Como ajudar alguém que ingeriu veneno: 9 passos

  • Nesse artigo vou mostrar os melhores venenos para matar ratos que certamente vão ajudar você a eliminar esses ratos de uma vez por todas.
  • Nada mais que desconfortante é ver ratos andando por uma residencia ou nossa empresa, destruindo alimentos podendo gerar prejuízos tanto econômico como em saúde.
  • Não é muito difícil eliminar os ratos que andam em residencias ou empresas, o que você precisa acertar é a técnica correta e o produto certo para eliminar essa praga.
  • Já fiz e faço centenas de desratização e a maioria das vezes que escuto quando chego no local o cliente diz:

“Fui na casa de ração e comprei esse veneno, o rato não comeu”

  1. Ai eu explico para meus clientes o seguinte: Certamente esse produto não é atrativo o suficiente para você solucionar o problema ou não tem poder de execução o suficiente para eliminar o rato rápido.
  2. Os produto vendido livremente como em casa de rações são para situações muito pequenas e especifica e que podem demorar em tempo para eliminar esse problema.
  3. Por isso nesse artigo NÃO vou dar meia volta, mas vou direto ao ponto.
  4. Você NÃO vai encontrar aqui receitas caseiras que de fato não vão solucionar seu problema, você vai encontrar certamente os melhores venenos profissionais para matar ratos.

Vou te ajudar nesse artigo te mostrando e respondendo algumas perguntas.Então vamos ao que interessa e vamos eliminar esses ratos de uma vez por todas!

Existe um artigo muito bom que você pode dar uma olhada 3 Melhores Veneno para Matar Baratas Definitivamente.

Como saber se há ratos?

Existe algumas dicas para saber se os ratos estão andando, são passos simples que certamente você vai achar se tiver desconfiado.

Fezes de Ratos

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

  • Essa é a forma mais comum de saber se tem ratos, normalmente quando o rato vai visitar algum lugar ele come e ao mesmo tempo deixa fezes.
  • Você pode encontrar fezes em cima do fogão, mesas, armário, objetos, alimentos e etc.
  • Tome cuidado é normal as fezes acompanharem o mijo também, então evite colocar a mão ou pé, procure fazer a limpeza com luvas para não pegar nenhuma doença que esse animal transmite.

Objetos ou Alimentos Roídos

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

  1. Outra forma de saber se os ratos estão andando é ver objetos e principalmente alimentos roídos.
  2. Já vi muitas coisas, então para mim nada mais me assusta, mas já vi eles roerem madeiras, pvc, cimento e etc.
  3. Eles tem a necessidade de roer para diminuírem o tamanho dos seus dentes que crescem até 3mm por semana.
  4. Normalmente eles gostam de Frutas, Sementes, Comidas Gordurosas e muitas outras.
  5. Evitem deixar ofertas de alimentos como comidas fora de recipiente ou geladeiras quando você estiver desconfiado.

Barulho no Forro ou Telhado

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

Parece estranho, pois é mais normal do que se parece ouvir ratos no forro pvc, gesso ou telhado.

Você ouvir eles andando ou também pode ouvir algo como especie de assovio quando ele se sente acoado ou se sente com medo.

Os ratos mais comuns

Existem algumas diferenciações entre os tipos de roedores ou ratos, como preferir.

Cerca de 1300 espécies de ratos catalogadas, “felizmente” apenas três estão mais próximas do convívio com ser humano, são elas: camundongos, ratos e ratazanas.

Camundongos

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

  • Os camundongos têm cerca de 8 cm de comprimento, pelagem macia, branca ou cinza-acastanhada, mais clara nas partes inferiores, orelhas grandes e arredondadas e cauda nua e longa.
  • Atualmente os camundongos são muito utilizados como cobaias em laboratórios, principalmente pela genética e adaptação deles.
  • Eles apresentam hábitos noturnos e se adaptam em uma grande variedade de ambientes.
  • Nas residências eles formam ninho no interior da casa, quase sempre em pontos de temperatura mais quente, como motores de geladeiras, máquinas de lavar, material isolante de fogões, gavetas, armários, caixas de papelão e amontoados de materiais.
  • Esses são os principais ambientes utilizados como como lar pelo camundongo.

