Como ajudar o seu cachorro a perder peso: 15 passos

Muitas pessoas vivem de dieta, vão na academia todos os dias e param a qualquer momento do dia para fazer algum exercício. Será que isso tudo ajuda na hora de emagrecer? Algumas pesquisas mostram que as caminhadas diárias não são menos eficientes para perder peso.

Descobrimos algumas regras que devemos seguir para que uma caminhada substitua uma rotina pesada de exercícios. Confira!

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 PassosComo Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

A distância percorrida, a velocidade e o seu peso são os principais fatores que influenciam na quantidade de calorias queimadas durante a caminhada. Para alcançar bons resultados, é preciso se fixar a um plano e usar um podômetro (mede a quantidade de passos).

Leve ele sempre com você, assim você pode calcular os passos dados em um dia. Se você percorre longas distâncias e não emagrece, o podômetro ajuda a calcular quantos passos você precisa acrescentar para perder peso.

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

  1. Esses cálculos aproximados te ajudarão a fazer um plano pessoal de exercícios. Leve em consideração que cada organismo tem a sua peculiaridade; além disso, estilo de vida, saúde e outros fatores podem variar:
  2. 100 kcal = 2 mil passos = 1,6 km
  3. Maneiras de aumentar a duração dos passeios:
  • Se possível, não use carro ou ônibus.
  • Leve e busque seus filhos na escola.
  • Não use elevador ou escada rolante.
  • Passeie mais com o seu cachorro. Para fazer com que seus passeios fiquem mais interessantes, tente:
  • Chamar um amigo para ir junto.
  • Escutar música ou escutar áudio-livros interessantes.
  • Passear em lugares diferentes; escolher novos caminhos.

Se fizer frio, tente descolar uma esteira ou alguém que tenha uma. Você pode ver televisão e emagrecer ao mesmo tempo.

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 PassosComo Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

O tamanho do passo das pessoas pode variar de 40 a 100 cm. Para descobrir o tamanho do seu, calcule 10-20 metros, caminhe normalmente e conte os passos. Depois, divida a distância percorrida em cm (1.000 ou 2.000) pela quantidade de passos.

  • Até 70 passos/min. Para pessoas saudáveis, esta velocidade praticamente não causa nenhum efeito. É a recomendação dada a pacientes que estão se recuperando de um infarto.
  • 71−90 passos/min., 3−4 km/h Recomendado a pessoas com problemas cardiovasculares.
  • 91−110 passos/min, 4−5 km/h Um passeio nessa velocidade é uma boa carga para o organismo e é boa para pessoas saudáveis.
  • 111−130 passos/min. Um treino exigente, mas é difícil aguentar essa velocidade durante muito tempo.

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 PassosComo Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

  1. Comece com distâncias pequenas e passe pouco a pouco a caminhadas mais longas e rápidas. No começo, aumente a carga em função da duração da caminhada.
  2. Caminhe com frequência. Uma vez por semana não oferece nenhum efeito positivo. Se você não tem a possibilidade de caminhar diariamente, faça-o pelo menos 2/3 vezes por semana, a qualquer hora do dia, mas sempre após 1h-1,5h da refeição.
  3. Vá ao médico e peça exames. É importante ir ao médico 1-2 vezes por ano.
  4. Na hora de caminhar, cuidado com a postura. Seu corpo deve estar reto, os ombros abertos e o abdômen contraído.

É importante lembrar que uma caminhada muito lenta e curta não traz resultados, e uma comprida e rápida demais pode machucar uma pessoa não preparada.

Ilustradores Anna Syrovatkina, Marat Nugumanov exclusivo para Incrível.club

Como emagreci 26 kg com ajuda da tecnologia

Eu sempre fui uma pessoa com peso acima do normal e nunca havia me importado muito com isso. Com 1,61 metro de altura, pesava entre 70 e 75 kg durante a adolescência, uma condição conhecida como sobrepeso.

Mas, nos últimos anos, com a rotina mais puxada no trabalho e na faculdade, a situação piorou bastante: algumas roupas deixaram de servir, meu reflexo nos vidros não me agradava e minha alimentação estava terrível.

Em junho de 2015, quando a balança bateu os 83 kg e ameaçava exibir números maiores no futuro, a luz amarela acendeu.

Nessa época, eu já estava com obesidade de grau I, uma doença que, como vocês estão cansados de saber, é uma das principais causas (evitáveis) de morte no mundo e está relacionada a diversos problemas de saúde. Eu decidi que precisava fazer alguma coisa antes que a situação piorasse.

Hoje, com 57 kg, estou com peso normal e estabilizado há quatro meses. Para perder os quilos extras e ganhar saúde, tive uma ajudinha da tecnologia. Nos próximos parágrafos, conto o que fiz (e continuo fazendo) para manter minha nova forma.

Antes de começar

O Tecnoblog não é um consultório médico, portanto, tudo o que eu disser aqui não tem caráter de recomendação — estou apenas relatando o que fiz, com base no que estudei nos últimos meses. É bom procurar um profissional antes de mudar radicalmente sua dieta ou iniciar uma rotina de exercícios físicos.

