Como baixar músicas em seu ipod: 11 passos (com imagens)

Quem utiliza um desktop ou um computador mais antigo que não possui webcam já deve ter sentido falta do periférico em algumas vezes. Se para você o uso da câmera é esporádico, mas mesmo assim não justifica a aquisição de um novo equipamento, por que não utilizar seu smartphone e economizar dinheiro? 

Existem alguns aplicativos disponíveis tanto na Play Store quanto na App Store que podem resolver facilmente esse problema, transformando o telefone em uma webcam sem fio. Quer saber como? Confira abaixo em nosso tutorial: 

Transformando seu celular em webcam com o DroidCam

Para este tutorial, utilizaremos o aplicativo DroidCam Wireless Webcam. Ele permite conectar seu Android via Wi-Fi ou USB utilizando o programa em seu Windows ou Linux. Para funcionar, basta baixar o cliente para desktop e transformar seu dispositivo em uma webcam sem complicações. Veja o passo a passo com e sem fio:

Conexão sem fio

Passo 1: Faça o download do instalador respectivo ao seu sistema operacional e execute;

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) DroidCam para PC é obrigatório para transferir as imagens (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

Passo 2: Uma mensagem de instalação de drivers de som irá aparecer durante a instalação. Clique em “Instalar”.

Passo 3: Acesse a Play Store em seu smartphone e faça o download do aplicativo DroidCam Wireless Webcam;

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) Aplicativo para Android é um dos mais baixados do setor (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

Passo 4: Abra o aplicativo, anote o número do “Wi-Fi IP” e “DroidCam Port”;

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) Configurações serão copiadas para o DroidCam do PC (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

Passo 5: Abra o programa DroidCam Client no seu computador, escolha a conexão “Wi-Fi” na parte superior da janela, digite o “Wi-Fi IP” no campo “Device IP” e o número do “DroidCam Port” no campo abaixo. Clique em “Start”.

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) Imagem sendo espelhada para o PC (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

  • Pronto, a imagem da câmera traseira ou frontal do smartphone será exibida na janela do programa.
  • Conexão com fio
  • Para quem está com problemas de engasgos e travamentos na transmissão de imagem sem fio, o DroidCam permite que a conexão seja feita via cabo USB, contudo, são necessários alguns passos extras.
  • Passo 1: No seu smartphone, acesse as configurações do aparelho e vá em “Sobre o telefone”;

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) Ative a opção de desenvolvedor nas configurações do celular (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

Passo 2: Clique em “Informações do software” e aperte 7 vezes em “Número de Compilação” para habilitar o modo de desenvolvedor;

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) Passo a passo para ativar as opções do desenvolvedor (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

Passo 3: Retorne à tela principal das configurações e clique em “Opções do Desenvolvedor”. Depois ative a opção “Depuração USB”;

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) Depuração USB é essencial pro programa no PC acessar a câmera do seu smartphone (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

Passo 4: No seu computador, faça o download e a instalação dos drivers ADB (Android Debug Bridge) e reinicie o seu computador;

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) Drivers são necessários para acessar dados do Android no PC (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

Passo 5: Conecte o smartphone ao computador com o cabo USB;

Passo 6: Abra o programa “DroidCam Client” e escolha a conexão USB na parte superior da janela;

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) Mude de Wi-Fi para USB (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

Passo 7: Clique em Start e pronto, seu smartphone começará a enviar imagens da câmera para o programa. Lembre-se, o aplicativo “DroidCam Wireless Webcam” deverá estar aberto em seu smartphone para a conexão ser bem-sucedida.

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens) Pronto. Agora é só abrir um programa e selecionar a imagem (Foto: Captura de tela/Diego Sousa)

Outros aplicativos

Além do DroidCam, há diversos outros aplicativos que transformam seu celular em webcam. O IP Webcam, por exemplo, é uma solução um pouco mais completa e traz diversos recursos que o DroidCam não tem, como detecção de movimento. 

Outra opção é o iVCam Webcam, que é um pouco mais simples, mas traz recursos como embelezamento de rosto e flash, e as gravações ocorrem diretamente no seu PC, ou seja, não ocupa espaço no seu smartphone. 

Conseguiu transformar seu celular em webcam? Deixe sua opinião nos comentários abaixo! Caso você use outro aplicativo, recomende-o ao nosso leitor também.

