Como aplicar poliuretano em madeira: 14 passos

  • Quando o assunto é acabamento em madeira maciça as possibilidades de acabamentos são inúmeras, com resultados e destinação distinta e com técnicas e preços variados.
  • Independente se é um móvel ou esquadria uma regra é básica: Qualquer acabamento para uso externo pode ser usado internamente, porém o oposto não se aplica, ou seja, um material que posso aplicar e deixar exposto ao sol e chuva pode ser aplicado em algo que ficará protegido das intempéries, já um material que trás a informação “uso interno” jamais deve ser exposto ao sol e chuva.
  • Não vou detalhar muito cada tipo para não ficar cansativo, depois podemos tratar cada item individualmente.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Existe diversos tipo de cera, desde naturais até as sintéticas e muitas podem ser combinadas entre si para criar uma cera personalizada ou mesmo criar uma cera do zero com ingredientes simples.

Esse é um tema extenso e no post Cera Industrializada para Madeiras trato de outros detalhes desse material

Boa opção para uso interno e externo, podendo ser usado tanto em móveis, esquadrias ou peças utilitárias que terão contato com alimentos. Relativamente fácil de aplicar, mas pode ficar pegajoso se errar a mão. Manutenção simples, boa resistência a intempéries. Altera um pouco as cores da madeira e tem um cheiro levemente desagradável de gordura velha.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Um dos mais versáteis em termos gerais vai da composição de massa de vidraceiro a proteção de utensílios de cozinha. Apesar de ressaltar os veios e ser de fácil aplicação ele amarela a madeira e fica mais amarelado ainda com o tempo. A secagem é lenta, porém é fácil de ser reaplicado. Apesar de resistente ao sol a peça fica escura quando exposto continuamente.

Uso praticamente restrito a peças em contato com alimento, não altera a cor da madeira, fácil de aplicar, impermeabilização mediana e secagem rápida. O ideal é realizar duas ou três demãos antes de usar a peça.

Uso exclusivo para móveis possui cheiro agradável, fácil de aplicar penetra bem e fácil de aplicar. Não é gorduroso como o Tungue, por exemplo.

Sobre esse material fiz um post especifico: Óleo de Peroba.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Um dos mais antigos métodos de acabamento a famosa “asa de barata” foi muito usado para móveis. O acabamento final assemelha-se ao verniz. Boa impermeabilização, não mancha ao ser manuseada.

Tem como desvantagens manchar com solventes, perfumes e até café e durante a aplicação com pincel ou boneca às marcas de passadas pode ficar evidente e requer habilidade para evita-las.

Também não serve para acamamentos externos.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Fácil de aplicar com pincel, boneca ou pistola, rendimento elevado. Pode ser usar como acabamento único ou como base para verniz nitrocelulose. Ajuda muito no lixamento de peças antes do verniz. Apenas para uso interno. Impermeabiliza bem, contudo é sensível a solventes, perfumes e até uma xícara quente pode marca-la.

Pode ser fosco ou brilhante, incolor ou colorido. Barato e fácil de aplicar. Uso apenas interno, não resite a sol e umidade continua pode leva-la a descascar. Não resiste a solventes, perfumes.

Apesar de ser a base para o verniz PU, pode ser usado como acabamento final. Possui brilho moderado. Capaz de fechar os poros da madeira criando uma superfície lisa e vítrea. Aceita polimento.

Também recomendo o artigo onde comparo Seladora com Fundo PU

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

O  mais resistente de todos a arranhões e produtos químicos. Não mancha, mantém as cores da madeira sem altera-las, mesmo depois de muito tempo. Não é tão fácil de aplicar e exige boa técnica e equipamentos adequados, tanto para aplicação como proteção.

Pode ser mono-componente ou bi-componente. Apesar se ser possível aplicar com pincel o melhor resultado é conseguido com pistola de pintura.