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

Algumas das mudanças que fiz não seguem as diretrizes tomadas como verdades por boa parte dos médicos, nutricionistas e autoridades de saúde. Além disso, elas vão contra o senso comum de dieta e alimentação que se formou nas últimas décadas.

Ao seguir as dicas, você entende que irá contra as recomendações vigentes de nutrição e que poderá sofrer resistência dos amigos e familiares. No entanto, há embasamento científico por trás das mudanças, e eu tive o cuidado de linkar as referências ao longo do texto para que você mesmo possa lê-las.

Você foi avisado!

O que você está comendo?

Sim, eu sei que você estava esperando uma lista enorme de aplicativos de exercícios, mas a maior responsável pelo emagrecimento é a alimentação.

Talvez você consiga perder peso se começar a correr, pular, nadar e dar cambalhotas sem mudar a comida, mas uma meta-análise de 25 anos (!) de estudos científicos mostra que o caminho inverso, ou seja, trocar a dieta sem mudar a atividade física, é muito mais eficiente.

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

Colocando em números, o grupo que apenas passou a fazer exercícios aeróbicos perdeu míseros 2,9 kg, em média. Quem apenas trocou a alimentação ficou com relevantes 10,7 kg a menos na balança. E as pessoas que combinaram as duas mudanças (dieta e exercícios) eliminaram 11 kg.

Exercícios? Mude a dieta primeiro.

Pensando nisso, uma boa forma de começar é registrar o que você está comendo. Eu usei o MyFitnessPal, mas há outras opções, como o FatSecret (que possui um banco de dados de alimentos mais organizado) e o brasileiro Dieta e Saúde. Escolha o que você achar melhor, já que todos possuem versões para iPhone, Android e Windows Phone (mas vou focar no primeiro).

Na primeira vez que você abre o MyFitnessPal, o aplicativo solicita alguns dados (idade, altura, peso e sexo) e depois sugere metas de calorias diárias e consumo de nutrientes. Não fique tão preocupado em estar dentro desses números: use o aplicativo apenas para registrar o que você come, pelo menos no início.

Se você for como eu, vai perceber o tanto de porcaria que anda comendo durante o dia: normalmente eu consumia algo entre 2.500 e 3.000 calorias diárias e mais de 300 gramas de carboidratos, boa parte de pães, massas, doces e refrigerantes. Depois de registrar tudo, é mais fácil descobrir o que está dando errado na alimentação.

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

Pode parecer difícil cadastrar tudo o que você come, mas com o tempo o MyFitnessPal coloca no topo das buscas os alimentos mais consumidos, então essa tarefa vai ficando mais rápida.

Depois de duas semanas, registrar minhas refeições se tornou muito natural. Dica: se você não tiver tempo para anotar imediatamente o que comeu, tire uma foto do prato e faça isso até o final do dia.

O MyFitnessPal incentiva que você use o aplicativo diariamente (meu recorde foi de 97 dias consecutivos!).

Mudando a alimentação

Contar calorias é preocupação secundária.

O problema de apenas tentar ficar dentro da meta nutricional (no meu caso, o MyFitnessPal sugeriu 1.570 calorias diárias) é que isso é muito difícil a longo prazo.

Ao simplesmente reduzir as porções de comida, eu sentia muita fome durante o dia, ficava muito indisposto e tinha vontade de comer ainda mais guloseimas.

Esse é o principal motivo pelo qual muitas dietas não dão certo: é quase impossível suportar os efeitos negativos por mais do que alguns dias.

Por isso, não basta reduzir a alimentação, é necessário fazer algumas substituições.

E substituições realísticas, porque, sendo bem sincero, eu não consigo trocar um pedaço suculento de picanha por uma porção de aspargos (se os aspargos fossem extintos do planeta, não fariam nenhuma falta), muito menos um belo salmão por alguma gororoba feita com berinjela, inhame ou jiló (quem consegue comer isso?).

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

A principal culpada pelo fato de engordarmos é a insulina. Como você aprendeu nas aulas de biologia, ela é responsável por controlar os níveis de glicose (açúcar) no sangue. Só que ela também possui outras funções, e eu destaco duas: estocar a gordura nas células adiposas e estimular o uso de glicose como fonte de energia em vez da gordura (que passa a ser armazenada no corpo).

Com isso em mente, pense neste ciclo:

  • Alto nível de insulina causa obesidade, porque estimula o estoque de gordura.
  • Os carboidratos que você consome são transformados em açúcar no sangue e estocados como gordura no tecido adiposo.
  • Açúcar no sangue em excesso é tóxico.
  • O organismo libera insulina para diminuir o açúcar no sangue.
  • Volte ao item 1.

O que eu fiz? Reduzi drasticamente o consumo de alimentos ricos em carboidratos (pães, massas, doces e refrigerantes) e passei a me alimentar de comidas ricas em proteínas e gorduras (carnes, aves, peixes e ovos).

