Como bloquear no vôlei (com imagens)

  • Conhecer e vivenciar as técnicas de execução dos movimentos de ataque e bloqueio;
  • Desenvolver e executar os diferentes tipos de ataque e bloqueio;
  • Reconhecer o ataque e o bloqueio como fundamentos capazes de ajudar o aluno na dinâmica do jogo.

Não é necesário nenhum conhecimento prévio.

  1. Aula 01
  2. Espaço: quadra, pátio da escola, sala de aula ou laboratório de informática   
  3. Material: livros, revistas, cartazes e artigos do voleibol
  4. O professor vai trabalhar junto com a turma algumas definições do ataque no voleibol:
  5. Explicar o conceito de ataque, conforme citado abaixo.

O ataque é, em geral, o terceiro contato de um time com a bola. O objetivo deste fundamento é fazer a bola aterrissar na quadra adversária, conquistando deste modo o ponto em disputa.

  • Para realizar o ataque, o jogador dá uma série de passos contados (“passada”), salta e então projeta seu corpo para frente, transferindo deste modo seu peso para a bola no momento do contato.
  • TÁTICA DE CORTADAS OU ATAQUE
  • As táticas individuais dos diversos tipos de cortadas ou ataques, que se empregam durante o jogo, são de iniciativa do próprio cortador.     
  • Exemplos:
  • 1- Saber desvencilhar-se do bloqueio pelos lados, por cima e por entre as mãos dos bloqueadores;
  • 2- Desviar a bola, preferencialmente, em direção ao bloqueador adversário mais baixo;
  • 3- Dosar a força da bola, ora violenta, ora devagar para confundir e surpreender a defesa adversária (mudança de ritmo);
  • 4- Intercalar a trajetória da bola, procurando atingir o fundo e as proximidades da rede;
  • 5- Distinguir o exato momento de executar uma largada ou uma colocada, aproveitando os descuidos nas coberturas da defesa adversária;
  • 6- Tomar conhecimento do sistema de coberturas da equipe adversária e dos deslocamentos de seus jogadores;
  • 7- Ser capaz de simular um tipo de cortada e executar outro;
  • 8- Cortar a bola de raspão no bloqueio;
  • 9- Alcançar a bola no ponto mais alto possível.                  
  • Tipos de Ataque
  • Ataque do fundo
  • Ataque realizado por um jogador que não se encontra na rede, ou seja, por um jogador que não ocupa as posições 2-4.
  • O atacante não pode pisar na linha de três metros ou na parte frontal da quadra antes de tocar a bola, embora seja permitido que ele aterrisse nesta área após o ataque.
  • Diagonal ou Paralela

Indica a direção da trajetória da bola no ataque, em relação às linhas laterais da quadra. Uma diagonal de ângulo bastante pronunciado, com a bola aterrissando na zona frontal da quadra adversária, é denominada “diagonal curta”.

Ataque na Paralela

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br

Ataque na Diagonal

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br 

Cortada ou Ataque

Refere-se a um ataque em que a bola é acertada com força, com o objetivo de fazê-la aterrissar o mais rápido possível na quadra adversária. Uma cortada pode atingir velocidades de aproximadamente 200 km/h.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br 

  1. Largada
  2. Refere-se a um ataque em que jogador não acerta a bola com força, mas antes a toca levemente, procurando direcioná-la para uma região da quadra adversária que não esteja bem coberta pela defesa.
  3. Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br 

  • Explorar o bloqueio
  • Refere-se a um ataque em que o jogador não pretende fazer a bola tocar a quadra adversária, mas antes atingir com ela o bloqueio oponente de modo a que ela, posteriormente, aterisse em uma área fora de jogo.  
  • Ataque sem força
  • O jogador acerta a bola, mas reduz a força e conseqüentemente sua aceleração, numa tentativa de confundir a defesa adversária.
  • Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br 

Bola de xeque: refere-se à cortada realizada por um dos jogadores que está na rede quando a equipe recebe uma “bola de graça.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br 

