Como armazenar cerveja: 6 passos (com imagens)

A festa na caixa é um mimo perfeito para presentear em ocasiões especiais, como aniversário, dia das mães, dia dos namorados e dia dos pais. Ela conquista pessoas de todas as idades e por isso já se transformou em uma tendência.

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Sem dinheiro para um grande evento? É possível celebrar qualquer data especial com uma festa na caixa simples.

Diferente de uma grande celebração, que conta com muitos convidados, a festa na caixa propõe uma comemoração mais intimista. A ideia é reunir vários itens para que duas ou no máximo quatro pessoas celebrem. Para montar esse “mimo especial”, você não gasta muito dinheiro e pode customizar ao máximo.

Entenda o que é a festa na caixa

A festa na caixa parece de fato com uma festa convencional, exceto por um detalhe: o tamanho. Tudo que uma festa tem direito cabe dentro de uma caixa – doces, salgadinhos, bebidas, bebidas, itens de decoração e até mesmo bolo. Em outras palavras, a ideia mistura o conceito de festa com cesta de café da manhã.

O conteúdo da caixa depende do tipo de celebração. Para o dia dos namorados, por exemplo, é interessante criar uma festa na caixa romântica. Já no caso de um aniversário, vale a pena apostar em itens coloridos e alegres.

Itens que não podem faltar

A festa na caixa pode conter um bolo pequeno, como é o caso do saboroso e charmoso cupcake. Também é interessante incluir alguns salgadinhos de sua preferência, como coxinhas, kibes, esfias e até mesmo lanchinhos naturais. Além disso, inclua docinhos (brigadeiros, beijinhos, cajuzinhos e bombons) e alguma mini bebida (suco, vinho, champanhe, cerveja artesanal ou refrigerante).

Para que os convidados possam se servir, é interessante incluir na caixa alguns utensílios, como garfinhos, colheres, copinhos, taças e guardanapos. E não se esqueça dos itens de decoração, como confetes, papel picado, corações e até mesmo balões.

Passo a passo para fazer festa na caixa

Veja a seguir o passo a passo para fazer uma festa na caixa:

Passo 1: A escolha da caixa

Escolha uma caixa capaz de comportar todos os elementos que você deseja incluir. Ela não precisa ser muito grande, apenas com tamanho suficiente para armazenar os itens de maneira organizada.

Para acertar no tamanho da caixa, é importante considerar a quantidade de convidados. Uma festa na caixa para quatro pessoas geralmente é maior do que o modelo que serve um casal.

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Crie algumas divisórias com pedaços de papelão dentro da caixa, pois assim fica mais fácil organizar os itens e não há tanto risco dos docinhos se misturarem aos salgados. Quem se preocupa com esse detalhe previne bagunça.

A caixa pode ser inspirada em um tema, como é o caso do Unicórnio. Com certeza essa peça fará o maior sucesso entre as crianças no dia do aniversário. Aprenda o passo a passo.

Passo 2: Decoração da caixa

De papelão ou MDF, a caixa deve ser o mais simples possível por fora e decorada de maneira personalizada por dentro. Assim, você consegue surpreender o grande homenageado da festa. Vale a pena colar fotografias, trechos de música e mensagens bonitas no interior do recipiente. Outra dica é cortar corações com papel metalizado dourado para enfeitar ainda mais o interior da caixa.

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Além de colar as fotos, você pode usar a tampa da caixa para criar um mini varal com as imagens penduradas. Abuse da criatividade!

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Passo 3: Comes e bebes

Com a caixa pronta, chegou a hora de definir os comes e bebes que farão parte da festa. Veja a seguir algumas sugestões de acordo com o tipo de celebração (as quantidades servem duas pessoas):

Festa na caixa de aniversário: 10 coxinhas, 10 rissoles, 4 mini pizza, 6 brigadeiros, 6 beijinhos, 2 latas de refrigerante e um bolo pequeno com vela.