Foi difícil se livrar do pão francês no café da manhã e das sobremesas nos assaltos noturnos à geladeira, mas o rápido avanço na balança foi um grande estímulo para que eu continuasse focado no meu objetivo: em duas semanas, passei de 82,8 kg para 78,1 kg. Quase 5 kg a menos, em 15 dias, sem nenhuma regra complicada.

Leia também:  Como armazenar cerveja: 6 passos (com imagens)

Os resultados das mudanças

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

A melhor parte é que tanto o peso corporal quanto o percentual de gordura diminuíram significativamente. Eis os meus números, em intervalos de 15 dias:

  • 07/06/2015: 82,8 kg e 29,1% de gordura;

Como perder peso em poucos dias: 3 Passos definitivos

Espalhe a informação por aí. Compartilhe 😉

Se você quer perder peso em poucos dias , a dieta e o exercício exercem um grande papel. Descubra esses 3 passos práticos e comprovados de perder peso.

Como Ajudar o Seu Cachorro a Perder Peso: 15 Passos

Imagem: Shutterstock

Como perder peso em poucos dias?

Se você quer perder peso em poucos dias , a dieta e o exercício físico exercem um grande papel. A razão para isso é que você normalmente perderá peso se consumir mais calorias do que queima. No entanto, você perderá peso se consumir menos calorias do que queima.

Mas se você deseja perder peso em poucos dias, é praticamente a alimentação que você precisa focar. Aqui é importante comer muitos legumes e encher bem com vários super alimentos, como gengibre, alho e pimenta.

  • Além disso, você deve ficar longe de muitos alimentos que são fortemente processados ​​e, em vez disso, comprar ingredientes puros.
  • Você também deve se concentrar em manter os carboidratos ricos em fibras, como grãos integrais e vegetais.
  • As variedades de carboidratos ricos em fibras ajudam o corpo a ficar cheio por mais tempo, mantendo a ingestão calórica baixa.

Como perder peso em poucos dias? Coma proteínas, diminua carboidratos

Os carboidratos ricos em fibras são bons para saciedade, mas a proteína é ainda melhor. A proteína também é o alicerce para a construção muscular e, portanto, uma ingestão variada de proteínas é importante.

  1. Portanto, certifique-se de comer muito frango magro, peixe, marisco e ovos.
  2. Perder peso rapidamente geralmente é algo que os especialistas não aconselham, porque muitas vezes você coloca tudo de volta.
  3. No entanto, estudos mostram que aqueles que perdem mais peso durante as primeiras duas a quatro semanas de perda de peso também são aqueles que atingem a maior perda de peso e a mantêm no mesmo nível.
  4. Portanto, pode ser aconselhável correr a toda velocidade no começo e, assim, diminuir rapidamente se você deseja uma maior perda de peso a longo prazo.

3 Passos de como perder peso em poucos dias

  • Existem muitas maneiras de reduzir o peso por um curto período de tempo, mas a maioria delas deixa você com fome e infeliz.
  • Se você não tiver uma vontade de ferro, a fome fará com que você desista dos seus planos rapidamente.
  • O plano de três passos irá:
  1. Eliminar seu apetite
  2. Fazer você perder peso sem ter fome
  3. Ao mesmo tempo, melhorar sua saúde

Esses são os 3 passos simples e objetivos para perder peso em poucos dias:

Passo 1 – Corte o açúcar e diminua os carboidratos

A parte mais importante é remover açúcar e amido (carboidratos) da sua dieta.

Estas são fontes de alimentos que estimulam mais a secreção de insulina. Se você ainda não sabia, a insulina é o principal hormônio para armazenamento de gordura no corpo.

  1. Quando os níveis de insulina são reduzidos, a gordura pode ser mais facilmente liberada dos estoques de gordura e o corpo queima gordura em vez de carboidratos.
  2. Outro benefício de um menor requerimento de insulina é que os rins excretam sal e água, o que reduz a maciez e o peso desnecessário na forma de retenção de líquidos (fonte: 1).
  3. Não é incomum perder até 2 Kg (às vezes mais) na primeira semana quando você come dessa maneira, e a gordura corporal e a água são reduzidas.
  4. Um estudo (fonte: 2) comparando dietas com pouco carboidrato e com pouca gordura em mulheres com sobrepeso e extremamente obesas, trouxe respostas interessantes.
  5. O grupo com baixo teor de carboidratos come até ficarem saturados, enquanto o grupo com baixo teor de gordura segue as restrições de calorias e está com fome.
  6. Ou seja, corte os carboidratos, obtenha níveis mais baixos de insulina e você também ingerirá menos calorias de forma totalmente automática e sem sentir fome.
  7. Diminuir os níveis de insulina coloca a queima de gordura no “piloto automático”.

Passo 2 – Coma proteínas, gorduras e vegetais

Toda refeição deve incluir uma fonte de proteína, uma fonte de gordura e vegetais com baixo teor de carboidratos.

Ao estruturar suas refeições dessa maneira, você levará automaticamente sua ingestão de carboidratos à ingestão recomendada de 20 a 50 gramas por dia.