Ratos

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

Os ratos de telhado são uma espécie de roedor escalador, podem ser encontrados em uma variedade de ambientes.

Eles são ágeis e excelentes em equilíbrio, uma forma marcante de identificar é a calda. A calda do Rato sempre é maior que o corpo, como na imagem acima.

Os ninhos são geralmente acima do solo, nos sótãos, forros das casas ou eempresas, arbustos, sacarias, frestas de muros, armazéns e nas áreas portuárias nos porões de navios.

Ratazanas

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

  1. As ratazanas são o tipo de roedor mais comum nos centros urbanos, podem ser encontrada em qualquer tipo de local.
  2. Têm pelagem de acordo com o local que elas vivem, até 25 cm de comprimento corporal e uma cauda sensivelmente o mesmo comprimento do corpo.
  3. O macho pesa até 500 gramas, e uma ratazana fêmea, até 400 gramas.
  4. Eles se alimentam de tudo, lixo, restos de comida, etc.
  5. Elas preferem ambientes mais úmidos, com muita disponibilidade de água.

Veneno para matar ratos

  • Agora iremos te mostrar os veneno para matar ratos.
  • Existem diversos produtos no mercado, mas existem 2 produtos que se destacam pelos resultados que trazem a curto prazo.
  • Existem diversos produtos no mercado, mas existem 2 produtos que se destacam pelos resultados que trazem a curto prazo.
  • São de empresas reconhecidas pela mercado de controle de pragas qualidade de seus produtos: Rogama e Chemone.

Rigon Extrusado

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

Rigon extrusado é veneno para matar ratos mais usado em nossa empresa. Um produto altamente atrativo indicado para o controle de camundongos, ratos ou ratazanas.

Um dos melhores venenos para matar camundongos, ratos ou  ratazanas.

É veneno em bloco extrusado (extrusão a frio) de cor verde usado como dose única, pacote de 1kg, blocos de 20g resistente a umidade e com alta atratividade e palatabilidade.

Ratol Girassol

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

O Ratol Girassol é um raticida que também é altamente atrativo, são iscas de semente de girassol envenenadas com alta atrativa e também boa palatabilidade.

Apresentação em pacotes de 1kg (50 saches de 20 gramas), indicado para aplicação em áreas internas e externas como residencias, empresas, galpões e etc.

Onde Encontrar?

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

Onde encontrar 2 Infalíveis Venenos Para Matar Ratos?  Encontrar fornecedores confiáveis é um trabalho difícil!

A noticia boa é que vou te ensinar a encontrar fornecedores de produtos de dedetização na sua cidade ou estado, mas você pode encontrar facilmente esses produtos na internet.

A Maneira de encontrar os venenos para matar ratos é buscar na internet no site de cada fabricante, vou deixar a lista abaixo.

Lista de Fornecedores:Rigon Bloco Extrusado Rogama: https://www.rogama.com.br/distribuidores.html

Ratol Girassol Chemone: https://www.chemone.com.br/contato

Boa sorte a todos, e deixem suas perguntas nos comentários abaixo, será um grande prazer de responder as suas dúvidas.

O que fazer quando o seu cachorro come veneno?

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

  • Existe uma gama de substâncias que, ao serem engolidas pelo cachorro pode causar o envenenamento do pet e o que devemos fazer quando o cachorro come veneno?
  • É preciso ter uma atenção especial quanto ao que ele consome.
  • E certamente nos casos em que apresentar sintomas de mal estar, deve-se procurar orientação veterinária o mais rápido possível.

Intoxicação do cachorro

O significado da palavra veneno refere-se a “qualquer substância, preparada ou natural, que por sua atuação química é capaz de destruir ou perturbar as funções vitais de um organismo”.

A intoxicação pode ocorrer tanto ao ingerir elementos líquidos e pastosos, como objetos que também são compostos por propriedades químicas.

Processo de intoxicação

  1. O processo de intoxicação pode acontecer em diferentes vias.
  2. Há ocorrências de envenenamento ingerido via oral, nasal, por absorção da pele ou até mesmo de forma injetável.
  3. Os principais órgãos afetados nestes casos são a pele, estômago e pulmão podendo levar a óbito em situações graves.

