronavírus é um assunto muito recente e que tem despertado muitas perguntas. Uma delas é se os pets podem desenvolver ou até mesmo transmitir essa doença, mas até o momento não há evidências científicas disso.

Em relação aos humanos, a situação é mais complexa e precisa de muitos cuidados para evitar a propagação do vírus.

Se o tutor optar por passear com cachorro, ignorando assim as medidas preventivas, corre mais risco de se contaminar – a transmissão da doença ocorre pelo contato com gotículas no ar e superfícies contaminadas, como portas, elevadores e corrimão.

Por enquanto, os passeios podem ser mantidos em áreas abertas e sem aglomeração de pessoas, mas a situação pode mudar nos próximos dias. Caso você esteja com sintomas da doença, voltou de viagem ou precise ficar em casa com seu cão por alguma determinação oficial, é preciso manter uma rotina de exercícios em casa para preservar a saúde física e mental do animal.

Redação: Juliana Melo

Brincadeiras para cachorro: veja as atividades preferidas deles | DogHero

A atividade física para os cães é tão importante quanto é para os humanos.

Afinal, além de gastar energia e aliviar o estresse, a prática de exercícios contribui para a saúde dos cães, estimula seus sentidos e os deixa muito mais calmos e felizes.

Sem brincadeiras para cachorro, ele vai procurar outras formas de se divertir. E é provável que a ideia do cãozinho de diversão inclua fuçar o lixo, roer os móveis e outros tipos de bagunça.

Ter uma rotina de brincadeiras com cachorro é bastante positivo, sem contar que estreita o laço entre você e o cãozinho. Por isso, separamos algumas atividades e brincadeiras para cachorro que eles adoram!

Atenção: converse com o veterinário sobre as condições de saúde do animalzinho. Assim você evita que o cachorro participe de atividades que não sejam adequadas ao seu perfil e saúde.

Atividades e brincadeiras para cachorro

Confira uma lista com 6 ideias de atividades e brincadeiras para cachorro que você deve experimentar com seu filhote de quatro patas:

  1. Caminhadas e corridas
  2. Atirar a bola
  3. Pula-pula
  4. Cabo de guerra
  5. Natação
  6. Agility

Em dúvida sobre qual a próxima atividade para fazer com seu cachorro? Leia mais informações sobre as brincadeiras para cachorro abaixo:

1. Caminhadas e corridas

Cães gostam muito de passear ao ar livre. Além disso, a atividade física é uma necessidade básica do animal, como alimentação e amor.

Por isso, a prática de caminhadas e exercícios de corrida são uma ótima opção. Leve o cãozinho para passeios externos em locais como praças, parques e ruas tranquilas.

Se ele for um cão bem ativo, faça pequenos trechos do passeio correndo ao lado dele, estimulando que ele acompanhe seu ritmo.

Não se esqueça que o pet deve sempre utilizar coleira e guia para esse tipo de atividade. Em dias quentes só realize esse exercício em horários de temperatura amena, como de manhã cedo e após o pôr do sol.

Mas se você não tem tempo para passear com seu cãozinho, não deixe a coleira encostada! Essa atividade é muito importante para a saúde dele. Por isso, há a possibilidade de contratar alguém para passear quando sua agenda estiver apertada. São os dog walkers! Veja mais sobre esse serviço clicando no botão abaixo:

Conheça mais sobre dog walkers

2. Atirar a bola

Essa é uma das mais clássicas brincadeiras para cachorro. Consiste, basicamente, em atirar uma bolinha longe para que ele corra até ela, busque-a e a traga de volta. Essa atividade estimula os instintos do pet e aproxima você dele, uma vez que ele traz a bola de volta para que você a arremesse novamente.

Leia também:  Como arquivar e-mails: 6 passos (com imagens)

A bolinha deve ser de tamanho médio, nem grande demais (porque senão o cachorrinho não conseguirá pegá-la) nem muito pequena, para que ele não corra o risco de engoli-la.

A bolinha pode ser substituída por outros objetos também.

Gravetos, garrafas pet e, caso vocês estejam em um espaço amplo, como um parque, também existe a possibilidade de arremessar um frisbee para ele buscar, por exemplo.

3. Pula-pula

Essa é uma atividade simples e que os cachorros também se exercitam bastante. Pegue algum objeto que o cachorro goste e mantenha-o numa altura em que ele só o alcance se pular. Quando ele se aproximar, erga um pouco mais alto o objeto para dificultar a brincadeira. Caso ele consiga alcançá-lo, dê a ele uma recompensa como um petisco ou o próprio objeto/brinquedo.