  1. É compatível com tingidores e outros artifícios para criar efeitos e polimento
  2. Mesmo com alta resistência a intempéries o uso externo não é recomentado devido ao grande trabalho de manutenção que exige a retirada total do verniz antigo antes do novo.
  3. Se esse é o acabamento que precisa, confira também o artigo Acabamento em Móveis com verniz PU.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Opção interessante e alto rendimento. As solúveis em água não possuem cheiro forte ao contrário da versão com solvente. Protegem bem contra umidade, porém não contra o sol.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

O famoso vidro liquida, não é o mais barato dos acabamentos, porém é um dos que proporciona resultado moderno a peça dando a sensação de ter um vidro sobre a superfície, daí o nome vidro liquido. Ideal para peças planas como bancadas e mesas. Pode ser usado em cubas, pois resiste a umidade. Tecnicamente difícil e amarela com os raios UV.

  1. Verniz Marítimo e filtro solar

Para acabamento interno ou externo. Boa resistência a sol e chuva. A aplicação é fácil podendo ser feita com pincel, rolo ou pistola. Altera as cores da madeira. Com o passar do tempo peças expostas ao sol descascam e possui manutenção complexa, pois exige lixamento. Para móveis de acabamento fino não deve ser usado, já que visualmente o resultado é pobre.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

  • A forma de aplicação indicada é somente com pincel.
  • Apesar de existir outras opções
  • essas são os mais populares, numa próxima oportunidade traremos de outros tipos.
  • Espero ter ajudado!

Proteger e Cuidar das Madeiras

As madeiras tiveram desde sempre um papel muito importante nas nossas vidas, e estão presentes tanto no interior como no exterior das nossas casas. A sua força, beleza e adaptabilidade torna-a o material ideal para todos os tipos de utilização num ambiente.

Na sua centena de variedades, estas são tão forte e versáteis como decorativas. Existem poucas construções que não contenham madeira: casas, mobílias, ferramentas, veículos, barcos, instrumentos musicais, cercas, portas, janelas, etc.

Mas a madeira é também vulnerável ao ataque da humidade, de plantas e de animais. Podridão seca e húmida, térmitas, caruncho, etc., as ameaças são diferentes em diferentes climas, mas os resultados do ataque são semelhantes.

  • É importante cuidar das madeiras, não apenas salientando a sua beleza natural, mas também protegendo-a e preservando-a.
  • Para suportarem as agressões, do clima, da poluição e dos insectos, as madeiras, principalmente no exterior, mas também no interior, devem ser protegidas.
  • A madeira tem diversos inimigos, em relação aos quais não devemos de forma nenhuma facilitar.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Se não estiver protegida, a madeira tem tendência a absorver a humidade, correndo o risco de desenvolver bolor e fungos e pode apodrecer. É por esta razão que aconselhamos a proteger as madeiras com um produto apropriado, como por exemplo um imunizante, e acabar a protecção com um verniz ou um esmalte.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

O sol e o vento secam a madeira. Quanto aos raios ultravioletas (UV), modificam a cor desta e degradam a estrutura das fibras.

Quanto mais escuro for o produto de protecção, melhor protege a madeira contra as influências atmosféricas, mas mais a madeira irá captar o calor. Quando a madeira aquece, podem aparecer tensões e, de seguida, fissuras.

Leia também:  Como armazenar e ler documentos no iphone: 5 passos

Por isso deverá aplicar um produto de cor médio mas suficientemente escuro para limitar os efeitos dos UV.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

A madeira que fica húmida durante muito tempo está sujeita aos bolores e aos fungos, o que, com o tempo provoca o apodrecimento das mesmas.

É por esta razão que é aconselhável tratar as espécies de madeira menos resistentes (faia) ou mais macias (abeto, pinho) contra os bolores. Nas madeiras de espécies mais duras (carvalho, castanho,) e nas exóticas (acajou, afzélia, cerejeira, etc.

) este tratamento é mais indispensável. Use sempre um produto de protecção de madeiras exteriores que contenha um fungicida.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Ao contrário do que normalmente se pensa, não deverá recear o bicho da madeira nas madeiras exteriores, porque a temperatura e o grau de humidade não proporcionam as condições favoráveis ao seu desenvolvimento.

Já nas madeiras interiores, as larvas dos insectos que se alimentam de madeira encontram as condições óptimas para se reproduzirem, pelo que será necessário um tratamento preventivo ou curativo com produtos apropriados.