  1. Técnicas de Ataque (Cortada e Recursos de Ataque) 
  2. – Velocidade de Deslocamento por ocasião da aproximação para o ataque;
  3. – Força Explosiva nos músculos dos membros inferiores, tendo em vista a obtenção da melhor impulsão e alcance possíveis;
  4. – Força Explosiva nos músculos dos membros superiores, tendo em vista golpear a bola com a maior potência possível;
  5. – Força nas musculaturas abdominal e dorso-lombar, para a obtenção do equilíbrio na execução do fundamento.   
  6. Aula 02
  7. Espaço: quadra, pátio da escola ou qualquer espaço que facilite a execução da atividade 
  8. Material: bolas de volei e giz
  9. Atividade I 
  10. Cada aluno terá que ter uma bola ou o professor poderá realizar esta atividade com os alunos em duplas.
  11. – O aluno jogará a bola para cima e saltará tentando pegar a bola com os braços estendidos;
  12. – O aluno vai  jogar a bola para cima e a frente do seu corpo e dar um passo a frente e saltar tentando pegar a bola com o braço estendido;
  13. – O aluno vai jogar a bola para cima e a frente do seu corpo e dar dois pasos a frente e saltar tentando pegar a bola com o braço estendido;

– O aluno de frente para a parede jogará a bola com as duas mãos para cima e tentará realizar o movimento de ataque sem saltar e mandando a bola para o chão para que a mesma quique antes de bater na parede. Esta atividade é conhecida como “paredão”.

  • Atividade II
  • O professor vai desenhar no chão com giz o deslocamento para realização das passadas de ataque e sempre atento em ensinar que o deslocamento para quem ataca com o braço direito (destro) é diferente para quem ataca com ao braço esquerdo (canhoto).
  • Passada = deslocamento para atacar a bola
  • Atacantes destros: perna direita a frente e a passada será esquerda, direita e esquerda
  • Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br 

Atacantes Canhotos: perna esquerda a frente e a passada será direita, esquerda e direita 

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br 

  1. Atividade III
  2. Cada aluno com a sua bola e de frente para a rede e atrás da linha de ataque, jogará a bola para cima e tentará realizar um ataque por cima da rede visando aprender o tempo de bola, a passada e o movimento do braço;
  3. O professor ficará na posição 3 da quadra de volei e os alunos em fila na posição 4 e atrás da linha de ataque, jogarão a bola um de cada vez para que o professor possa realizar o levantamento para os alunos atacarem a bola;

O professor escolherá dois alunos para começar o exercício na posição 3 e estes alunos alternando uns com os outros, jogarão a bola de toque para que o levantador possa realizar o levantamento e depois atacarão a bola. Eles realizaram uma atividade de quem ataca primeiramente e depois levanta e trocando de lado na quadra.

  • Aula 03
  • Espaço: quadra, pátio da escola, sala de aula ou laboratório de informática.    
  • Material: livros, revistas, cartazes e artigos do voleibol.
  • Trabalhar junto com a turma algumas definições do bloqueio no voleibol, conforme segue abaixo:
  • O bloqueio é um fundamento de caráter defensivo, tendo como principal objetivo interceptar a bola cortada pela equipe adversária, este fundamento passa a ser ofensivo quando consegue enviar a bola contra o solo da equipe oponente.

O bloqueio sofreu várias modificações ao longo da evolução das regras do voleibol, por sempre ser um fundamento que está em desvantagem ao fundamento de ataque.

Devido a esta situação a partir de 1938 ficou liberado o bloqueio duplo, mesmo assim o bloqueio continuava em desvantagem, a partir de 1947 após a criação da Comissão das Leis de Jogo pela FIVB, foi permitido o bloqueio coletivo total, e para equilibrar ainda mais esta disputa, em 1964 foi permitido ao bloqueio a invasão do espaço aéreo do adversário e a recuperação da bola bloqueada em um segundo toque. Mesmo assim o percentual de bolas bloqueadas ou amortecidas fica em torno torno15%.