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Festa na caixa de dia dos namorados: 10 bombons, 2 taças, 1 mini champanhe, 1 bolo pequeno. Para tornar a comemoração mais romântica, substitua o bolo por mini fondue.

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Festa na caixa para dia das mães: 1 bolo pequeno, 2 latas de refrigerante, 10 coxinhas, 10 rissoles, duas latas de refrigerante e uma lembrancinha personalizada.

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Festa na caixa para aniversário de casamento: 1 garrafa de vinho, 2 taças, bombons com letras que formam a frase “eu te amo” e 6 salgadinhos.

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Festa na caixa diferente: 2 bolos de pote, 2 garrafinhas de suco e 10 salgadinhos sortidos.

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Festa do sorvete na caixa: várias delícias para montar um sorvete delicioso, como brigadeiro, confeitos coloridos e casquinha.

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Passo 4: Utensílios e itens festivos

Depois de selecionar as comidinhas e bebidas de acordo com a comemoração, é chegado o momento de escolher os utensílios. Garfinhos, copinhos, pratinhos e guardanapos são indispensáveis. E para deixar a caixa com um ar festivo, aposte nos canudinhos coloridos, balões, coroa, chapeuzinho, língua de sogra, confetes e serpentinas.

Mais ideias!

  • Ainda mais compacta, a mini festa na caixa está em alta.
  • Uma forma criativa de surpreender quem você gosta é colocando balões de gás hélio dentro da caixa ao invés de bolo, salgadinhos e doces.
  • Se você não quer fazer surpresa, a caixa na festa pode ser elaborada com caixote de madeira.
  • Outra forma de substituir a caixa convencional é usando uma mala antiga ou um cesto de piquenique.
  • Até mesmo uma caixa de sapato customizada pode guardar, em seu interior, uma festa inesquecível.
  • É possível incrementar a decoração da caixa até mesmo com mini colmeias de papel de seda.
  • Você pode fazer caixas inspiradas nas letras do nome do homenageado.
  • Uma festa na caixa simples, ou mais elaborada, deve ser forrada com papel picado colorido.

Viu só como é fácil o passo a passo? Coloque as ideias em prática e faça uma linda festa na caixa.

Os 6 passos de nossa cerveja de cada dia (por Rivaldo Neto)

A produção de cervejas vem ganhando diariamente cada vez mais rótulos e com isso invadindo o mercado e diversificando estilos e ganhando cada vez mais novos adeptos e amantes da bebida.

Esse momento especial que vive o mercado se dá muito pela mudança de comportamento dos consumidores que ao se depararem com cervejas especiais, importadas, com melhores insumos e, consequentemente, fazendo com que nosso paladar fique mais apurado e exigente.

Mas você sabe quais são os passos básicos para a produção de uma cerveja? São 6 passos que que vamos descrever abaixo para que nós, amantes da bebida possamos ter uma noção básica e assim conhecê-los.

1 – Maltagem:

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)Antes de seguir para o processo de produção, os grãos passam por um outro processo que damos o nome de maltagem. O açúcar presente nos grãos serve de alimentos para as leveduras durante o processo de fermentação. Esses açúcares ficam presos nas moléculas de amido e daí os grãos são levados ao malteador e molhados. Depois a mistura é aquecida lentamente para assim estimular a germinação. Quando a semente dá os primeiros sinais de que vai crescer, o amido é quebrado em uma substâncias mais simples. Posteriormente após essa fase a germinação é interrompida para o malte secar. Ele é colocado no forno e quanto mais aquecido for, mais escuro se tornará o malte.

2 – Moagem:

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)Nessa outra fase da produção, já na cervejaria os grãos de cevada e outros cereais (os quais depende da cerveja que se quer produzir), são triturados para obter o grist (grão quebrado). Essa quebra facilita a liberação dos açucares no momento em que for molhado, durante o processo da brassagem. A escolha dos grãos é muito importante, eles que irão determinar o teor alcoólico, cor da bebida e o seu sabor. Maltes claros, torrados em temperaturas baixas dão origem as cervejas de baixa fermentação (Lagers, Pilsens…), já grãos com mais torra e escuros dão origens as cervejas da alta fermentação (Ales, Stouts, Porters…).