Fontes de proteínas:

  • Carnes –  frango, porco, cordeiro, carne magra, bacon.
  • Peixes e frutos do mar – Salmão, truta, camarão, lagosta.
  • Ovos – Enriquecidos com ômega-3 ou cozidos são os melhores.

As proteínas são o macronutriente que contribui para a maior saciedade e a ingestão em quantidades apropriadas pode aumentar o metabolismo (fonte: 3).

Vegetais com baixo teor de carboidratos:

  • Brócolis.
  • Couve-flor.
  • Espinafre.
  • Couve.
  • Repolho rosa.
  • Repolho-repolho.
  • Beterraba suíça.
  • Salada.
  • Pepino.
  • Aipo.
  • Pimentas.

Não tenha medo de encher seu prato com esses vegetais com baixo teor de carboidratos, ou seja, salada é a vontade!

Você pode comer grandes quantidades delas sem exceder uma rede de 20 a 50 gramas de carboidratos por dia.

Uma dieta baseada em carne e legumes contém todas as fibras, vitaminas e minerais que você precisa para ter uma boa saúde. Não é uma necessidade fisiológica ter grãos como parte de sua dieta.

Alimentos ricos em gordura boa:

  •  Óleo de coco
  •  Manteiga
  •  Azeite extra virgem
  •  Amendoim
  •  Abacate

Coma 2-3 refeições por dia, mas se você estiver com fome à noite, adicione uma quarta refeição. Não tenha medo de comer gordura – comer tanto carboidrato quanto baixo teor de gordura ao mesmo tempo é uma receita para falhar completamente.

Isso fará com que você se sinta infeliz e simplesmente desista do seu plano de dieta. A melhor gordura para cozinhar é o óleo de coco.

É rico em gordura chamada triglicerídeos inter-cadeias (MCT). Essa gordura dá uma sensação melhor de saciedade do que outros óleos e pode aumentar o metabolismo.

Não há necessidade de temer essas fontes naturais de gordura, novos estudos mostram que a gordura saturada não aumenta o risco de doenças cardíacas (fonte: 4).

Passo 3 (Opcional mas muito importante!) – Pratique exercícios físicos

Você não precisa se exercitar para perder peso com este plano, mas é recomendado. A melhor opção é ir à academia 3-4 vezes por semana.

Aqueça, levante pesos e estique. Se você é novo na academia, peça conselhos a um tutor. Ao levantar pesos, você queima algumas calorias e impede que seu metabolismo diminua, o que é um efeito colateral comum da perda de peso.

Estudos de dietas com pouco carboidrato mostram que você pode até construir algum músculo enquanto reduz uma quantidade notável de gordura corporal (fonte: 5).

Se o treinamento de força não for o ideal para você, serão necessários exercícios leves e moderados, como corrida, natação ou caminhada.

Conclusão

Perder peso em poucos dias é possível. No entanto não se iluda com resultados expressivos e dietas milagrosas.

Assim como para engordar, perder uma quantidade elevada de peso pode requerer mais tempo. O importante é manter uma boa alimentação e praticar alguma atividade física.

Certamente em poucos dias você notará diferença no seu corpo, e com o passar do tempo todos esses quilos em excesso vão embora definitivamente. Boa sorte e um  grande abraço!

Espalhe a informação por aí. Compartilhe 😉

Como fazer seu pet emagrecer em 5 passos

 
Se você acha que ter um pet acima do peso é fofinho, é bom mudar de opinião.  Cães e gatos acima do peso podem ter um problema em várias partes do corpo, igualzinho como ocorre com os humanos.

Obesidade traz riscos ao coração, à articulação, à circulação e alguns órgãos internos.

Pensando nisso, se o veterinário já examinou seu pet e chegou à conclusão que ele está com sobrepeso ou obeso (de 15 a 20% a mais que o peso considerado normal para raça e porte), é hora de correr atrás do prejuízo. Como fazer o meu cachorro emagrecer?

Passo 1: Consulta veterinária

Em primeiro lugar, o ideal é que o pet passe por uma consulta geral, com exames de saúde para verificar se os níveis de hormônios, taxa de açúcar no sangue, colesterol estão ou não dentro do considerado normal. Se algo estiver estranho ou houver alguma doença associada, isso precisará ser corrigido e tratado. Se estiver tudo ok, o pet já pode começar suas mudanças.

Passo 2: Mudança de estilo de vida

Em segundo lugar, precisamos mudar o estilo de vida do pet. Isso inclui: regime e atividade física. A perda de peso não pode ocorrer de forma brusca, deve ser gradual, principalmente em gatos, pois corremos o risco de tratar um problema e desencadear outro. Então, converse com o veterinário a respeito de como fazer isso sem riscos ao animal.

  • Passo 3: Menor quantidade de calorias
  • O veterinário poderá indicar que você reduza a quantidade diária de ração oferecida ao pet ou ainda, alterar para uma ração com menor teor calórico.
  • Passo 4: Petiscos só de vez em quando

Você também deverá diminuir aqueles agrados oferecidos fora de hora. Petiscos devem ser dados ocasionalmente e em pequena quantidade. Vamos dizer que apenas em “ocasiões especiais” e nada de exageros, ok? Ah, restos de comida também estão proibidos.