  1. Tipos de Bloqueios:
  2. Bloqueio Defensivo
  3. Utilizado por jogadores que possuem um alcance inferior ao do atacante, as palmas das mãos são voltadas para cima e não invadem a quadra adversária e tem como principal função amortecer o ataque adversário, facilitando assim a recuperação da bola pela sua equipe.
  4. Bloqueio Ofensivo
  5. Utilizado por jogadores que possuem um alcance superior ao do ataque adversário, as palmas das mãos direcionadas para baixo invadem a quadra adversária e tem como principal função interceptar e enviar a bola ao solo da equipe oponente.
  6. Quanto ao número de participantes:
  7.  Individual ou simples (um jogador);
  8. Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br 

Duplo (dois jogadores);

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

www.cbv.com.br 

Triplo (três jogadores).

www.cbv.com.br 

  • Quanto a movimentação (tipos de passadas):
  • Passada lateral
  • Deve ser utilizada em deslocamentos curtos;
  • Passada cruzada
  • Deve ser utilizada em deslocamentos longos, neste caso o grau de dificuldade é bem maior, pois o jogador terá que efetuar um giro no momento do salto para efetuar a marcação de frente para o ataque adversário;
  • Passada mista
  • O jogador efetua o primeiro passo cruzando a passada e o segundo utilizando a passada lateral, desta forma facilitará ao jogador quanto a entrada de frente para a marcação do ataque adversário, deve ser utilizada em deslocamentos longos.
  • Fases do Bloqueio:
  • Fase Preparatória: em posição de expectativa, o jogador deverá estar com as pernas semi–flexionadas, pernas em afastamento lateral aproximadamente da largura do ombro, os braços estarão semi-flexionados , com as mãos na altura e a frente dos ombros (quando for para marcação de bolas curtas e de velocidade os braços deverão estar estendidos), o corpo deve estar ereto e o bloqueador não deverá perder de vista nem a bola nem o adversário.
  • Execução
  • Após fazer a análise do tipo de levantamento e características do atacante o bloqueador deverá executar o salto, estendendo as pernas e os braços simultaneamente em direção a bola, durante o salto o jogador deverá projetar o quadril um pouco para trás, por questões de equilíbrio (não deve se acentuar este movimento, senão o bloqueador perderá alcance).
  • Queda
Leia também:  Como capturar reshiram: 6 passos

A queda deve ser feita de forma equilibrada e sobre as duas pernas, neste momento acontecerá o amortecimento com a flexão das mesmas, a seguir o jogador deverá efetuar um giro para o lado em que a bola se dirigiu quando ela não foi retida, para que o mesmo não perca a atenção e possa dar continuidade a seqüência do jogo. A função do bloqueio é interceptar os ataques adversários protegendo uma área de sua quadra, as bolas que passarem por ele são de responsabilidade da defesa.

  1. Principais erros dos bloqueadores:
  2. – Uma grande abertura entre os braços;
  3. – Sobrepasso antes do salto;
  4. – Falta de equilíbrio;
  5. – Abaixar o tronco no momento do salto;
  6. – Palmas das mãos voltadas uma para outra;
  7. – Saltar para depois invadir (sobre a rede);
  8. – Primeira passada do deslocamento feita para trás.  
  9. Aula 04
  10. Espaço: quadra, pátio da escola ou qualquer espaço que facilite a execução da atividade  
  11. Material: bolas de volei e cadeiras
  12. Atividade I
  13. O professor vai dividir a turma de frente para a rede de volei e os objetivos desta atividade são:
  14. – Precisão do salto. Saltar e cair exatamente no mesmo lugar;
  15. – Manutenção domesmo espaço entre o corpo e a rede no momento da impulsão, no ar e na queda;
  16. – Manutenção do equilíbrio do corpo no ar;
  17. – Ajustar a angulação dos braços em relação a rede. 
  18. a) Os alunos divididos em duplas e de frente um para o outro e com os braços e as mãos na posição do bloqueio saltam e encostam suas mãos lá no alto depois de saltar. Esta atividade deve ser realizada primeiramente sem usar a rede e depois usando a rede;  
  19. b) Os alunos de frente para a rede e com as mãos e os braços na posição de bloqueio saltam tentando passar as mãos por cima da rede e tentando passar a metade do antebraço por cima da rede ao saltar para fazer o bloqueio; 

c) Os alunos divididos em duplas e de frente um para o outro e um dos alunos com uma bola e o outro com os braços e as mãos na posição de bloqueio deve saltar e bloquear a bola depois que seu companheiro lançar a bola com as duas mãos em sua direção. Alternar os alunos na posição de jogar a bola e de bloquear. Esta atividade deve ser realizada sem usar a rede e depois usando a rede.