Como transferir facilmente vídeos ou musicas do PC/Android para o iPhone (e vice versa) » Blog do iPhone

Muita gente reclama que o iPhone é uma plataforma fechada e que a Apple não permite, por exemplo, a simples transferência de vídeos e músicas através do Bluetooth. Bem, isso é verdade, mas o fato é que hoje em dia há diversas outras formas de transferência de arquivos entre o iOS e outros sistemas.

Neste tutorial, mostraremos como usar o aplicativo VLC para facilitar a transferência de vídeos e músicas do PC para o iPhone/iPad. E a mesma técnica funciona também com arquivos do Android.

O VLC, além de ser um aplicativo capaz de tocar uma enorme variedade de formatos não suportados pelo iOS, também permite enviar (e receber) vídeos e músicas pela rede Wi-Fi para outro dispositivo, mesmo que ele não tenha instalado o aplicativo. Basta apenas que o VLC esteja instalado no iPhone ou iPad para a mágica funcionar. Siga os passos:

Passo 1: Instale o aplicativo VLC no seu iPhone ou iPad. Como dito acima, basta que ele esteja instalado apenas no seu aparelho.

VLC for Mobile

GRÁTIS Baixar

Passo 2: Abra o VLC e toque no ícone de cone para abrir o menu lateral.

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens)

Passo 3: Ative o compartilhamento por Wi-Fi (Sharing via Wi-Fi). Memorize o número IP que aparece abaixo desta opção.

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens)

Passo 4: Agora vem o pulo do gato. No seu computador ou em outro dispositivo qualquer (mesmo um Android ou Windows Phone), digite em um navegador web o endereço IP que você memorizou. Para funcionar, é importante que o dispositivo esteja conectado na mesma rede Wi-Fi do seu iPhone/iPad.

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens)

Uma página será aberta, mostrando a interface de transferência do VLC. Você pode tanto baixar quanto enviar um vídeo ou música para o iPhone, apenas pelo navegador.

Para enviar um vídeo ou música para o iPhone/iPad, basta você arrastar o arquivo para a janela do navegador (caso você esteja no computador) ou então tocar no sinal de + no topo da tela.

Como Baixar Músicas em Seu iPod: 11 Passos (com Imagens)

Ao escolher e enviar o arquivo, ele irá aparecer automaticamente dentro do VLC do iPhone/iPad, para você visualizar ou escutar. Quanto maior o arquivo, mais tempo levará para transferir.

Leia também:  Como anexar a arte de capa em faixas de músicas mp3

Não, você não poderá abrir o mesmo em outros aplicativos, terá que usar o VLC como player de mídia. Mas já é uma ótima solução para você receber vídeos e músicas de outras pessoas que não possuam iPhone.

Também é uma forma fácil de transferir as mídias do seu computador para o iPhone/iPad, sem precisar usar o iTunes, e com a vantagem que pode usar formatos dos mais variados e não apenas aqueles suportados pelo sistema.

Se você gostou da dica, compartilhe com seus amigos ou familiares. Você pode encontrar outros tutoriais de iPhone e iPad neste link.

Como transferir músicas para o computador e manter uma coleção organizada

Com a popularização dos computadores e dos formatos de mídia digital, é difícil encontrar alguém que nunca tenha utilizado uma máquina como meio de escutar sua música favorita. Inclusive há quem tenha abandonado completamente os antigos aparelhos de som e até mesmo CDs, transformando totalmente a relação com música que se observava até bem pouco tempo atrás.

Um problema enfrentado por quem costuma ouvir muita música no computador é manter uma coleção organizada e com nomes fáceis de encontrar. Afinal, não somente através de CDs transferidos para a máquina é possível obter músicas – diversos sites e artistas independentes lançam faixas de maneira gratuita na internet, cada uma com formato, nomenclatura e qualidade variável.

Neste artigo ensinamos todos os passos necessários para transformar músicas contidas em seus discos favoritos para o formato digital mais adequado às suas necessidades, certificando-se de preencher corretamente as tags de cada música, inclusive com a capa do disco correspondente.

Para quem costuma baixar arquivos, instruções detalhadas de como converter as faixas para a qualidade certa de bitrate e ajustar o nome das músicas para seguir um padrão. Para finalizar, todas as etapas necessárias para enviar os discos para aparelhos como o iPod ou o iPhone.

Lembre-se de que nem todas as etapas apresentadas aqui são necessárias para organizar corretamente sua coleção, e que há programas alternativos aos utilizados que realizam as tarefas apresentadas com eficiência.