Possíveis causadores de intoxicação

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

Os meios de intoxicação podem se dar em vários cenários:

  • Medicação tóxica
  • Plantas danosas;
  • Produtos para dedetização;
  • Alimentos tóxicos descartados no lixo;
  • Ingestão de animais peçonhentos;
  • Intoxicação proposital.
Leia também:  Como amarrar uma faixa de jiu jitsu: 11 passos

O indício de maior evidência de intoxicação de pet são os venenos disponibilizados nos processos de dedetização.

Nos relatos dos médicos veterinários, o que mais se ouve nestes casos é: “Meu cachorro comeu veneno de rato”.

É imprescindível prestar atenção em todos ambientes percorridos pela raça canina.

Principais Sintomas de Envenenamento Canino

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

Alguns sintomas de envenenamento canino podem ocorrer de imediato, enquanto outros podem levar horas e dias para aparecer.

Sintomas mais leves

À primeira vista alguns sintomas de que o pet comeu veneno podem apresentar-se de forma mais branda podendo passar despercebidos.

Confira alguns destes sintomas considerados mais leves:

  • Sonolência;
  • Fraqueza;
  • Inquietação;
  • Salivação excessiva;
  • Lesões cutâneas.

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

Independente de o cão apresentar ocorrências leves, acima de tudo está a saúde dele, portanto, é viável procurar ajuda veterinária.

Sintomas mais severos

  • Outros sintomas são visivelmente agravantes, colocando em alerta as pessoas que convivem com o pet.
  • Em casos de envenenamento de cachorro grave, o mesmo poderá passar por processos convulsivos apresentando até mesmo perda da consciência.
  • Outros sinais de alertas podem vir a ocorrer por diarréias e vômitos constantes.
  • Tremores e respiração ofegante também se enquadram como indícios que o cão ingeriu substância nociva.
  • Enfim, se o seu cãozinho aparentar qualquer tipo de desorientação, corra logo para uma clínica veterinária.

Primeiros Socorros Caninos

Enquanto o cachorro envenenado estiver sendo levado para atendimento veterinário, alguns procedimentos podem ser executados para alívio dele.

Confira alguns dois passos de como ajudar o pet que comeu veneno:

  • Manipular carvão ativado: o carvão ativado absorve a substância tóxica, baixando o nível de absorção pelo sistema digestivo;
  • Induzir o vômito (exceto nos casos de intoxicação por substâncias abrasivas): esse ato poderá fazer com que o cachorro libere pelo menos alguma parte do veneno ingerido;
  • Posicionar confortavelmente: deixar o pet em posição mais confortável poderá aliviar se o mesmo estiver sentindo dores.

Atendimento Veterinário quando o cachorro come veneno

  1. Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos
  2. Durante o atendimento o cão passará pelos procedimentos normais.
  3. Certamente para contribuir na rapidez do atendimento é saber apontar para o veterinário o que exatamente foi ingerido pelo pet.
  4. Caso contrário, a primeira estratégia será investigar através de exames a serem realizados.
  5. Uma vez identificado o fato gerador do envenenamento do cachorro, imediatamente será instaurado o devido tratamento.
  6. Assim para casos de substâncias nocivas, será manipulada a medicação adequada.
  7. Entretanto para situação que envolva ingestão de objetos será necessário iniciar procedimentos cirúrgicos.

Clínica Veterinária

  • Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos
  • Primordialmente, o pet deve ser acompanhado por uma clínica de total confiança.
  • A área veterinária tem como objetivo cuidar dos pets dando todo o suporte necessário em qualquer situação.
  • Em casos de envenenamento de cachorro o animal deverá ser levado para um local que possua a estrutura veterinária apropriada.

Escolha bem o local que irá cuidar da saúde do seu pet!

Se você mora na região metropolitana de Porto Alegre, contate a MedVet para acompanhar a saúde do seu pet.

O que acontece se você engolir 1 grama de cada elemento da tabela periódica?

Para além das aulas de química do ensino médio e das questões do vestibular, você já imaginou o que significa cada um dos elementos químicos de uma tabela periódica? Alguns deles são mais óbvios, como o oxigênio e o ferro, mas a esmagadora maioria das pessoas nem sonha com o que vem a ser o elemento irídio. 

Isso é só para se ter uma ideia do quão curioso pode ser a viagem sem volta de engolir um grama de cada elemento desta tabela.