Deve-se localizar a causa da humidade e eliminá-la, retirar a madeira podre, bem como todo o pó, aparas, serradura, ou qualquer outro material que possa estar infectado, e reparar com madeira nova. Aplicar um Imunizador tipo Cuprinol anti-caruncho e, acabar com uma tinta de esmalte ou um verniz para madeiras.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Pode acontecer que o verniz ou a tinta existente sejam muito antigas para servirem de base a uma nova camada.
Os seguintes casos ilustram as situações em que é preferível decapar a pintura antiga para se voltar a envernizar ou pintar:

  • Se a tinta fissura ou estala;
  • Se a tinta antiga está mole, ou com bolhas;
  • Se a tinta esfarela;
  • Se a acumulação de camadas de tinta torna difícil o fecho da janela ou da porta;
  • Se deseja devolver à madeira o seu aspecto original, para poder envernizá-la;
  • Sempre que tiver dúvidas aconselhe-se com um profissional;
  • Use um decapante químico em gel ou pistola de ar quente, dependendo do tipo de superfície, da natureza da superfície e do tipo de tinta ou verniz existente na superfície;
  • Coloque a peça na horizontal sobre dois cavaletes;
  • Faça-o ao ar livre, use luvas de borracha e uma máscara respiratória;
1 Aplique o decapante com um pincel largo e deixe-o actuar durante meia hora;
2 Após isso remova a tinta amolecida com uma espátula, até a estrutura original de madeira estar visível;
Dica: No caso de portas ou janelas com superfícies ornamentadas ou perfis, utilize lã de aço (no entanto, nunca o faça em madeira de carvalho);
3 Finalmente lixe toda a área com uma lixa de grão médio ou uma lixadeira eléctrica;
4 Limpe a superfície para retirar todo o pó;
1 Direccionar o jacto de ar quente na camada de tinta que se vai retirar, tomando cuidado com a superfície, uma vez que o objecto pode escurecer ou queimar;
2 Com uma espátula vá levantando e retirando a tinta;
3 Finalmente lixe toda a área com uma lixa de grão fino para que a superfície fique toda limpa e lisa;
4 Limpe a superfície para retirar todo o pó;

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Se as madeiras forem devidamente tratadas, a sua durabilidade aumenta exponencialmente, garantindo construções mais sólidas, estáveis e duradouras.

Para executar esta tarefa basta munir-se dos utensílios adequados;

  • Lixa para madeira;
  • Pano ou esponja;
  • Trincha ou pincel;
  • Rolo de pintura de pelo curto e/ou pistola convencional;
1 Elimine todo o tipo de sujidade que exista na madeira.
2 Proceda a uma ligeira lixagem com uma lixa fina.
3 Elimine a poeira com um pincel ou escova.
4 Trate a madeira com um bom produto, como por exemplo “Bondex Tratamento”, para uma maior duração do verniz ou do lasur.
5 Aplique à trincha, rolo (para superfícies extensas) ou pistola, duas a três demãos de verniz ou lasur, (sempre no sentido dos veios da madeira) respeitando os intervalos de secagem indicados na embalagem do produto ou na ficha técnica.
1 Lave a superfície com água e detergente em pó. Deixar secar a madeira.
2 Lixe suavemente a superfície com uma lixa fina, para conseguir uma adequada aderência do verniz ou do protector.
3 Aplique à trincha, rolo (para superfícies extensas) ou pistola, duas a três demãos de verniz ou lasur, sempre no sentido dos veios da madeira, respeitando os intervalos de secagem indicados na embalagem do produto ou na ficha técnica.
1 Elimine qualquer tipo de lasur ou verniz com um decapante para madeira ou pistola de ar quente, seguindo os conselhos acima indicados.
2 Limpe a área e lixe-a com uma lixa de grão fino para conseguir um melhor acabamento e aderência, sempre no sentido dos veios da madeira.
3 Elimine a poeira com um pincel ou escova;
4 Trate a madeira com um produto tipo “Bondex Tratamento”, para uma maior duração do verniz ou do lasur;
5 Aplique à trincha, rolo (para superfícies extensas) ou pistola, duas a três demãos de verniz ou lasur, sempre no sentido dos veios da madeira, respeitando os intervalos de secagem indicados na embalagem do produto ou na ficha técnica.
  • Menor capacidade de penetrar na madeira;
  • Menos indicado para madeiras densas e pouco porosas;
  • Mais indicado para madeiras resinosas (Pinho Bravo, Pinho Manso, Riga Nova, Laricio, Pitch Pine, Pinho D`oregon), uma vez que são menos sensíveis a estas;
  • Amigos do ambiente;
  • Cheiro menos intenso;
  • Maior capacidade de penetrar na madeira;
  • Mais indicado para madeiras densas e pouco porosas (Ipê, Kumaru);
  • Menos indicado para madeiras resinosas uma vez que são mais sensíveis a estas;
  • As madeiras exóticas contêm substâncias que, por vezes, atrasam a secagem dos vernizes de base solvente, o mesmo não acontecendo com os vernizes aquosos;