Leia também:  Como aplicar creme vaginal: 10 passos (com imagens)

3 – Brassagem:

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)Tem também o nome de mashing e quando o grist se mistura com a água quente no recipiente para produzir o mosto, que é como se fosse uma papa e que deve descansar durante algum tempo. No momento em que descansa o calor da água no malte libera os açucares. Isso é a brassagem propriamente dita. Podendo ser feita por infusão, como nesse caso, como pode ser também por decocção, que é o quando alguns cervejeiros retiram um pouco do líquido, passando para outro recipiente e esquentam em temperaturas bem mais altas. E logo depois devolver ao mosto. Quando as temperaturas são mais altas, se extraem açúcares mais doces e com mais complexidade.
4 – Cozimento:

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)Logo depois da brassagem, o mosto, que a essa altura está rico de açucares, é coado através de um fundo de resíduos de grãos. Enquanto o mosto vai saindo, os grãos são lavados com água quente e liberam o que se resta de açúcares. E depois é fervido. É nesse processo que muitos cervejeiros incluem mais lúpulo, em um processo que chamamos de dry hopping. Este processo também impede a atividade bacteriana.

5 – Fermentação:

Após o processo de cozimento e o mosto coado e o lúpulo residual removido e os demais ingredientes também, então se dá um banho de serpentina rapidamente para esfriar. Após o resfriamento do mosto, o mesmo é posto no tanque de fermentação. A temperatura posta no tanque de fermentação irá ter uma importante finalidade e por isso deve-se ter bastante cuidado nesse processo, pois se for alta demais o fermento morre, se baixa demais levará tempo para agir. Essa é a fase mágica da transformação, onde são incluídas as leveduras. O fermento se alimenta dos açúcares e produzem dióxido de carbono, álcool e milhões de novas células de fermento. É comum as cervejarias terem suas próprias cepas e as reutilizarem sempre que desejarem.

6 – Maturação:

Com o final da fermentação, o que muitos chamam de “cerveja verde”, o fermento é removido do líquido posto em outro recipiente para maturar e evoluir com o tempo, causando assim uma fermentação secundária das leveduras restantes e os sabores e aromas começam a se sobressair. O tempo desse processo é variável. Depois disso ela pode ir para o envase em barril, lata ou garrafa. Daí a bebida é levada para filtrar e pasteurizar ou não, dependendo do que se quer atingir e o objetivo do tipo da cerveja produzida, como seus estilos ou subestilos.

MUNDO CERVEJEIRO

O bairro da Madalena ganhou um novo espaço para os amantes das boas cervejas. A Ponto Capunga Conveniência conta com uma pequena Beer Cave com serviços de bar e petiscaria. Um espaço agradável e bem localizado, excelente para um bom happy hour.

  • Endereço:
    Ponto Capunga Beer Conveniência – Rua José Osório, 153 – Madalena
  • Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens) Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens) Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)
  • Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)
    *Rivaldo Neto ([email protected]) é designer e apreciador de boas cervejas nas horas vagas

Homebrew: passos para fazer cerveja em casa

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Homebrew vem do inglês “home” (casa) e “brewing” (fabricação de cerveja). Sendo assim, a expressão significa: fabricar cerveja em casa. “No Brasil, a arte de produzir cerveja caseira, dos mais variados tipos e estilos, tornou-se um hobby fascinante. Dessa forma, pode-se reunir os amigos, não somente para degustar uma bebida diferenciada, mas também para curtir o processo de produção”, afirma Alexandre Fontes Pereira, professor do Curso a Distância CPT Homebrew – A Arte de Fazer Cerveja em Casa em Livro+DVD e Online.

Embora não seja uma bebida típica do Brasil, a cerveja conquistou o paladar dos brasileiros. Hoje, são milhares de fabricantes de cerveja caseira espalhados por todo o país.