Pré-requisitos

  • FreeRIP – Clique na imagem abaixo para fazer o download;
  • winLAME – Clique na imagem abaixo para fazer o download;
  • TagScanner – Clique na imagem abaixo para fazer o download;
  • iTunes – Clique na imagem abaixo para fazer o download.
  • Primeira etapa: passar as músicas para o computador
  • Para realizar o processo de transferir músicas de um CD para o computador a alternativa escolhida foi o FreeRIP, por se tratar de um software totalmente em português, gratuito e capaz de trabalhar com diversos formatos de áudio.
  • Para este artigo optamos por trabalhar com o MP3, pois se trata de um formato popular compatível com a maioria dos players e aparelhos portáteis disponíveis no mercado. Abaixo as etapas necessárias para utilizar o programa corretamente:
  • 1) Abra o FreeRIP e insira o disco desejado no drive de leitura do computador. Normalmente o programa baixa automaticamente as informações relativas ao álbum, conforme mostra a figura abaixo:

2) Caso esse processo não aconteça de forma automática, clique em “Tags de Informação” e selecione uma das opções destacadas abaixo para pesquisar os dados na internet. Vale notar que nem sempre o programa consegue encontrar as informações corretas, principalmente quando se trata de artistas pouco conhecidos;

3) Antes de transferir as músicas para o computador, é preciso alterar algumas configurações relativas ao formato e à qualidade dos arquivos resultantes. Para isso, clique em “Arquivo” e selecione a opção “Opções”, localizada em “Configurações”;

4) Na aba “Saída” é possível alterar alguns detalhes como o formato padrão utilizado pelo software, pasta para a qual deve ser enviado o resultado e o formato de saída utilizado;

5) Em “Codificação” você pode alterar os parâmetros de qualidade usados para a conversão dos diversos formatos com os quais o FreeRIP trabalha. Entre as configurações disponíveis, é possível modificar o bitrate e o modo de codificação entre VBR (bitrate variável) ou CBR (bitrate constante);

6) Depois de ajustar os detalhes referentes à qualidade de cada faixa, o próximo passo é transferir o disco para o computador. Para isso, selecione o ícone em forma de disco ou clique na flecha localizada à sua direita e escolha uma das opções disponíveis, conforme mostra a imagem abaixo:

7) Surge uma janela que mostra o progresso da tarefa escolhida. Quanto maior a quantidade de arquivos e qualidade do áudio, maior o tempo que leva para finalizar a etapa. Para evitar problemas, recomendamos não utilizar nenhum outro software durante este processo.

Converter e ajustar a qualidade dos arquivos

Esta etapa é recomendada principalmente para arquivos que foram baixados da internet ou músicas já presentes no computador que se deseja ajustar o formato ou qualidade de áudio. O programa utilizado nesta etapa é o winLAME, cujo ponto de destaque é a praticidade e velocidade de operação.

  1. 1) Abra o software e clique no ícone em forma de pasta para inserir os arquivos que devem ser convertidos ou cuja qualidade deve ser alterada;
  2. 2) O resultado obtido deve ficar semelhante ao da imagem abaixo, exibindo informações com o nome de cada arquivo e a quantidade de bitrate. Clique em “Next” para prosseguir;
  3. 3) Na janela “Output Settings” (Configurações de saída) você deve ajustar os detalhes relativos ao local para onde serão enviados os arquivos convertidos.
  4. Caso deseje utilizar a mesma pasta de origem e apagar os arquivos originais, marque as opções “Use input file’s folder as output location” (Usar a pasta fonte como local de envio) e “Delete after encoding” (Deletar após converter). Para fechar o winLAME depois de terminar a tarefa, marque “After encoding, do this” (Depois de converter, faça isso) e deixe selecionada a opção “Close winLAME”;
  5. 4) Na próxima janela estão disponíveis vários perfis pré-determinados para a conversão dos arquivos adicionados ao programa, cada um com qualidade direcionada a certo objetivo. Para este guia, utilizamos a opção “Custom Settings” que permite editar preferências conforme o gosto pessoal de cada um;
  6. 5) Caso tenha selecionado “Custom Settings”, na próxima janela é preciso ajustar detalhes como quantidade de bitrate utilizado e a qualidade de conversão. Depois de selecionar as opções desejadas, clique em “Next”;
  7. 6) O winLAME exibe uma mensagem de aviso toda vez que a tarefa selecionada resulta na queda de qualidade dos arquivos (como quando o bitrate é diminuído). Para prosseguir, basta clicar em “Sim”;
  8. 7) Aguarde enquanto o processo de conversão dos arquivos é finalizado – quanto maior a quantidade de músicas selecionadas, mais demorado se torna o processo.
  9. Hora de preencher as tags
  10. Embora seja um aspecto ignorado ou até mesmo desprezado por muitos usuários, o preenchimento das tags de arquivos musicais ajuda muito na hora de encontrar algum artista específico ou separar bandas e discos por pastas.
Leia também:  Como aprender sozinho a tocar violão (com imagens)