E diante da pergunta sobre o que aconteceria com o organismo humano se ingerisse todos esses elementos, o doutor em Saúde Pública pela USP e professor de química da Universidade Mackenzie, Rogério Machado, dá primeiro uma boa risada. Em seguida, explica que “nem tudo faz mal, mas com certeza levaria à morte.”     

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos É possível engolir 1g de cada elemento da tabela periódica e sobreviver? (Fonte: Science Notes)

Ah, a tabela periódica! De seus 119 elementos, somente os 92 primeiros podem ser encontrados, de maneira natural, na Terra. Do número 93 em diante, eles são considerados sintéticos ou artificiais, isso significa que só podem ser obtidos através de experimentos em laboratório e, às vezes, são estáveis por pouquíssimos segundos.

Para o professor da Mackenzie, uma das grandes dificuldades do desafio é manter os elementos químicos isolados: “O elemento, por si só, você dificilmente tem, isso porque eles se combinam, reagem.

É muito raro ter um átomo isolado.” É o caso do sódio metálico, que não pode ser exposto ao oxigênio, que reage. Esse elemento está sempre mergulhado em um solvente para não explodir. Ou seja, engolir 1g já é uma dose fatal.

Adeus para sua cabeça!     

Mas antes de apresentarmos reações extremas, é preciso entender primeiro sobre as atividades do nosso organismo. O corpo humano é, basicamente, constituído por carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio, elementos que não causariam danos ao corpo humano caso ingeridos. É claro, por exemplo, todo mundo está absorvendo — ou melhor, respirando — oxigênio durante a leitura desta matéria.

Agora, os elementos responsáveis pelo funcionamento do corpo são mais variados, como o sódio, o potássio, o cálcio, o magnésio, o fósforo, o selênio, o ferro, o cobre, o zinco e muitos outros metais — todos necessários por manter o organismo vivo e operante. Para estes elementos, o professor Machado explica que “depois da concentração necessária, eles podem ser tóxicos, ou seja, dependem exclusivamente da sua quantidade no organismo.” 

Por exemplo, não são recomendados mais de 1g do sódio e do potássio, que quando combinados formam a bomba de mesmo nome que é responsável pelo transporte celular.

Encontrado no sal marinho, no leite e em ovos, o sódio, se ingerido em grandes quantidades — mais de 1g — dará muita sede e, “no caso do indivíduo ter problemas de hipertensão, poderá levar ao óbito.

” Enquanto isso, o excesso de potássio — das leguminosas, como o feijão — pode causar um choque no coração, em que órgão simplesmente para.  

Por outro lado, o selênio, que é um micronutriente necessário para todos os seres vivos — encontrado em pães, peixes, carnes —, é moderadamente tóxico, mas 1g é bem menos que a sua dose letal. 

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos Grande parcela dos metais, em estado sólido, não reage com o organismo (Foto: Ferro Industrial)

Engolindo metais

O professor e químico explica que “todos precisamos de metais no corpo, até porque eles se transformam em íons e cada um tem sua função específica no organismo.” Mas, aqui, vale a mesma regra: acima das quantidades necessárias, os metais podem ser muito tóxicos. É o caso do ferro. Sua ausência provoca anemia, mas em grande quantidades, faz mal, mesmo que 1g não leve ninguém à morte.  

O risco maior está em “alguns metais que o ser humano não precisa ter no corpo, como o mercúrio”. Este é um elemento químico que não tem função nenhuma no organismo, e o quão mal faz depende da forma como ele for ingerido. A sorte é que 1g, em estado sólido, não deve desencadear nenhum tipo de reação, mas caso se inale 1g de mercúrio, o indivíduo terá “uma morte lenta.”

Entra nas categorias não reagentes também estão os materiais necessários para as ligas metálicas que compõem os biomateriais, de implantes e próteses, que são na maioria metais.

Aqueles elementos que podem ser implantados ou incorporados ao organismo vivo, para restaurar ou substituir partes, normalmente, danificadas.

Por isso mesmo, espera-se que eles não reajam de nenhuma forma no corpo humano. 

Para exemplificar o comportamento deles no corpo, o professor Machado os compara com garfos e facas, metais que estão em contato direto com o copo, mas não podem reagir de nenhuma maneira, nem oxidar ou corroer. Por isso mesmo, não espere nenhuma reação ao ingerir 1g de titânio ou ósmio, por exemplo. Outros metais, em estado sólido, que não causam reações no corpo são o irídio, a platina, o ouro e a prata.  