Mistura de óleos naturais para a nutrição e protecção de madeiras, reforçado com agentes e filtro ultravioleta, principalmente para madeiras exóticas. Muito utilizado para manutenção e renovação de decks de madeira exótica (teka, nyatoh, bangkirai, meranti, ipe, entre outras.).

Dicas DIY – Como Laquear Móveis

Quando se quer dar uma nova aparência aos móveis sem gastar muito dinheiro, uma das melhores opções é laqueá-los.

 Laquear móveis consiste em pintar com uma tinta esmalte ou laca, que é lisa e pode ser brilhante ou acetinada.

Ainda que o laqueado industrial seja perfeito, laquear seus móveis em casa pode dar-lhes um toque rústico que fica muito bem. Se você gosta de mudar seus móveis, neste artigo de mostramos a você como laquear móveis.

Passos a seguir:

1- O primeiro que você deve saber para laquear móveis é que existem dois tipos de tintas: o esmalte à base de água e o esmalte sintético (poliuretano).

O primeiro é mais fácil de manipular e limpar, e mais inofensivo.

O segundo é mais complicado de aplicar, pois é preciso dissolvente para diluí-lo e solta cheiro, ainda que o acabamento fique bem mais profissional.

Leia também:  Como andar de skate (para iniciantes) (com imagens)

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

2- Antes de começar a laquear seu móvel, é recomendável que revise cada detalhe: qualquer golpe, arranhão ou dano que tenha seu móvel é necessário reparar, já que ao passar a tinta de laca se notará imediatamente até a mais mínima impressão. Pode reparar as imperfeições com pasta de madeira.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

3- Antes de começar a laquear o móvel, você deve se certificar que está limpo e seco. Se o móvel for de madeira, deve lixá-lo antes de começar a laquear, já que é necessário que a superfície a pintar esteja totalmente lisa e livre de imperfeições.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

4- O primeiro que deve fazer para começar a laquear móveis é aplicar a base seladora. A base seladora atua, como seu nome o diz, selando qualquer buraco que não seja visível à vista para que a madeira não absorva mais tinta da que deve receber. A base seladora também oferece um acabamento mais impecável na hora de laquear móveis.

5- Assim como quando envernizamos a madeira, após aplicar a base seladora deve-se lixar de novo a superfície. Lixe suavemente o móvel que deseja laquear e elimine qualquer resíduo de pó que possa ficar com um pano seco e limpo.

6- Com um rolo, de preferência especial para laquear, comece a aplicar a tinta esmalte-laca que escolheu. Passe o rolo sempre em uma mesma direção (de baixo para cima).

Quando terminar de pintar a primeira camada, espera que seque, lixe suavemente e limpe o pó. Aplique uma segunda camada e espera que seque.

Duas camadas deveriam ser suficientes, se deseja aplicar mais, lembre-se sempre de lixar entre uma camada e outra.

7- Quando terminar de aplicar as camadas de tinta e o móvel esteja seco, aplique cera incolor com um pincel. Após aplicar a cera, pode esfregar o móvel com um pano limpo para poli-lo e tirar um pouco do brilho.