Para organizar estas informações optamos pelo TagScanner, programa completo que, além de disponibilizar uma tradução completa para o português, permite  baixar uma série de dados direto da internet. Dessa forma, o programa poupa o usuário de preencher informações manualmente na hora de organizar toda a sua coleção.

  • Seguem  abaixo as etapas necessárias para preencher as tags, baixar a capa do disco desejado e mudar o nome dos arquivos conforme as preferências do usuário:
  • 1) Selecione a pasta onde estão as músicas que se deseja editar. Vale lembrar que o TagScanner funciona de forma mais eficiente quando os arquivos adicionados correspondem a um mesmo disco, especialmente na hora de baixar informações da internet;
  • 2) Depois de selecionar a pasta desejada, os arquivos são exibidos de forma semelhante à lista abaixo:
  • 3) Para baixar as informações de tags de um banco de dados online, clique sobre a aba “Tag Processor”;

4) No lado direito da tela, selecione o serviço que deve ser utilizado como base para preencher os dados correspondentes ao disco adicionado. O FreeDB e o TrackType.org são recomendados para preencher dados, enquanto a Amazon e o Discogs são especializados em baixar capas;

  1. 5) Depois de selecionar qual serviço utilizar, lembre-se de marcar quais arquivos devem ser tomados como base para a pesquisa – em caso de discos completos, é preciso marcar o arquivo na ordem das faixas, caso contrário a pesquisa não terá resultado positivo. Depois de ajustar estes detalhes, clique em “Pesquisa”;

6) Em geral, tanto o FreeDB quanto o TrackType.org exibem vários resultados, principalmente quando se trata de um disco popular. Selecione aquele que corresponde melhor ao desejado e clique em “Salvar” para que os dados sejam gravados;

  • 7) Para baixar a capa do disco selecionado não é preciso recorrer a serviços de busca ou sites de músicas – basta selecionar o Discogs ou a Amazon e no campo de pesquisa preencher o nome da  banda e do disco desejado;
  • 8) Após alguns instantes serão exibidos os resultados encontrados, com detalhes sobre a origem e a dimensão de cada imagem encontrada. Para salvar a capa no computador selecione um dos resultados em clique em “Salvar capa em arquivo externo”;
  • 9) Para ajustar qualquer detalhe referente aos dados baixados e preencher campos vazios, clique sobre a aba “Tag Editor”;
  • 10) Do lado esquerdo da tela é possível editar qualquer detalhe referente às informações das músicas adicionadas ao TagScanner, porém de forma totalmente automática. Além de editar arquivos individuais é possível editar informações sobre discos inteiros, processo que requer mais cuidado por parte do usuário;
  • 11) Para adicionar a capa baixada na etapa 8, desça até o campo “Figura” e clique no botão em forma de sinal de adição para que seja aberta uma nova janela. Nela selecione a imagem baixada e clique em “OK”;
  • 12) Depois de ajustar todos os detalhes necessários, clique em “Salvar” e aguarde alguns instantes enquanto as modificações são aplicadas;
  • 13) Caso você deseje ajustar o nome dos arquivos presentes no computador para seguir um padrão, selecione a opção “Music Renamer”;
  • 14) No lado direito da tela pode-se ajustar os parâmetros utilizados pelo TagScanner na hora de alterar o nome dos arquivos adicionados. Cada legenda corresponde a uma indicação diferente, e é possível ver uma prévia do resultado final abaixo do campo “Formato”;
  • 15) Depois de ajustar a forma como devem ser renomeados os arquivos, clique em “Renomear” e aguarde alguns instantes enquanto o software realiza a tarefa desejada;
  • 16) O resultado deve ser semelhante ao exibido na imagem abaixo, com indicações dos nomes que foram alterados e a forma com que estão organizados:
  • Diversão portátil: como enviar os arquivos para seu iPod e iPhone
  • Caso tenha seguido os passos apresentados neste guia da forma demonstrada, os arquivos resultantes de todo o processo devem estar no formato MP3, compatível com a maioria dos player e aparelhos portáteis disponíveis no mercado.