Não é coincidência que somos um dos maiores consumidores de cerveja em nível mundial. Portanto, investir em “homebrew” é uma oportunidade de negócio lucrativo e promissor.

Se você é amante da bebida e pretende ir além do hobby, mostraremos o passo a passo para fazer cerveja em casa com alto padrão de qualidade.

Siga os passos abaixo e torne-se um homebrewer de sucesso!

Passo 1

Antes de moer o malte, realize a pesagem dos grãos. A moagem deve apenas quebrar a casca, sem esfarelar o cereal, para não virar farinha. Caso contrário, o processo de filtragem será bem mais complicado.

Passo 2

Aqueça 20 litros de água – na faixa entre 60 e 70°C. Utilize um termômetro para auxiliar no monitoramento. Acrescente o malte e mexa por 20 minutos (retire as impurezas com uma escumadeira). Assim que a temperatura alcançar 70°C, apague o fogo e deixe o mosto descansar por 60 minutos.

Passo 3

Aqueça a mistura novamente até alcançar 78°C. Nesse momento, transfira o mosto para uma panela de fundo falso. Lembre-se de retirar as impurezas como no passo 2. Em seguida, passe a mistura para uma panela comum.

Passo 4

Acrescente água gradualmente até voltar ao volume inicial: 20 litros. Leve ao fogo até o mosto chegar a 70°C. Após 5 minutos do início da fervura, acrescente lúpulo de amargor. Com a panela sem tampa, deixe no fogo por mais 60 minutos. Aos 55 minutos, acrescente o lúpulo de aroma.

Passo 5

É importante ressaltar que todos os utensílios da fabricação de cerveja artesanal devem estar sanitizados para evitar contaminação. Coloque a panela com o mosto submersa em água com gelo. Mexa, no sentido anti-horário, por alguns minutos. Feche a panela e deixe descansar por mais 60 minutos.

Passo 6

Transfira o líquido para um balde de PVC (para não matar as leveduras) e acrescente fermento. Deixe descansar, por 7 a 10 dias, com o balde totalmente lacrado. Nessa etapa, as leveduras transformarão o açúcar em álcool.

Passo 7

Após esse tempo, a levedura decantada no fundo do balde deve ser eliminada. Transfira a bebida para outro balde de PVC. Deixe descansar, por mais 2 semanas, com o balde plenamente lacrado.

Passo 8

Por fim, retire as impurezas da cerveja e a transfira para outro balde. À parte, leve para ferver uma mistura feita com 100g de açúcar e 110ml de água. Para cada garrafa de um litro, a proporção da mistura é de 5 a 8g. Complete com a cerveja até a metade do “pescoço” da garrafa.

Recomendações finais

As garrafas fechadas devem permanecer em descanso, por 10 dias, em local arejado, longe dos raios solares. Durante esse período, a levedura reage com o açúcar e produz gás carbônico. Após esse tempo, a cerveja caseira está pronta para o consumo.

Por Andréa Oliveira.

Fonte: blog.beard.com.br

Conheça os Cursos a Distância CPT, constituídos de Livro+DVD, e Cursos Online, da Área Treinamento Profissional.

Faça já o Download Grátis

Infográfio – Como fazer Cerveja Artesanal

Basta preencher os campos abaixo para receber o material por e-mail:

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens) Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens) AVISO LEGAL

Este conteúdo pode ser publicado livremente, no todo ou em parte, em qualquer mídia, eletrônica ou impressa, desde que contenha um link remetendo para o site www.cpt.com.br.

Seu comentário foi enviado com sucesso!

Informamos que a resposta será publicada o mais breve possível, assim que passar pela moderação.

Obrigado pela sua participação.

As 6 Melhores Cervejeiras em 2018

Ter uma cervejeira é ideal para quem faz muitas festas ou reuniões com amigos em casa. Por mais que algumas geladeiras tenham compartimentos e tecnologias dedicadas a manter suas cervejas sempre na temperatura ideal, o mais indicado é investir em uma cervejeira, principalmente pela questão de espaço.