Leia também:  Como bloquear o sinal de uma rede: 11 passos

Ah! Os gases nobres

Na tabela periódica também há os elementos em estado gasoso. Para estes, vale lembrar, segundo o químico Machado, que “nesta forma, os gases nobres são inertes ao organismo humano e de maneira geral ao ambiente, ou seja, não reagem com nada.” Por essa característica, eles são um dos únicos grupos encontrados de maneira isolada na natureza. 

O desafio para se manter vivo é que não se pode respirar somente eles, afinal “sem oxigênio, a pessoa morrerá sufocada.

” Agora, imagine que para engolir 1g de Hélio (aquele gás de encher balão que deixa a voz bem fininha), será preciso engolir um volume de mais de 5L de ar.

Com os outros gases é, praticamente, a mesma coisa, como o neônio, o argônio, o criptônio, o xenônio. Por enquanto, não espere nenhuma — perigosa — diversão!

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos Determinados elementos quando ingeridos podem causar explosões nucleares

Explosões nucleares

Depois de uma série de elementos e desafios mais tranquilos, se chega aos radioativos. Neste ponto, Machado é claro e enfático: “Com a radioatividade, não têm muito o que fazer não, meu amigo. Nesses casos, 1g já é um absurdo!”. É só pensar o que aconteceu com o composto Césio 137, em Goiânia, no ano de 1987,  que levou mais de 400 pessoas à morte, por muito menos que a ingestão.

Como urânio, polônio e rádio, os elementos radioativos são aqueles capazes de emitir radiação — seja ela alfa, beta ou gama —, de forma espontânea, através de seus núcleos instáveis.

“Ter contato com qualquer um desses elementos é, infelizmente, se expor à radiação com comprimento de onda muito pequena, que por isso tem grande capacidade de penetração.

Antes de tudo, eles queimam e, caso isso não leve ao óbito, eles desencaderão a formação de cânceres.” 

Aguarde também explosões nucleares, caso esses elementos cheguem à concentração de 1g. Como o bório ou o copernício, que em 1g, farão com que o indivíduo seja destruído espontaneamente, com uma enorme explosão. Já o ninhônio, do qual só foram produzidos alguns átomos até agora, é difícil imaginar, mas não espere menos que as reações anteriores.

Os eletrônicos de todos os dias

Depois de explorar diferentes categorias de elementos químicos, pode-se pensar também nos componentes que formam computadores e eletrônicos, em geral. Inclusive, nas suas reações no organismo, caso ingeridos. Como o silício, que é muito usado na produção de chips e um dos principais componentes do mundo eletrônico, mas como elemento é praticamente inerte.   

O silício está nos eletrônicos, mas também é a matéria-prima da terra e da areia, sendo o segundo elemento mais presente no planeta. Isso significa que ele entra e sai do corpo sem reagir de nenhuma maneira. Mas o professor Machado lembra que ele “pode te ocasionar problemas urinários, porque não solubiliza. Além disso, comer areia não é bom para ninguém.”

Mais um exemplo pouco reativo é o cobre, usado na composição de fios, que não reagiria no organismo e poderia, no máximo, causar vômitos. Embora cause uma série de problemas, o lítio, que é comumente usado em baterias e até em medicamentos para depressão, também é outro elemento químico que não deve ser mortal.

Já o arsênio, outro semicondutor empregado na indústria no lugar do silício, não faz tão bem ao organismo por ser muito tóxico e 1g dele já seria suficiente para levar à morte. Por apresentar grande potencial contaminante, o elemento se enquadra bem no termo metal pesado, com todas as suas contraindicações para o contato humano.

Conclusões do experimento

Não há outra possibilidade para quem resolver experimentar 1g de cada elemento químico da tabela períodica do que um fim trágico. E isso deve acontecer antes mesmo do elemento 100, o férmio, quando o corpo já teria explodido violentamente e estaria completamente destruído. 