d) O professor escolherá quatro alunos para ficarem sobre quatro cadeiras e de frente para a rede e segurando uma bola cada um e do lado oposto da rede.

A bola serve como uma motivação, como uma referência. Há necessidade de toca-la e não havendo problema caso algum aluno não consiga tocá-la.

Os alunos divididos em quatro filas tentaram um de cada vez saltar na posição de bloqueio e tocar a bola.

  • Reunir a turma e verificar se reconhecem as técnicas de execução dos fundamentos de bloqueio e ataque no voleibol;
  • Apontar as dificuldades apresentadas no desenvolvimento da aula;
  • Identificar os pontos que devem ser retomados em uma nova aula.

Fundamentos do voleibol

Os fundamentos básicos do voleibol são cinco: saque, ataque, bloqueio, levantamento e recepção.

Esses fundamentos são técnicas que começaram a ser executados nos jogos e acabaram se tornando uma prática do vôlei.

1. Saque

O saque é considerado o primeiro ataque, porque é o fundamento que dá início ao jogo ou ao rally – que compreende o momento em que o árbitro apita até a marcação de um ponto.

Para executar um saque, o sacador segura a bola com uma mão e com a outra bate nela para a lançar por cima da rede em direção à quadra adversária.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)Jogador fazendo um saque em suspensão

Se a bola tocar na quadra do adversário, a equipe marca ponto, mas se a bola for longe e sair da quadra, a equipe adversária faz um novo saque. Um saque cuja bola bata na rede, por sua vez, garante ponto à equipe adversária.

Os principais tipos de saques são:

Saque por baixo: é o saque menos potente. O jogador deve segurar a bola com uma mão e bater-lhe com a outra, aberta ou fechada, fazendo um movimento de baixo para cima.

Saque por cima: é o saque mais utilizado e em que a bola é lançada com força. Nesse tipo de saque, o jogador deve lançar a bola para cima, com uma mão, e bater-lhe com a outra.

Saque em Suspensão (conhecido como “Viagem ao Fundo do Mar”): é o saque mais potente. O jogador lança a bola para cima e, saltando, bate nela como se fosse fazer uma cortada, ou seja, num movimento de cima para baixo.

Além desses, também há os seguintes saques: saque lateral e saque lateral por baixo (conhecido como “Jornada nas Estrelas”).

O ataque é o fundamento que geralmente finaliza um rally. Existem vários tipos de ataque: ataque de bola alta nas extremidades, ataque de bola rápida nas extremidades, ataque de bola rápida no meio, ataque de fundo da quadra, ataque de meio.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)Cortada finalizando ataque num jogo de voleibol

O ataque de bola alta nas extremidades é considerado o mais seguro, porque demora mais tempo. Não sendo uma jogada imediata permite aos jogadores estudarem as jogadas em execução. Por esse motivo, esse tipo de ataque também é chamado de bola de segurança.

O ataque de fundo é uma boa alternativa de ataque, uma vez que não é realizado da zona de ataque, mas sim da zona de defesa, ou seja, da zona de trás da quadra. Daí o nome “ataque de fundo”.

A cortada é um recurso que pode finalizar o fundamento do ataque e que geralmente garante pontos à equipe, decidindo o rally.

3. Bloqueio

  • O bloqueio é a jogada que tenta impedir que a bola lançada pelo adversário ultrapasse a rede alcançando o lado da quadra da outra equipe e não só: o bloqueio tenta fazer com que a bola bata no chão da quadra adversária para marcar ponto.
  • Para tanto, o(s) jogador(es) se posiciona(m) perto da rede para impedir que a bola avance.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)Jogadores de vôlei fazendo o bloqueio

As mãos e braços do jogador que faz o bloqueio pode avançar a rede do adversário, mas apenas com o objetivo de bloquear a passagem da bola. Em nenhum outro caso é permitido avançar o espaço do adversário.