Como o método de transferência para celulares e MP3 players varia muito conforme a marca, seria impossível listar todas as formas disponíveis neste espaço. Dessa forma, vamos focar na transferência de arquivos para os aparelhos da linha Apple – para os demais aparelhos, consulte o manual do fabricante.

  1. Embora existam diversos softwares que se propõem a realizar a transferência de arquivos, optamos por utilizar o iTunes, por se mostrar a alternativa oficial e que apresenta menos problemas. Abaixo os passos necessários para transferir os arquivos:
  2. 1) Antes de passar as músicas para o iPod é preciso adicioná-las à biblioteca de músicas do programa. Para isso, selecione a opção “Adicionar Pasta à Biblioteca” e selecione a pasta em que estão as músicas desejadas:
  3. 2) O resultado deve ser semelhante ao exibido abaixo, caso tenha adicionado uma capa ao disco que foi enviado ao computador:
  4. 3) Caso tenha ativado a opção do iPod ou iPhone que sincroniza os arquivos do aparelho com aqueles adicionados à biblioteca do iTunes, basta conectá-lo ao computador para iniciar a transferência. Caso contrário, basta selecionar o disco adicionado e arrastá-lo para o dispositivo, conforme mostra a imagem abaixo:
  5. 4) Pronto, agora já é possível ouvir as músicas em seu aparelho portátil, com todas as tags preenchidas e exibindo a capa correta no sistema CoverFlow.

Como transferir arquivos do iPhone para o PC sem o iTunes grátis

Quando os arquivos no seu iPhone ficam cada vez mais e aparentemente fazem seu iPhone rodar devagar, então é hora de você transferir arquivos do iPhone para o PC para liberar espaço no iPhone e fazer backup de dados do iPhone para evitar perda de dados causada pelo iOS atualização e downgrade, danos ao iPhone ou ataque de vírus. A fim de transferir arquivos do iPhone para o PC de forma gratuita, você não pode perder o software de transferência de dados do iPhone gratuito – o EaseUS MobiMover, a única ferramenta de transferência de dados gratuita do iPhone que permite transferir mais de dez tipos de arquivos do iPhone para computador sem limitação de quantidade, incluindo contatos, mensagens, notas, calendários, eBooks, música, vídeos, fotos, toques, favoritos do Safari e histórico.

Leia também:  Como aplicar autobronzeador: 15 passos (com imagens)

Principais características do MobiMover software gratuito de transferência para iPhone 

Verifique os principais recursos do EaseUS MobiMover para usá-lo melhor. 

  • Compatível com sistemas Windows tradicionais, como o Windows 7, 8, 8.1 e 10
  • Suporte todos os modelos de iPhone e iPad com o iOS 8 ou posterior, incluindo o iOS 11/12 no iPhone 8/X
  • Transfira mais de 10 tipos de dados do iPhone para o computador
  • Automaticamente digitalize e prepare todos os arquivos suportáveis do iPhone para serem exportados para o PC
  • Faça backup dos dados do iPhone no computador em um local personalizado
  • Transfira uma grande quantidade de dados do iPhone a uma velocidade muito rápida
  • Operações bastante fáceis disponíveis para os novatos de computador

Leia mais sobre especificações técnicas e recursos do MobiMover Free, o software de transferência de iPhone.

Como transferir arquivos do iPhone para o PC com o MobiMover Free

MobiMover o software gratuito de transferência para iPhone torna fácil exportar arquivos do iPhone para o computador, independentemente do backup de dados ou da memória do iPhone. Além disso, o MobiMover Free permite visualizar e editar os arquivos exportados do iPhone em vez de enfrentar uma série de dados ilegíveis trazidos pelo backup do iTunes.

Agora, clique no botão abaixo para baixar e instalar com segurança o EaseUS MobiMover Free no seu PC, depois siga os passos para copiar arquivos do seu iPhone para o PC em poucos minutos.

 Baixe para Win  Baixe para Mac

Nota: O EaseUS MobiMover permite transferir arquivos do iPhone para o seu PC sem o iTunes. Para ajudar o MobiMover a acessar e ler os dados do seu iPhone, você ainda precisa instalar o iTunes no seu computador, que é o requisito indispensável para uma ferramenta de transferência de dados do iOS de terceiros. Mas você não precisa fazer nada com o iTunes.  