Mas como bem explicou o professor de química e doutor em Saúde Pública, nem tudo faz absolutamente mal, afinal muitas dessas substâncias compõem o organismo humano e outras são fundamentais para o seu bom funcionamento. Vale aquela máxima: a diferença entre o remédio e o veneno é a dose

Por sorte (ou azar), parcela significativa dos elementos citados dificilmente seriam encontrados, seja porque são raras ou porque são produzidas, exclusivamente, em laboratório.

No entanto, o ununénnio, conhecido como elemento 119, nem assim poderia ser achado. Isso porque nem descoberto ele foi e, talvez, nem chegue a existir. Para isso, será necessário mais alguns passos da ciência.

Mas isso é assunto para outro tópico.

Fonte: Com informações de Quora

Chumbinho: como o veneno age no organismo (e o que fazer)

O chumbinho é uma substância granulada de cor cinza escuro, que contém aldicarb e outros inseticidas. O chumbinho não tem cheiro, nem sabor e, por isso, é frequentemente usado como veneno para matar ratos. Embora ele possa ser comprado de forma ilegal, seu uso é proibido no Brasil e em outros países, porque não é seguro como raticida e tem grandes possibilidades de envenenar pessoas.

Quando uma pessoa ingere chumbinho acidentalmente, a substância inibe uma enzima muito importante do sistema nervoso que é essencial para a vida e que é conhecida como “acetilcolinesterase”.

Por esse motivo, pessoas com intoxicação por chumbinho geralmente apresentam sintomas como tonturas, vômitos, excesso de suor, tremores e sangramentos.

Se isto acontecer, deve-se chamar o SAMU, através do número 192, explicando onde se está e como está a pessoa que tocou ou ingeriu a substância.

Se a vítima não estiver respirando ou se o seu coração não estiver batendo, deve-se realizar a massagem cardíaca, para manter a oxigenação do sangue e do cérebro, a fim de salvar sua vida.

É importante lembrar que a respiração boca-a-boca não deve ser feita, já que, se o envenenamento tiver acontecido por ingestão, existe risco de a pessoa que está prestando o auxílio ficar também intoxicada.

Confira como fazer a massagem cardíaca corretamente.

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

Quando suspeitar de envenenamento

Os sinais e sintomas de envenenamento com chumbinho demoram cerca de 1 hora para se manifestar, mas é possível suspeitar do contato ou ingestão de chumbinho quando surgem sinais como:

  • Existência de resíduos de chumbinho nas mãos ou boca da pessoa;
  • Hálito diferente do habitual;
  • Vômito ou diarreia, que pode conter sangue;
  • Lábios pálidos ou arroxeados;
  • Ardência na boca, garganta ou estômago;
  • Sonolência;
  • Dor de cabeça;
  • Mal estar;
  • Aumento da salivação e do suor;
  • Dilatação da pupila;
  • Pele fria e pálida;
  • Confusão mental, que se manifesta por exemplo quando a pessoa não consegue dizer o que estava fazendo;
  • Alucinações e delírios, como ouvir vozes ou achar que está falando com alguém;
  • Dificuldade para respirar;
  • Aumento da vontade de urinar ou urina ausente;
  • Convulsões;
  • Sangue na urina ou nas fezes;
  • Paralisia de parte do corpo ou completa impossibilidade de se mover;
  • Coma.

Em caso de suspeita de envenenamento, deve-se levar a vítima para o hospital o mais rápido possível e ligar para o Disque-Intoxicação: 0800-722-600.

Como Ajudar Alguém que Ingeriu Veneno: 9 Passos

O que fazer em caso de intoxicação com chumbinho

Em caso de suspeita ou ingestão de chumbinho, é aconselhado ligar imediatamente para o SAMU, discando o número 192, para pedir socorro ou levar a vítima imediatamente para o hospital.

Se a pessoa não estiver respondendo nem respirando

Quando se observa que a pessoa não está respondendo nem respirando, é sinal de que está entrando em parada cardiorrespiratória, o que pode levar à morte em poucos minutos.