4. Levantamento

O levantamento é o fundamento em que os jogadores tentam levantar a bola para auxiliar os atacantes a devolverem a bola para a quadra adversária tentando marcar ponto.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)Jogador fazendo levantamento numa partida de vôlei de praia

Um bom levantamento pode garantir o sucesso da jogada ofensiva, motivo pelo qual o levantador desempenha um dos papéis mais importantes da equipe.

5. Recepção

A jogada de defesa que recebe o saque é chamado de recepção. Uma recepção bem feita possibilita um desempenho melhor no ataque da equipa.

A recepção costuma ser realizada através do toque ou da manchete.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)Jogadora de vôlei fazendo a recepção da bola com uma manchete

O toque não é um fundamento, mas sim um recurso que permite colocar os fundamentos do vôlei em prática.

A manchete é um recurso em que o jogador recebe a bola com os antebraços esticados e as duas mãos unidas pelos polegares. Serve para recepcionar saques, bem como para defender ataques e para não deixar uma bola que está abaixo da cintura do jogador cair no chão.

Leia também:  Como cavar um poço: 9 passos (com imagens)

A manchete intermedeia a defesa e o ataque.

História do voleibol

O voleibol foi criado em 1895 por William George Morgan, chefe de Educação Física da “Associação Cristã de Moços” (ACM).

Após ter surgido nos Estados Unidos, foi levado primeiro para o Canadá, daí alcançando outros países. No Brasil, a sua chegada aconteceu em 1915.

Em 1947 foi fundada a Fédération Internationale de Volleyball (FIVB) – Federação Internacional de Voleibol, em português.

Tendo sido disputado, em contexto mundial, pela primeira vez em 1949, desde 1964 é um esporte olímpico. Vinte anos depois, os brasileiros conquistaram a primeira medalha olímpica, uma prata que fez com que a equipe ficasse conhecida como a Geração de Prata, tendo em conta a excelente repercussão desse feito, a qual fez o esporte se tornar tão popular no Brasil.

Saiba mais sobre esse esporte em: Voleibol – regras, fundamentos e história do vôlei.

Regras do voleibol

  • Partida de voleibol não tem tempo determinado de duração;
  • Constituído por até 5 sets de 25 pontos, cada set deve terminar com uma diferença mínima de 2 pontos entre as equipes;
  • Num empate de 24 x 24, o jogo continua até que uma equipe faça 26 pontos, terminando o set em 26 x 24;
  • Vence o jogo quem vencer três sets.

Quadra do voleibol

18 x 9 é a medida de uma quadra oficial de voleibol. A quadra é dividida ao meio por uma linha central.

Paralela a essa linha (com uma distância de três metros em cada metade), está a linha de ataque, também chamado de zona da frente, que é ocupada pelos três jogadores do ataque.

Atrás, é a zona de defesa (ou zona de trás), que por sua vez é ocupada pelos três jogadores da defesa.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)Ilustração de uma quadra oficial de voleibol

Saiba mais sobre a Quadra de Vôlei.

Quantos jogadores têm no vôlei?

Cada time tem seis jogadores em quadra: três posicionados à frente e três posicionados na parte de atrás.

No voleibol, a função dos jogadores mudam ao longo do jogo. Assim, através do rodízio, um jogador pode ser sacador, levantador, atacante, ou seja, ele pode participar em várias posições, as quais mudam cada vez que uma equipe marca ponto.

O único jogador que não participa em todo o rodízio é o líbero, pois ele apenas participa da defesa.

Voleibol

O voleibol é uma modalidade com mais de 100 anos e que se renova de tempos em tempos.

História

Ao observarmos a dimensão que o vôlei ocupa no cenário mundial, fica difícil imaginar que ele foi criado no longínquo ano de 1895. Isso aconteceu no dia 9 de fevereiro, em Holyoke, cidade do estado norte-americano de Massachusetts.