Passo 5: Atividade física

Quando você pensa em emagrecer, o que lhe vem à cabeça? Exercícios, não é mesmo? Com o pet funciona assim também. Você deve reservar momentos do dia para exercitar o pet. Vale correr, caminhar, buscar a bolinha, natação, agility, enfim…e TODOS OS DIAS. O que vale é o pet se mexer e não ficar parado. Nada de sedentarismo.

Leia também:  Como aplicar protetor térmico para alisar o cabelo

Com estas dicas fica muito mais fácil de fazer o pet entrar em forma. É só seguir tudo à risca e com acompanhamento veterinário. Assim não tem erro.

Gostou dessa matéria? Fique de olho, porque na semana que vem tem mais!

  1. Larissa Salles Teixeira
  2. CRMV/PR 11718
  3. Cornélio Procópio – PR

Veja também:

Como Ajudar o seu Cão a Perder Peso?

Um estudo realizado pela Associação de prevenção da obesidade em animais concluiu que mais de 50% da população canina e felina tem excesso de peso ou são obesos. O mais grave é que estes animais com excesso de peso são mais propensos a uma variedade de condições de saúde tais como artrite, diabetes e problemas cardíacos.

  • Perante esta ameaça para animais com excesso de peso, muitos tutores preocupados começaram a esforçar-se para fazer tudo ao seu alcance para os ajudar a perder peso.
  • Neste artigo deixamos-lhe alguns passos, dicas e sugestões que lhe darão resposta à questão: Como pode ajudar o seu cão a perder peso?
  • Vamos começar por aqui: Como pode dizer se o seu cão tem exceso de peso?
  1. Consulte o seu veterinário. O veterinário do seu cão será a pessoa mais adequada para avaliar a condição corporal do seu cão.
  2. Avalie o corpo e postura do seu cão – Tenha uma abordagem holística, observando o corpo do seu cão de diferentes ângulos. Vendo de cima e de lado um cão com um peso saudável deverá ter uma cintura definida e facilmente identificável. Se não consegue observar a cintura do seu cão, ou se esta é mais larga que as costelas e ancas, é bastante provável que o seu cão tenha excesso de peso. A App da Petable tem disponível uma feature no ecrã “Peso” que lhe permite definir qual a sua percepção da condição física do seu pet  e o ajuda a perceber se este está com excesso de Peso (faça download aqui).
  3. Pese o seu cão – Existem disponíveis diversos gráficos online que lhe poderão dar uma ideia do peso ideal do seu cão de acordo com a sua raça e genero. Tenha atenção que estes gráficos são baseados nas variáveis médias de peso que são especificos para certas espécies e dependend do genero. Pesar o seu cão em casa pode ser difícil por isso a forma mais fácil e que terá um valor mais certo será fazendo-o da seguinte forma: 1- Pese-se primeiro sozinho; 2 – Pegue no seu cão ao colo e pese-se; 3- Subtraia a o seu peso (sozinho) ao peso conjunto e ficará com o peso do seu cão.
  4. Avalie a zona das costelas – Este processo envolve apalpar a zona das costelas do seu cão. Num cão com peso ideal as costelas não estão totalmente visíveis, mas serão facilmente palpáveis e podem ser contadas (sentir costela a costela com os dedos). Se não for capaz de as contar facilmente, o seu cão poderá estar com excesso de peso.

Como posso alterar a alimentação do meu animal de forma a que perca peso?

Muitos tutores não estão completamente conscientes que já estão a mimar demasiado os seus cães com comida e guloseimas. Alguns chegam até a oferecer ao seu patudo um Buffet livre ao longo do dia com todas as comidas animais que dispõe em casa. Para prevenir e resolver os problemas de excesso de peso deixamos algumas dicas de dieta:

1) Saiba quantas calorias diárias o seu pet precisa

Quase todas as marcas de comida canina têm sugestões de quantidade de comida aconselhada. Também pode utilizar esta fórmula: Kcal/Dia= 30 x Peso Ideal + 70

Deve ter em atenção ao metabolismo do seu cão uma vez que cada um tem o seu. O aconselhado será consultar o seu veterinário para que este lhe possa indicar qual a quantidade de calorias adequada ao seu cão tendo em conta asua raça, tamanho, idade e nível de atividade. A partir daí saberá a dose máxima de calorias que poderá dar ao seu cão diariamente.

2) Dê guloseimas saudáveis

As guloseimas têm uma grande importância para os cães, especialmente quando estão em momentos de treino. Retirar as guloseimas da dieta do seu pet não será recomendável, no entanto é aconselhável que estas sejam à base de alimentos nutricionalmente saudáveis.

Escolha guloseimas que tenham poucas calorias e açúcar. Uma óptima opção são os produtos de limpeza diária, que não só engordam pouco mas também mantém uma higiene oral adequada.