4. Cabo de guerra

Você deve pegar uma corda, deixar que ele puxe de um lado com os dentes enquanto você puxa o outro com as mãos, fazendo um cabo de guerra entre você e ele. De vez em quando, deixe-o vencer. Provavelmente, após você soltar a corda, ele irá ficar mordendo-a por um tempo.

Só que precisa tomar cuidado com a força para não machucá-lo e não puxar demais os dentes do cachorro.

5. Natação

Alguns cachorros adoram água e, consequentemente, nadar! Essa é uma atividade de baixo impacto e traz diversos benefícios a eles, como controle da respiração e do sobrepeso, além de ajudar a melhorar sua resistência.

6. Agility

O agility é uma modalidade de exercícios caninos baseada no hipismo, ou seja: o cachorro deve percorrer um circuito de obstáculos no menor tempo possível.

Essa atividade é praticada em dupla, pois os tutores/responsáveis acompanham e incentivam o cão durante todo o trajeto.

É uma ótima opção para treinar as habilidades e a agilidade do cachorrinho, além de ser um exercício onde ele gasta muita energia!

Por mais simples que pareçam ser, todas as atividades distraem, alegram e fazem bem para os cachorros. Aproveite!

“Brincar com a comida” é bom para seu cachorro

Alimentar seu cachorro pode – e deve – ser mais do que colocar comida no pote de ração uma vez ao dia, especialmente se ele passa muitas horas por dia sozinho e é do tipo que engole o que encontra ali de uma única vez.

Conforme especialistas, é importante oferecer um desafio, como esconder a comida ou dificultar o acesso a ela, para os bichinhos treinarem comportamentos inatos e diminuírem seus níveis de ansiedade, de forma semelhante ao que acontece em zoológicos.

  • LEIA MAIS
  • Ajude seu cão a superar grandes medos
  • Quer adotar um animal silvestre? Veja como
  • Pesquisadora afirma que cachorros sonham com seus donos

“Algumas pessoas pensam que fazer o cachorro procurar alimento é uma judiação, mas não é! É prazeroso, porque, na natureza, é o que ele faz a maior parte do tempo. A maldade é oferecer a ração, ele comer aquilo em menos de um minuto e passar oito horas olhando a porta esperando o dono voltar para casa”, diz o médico veterinário e proprietário da Pet Games, Dalton Ishikawa.

De acordo com a médica veterinária do Centro de Bem Estar para Cães Diversão Janaína Justus Madureira Vida, brincar com a comida – ou com um objeto que esconde ou libera a ração aos poucos – ensina os cães a brincar sozinhos e a comer mais devagar, o que evita problemas gástricos. Além disso, diminui a ansiedade, evitando problemas como a síndrome da ansiedade da separação, que se manifesta com a destruição de móveis e objetos da casa, lambedura ou mordidas nas próprias patas, entre outros comportamentos.

Brinquedos e desafios

O mercado de produtos para pets já oferece alguns brinquedos funcionais, como bolas porta-ração com furos para liberar a comida à medida que o cão movimenta o brinquedo. Os especialistas dizem, porém, que é possível criar desafios dentro de casa.

“Uma boa ideia é simplesmente abolir o comedouro comum e espalhar a ração por diferentes locais para o cão farejar: um pouquinho na casinha, um pouquinho na caminha, um pouquinho em algum outro cômodo”, diz Ishikawa. A brincadeira vai estimular que o animal fareje e encontre sua comida.

Para evitar sujeira, a ração pode ser colocada em pequenos potes e um petisco dividido em pequenas partes, as quais podem ser engolidas por inteiro pelo cão, também pode ser utilizado.

“Tem opção de usar a garrafa pet, fazer alguns furos, de acordo com o tamanho da ração, e colocar a ração dentro”, diz Janaína. Assim como as bolas disponíveis no mercado, o cachorro deve empurrar a garrafa para conseguir tirar a comida de dentro da garrafa.

Apesar da funcionalidade do brinquedo, os especialistas fazem um alerta: se o cão for grande e conseguir abocanhar a garrafa, é preciso tomar cuidado para que ele não a destrua e acabe engolindo pedaços de plástico. Como alternativa, um cano de PVC com as pontas vedadas pode ser utilizado.

A garrafa pet ainda pode ser usada para construir uma estrutura como essa, que exigirá que o cachorro faça as garrafas virarem de boca para baixo para conseguir a ração:

Uma foto publicada por @nismo_dog em Set 16, 2016 às 3:48 PDT

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*