Leia também:  Como ampliar o sinal de um roteador: 15 passos

Aliás, as cervejeiras costumam ser frost free e têm controle de temperatura, para você ajustar de acordo com o recomendado para cada rótulo. Você pode escolher uma cervereija pequena para sua casa, ou mesmo uma com maior capacidade, caso tenha um bar ou restaurante.

E aí, animado? Confira a nossa lista com 6 das melhores geladeiras para cerveja e escolha a ideal para você.

Leia também: As Melhores Geladeiras do Momento

6. Para quem não precisa de muito e quer economizar: cervejeira Electrolux BEER2

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Cervejeira Electrolux 38 Litros BEER2

Ver mais sobre este produto

Essa cervejeira Electrolux é boa para quem faz pequenas reuniões, ou mesmo para uso pessoal. Ela tem capacidade para 38 litros e é bastante compacta, o que é uma boa notícia para quem mora em apartamento.

A temperatura pode ser facilmente ajustada por meio do painel digital externo, numa faixa entre -5°C e 10°C. E a BEER2 consegue comportar até 40 latinhas em prateleira bipartida, para melhor organização.

Características da cervejeira:

  • Variação da temperatura: -5ºC a 10ºC
  • Capacidade interna: 38 litros
  • Medidas: 51,5 cm de altura, 43,4 cm de largura e 49,5 cm de profundidade

5. Uma cervejeira que também é ideal para outras bebidas é a Venax VV

  • Com prateleiras ajustáveis e vidro anti-embaçante, esta cervejeira Venax pode ser a melhor geladeira para cerveja para quem quer armazenar também refrigerantes ou outras bebidas.
  • Como sua temperatura pode ser regulada entre 0ºC e 5ºC, ela é ideal para bebidas não alcóolicas, e cervejas mais claras, como as Pale Lagers e Pilsens, que devem ser servidas bem geladas, para se refrescar!
  • E esta ainda é uma cervejeira com luz interna, com capacidade para 96 latas de 350ml, 20 garrafas de 1 litro, 18 garrafas de 2 litros ou 34 garrafas de 600ml.
  • Características da cervejeira:
  • Variação da temperatura: 0ºC a 5ºC
  • Capacidade interna: 82 litros
  • Medidas: 79cm de altura, 49cm de largura e 61cm de profundidade

Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Cervejeira Venax 82 Litros EXPVQ 100 L

Ver mais sobre este produto

Parecida com o modelo anterior, esta pode ser a melhor geladeira para cervejas para quem quer que as bebidas alcancem uma temperatura ainda menor.

Isso porque esta cervejeira Venax conta com 3 ajustes de temperatura em um painel touchscreen: um que varia de -6º a -3ºC, um que vai de -1ºC a 2ºC e outro que fica entre 2ºC a 5ºC.

E para manter tudo bem geladinho, ela tem vidro duplo na porta, para a temperatura externa não interferir. Ela ainda conta com 2 prateleiras reguláveis, luz interna e degelo automático. Como tem a mesma capacidade da Venax acima, consegue armazenar a mesma quantidade de bebidas.

Características da cervejeira:

  • Variação da temperatura: -6ºC a 5ºC
  • Capacidade interna: 82 litros
  • Medidas: 86cm de altura, 49,5cm de largura e 60cm de profundidade

3. Precisa de mais capacidade? Conheça a Gelopar GRBA

Se para você a melhor cervejeira precisa ter uma boa capacidade, para guardar bastante bebida e garantir a festa entre os amigos, esta cervejeira Gelopar pode ser a mais indicada.

Ela é a maior da lista, com 112 litros, capaz de armazenar até 100 latas de 350 ml, ou 38 garradas de 600ml. Sua temperatura pode ser ajustada em -6ºC, -4ºC, 1ºC ou 3ºC, sendo ideal para cervejas claras, que devem ser servidas bem geladas.

Além disso, ela é uma cervejeira frost free, tem porta com vidro duplo e um sistema de aquecimento, para desembaçar o vidro.