Seja qual for a guloseima que escolha para o seu patudo, não se esqueça de contabilizar estas calorias no cálculo diário do consumo do seu pet.

De uma maneira geral, as guloseimas não devem ultrapassar 10% do cosumo diário do seu patudo!

3) Reduza o consumo de Hidratos de Carbono

Muitos dos tutores dão aos seus animais de estimação refeições com um elevado nível de hidratos de carbono. A maior parte dos patudos prefere ração com um nível mais elevado de proteína em mais reduzido de Hidratos.

4) Alguns suplementos podem ser benéficos

Óleo de Peixe, Omega 3 e L-Carnitina São reconhecidos como bons ajudantes na manutenção da saúde canina. Estes estão repletos de eanti oxidantes que estão provados ter benefícios na prevenção e tratamento de diversas doenças, no alivio de dores e na perda de peso.

Não ceda quando o seu patudo lhe implora por guloseimas

Sabemos que das situações mais difíceis de resistir é precisamente quando eles se aproximam com aquele olhar triste e a implorar por algo para comer. No entanto se o seu cão tem excesso de peso, faça um esforço para se manter firme perante os seus avanços!

Não estrague o seu cão com mimos. Se este percebe que o seu olhar triste lhe traz sempre alguma guloseima ele continuará a pedir, independentemente de estar ou não com fome. Garanta que este tem as suas necessidades diárias de calorias satisfeita e desta forma ele não terá fome de certeza e este comportamento não passa de “manha”!

Que exercícios são adequados para cães com excesso de peso?

O exercício diário é muito importante para manter o seu pet saudável e com o peso ideal.

Uma das informações a reter é que : Não há Desculpas para faltar ao exercício!Esteja demasiado calor, demasiado frio, ou até mesmo a chover, é da sua responsabilidade manter o seu cão ativo.

Há exercícios e atividades divertidos que podem ser realizados dentro de casa e ajudá-lo a manter o seu nível de atividade!

  1. Deixe o seu cão guiá-lo. Altere a rotina nos seus passeios diários e em vez de o passear, deixe-se passear por ele de vez em quando! Para onde o seu cão fôr, siga-o. Este exercício correrá melhor se for numa zona familiar para o seu cão.
  2. Inscreva-se em aulas de agilidade. Se tiver disponibilidade financeira inscreva o seu cão em aulas de agilidade para este queimar calorias. Nestas ele poderá correr e saltar e além de se manter saudável ficará mais aconfiante.
  3. O velho jogo de atirar a Bola de ténis funciona sempre. Os cães adoram bolas, e adoram correr atrás delas! Este jogo simples é muito bom para tutores com agendas apertadas uma vez que pode ser praticado em diversos espaços exteriores como interiores.
  4. Deixe o seu cão brincar e interagir com outros cães. Tal como nós, os cães também gostam de interagir com outros cães. A sua criatividade permite-lhes inventar novas brincadeiras que levam ao consumo de energia e à perda de peso.
  5. Utilize as escadas; faça o seu patudo subir e desce-las várias vezes. Este é um optimo exercício para os dias em que não é posivel ir à rua. Correr numa plataforma inclinada trará um novo desafio ao seu patudo e estimulará o desenvolvimento dos seus musculos. De forma a mantê-lo interessado coloque um brinquedo no cimo das escadas e peça ao seu cão que o traga até si!

Ajudar o seu patudo a perder peso resulta do equilibrio entre uma dieta adequada e a prática de exercício regular. O mais importante é este processo ser algo divertido e interessante para ele.

Autora: Anna Stewart, Fundadora do site Puphow.com

Os cereais são adequados na alimentação dos cães?

Os cães são animais carnívoros, por isso as suas receitas diárias devem conter grandes doses de carne e proteína para assim obterem a energia necessária a cada dia.

Os cães não devem somente ingerir proteína de origem animal, a fórmula da sua ração também deve conter outros nutrientes como os hidratos de carbono, mas em menor medida. Por isso, podemos dizer que é adequado sim introduzir cereais na alimentação dos cães, mas em uma proporção menor.

Existe no mercado uma grande variedade de cereais para cães, mas não todos são bons para eles. É preciso levar em consideração qual é o valor nutricional que irá adicionar o cereal em sua dieta e saber quais são os recomendados e quais temos de evitar:

  • Cereais adequados para os cães. São os naturais 100%, aqueles cereais sem açúcar, livres de glúten, sem conservantes nem aromatizantes e farinhas extras e hidrolisadas. Os cereais aportam a fibra necessária para o cuidado do seu trato intestinal e facilitam a digestão, são ricos em vitaminas, minerais, proteínas e carboidratos. Exemplos de cereais que podemos oferecer aos cães: arroz, aveia, quinoa, amaranto…
  • Cereais não adequados para os cães. Os cereais desenhados para o consumo humano, os cereais com frutose ou açúcar ou aqueles que contenham chocolate não são nada recomendáveis para estes animais.
Leia também:  Como branquear os dentes no adobe photoshop: 10 passos

Outro dado a se ter em conta para introduzir cereais na dieta do teu amigo peludo é saber se tem intolerâncias alimentares, já que alguns cães são propensos a sofrerem com alergias causadas por alimentos como o trigo e o milho (cereais que incluem algumas rações para cães). Se o teu animal de estimação tem algum tipo de intolerância alimentar, o melhor é consultar com o teu veterinário e oferecer uma dieta hipoalergénica que cuide da sua saúde e que evite as alergias por determinados alimentos.