Nessas situações, o indicado é chamar a ajuda médica e iniciar a massagem cardíaca, que deve ser feita da seguinte forma:

  1. Deitar a pessoa de barriga para cima e sobre uma superfície dura, como o chão ou uma mesa;
  2. Posicionar as mãos sobre o peito da vítima, com as palmas viradas para baixo e dedos entrelaçados, no ponto médio da linha entre os mamilos, como mostra a imagem;
  3. Empurrar as mãos com força contra o peito (compressão), utilizando o peso do próprio corpo e mantendo os braços esticados, contando, no mínimo, 2 empurrões por segundo. A massagem deve ser mantida até a chegada do serviço da equipe médica e é importante deixar que o tórax volte à posição normal entre cada compressão.
  • A vítima pode não acordar mesmo quando recebe a massagem cardíaca corretamente, porém, não se deve desistir até à chegada da ambulância ou dos bombeiros para tentar salvar a vida da vítima.
  • No hospital, se for confirmada a intoxicação por chumbinho, a equipe médica poderá fazer uma lavagem gástrica, usar soro para eliminar o veneno do corpo mais rápido, e remédios contra hemorragia, convulsões e carvão ativado para evitar a absorção das substâncias tóxicas que ainda estão no estômago.
  • Assista o vídeo seguinte e entenda como fazer corretamente a massagem cardíaca:
Leia também:  Como amamentar um coelho bebê: 15 passos (com imagens)

O que não se deve fazer 

Em caso de suspeita de envenenamento com chumbinho, não é aconselhado oferecer água, suco ou qualquer líquido ou alimento para a pessoa ingerir. Além disso, também não se deve tentar provocar vômito colocando o dedo na garganta da vítima.

Para proteção própria, também se deve evitar fazer respiração boca-a-boca à vítima, já que isso pode causar intoxicação em quem está fazendo o salvamento.

Cachorro envenenado: o que fazer? | DogHero

Plantas, animais peçonhentos, produtos de limpeza, medicamentos, alimentos e os tradicionais venenos e pesticidas usados para matar roedores e baratas: muita coisa pode causar envenenamento de cachorro. Por isso, é importante você conhecer o que pode fazer mal a eles e saber o que fazer em caso de emergência.

Os cães podem ser expostos à uma série de situações que culminam em envenenamento. Isso porque, naturalmente, são seres curiosos e gostam de explorar o ambiente, cheirar e comer coisas que encontram por aí. Isso pode ser perigoso à medida que existem riscos no local que ele está visitando ou, até mesmo, onde ele mora.

E o pior é que, muitas vezes, num primeiro momento, não há como saber se o cachorro foi envenenado ou não. Mesmo porque você pode não presenciar uma picada de aranha ou a ingestão de uma planta venenosa, por exemplo. Por isso, conheça bem os sintomas de envenenamento canino para saber reconhecer a situação.

Sintomas de cachorro envenenado

Os sintomas de cachorro envenenado podem variar mas, entre os principais, estão:

Os sinais clínicos podem variar de acordo com o tamanho do animal, a forma como ele foi envenenado (por uma picada de cobra ou por ingestão de algum produto de limpeza, por exemplo) e o tipo de substância que causou a intoxicação. Por isso, estar atento aos primeiros sinais pode fazer a diferença na hora de salvar o animal. 

O que fazer com o cachorro envenenado?

Quer saber, afinal, o que fazer com o cachorro envenenado? Antes de mais nada, procure o médico veterinário o mais rápido possível. É importante que você não tente oferecer nada ao cachorro, como algum alimento ou água.

Algumas pessoas acreditam que o leite pode ajudar a reverter o quadro de envenenamento, mas não é verdade. Não tente também resolver o problema com receitas caseiras, pois nem sempre dá certo.

Algumas substâncias podem até aumentar ainda mais o efeito do veneno em vez de inibi-lo.

Enquanto não estiver no hospital ou clínica veterinária, não há muito o que ser feito quando cachorro comeu veneno ou outro tipo de substância tóxica. Por isso, a agilidade no atendimento do peludo fará toda a diferença. Além disso, é sempre bom saber onde você pode levar o cachorro em caso de emergência e ter o contato de um médico veterinário na agenda do celular.

Na emergência, o seu cachorro receberá todo o suporte necessário.

Pode ser preciso fazer uma lavagem do estômago com uso de carvão ativado (caso ele tenha ingerido a substância tóxica há pouco tempo), realizar a aplicação de soro (fluidoterapia), além do monitoramento de alguns parâmetros do cão por um tempo (frequência cardíaca, frequência respiratória, pressão). Além disso, o veterinário poderá também solicitar exames para avaliar melhor o cão.