Gostou das dicas? Continue nos seguindo para saber de estas e muitas outras novidades relacionadas ao Faça Você Mesmo (DIY).

Fonte: https://casa.umcomo.com.br/artigo/como-laquear-moveis-12468.html

É possível laquear móveis em casa em casa sim! Veja o que você vai precisar

É preciso avisar de antemão: você provavelmente não vai acertar logo na primeira vez. Talvez nem na segunda. O que não significa que a laca seja um bicho de sete cabeças. “Na verdade, é mais demorada de executar do que difícil”, afirma a designer de interiores Marilza Gusmão, de Belém, que aprendeu a técnica com um marceneiro.

Claro que sua habilidade como artista plástica facilitou as coisas, mas o principal, segundo ela, é não ter medo – começar a laquear é um processo que requer tentativa e erro, além de pistola e compressor de ar. Não é, portanto, algo indicado para quem quer apenas reformar um móvel específico. Nem para os apressadinhos. “Pulando etapas, você terá uma peça pintada à pistola, não laqueada”, diz.

E aí, continua animado? Então, é hora de arregaçar as mangas!

Para uma cobertura perfeita, anote as lições da especialista!

❚ A aplicação de massa rápida em toda a peça antes da pintura é um dos passos mais trabalhosos, porém fundamental para a conquista do efeito lisinho da laca profissional.

❚ Atenção à tinta! Nada de acrílica, esmalte ou spray – o laqueamento de peças de madeira, MDF ou compensado deve ser feito com laca nitrocelulose, tinta automotiva ou P.U. (à base  de poliuretano). “Prefiro a nitrocelulose, pois  a secagem é ótima, e gosto muito do resultado final”, diz Marilza, que recomenda usar  primer, massa e tinta da mesma marca.

❚ A ferramenta certa ajuda: ter um compressor de ar é essencial, e alguns modelos já vêm com pistola para pintura – como o Ar Direto G3 , da Chiaperini (Loja do Mecânico).

Poder contar com uma segunda pistola agiliza  o processo, já que dispensa a interrupção do serviço para fazer a limpeza, na hora de passar do primer para a tinta.

“Antes de adquirir essa peça extra, verifique se ela é compatível com  o nível de pressão do compressor”, alerta.

❚ ”Na hora da pintura, mantenha distância de  15 cm a 30 cm entre a pistola e a peça, para evitar que o produto escorra”, observa Marilza.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

  • Você vai precisar de:
  • ❚ Óculos ou máscara
  • ❚ Par de luvas
  • ❚ Lona de proteção
  • ❚ Lixas n° 100  e n° 150
  • ❚ Lixadeira elétrica (opcional)
  • ❚ Saco de estopa
  • ❚ Espátula plástica
  • ❚ Misturador
  • ❚ Compressor de ar e pistola para pulverização (pistola extra opcional)
  • ❚ Solvente ou thinner; usamos o thinner B-52 (lata de 900 ml), da Tintas Veloz
  • ❚ Fundo para laca nitrocelulose; usamos o Primer Surfacer Rápido (lata de 900 ml), da linha automotiva Lazzulac, da Sherwin-Williams,  na cor branco 
  • ❚ Massa rápida; usamos a da linha automotiva Lazzuril (lata de 900 ml), da Sherwin-Williams, na cor branco
  • ❚ Laca nitrocelulose; usamos a da linha automotiva Lazzulac (lata de 900 ml), da Sherwin-Williams, na cor Turquesa Acqua (do sistema de preparação de cores Lazzumix)

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

O passo a passo para cuidar do sinteco – Limpeza.com

Pisos de madeira com revestimento em sinteco propiciam um ambiente charmoso e de brilho intenso. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados para garantir o resultado por mais tempo.

Considerados charmosos e também responsáveis por dar um toque mais natural ao ambiente, os pisos de madeira ainda são motivo de satisfação pelo brilho que proporcionam quando bem revestidos e cuidados.

Para isso, diversos tipos de acabamentos são utilizados, sendo o sinteco um dos que possui maior destaque. A resina, além de proteger, proporciona embelezamento e faz com que o piso de madeira se conserve com ótima aparência por um período prolongado.