Importância de uma alimentação para cães adequada

A alimentação dos cães é um dos aspectos mais importantes a se ter em conta para que o seu crescimento e desenvolvimento seja saudável e forte.

Com uma nutrição completa e equilibrada vais conseguir que o teu animal de estimação esteja cheio de energia e que tenha uma saúde de ferro para poder lidar com possíveis complicações no seu organismo e
ter um sistema imunológico forte que as combata.

Se o teu animal de estimação apresenta alguma doença ou alergia precisará de uma dieta que cubra as suas necessidades específicas.

Mas se for um cão adulto saudável a oferta é mais ampla e variada.

Para escolher uma alimentação adequada é importante considerar a qualidade da ração, que os ingredientes sejam frescos e naturais e que estejam selecionados cuidadosamente para que aportem todos os nutrientes necessários. Uma dieta completa e equilibrada é o ponto chave para um cão feliz, sem esquecer-nos do grau de palatabilidade que deve ter a sua comida diária.

Em Tiendanimal contamos com uma grande variedade de rações e comida húmida para cães que o teu animal de estimação vai adorar e que farão com que fiques mais tranquilo com a alimentação que forneces ao teu querido peludo, já que são desenhadas por especialistas em animais. Temos excelentes marcar com reconhecimento mundial como Royal Canin e marcas de elaboração própria como Criadores, com ingredientes naturais e frescos, selecionados com cuidado para o bem-estar dos cães.

Cada ração tem uma tabela de dosagem recomendada segundo a idade e o peso do cão.

Deves adaptar as quantidades indicativas às características específicas do teu animal de estimação e ter em conta o seu nível de atividade e energia, dentre outras coisas.

Oferece várias porções por dia e assegura-te de que sempre tenha água limpa e fresca para beber quando precisar.

Também é importante vigiar o seu peso para controlar a sua dieta e saber se está a engordar ou emagrecer excessivamente; em qualquer um destes casos deves consulta o teu veterinário e fazer um reajuste na sua dieta ou trocar o tipo de ração ou comida húmida habitual.

Então, são bons os cereais para os cães?

Em resumo, os cereais para cães são bons, sempre e quando sejam os adequados para o seu consumo e a dieta diária seja rica em proteínas, as rações não podem estar baseadas nos cereais.

O importante é que o teu animal de estimação tenha uma dieta completa e equilibrada que satisfaça as suas necessidades nutritivas, uma alimentação variada que contenha as vitaminas, os minerais e os nutrientes necessários para crescer e desenvolver-se com felicidade, energia e alegria.

Qual ração das ao teu cão? A sua dieta inclui cereais? Em qual percentagem?  O teu animal de estimação está saudável, forte e cheio de energia? Gosta do sabor da sua comida habitual?

16 maneiras de motivar-se a perder peso!

Começar e aderir a um plano de perda de peso saudável às vezes pode parecer impossível.  Muitas vezes, as pessoas simplesmente não têm a motivação para começar ou perder sua motivação para continuar. Felizmente, a motivação é algo que você pode trabalhar para aumentar. Este artigo discute 16 maneiras de motivar-se para perder peso.

Leia o artigo original em https://authoritynutrition.com/weight-loss-motivation-tips (em inglês)

1. Determinar o motivo pelo qual você quer perder o peso!

Definir claramente seus objetivos de perda de peso e anotá-los. Certifique-se de que sua motivação é conduzida de dentro para o sucesso a longo prazo.

2. Tenha expectativas realistas!

Definir expectativas de perda de peso realista para aumentar os sentimentos de realização e evitar queimar. Apenas uma quantidade moderada de perda de peso de 5-10% pode ter um grande impacto na sua saúde.

Na verdade, a perda de peso de 5-10% do seu peso corporal pode:

  • Melhorar o controle do açúcar no sangue
  • Reduzir o risco de doença cardíaca
  • Baixos níveis de colesterol
  • Reduzir a dor nas articulações
  • Reduzir o risco de certos cânceres;

Leia mais sobre Emagrecimento Saudável!

3. Tenha Foco nos Objetivos do Processo

Definir metas de processo espertas irá ajudá-lo a permanecer motivado, enquanto focar apenas no resultado final, pode levar à decepção e diminuir sua motivação.

Alguns exemplos de metas Espertas incluem:

  • Vou caminhar rapidamente durante 30 minutos por cinco dias na próxima semana.
  • Eu vou comer quatro porções de legumes todos os dias esta semana.
  • Só vou beber um refrigerante nesta semana (ou nenhum).