  • O novo jogo foi desenvolvido na Associação Cristã de Moços, pelo diretor de Educação Física William George Morgan.
  • O desporto foi batizado de mintonette e reunia conceitos de beisebol, tênis, handebol e basquete.
  • Ao criar a modalidade, Morgan tinha como intuito fazer o público mais velho praticar atividade física, já que o esporte da moda naquele momento, o basquete, tinha muito contato físico e era intenso demais.
  • Graças ao excelente trabalho da ACM, o vôlei cresceu de maneira espetacular após a virada do século, mas foi a partir da Primeira Guerra Mundial que ele se propagou de vez pela Europa e, depois, pela Ásia, principalmente pela prática constante dos soldados norte-americanos nas bases militares.

Regras básicas do voleibol

O objetivo do jogo é não deixar a bola cair no próprio lado da quadra e, mais do que isso, fazê-la cair na quadra adversária. É um jogo muito dinâmico, pois, ao mesmo tempo que um time realiza a defesa, coordena o contra-ataque.

Medidas

Essa modalidade esportiva é disputada em uma quadra de 9 metros de largura por 18 metros de comprimento. A única diferença nas competições oficiais entre as categorias feminina e masculina é a altura da rede: 2,24 metros para as mulheres e 2,43 metros para os homens.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Tempo de jogo

Não existe tempo predeterminado para uma partida de vôlei. Os jogos são disputados em melhor de cinco sets, e cada set termina quando uma equipe atinge 25 pontos ou mais (lembrando que é necessária a diferença de dois pontos para se ganhar o set).

Caso ocorra empate nos quatro primeiros sets, disputa-se um quinto set, conhecido como tie-break,  até que uma das equipes atinja 15 pontos.

Número de jogadores

Em partidas oficiais, é permitida a participação de 12 atletas no jogo, sendo seis titulares e seis reservas. No vôlei, não há limite de substituições.

Número de toques na bola

Cada equipe pode tocar três vezes consecutivas na bola para tentar marcar ponto, e vale lembrar que o toque do bloqueio não entra nessa conta. Ou seja, se uma equipe realizar o bloqueio e permanecer com a posse de bola, ela ainda pode realizar três toques para tentar pontuar.

Toque na rede ou na antena

Ao realizar um ataque próximo à rede, o atleta necessita de muita técnica, pois é proibido tocar qualquer parte do corpo na rede ou na antena.

Posições dos jogadores

Líbero

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Levantador

Essa posição tem como principal objetivo passar a bola da melhor maneira para quem está atacando, ou seja, quanto melhor for a técnica do levantador, mais fácil será para o atacante marcar o ponto.

Atacante de meio ou central

Além de ter papel fundamental no ataque, o jogador auxilia também na defesa, pois costuma ter altura privilegiada, facilitando o bloqueio do ataque adversário.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Atacante de ponta ou ponteiro passador

Assim como a posição anterior, os atacantes de ponta ou ponteiros passadores também têm função dupla. Além de se preocuparem com as ações ofensivas, têm função defensiva importante. Geralmente, são atletas que apresentam bom passe.

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Oposto

Jogador especialista em ações ofensivas da equipe. Recebe esse nome justamente pelo fato de o jogador atuar na posição oposta à do levantador.

Fundamentos do voleibol

Saque

Além de ser a ação que inicia o jogo, o saque também é a primeira ação após o término de uma jogada. A equipe que marcou o ponto no último rali disputado permanece com a posse de bola e a chance de sacar.

Recepção

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Levantamento

É a ação do jogo que prepara para a finalização de um ataque e costuma ser o segundo toque dos três que a equipe pode realizar. Por ser um fundamento que exige muita habilidade, técnica e percepção de jogo, os levantadores são considerados “a alma” da equipe.

Ataque

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Bloqueio

Consiste no ato de impedir, próximo à rede, que o adversário concluir o ataque com sucesso. Esse fundamento tem papel muito importante no jogo, pois, dependendo da maneira como é utilizado, pode ter tanto função ofensiva como defensiva.