No entanto, para que isso ocorra, é preciso tomar alguns cuidados. Diferentemente de outros materiais, os pisos revestidos em sinteco exigem uma atenção especial na hora da limpeza, principalmente quanto ao uso de equipamentos e produtos.

Sinteco recém-aplicado

O sinteco necessita de um período médio de um mês para estar bem curado. Nesse tempo, a falta de cuidado pode significar danos no revestimento. Por isso, é importante seguir alguns passos, como:

  • usar vassoura de pelo suave, a qual não é abrasiva;
  • remover a sujeira também com o uso do aspirador de pó;
  • evitar a utilização de pano encharcado. Basta umedecê-lo;
  • se usar pano úmido, utilizar um seco em seguida para evitar manchas;
  • ao usar produtos, procure os que são específicos para sinteco;
  • não use cera.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Como manter o brilho prolongado?

Mesmo depois de passado o período de cura da aplicação do sinteco, os cuidados devem seguir, pois trata-se de um revestimento delicado. Sendo assim, continue evitando a limpeza com panos molhados sempre que possível, pois a umidade em excesso é inimiga de pisos de madeira. Além disso, você pode seguir algumas dicas:

  • fazer limpeza diária, o que evita a formação de crostas;
  • colocar um pouquinho de vinagre no pano umedecido (quando necessário), o que ajuda a dar brilho;
  • não deixar que sujeira abrasiva, como areia, se acumule. Isso contribui para o aparecimento de riscos e danifica o sinteco;
  • proteger entradas de sol, para não desbotar o sinteco;
  • usar tapetes nas áreas de grande circulação, como na entrada do ambiente, para evitar arranhões.
Leia também:  Como aplicar folha de ouro na tela (com imagens)

Não use cera ou outros produtos inadequados

O sinteco é um tipo de material que oferece ótimo brilho ao piso de madeira. Por isso, ao contrário do que alguns pensam, usar cera não é recomendado. Além de deixar o assoalho com aspecto engordurado, a cera também acumula e prejudica o revestimento.

Do mesmo modo, é importante evitar utilizar produtos como lustra-móveis, detergentes, thinner, removedores, álcool, entre outros. Se optar por algo, procure o que seja especialmente desenvolvido para pisos revestidos com sinteco. Além disso, não use esponjas, as quais causam a deteriorização do material.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Sinteco pode ser reaplicado

Mesmo que todos os cuidados necessários sejam tomados, o desgaste natural faz com o que o efeito do sinteco diminua com o passar do tempo, o que reduz o brilho do piso. Isso ocorre principalmente nas áreas de maior circulação de pessoas.

No entanto, o problema é fácil de ser resolvido por meio da reaplicação do revestimento. Para isso é realizada a remoção do sinteco antigo, através de raspagem, seguida de tratamento e impermeabilização do piso.

Depois disso, o sinteco é novamente aplicado, o que devolve o brilho e o charme ao piso. Nesses casos, o melhor caminho é entrar em contato com uma empresa especializada em tratamento de pisos, que garante o uso de equipamentos adequados e também a realização de um trabalho profissional.

Polir e envernizar piso em madeira em 4 passos

Quem não gosta de entrar em casa, olhar para o chão e ver que está tudo limpo e a brilhar? Saiba que isso é possível e é mais fácil do que imagina! Para saber como polir e envernizar piso em madeira em poucos passos atente às dicas. Afinal, este trabalho nem sempre precisa de ser feito por um profissional.

Reúna o material necessário, reserve um ou dois dias para o efeito e mãos à obra! No final do processo vai perceber que com as ferramentas e os produtos adequados e com um pouco de dedicação e paciência, obtém um resultado impecável.

Como polir e envernizar piso em madeira: materiais e dicas

Antes de começar a tarefa propriamente dita, é importante salientar que polir e envernizar piso em madeira levanta muito pó e lasquinhas de madeira, pelo que o ideal será desocupar a casa durante esses dias. Aproveite a hospitalidade de família ou amigos, ou faça disso uma desculpa para aqueles dias de descanso num hotel que há tanto planeia.