Como saber se o cachorro foi envenenado?

O diagnóstico definitivo de envenenamento só poderá ser feito pelo médico veterinário. No entanto, você poderá levantar hipóteses sobre o que pode ter acontecido com o cachorro:

  1. Você tem plantas tóxicas em casa? Se sim, o cão tem acesso a elas?
  2. Sua casa foi dedetizada recentemente ou alguém pode ter passado algum produto para matar ratos e baratas e que estejam ao alcance do cão?
  3. Você encontrou algum animal peçonhento na região?
  4. O cachorro pode ter comido algum alimento tóxico? Ele revirou o lixo?
  5. Você medicou o cachorro com algum remédio?
  6. O cachorro pode ter sido envenenado propositalmente por alguém?

É muito importante tentar identificar o tipo de veneno para ajudar o veterinário a dar o correto “antídoto”, uma espécie de “remédio” para o cachorro envenenado.

Você pode fazer isso procurando vestígios na boca do animal, no quintal, na casinha ou caminha dele. Em caso de produtos químicos ou envenenamento por plantas, leve essa informação ao veterinário, pois isso irá facilitar o atendimento do seu cão.

Entretanto, se suspeitar de envenenamento proposital, saiba que existem leis para punir este tipo de comportamento. Qualquer atitude de maus-tratos envolvendo um animal deve ser denunciada na Delegacia de Polícia.

O artigo 32 da Lei 9605/98 (Lei de Crimes Ambientais) prevê a detenção de três meses a um ano, além de multa, para quem “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar” qualquer tipo de animal. Por isso, nunca deixe de denunciar situações como essa.

Além disso, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) também possui um serviço para a população e os profissionais de saúde para tirar dúvidas e fazer denúncias relacionadas a intoxicações. O Disque-Intoxicação atende pelo número 0800-722-6001 e a ligação é gratuita.

Tipos de venenos comuns

Uma série de substâncias pode envenenar cães. Conheça algumas delas e garanta que seu cachorro fique bem longe:

Plantas venenosas para cachorro

  • Antúrio
  • Azaléia
  • Bico de papagaio
  • Copo de leite
  • Espada de são jorge
  • Espirradeira
  • Lírio
  • Mamona
  • Violeta
  • Begônia
  • Babosa
  • Coroa de cristo
  • Dama da noite
  • Hibisco
  • Hortênsia
  • Samambaia
  • Tulipa
  • Arruda
  • Buxinho
  • Comigo ninguém pode
  • Espirradeira

Saiba mais plantas tóxicas para cachorro e tudo sobre como lidar clicando aqui

Produtos de limpeza venenosos para cachorro

  • Água sanitária
  • Desinfetante
  • Removedor de cheiro
  • Álcool
  • Detergentes
  • E muitos outros

Produtos de limpeza no geral podem fazer muito mal aos cães, assim como pra gente.

Alimentos venenosos para cachorro

Os principais são:

  • Cebola
  • Alho
  • Uva
  • Chocolate
  • Macadâmia
  • Café
  • Casca e folhas do abacate
  • Carambola
  • Chás
  • Pimenta
  • Sementes de maçã e pêra
  • Entre outros

Dê uma olhada também na nossa lista só de frutas que o dog não pode comer.

Venenos

Não apenas venenos tradicionais como também pesticidas, daqueles usados para combater roedores e insetos, são muito prejudiciais para seu cãozinho. Portanto, tome muito cuidado para não deixar esse tipo de material em um local de fácil acesso. Reforçamos também que, caso haja suspeita de envenenamento intencional, não deixe de denunciar!

Medicamentos venenosos para cachorro

Além de remédios humanos no geral, que não são próprios para consumo animal, há também medicamentos específicos que você precisa ter uma atenção especial. São eles diclofenaco sódico e potássico (dois tipos de anti-inflamatório) e ivermectina (antiparasitário tóxico para cachorros da raça Collie, Pastor de Shetland, Border Collie)

Sabemos que nem sempre é possível, mas não deixe de ficar de olho no seu melhor amigo. Ao deixá-lo em um lugar diferente, procure observar se é possível que ele vá mexer em algo que não deve. A prevenção é sempre a melhor opção!

Confira também o que fazer caso seu cãozinho engasgue e mais artigos sobre saúde canina!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*