Defesa

Como o próprio nome diz, esse fundamento tem como base defender e impedir o ataque adversário quando o bloqueio não foi capaz de fazê-lo. Vale lembrar que é permitido usar qualquer parte do corpo para realizar uma defesa.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também:

Aprenda os principais fundamentos do vôlei

O vôlei é um dos esportes mais antigos e conhecidos do mundo.

Por ser uma modalidade equilibrada em relação a quantidade de jogadores do gênero feminino ou masculino, o esporte ganhou o seu espaço no coração de muita gente.

Mas quais são os conceitos e fundamentos do vôlei? O ex-jogador da Seleção Brasileira e do SESI/SP, Murilo Endres, explicou os principais fundamentos do esporte para quem quer conhecer melhor o vôlei. Confira:

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Principais fundamentos do vôlei

Coloque uma sobre a outra e una os dedões na parte da frente das mãos.
Errado: mãos intercaladas, tronco reto e braço flexionado | Fonte: Getty Images ” src=”https://p2.trrsf.com/image/fget/cf/460/0/images.terra.com/2018/10/08/manchete-1024×543.jpg” width=”460″>

Manchete – serve para receber uma bola que chega mais baixa. O jogador deve estar com os dois braços unidos e deve bater na bola com o antebraço. Certo: as pernas devem estar semiflexionadas e os braços estendidos. Além disso, para que faça o golpe perfeito, é preciso saber o posicionamento correto das mãos. Coloque uma sobre a outra e una os dedões na parte da frente das mãos. Errado: mãos intercaladas, tronco reto e braço flexionado | Fonte: Getty Images

Leia também:  Como ajudar um dependente químico (com imagens)

Foto: Sport Life

Toque - auxilia diversos fundamentos do vôlei. É executado quando a bola está mais alta do que sua cabeça. O toque é feito com as duas mãos sobre a cabeça. Certo: o braço deve estar semiflexionado e acima da altura do rosto.
Errado: cuidado com o posicionamento das mãos para não fazer a famosa carregada. Também não pegue a bola muito embaixo, próximo da linha do peito | Fonte: Getty Images

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Saque – Esse fundamento dá início ao jogo. Existem duas formas diferentes de saque: Saque parado – saindo do chão, o atleta não salta para fazer o fundamento. Segure a bola com uma das mãos, jogue-a para cima e, com a outra mão, dê um golpe na redonda para jogá-la para a quadra adversária | Fonte: Getty Images

Foto: Sport Life

Aprendeu tudo? Agora é só começar a praticar! 

Como Bloquear no Vôlei (com Imagens)

Defesa do jogo de vôlei é o contra ataque; entenda o sistema

  • article inline adarticle inline ad
  • O treinador Dennis Decina explica mais sobre como funciona a defesa dentro do jogo de vôlei e por que o sistema defensivo é tão diferente das outras modalidades
  • Por Dennis Decina

Quem joga vôlei sabe que um das partes mais gostosas é ralar o joelho, dar o sangue para não deixar a bola cair dentro do seu território. E, de quebra, salvar o seu time naquela bola quase impossível.

Esse é o fundamento de defesa mais difícil dentro do jogo e também o mais importante no âmbito universitário. Palavra de quem é líbero e treinador de voleibol.

Diferença do vôlei

No voleibol, o sistema defensivo é chamado de processo de contra ataque. E assim como em outras modalidades de quadra (handebol, basquetebol e futsal), a defesa é caracterizada por um alvo.

Ou seja, sua equipe será organizada para proteger tal alvo, que em sua maioria está na vertical ou no alto.

Entretanto, no vôlei, há duas diferenças bem gritantes. O alvo que se deve proteger é o próprio chão, uma área bem maior comparada a outras modalidades. E a rede é um obstáculo natural de proteção à defesa.

Além disso, proteger uma área baixa na horizontal é jogar contra a própria gravidade, elevando a dificuldade dessa ação no jogo.