A adicionar ao tempo da raspagem deve de ter em conta também o tempo de secagem do verniz – evite mesmo que pisem o chão com o verniz ainda fresco – caso contrário, o processo de como polir e envernizar piso em madeira pode ficar comprometido.

Como Aplicar Poliuretano em Madeira: 14 Passos

Material necessário

Para polir e envernizar um piso em madeira vai precisar do seguinte material:

  1. máquina para polir o piso;
  2. polidora para as esquinas;
  3. raspador de pintura;
  4. lixas de grão 80, 100, 150 e 400;
  5. conjunto de goivas;
  6. verniz de poliuretano;
  7. espátula plástica;
  8. pincéis de verniz;
  9. aspirador.

Polir e envernizar piso em madeira: 4 passos

1. Prepare o espaço

Antes de começar a polir e envernizar piso em madeira precisa preparar todo o terreno. Retire todos os móveis, acessórios e itens de decoração do espaço – a sujeira vai ser muita! Se conseguir ‘desabitar a casa’, faça este processo para todo o espaço onde atuar; caso tenha de lá ficar, desimpeça divisória a divisória e faça o processo aos poucos.

E tome atenção a todas as ranhuras – este pó é bem teimoso e aborrecido, e entranha-se em todo o lado. Se possível, aplique adesivo nas janelas e portas e outras ranhuras presentes na divisão da casa em questão.

2. Comece a polir

Depois de preparada toda a área, pode então começar a polir. Arranje uma bancada de trabalho para ter todas as ferramentas e acessórios organizados e à vista e comece a polir com a máquina para polir o piso.

A primeira lixa a utilizar deve ser a de grão ‘80’. Faça uma passagem geral e passe a usar a de grão ‘100’ e, finalmente, uma lixa de grão 150. Em todas as utilizações faça uma passagem por toda a área e não se esqueça das esquinas e cantos – daí a importância de uma polidora para esquinas e cantos – assim o trabalho fica mais perfeito.

Ao fazer este trabalho deve utilizar uma máscara para não inalar tanta poeira e uma viseira para proteger os olhos. Se for sensível a barulhos mais intensos, pode também utilizar protetor de ouvidos.

3. Limpe tudo ao pormenor

Depois de polir e envernizar piso em madeira e antes de avançar para a seguinte fase, segue-se um passo que é absolutamente crucial: a limpeza! Afinal, não se pode esquecer que o passo seguinte consiste na aplicação de verniz, material ao qual se ‘cola’ tudo, literalmente tudo!

O espaço deve por isso ser bem aspirado para remover quaisquer vestígios de pó antes de passar à fase seguinte. Aspire mais do que uma vez e com intervalos de tempo. Só assim garante que todo o pó ‘assentou’ e vai ser eliminado na totalidade.

4. Aplique o verniz

Finalmente, segue-se a etapa de envernizar o piso em madeira. Não é demais reforçar que deve garantir que eliminou todo o pó e que tem luvas de trabalho, máscara que tape a boca e o nariz e que o espaço está devidamente arejado.

Comece então por aplicar uma primeira mão de verniz – tente fazê-lo da forma o mais uniforme possível – e pode aplicar com rolo ou com trincha. Deixe secar durante 24 horas.

Depois de seco, volte a polir o piso, agora com uma lixa de grão 400. Segue-se nova fase em que tem de aspirar tudo muito bem. Garantindo que não sobram pós, dilua o verniz em 10% de aguarrás mineral e aplique mais uma camada.

  • Volte a deixar secar um dia completo e remova quaisquer excessos com a lixa de grão 400 – esta fase não é para fazer em todo o piso, apenas onde notar que há imperfeições e saliências a eliminar.
  • Depois de aspirado, deve esperar três dias até colocar novamente os móveis no espaço e de ‘liberar’ a circulação de pessoas.
  • Agora que já sabe tudo o que deve e não deve fazer para polir e envernizar piso em madeira, não tem desculpas para tentar esconder o chão de sua casa com tapetes e mais tapetes.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*