Características da cervejeira:

  • Variação da temperatura: -6ºC a 3ºC
  • Capacidade interna: 112 litros
  • Medidas: 85cm de altura, 48cm de largura e 59,3cm de profundidade

A melhor geladeira de cerveja para quem quer custo/benefício é esta Venax.

Ela é indicada para bebidas que devem ser servidas bem geladas, como refrigerantes, bebidas não alcóolicas ou cervejas mais claras e com baixo teor alcóolico. Isso porque sua temperatura é ajustável entre -8ºC e -2ºC.

Ela comporta a mesma quantidade de latas e garrafas dos outros modelos Venax já citados, tem degelo automático, é uma cervejeira com porta de vidro (duplo e com desembaçador), tem prateleiras reguláveis, além de se destacar pela iluminação interna em LED na cor azul.

Características da cervejeira:

  • Variação da temperatura: -8ºC a -2ºC
  • Capacidade interna: 82 litros
  • Tamanho: 80cm de altura, 49,5cm de largura e 60cm de profundidade

1. Muito elogiada aqui no Zoom, a Consul CZD12AT é a melhor cervejeira

Outro modelo com bom custo/benefício, e de bastante qualidade, é esta cervejeira Consul.

Ela é a melhor geladeira para cervejas porque além do design descolado, tem 5 níveis de temperatura, que permitem uma variação de -4ºC a 5ºC. Ah, e como todas as cervejeiras, apesar da temperatura negativa, ela não congela as bebidas!

Além disso, ela traz prateleiras ajustáveis, que comportam até 75 latas de 350ml, 5 barris ou 35 latas de 600ml, é uma cervejeira com display digital, iluminação interna, é frost free, e sua porta com apenas uma parte em vidro mantém a temperatura do interior de maneira mais eficiente.

Características da cervejeira:

  • Variação da temperatura: -4ºC a 5ºC
  • Capacidade interna: 82 litros
  • Tamanho: 87cm de altura, 48cm de largura e 58cm de profundidade

Leia também: As Melhores Churrasqueiras Elétricas do Momento

Como montar uma distribuidora de bebidas – Atualizado 2020

As bebidas estão presentes em quase todos os encontros ou reunião entre pessoas. Prova disso é que o mercado de bebidas no Brasil é uma verdadeira potência. Para ilustrar o cenário, só o ramo cervejeiro movimenta por ano cerca de R$ 74 bilhões, respondendo por 1,6% do PIB nacional, segundo dados da Fundação Getúlio Vargas.

As distribuidoras de bebidas desempenham seu papel em meio à este mercado com grande potencial.

Segundo o SINDICERV (Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja), quando o assunto é a produção de cerveja o Brasil só fica atrás de China, Estados Unidos e Alemanha.

Há mais de 40 mil fábricas do ramo espalhadas pelo Brasil, gerando de 30 a 40 mil empregos diretos e cerca de outros 100 mil indiretos.

Em relação aos refrigerantes, embora o consumo seja mais baixo, ainda assim são produzidos mais de 10 bilhões de litros todos os anos, com um faturamento que ultrapassa a casa dos R$ 5 bilhões. Números estes que deixam o Brasil como terceiro maior mercado de refrigerantes do mundo, atrás somente dos Estados Unidos e do México.

Isso demonstra as inúmeras oportunidades que envolvem toda a cadeia produtiva ligada à produção e distribuição de bebidas no país. As distribuidoras têm um papel essencial, pois são o elo entre o produtor e o consumidor. Está pensando em ingressar nesse ramo e quer saber como montar uma distribuidora de bebidas? Confira as dicas que preparamos para você!

  • No decorrer deste artigo, vamos nos aprofundar um pouco mais a respeito do mercado deste segmento no Brasil e listar algumas dicas e passos necessários para que você tire o seu negócio do papel e saiba como montar uma distribuidora de bebidas.
  • Fique com a gente!
  • Como Armazenar Cerveja: 6 Passos (com Imagens)

Mercado

Antes de falar sobre os aspectos necessários para a abertura do negócio, é importante com que você fique por dentro da realidade do mercado de bebidas no Brasil.