Passo 1. Conecte seu iPhone ao computador executando sistemas Windows ou macOS com um cabo USB. Inicie o EaseUS MobiMover e navegue até “iPhone para PC”. Mova o mouse para o painel direito e continue com “Avançar”.

Passo 2. O MobiMover carregará todos os arquivos suportados no seu iPhone aqui. Você pode exportar um ou vários tipos de dados de maneira flexível. Os tipos de dados compatíveis são fotos, vídeos, filmes, músicas, playlist, toques, livros, contatos, mensagens, notas, gravações e muito mais.

Você pode personalizar o destino para os dados exportados do iPhone. Se você não fizer nenhuma alteração, o MobiMover salvará os dados em uma pasta da área de trabalho denominada Exported by MobiMover. Clique em “Transferir” para copiar os arquivos do iPhone para o computador em alta velocidade.

Passo 3. Quando a transferência terminar, você poderá visualizar, editar, manter ou excluir o conteúdo como desejar.

Para outros tipos de transferência de arquivos, acesse o guia do tutorial de usuários do MobiMover Free para verificar como transferir arquivos do computador para o iPhone, do iPhone para o iPhone e transferência personalizada com as melhores soluções de gerenciamento de arquivos.

Como recuperar fotos no iPhone: Solucionado

Com o avanço da tecnologia, as câmeras de celular estão substituindo cada vez mais as câmeras fotográficas convencionais. Com ótimas resoluções, flash e possibilidade do uso de filtros, além da imensa praticidade, muitas pessoas utilizam somente seus smartphones, como o iPhone, para registrar seus momentos em família e com amigos, suas viagens e comemorações.

Entretanto, nada pode ser pior do que apagar sem querer ou perder fotos de momentos inesquecíveis, não é mesmo? Se você é um usuário iOS, há alguns truques, softwares e aplicativos disponíveis para recuperar fotos no iPhone de maneira fácil e prática. Confira nosso artigo de hoje para conhecer 3 métodos super fáceis.

1 – Recupere diretamente no iPhone

Se as fotos que você apagou ou perdeu são recentes, você pode tentar recuperá-las diretamente no seu iPhone. Siga as orientações a seguir:

  1. Vá até o aplicativos de fotos do celular;
  2. Escolha a opção “Álbuns” na barra de ferramentas inferior;
  3. Clique na opção “Recentemente apagado”;
  4. Escolha as fotos a serem recuperadas;
  5. Clique em “Recuperar”.

Atenção: essa opção só armazena fotos apagadas por 30 dias e lembre-se: para quem usa iOS somente!

2 – Usa iOS faz tempo? Sortudo! Corra pro iTunes

Se seu iPhone é sincronizado com o iTunes, é possível recuperar o último backup. Ponto positivo para usuários iOS! Para isso, é importante que você NÃO sincronize seu iPhone com o iTunes no momento da recuperação, pois assim as informações serão perdidas. Siga este passo-a-passo:

  1. Conecte o iPhone no computador via cabo USB;
  2. Abra o iTunes e clique no ícone do celular (acima, à esquerda da tela);
  3. Desative o recurso “Buscar iPhone”, clicando em “Ajustes” e depois em “iCloud” para achar essa opção. Sua senha do iCloud será solicitada.
  4. Clique em “Restaurar backup” e escolha o dispositivo iOS a ser recuperado e a data do último backup. O processo pode demorar algum tempo, dependendo da quantidade de dados a serem recuperados.
  5. Após o término da restauração, o iPhone reiniciará.
  6. Ative novamente a opção “Buscar iPhone”.

3 – Recuperar fotos via software pago

Se nenhuma das opções acima resolveu e você não conseguiu recuperar as fotos do iPhone, como último recurso, fazer o download do programa Wondershare Dr. Fone para iOS é uma alternativa.

Apesar de ser um programa pago, ele permite que você recupere dados apagados do iPhone de três maneiras: diretamente do aparelho, do iTunes e do iCloud.

Entre as vantagens do programa, é possível pré-visualizar o conteúdo a ser recuperado e selecionar exatamente o que você está buscando, e recuperar não somente fotos apagadas, como também contatos, vídeos, notas, entre outros arquivos.

Esse artigo foi útil para você? Restou alguma dúvida? Comente aqui e conte para a gente!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*