4. Escolha um plano que se adapta ao seu estilo de vida

Escolha um plano de alimentação que você possa mantê-lo a longo prazo e evitar dietas rigorosas ou dietas prontas. Em vez disso, considere criar seu próprio plano personalizado. Os seguintes hábitos alimentares foram comprovados para ajudá-lo a perder peso:

  • Diminuir a ingestão calórica
  • Redução do tamanho das porções
  • Reduzindo a freqüência de lanches
  • Redução de alimentos fritos e sobremesas
  • Inclua frutas e legumes

5. Manter uma anotação da sua perda do peso

Manter um diário alimentar pode ajudá-lo a medir o progresso, identificar gatilhos e manter-se responsável. Você pode usar um site ou aplicativo como uma ferramenta para rastreamento.

6. Comemore seus sucessos

Comemore todos seus sucessos durante toda a sua luta pela perda do peso. Considere recompensar-se para aumentar ainda mais sua motivação.

Veja exemplos de recompensas que podem ajudar:

  • Cuide-se em uma manicure
  • Vá assistir a um filme
  • Comprar um tênis novo de corrida
  • Faça uma aula de culinária

7. Encontre apoio social

Tendo forte apoio social vai ajudá-lo a manter responsável e motivado para perder peso. Considere juntar-se a um grupo de apoio para ajudar a aumentar a sua motivação ao longo do caminho.

8. Faça um Compromisso Público

Pesquisas mostram que aqueles que fazem um compromisso público são mais propensos a seguir com seus objetivos. Fazer um compromisso público para perder peso irá ajudá-lo a permanecer motivado e mantê-lo responsável.

9. Pense e fale positivamente

Pense e fale positivamente sobre seus objetivos de perda de peso, mas certifique-se de que você é realista e se concentre nos passos que você deve tomar para alcançá-los.

10. Planejar desafios e seus retrocessos

É crucial planejar contratempos e ter boas práticas de enfrentamento. Se você usa o alimento como um mecanismo de enfrentamento, comece a praticar outras maneiras de lidar.

Estudos demonstraram que as pessoas que são melhores em lidar com o estresse e têm melhores estratégias de enfrentamento e para momentos de crise, vão perder mais peso e mantê-los longe por mais tempo. Considere o uso de alguns desses métodos para lidar com o estresse:

  • Faça Exercícios
  • Pratique a respiração e técnicas de relaxamento.
  • Relaxe, tome uma ducha.
  • Saia de casa e pegue um pouco de ar fresco
  • Chama um amigo para conversar.
  • Peça por ajuda

11. Não procure a perfeição e perdoe-se

Você não tem que ser perfeito para perder peso. Se você tem uma abordagem de “tudo ou nada”, é menos provável que você alcance seus objetivos.

Quando você apontar para a perfeição, você perderá rapidamente sua motivação. Ao permitir-se flexibilidade e perdoar a si mesmo, você pode permanecer motivado ao longo de sua jornada de perda de peso.

12. Aprenda a amar e apreciar seu corpo

As seguintes atividades podem ajudar a impulsionar sua imagem corporal e cultivar o amor próprio.

  • Faça Exercícios
  • Aprecie o que seu corpo pode fazer
  • Faça algo por si mesmo, como obter uma massagem ou manicure
  • Cerque-se de pessoas positivas
  • Pare de comparar-se com os outros, especialmente os modelos
  • Use roupas que você gosta e que se encaixam bem
  • Olhe no espelho e diga as coisas que você gosta sobre si mesmo em voz alta

Dar um upgrade na sua imagem pode ajudá-lo a permanecer motivado para perder peso. Experimente as atividades mencionadas acima para melhorar a sua imagem corporal.

Leia mais sobre Emagrecimento Saudável!

13. Encontre um exercício que você aprecia

Exercício não só ajuda a queimar calorias, ele também faz você se sentir melhor. Encontre um exercício que você goste, para que ele possa facilmente se tornar parte de sua rotina.

14. Encontre um exemplo de sucesso

Encontrar um exemplo de sucesso e anotar em um papel ajudará a mantê-lo motivado. É importante encontrar um modelo que você possa se relacionar.

Leia mais sobre Emagrecimento Saudável!

15. Adquira e tenha um cachorro!

Cães podem ajudá-lo a perder peso, aumentando a sua atividade física e proporcionando grande apoio social ao longo do caminho.

16. Obtenha ajuda profissional quando necessário

Profissionais como nutricionistas, fisiologistas do exercício e psicólogos podem ajudar a aumentar a sua motivação e conhecimento para ajudá-lo a atingir seus objetivos de perda de peso.

Conclusão

Estar motivado para perder peso é importante para o sucesso a longo prazo da perda de peso. As pessoas acham diferentes fatores motivadores, por isso é importante descobrir o que ajuda a motivá-lo, especificamente.

Lembre-se de dar-se flexibilidade e comemorar os pequenos sucessos ao longo de sua jornada de perda de peso. E não tenha medo de pedir ajuda quando necessário. Com as ferramentas adequadas e suporte, você pode encontrar e permanecer motivado para alcançar seus objetivos de perda de peso.

Leia mais sobre Emagrecimento Saudável!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*