No país o público consumidor é em sua maioria, a população jovem e de poder aquisitivo menor (77% das vendas totais destinam-se às classes C, D e E).

Quanto à divisão no mercado interno, é bom saber que o Estado de São Paulo representa 40% do consumo.

A Lei 11.705, conhecida como “Lei Seca”, que alterou o Código de Trânsito Brasileiro, provocou certa mudança de hábitos na população, o que impulsionou o marketing e as vendas de cervejas sem álcool.

Desde 2010 o crescimento médio acumulado foi de 5%, dois pontos acima da média para outros tipos de cerveja, considerando o mesmo período. Nos últimos anos houve aumento também da comercialização de bebidas não gaseificadas como sucos, águas minerais, chás, isotônicos e energéticos.

Leia também:  Como celebrar a vida de um ente querido que se foi

Isso ocorre por conta de uma onda de conscientização da população mundial que busca, aos poucos, passar a ter hábitos mais saudáveis.

Localização

Em se tratando da localização, é bom optar por uma área em que haja boa circulação de pessoas, que disponha de espaço físico para estoque (depósito), permita bom acesso por parte de representantes, e que possua logística adequada, de fácil acesso para clientes e fornecedores. 

O público consumidor é amplo e está presente em praticamente todas as regiões. É preciso conhecer bem a região em que a empresa funcionará, assim como os hábitos alimentares da população, preferências de bebidas e faixas etárias e salariais da localidade.

Em caso de atender a outros estabelecimentos como bares, restaurantes e empresas produtoras de festas e eventos, é importante que sua distribuidora esteja situada perto dessas empresas para facilitar o processo de entrega e reduzir os custos com a logística.

Investimento necessário

  1. O investimento para este tipo de negócio dependerá do porte das instalações físicas e o volume, em litros, do estoque de bebidas para revenda.

  2. O aporte mínimo estimado gira em torno de 50 e 100 mil reais para começar em um espaço de 300 m², que é mais do que suficiente para armazenar a estrutura física e para o bom funcionamento de seu negócio.

  3. A maior parte do valor que deverá ser investido está relacionado a compra de mercadorias, reformas no imóvel utilizado e com veículos para realizar os processos de entrega, em caso de a sua distribuidora de bebidas atender a outros estabelecimentos comerciais.

Infraestrutura

Falando da infraestrutura, é essencial observar a disponibilidade (e custo) da energia, água, esgoto e gás, além das vias de acesso e a visibilidade oferecida pelo “ponto”.

Tudo deverá estar de acordo com as normas da Vigilância Sanitária e com o Plano Diretor Urbano do município (consulte a legislação municipal, assim como a Lei 10.257).

3 dicas para armazenar sua cerveja artesanal

Diferente dos vinhos, as cervejas reservam um modo próprio de consumo e armazenamento. Isso garante que as características – como cor, sabor, aroma, corpo, entre outros – não se percam e proporcionem uma experiência completa de degustação.

A melhor maneira de armazenar as cervejas, em geral, é a posição vertical. Isso diminui a superfície de contato do líquido com o ar, evitando a oxidação da bebida. Guardar sua cerveja deitada pode gerar sabores indesejáveis, como o gosto metálico ou de papelão.

 AO ABRIGO DO CALOR E LUZ

Escolha um local escuro, com temperaturas amenas e constantes para armazenar sua cerveja. O contato com a luz e calor excessivos podem gerar sabores e aromas indesejáveis, chamados de off flavours. Um deles é o light struck, que indica um cheiro semelhante ao que um gambá pode produzir.

Na geladeira, evite colocar suas cervejas na porta, pois o “abre e fecha” causa uma grande variação de temperatura. O congelador também não é o local mais indicado para armazenamento, visto que as baixas temperaturas podem congelar a bebida e deixá-la sem gás.

 FIQUE DE OLHO NA VALIDADE

As cervejas, em sua maioria, não foram feitas para serem envelhecidas, dado que, após um período de tempo, elas começam a perder características valiosas. Portanto, quanto mais cedo sua cerveja for consumida após a fabricação, melhor será a apreciação.

Referências: http://www.cervasfortal.com.br

Hora da festa? Veja 6 dicas de como gelar a cerveja rapidamente

Dia de descanso e os amigos decidem se reunir para tomar uma cervejinha. Se o programa foi combinado com antecedência, tudo bem, a geladeira é abastecida antecipadamente e, quando a turma chega, todas as latas e garrafas já estão geldas no ponto certo. Mas e quando a decisão de fazer uma reunião é feita de sopetão? Como gelar a bebida rapidamente?

Na internet, há vários vídeos e postagens com “truques” para fazer a cerveja rapidamente. Mas o mestre cervejeiro Alexandre Levy, da cervejaria Ambev, mostra que não é preciso sofrer para alcançar a tempratura ideal da bebida. Confira 6 dicas de como gelar rapidamente a cerveja:

1) Menos é mais fácil

Cinco latinhas de 200 ml vão gelar mais rapidamente do que uma garrafa de vidro de 1 litro – e também vão se aquecer em menos tempo. Latas de alumínio são mais vulneráveis às variações de temperatura. Isso é física elementar. Se você tem muita cerveja para gelar em pouco tempo, prefira a menor embalagem possível.

2) Gelo com água é melhor que só gelo – acredite

Em muitos bares, o garçom acha que está fazendo um ótimo serviço ao trazer um balde com várias Originais geladas e alguns cubos de gelo. Se isso ocorrer com você, peça para ele encher o balde de gelo com água.

Assim funciona muito melhor, por duas razões: 1) A garrafa tem mais superfície de contato com a água gelada do que com o gelo puro e; 2) Por mais estranho que possa parecer, o que resfria mais rapidamente a cerveja é o derretimento do gelo. Para mudar do estado sólido para o líquido, o gelo precisa de energia.

Parte dessa energia vem do calor acumulado na cerveja. Quem disse que física precisa ser uma coisa chata?

3) Use um cooler

As pedras de gelo são mais eficientes do que o ar do freezer para esfriar a cerveja. Se a ocasião pede muitas cervejas – uma festa ou churrasco, por exemplo – manter um cooler com gelo ensacado traz uma vantagem adicional.

Você abre menos a porta da geladeira, o que preserva a temperatura fria lá dentro. E na geladeira, determine um espaço para armazenar as cervejas mais quentes.

Isso facilita na hora de escolher qual está mais próxima da temperatura desejada e também o fluxo para reposição.

4) Adicione sal à mistura para esfriar mais ainda

A água salgada derrete numa temperatura menor do que 0ºC – o ponto exato depende da concentração de sal. Assim, uma mistura de água e gelo poderá ser mais fria com a adição de sal. Esse truque só funciona quando o gelo está na temperatura de vários graus negativos.

5) Girar a garrafa

Certamente você já deve ter pego uma garrafa mergulhada no balde de gelo, e a bebida no copo está pouco gelada. E, assim que bebe o segundo gole, está nos trinques. O problema é deixar todo o conteúdo da garrafa com a mesma temperatura.

Quando estiver diante de um balde de garrafas parcialmente imersas na água, gire-as de vez em quando para misturar a cerveja gelada com a nem-tão-gelada-assim, delicadamente, para não agitar demais a bebida.

Assim, vai equilibrar a temperatura do líquido por completo na garrafa.

6) Não gele demais a sua cerveja

Cuidado para não gelar demais a sua cerveja. Além do risco de congelar, o que comprometeria bastante o produto, consumir muito gelada impede que você sinta todos os sabores dessa bebida produzida com tanto cuidado pelo mestre-cervejeiro. Para alguns estilos, vale inclusive a prática de tirar da geladeira alguns minutos antes de servir.

Fonte: Ambev

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*