Importância da defesa

Não é à toa que equipes que estão sempre brigando por títulos, times fortes e bem estruturados têm, em sua maioria, uma defesa sólida e muito volume.

Ela faz muito diferença no jogo. E já ocorre durante a primeira ação da partida com o saque, que promove a organização defensiva da outra equipe.

Para isso, o time se organiza, se posiciona e prepara a defesa para conseguir contra atacar. E o saque tem papel fundamental.

Porque, justamente pelo fato da bola ir pro adversário, pressupõe-se que haverá a organização de um ataque.

Assim, um bom saque é aquele que tira opções da levantadora de deixar atacantes em boas condições ofensivas. E assim, facilita uma estratégia defensiva da sua equipe.

Ações de defesa no vôlei

Bloqueio

Conforme o ataque adversário vai se construindo, o bloqueio se prepara para ser a primeira ação de defesa. Literalmente formando uma barreira contra o ataque.

A sua função é não deixar a bola passar para o seu próprio lado. De forma a rebate-la ao adversário ou então amortecendo-a para sua defesa.

Outra função importante é proteger uma área determinada da quadra, deixando assim menos espaço para a defesa cobrir.

Tipos de bloqueio

Existem três tipos de bloqueio quanto à estruturação de atletas. Ele pode ser simples, duplo ou até triplo.

  1. No voleibol universitário, utiliza-se o bloqueio simples e duplo com mais frequência do que o bloqueio triplo.
  2. Em relação às marcações mais comuns do bloqueio existem a aberta ou a fechada, sendo a primeira a preferência das atacantes de extremidade.
  3. Isso porque a bola faz uma trajetória maior para chegar na atacante, ao passo que a fechada dá preferência às atacantes do meio, consideradas bolas mais rápidas.
  4. Outra classificação do bloqueio pode ser em relação ao seu propósito: ofensivo ou defensivo.
  5. No ofensivo, acontece quando a jogadora eleva bem o braço e tenta fechar o maior ângulo possível da atacante.

Enquanto o bloqueio defensivo, as jogadoras não sobem tanto para disputar com o ataque. Assim, só tentam amortecer a bola para sua defesa.

Como funciona

O bloqueio sempre protege uma zona da quadra, sendo a paralela ou a diagonal do ataque. E a velocidade da bola também interfere no momento que a atleta vai realizar o salto.

  • Com bolas rápidas o ajuste deve ser muito veloz, saltando quase ao mesmo tempo da atacante.
  • Já em bolas de extremidade, a bloqueadora espera a atacante saltar para ajustar a marcação e nas bolas de fundo deve atrasar ainda mais esse tempo.
  • Dessa forma, a treinadora vai adaptar a formação do seu bloqueio em relação ao ataque adversário.

E, por mais que o bloqueio pareça uma gesto simples, é difícil de realizá-lo com eficiência. Pois é necessário ter uma noção espaço-temporal boa para que seja aplicado no lugar e instante exato do ataque.

Defesa no vôlei

Essa é a ação do jogo para proteger sua quadra junto do bloqueio, tentando evitar assim o ponto adversário.

Ela envolve um posicionamento prévio de qualidade e leitura das ações ofensivas para tentar antecipação. Afinal, do momento que o ataque é realizado, não há tempo para pensar ou deslocar.

Quando analisamos no universitário, a oscilação técnica e a força imposta pelas atacantes varia bastante no jogo. Por isso, é um fundamento que ocorre com mais frequência em comparação ao alto rendimento.

Importância da postura corporal

Quando se prepara para realizar a defesa, além da sincronia com o bloqueio e boa ocupação do espaço se posicionando adequadamente, a postura de expectativa é essencial para tentar proteger sua zona. É fundamental:

  • Estar com os pés mais afastados, próximo da largura dos ombros (base);
  • Deixar os joelhos levemente flexionados para diminuir o centro de gravidade do corpo;
  • Inclinar o tronco para frente para transferir o peso do calcanhar para o antepé;
  • Os braços a frente do corpo posicionados a meia altura, para recuperar bolas altas e baixas;
  • E claramente estar sempre olhando para a bola.

A base depende da zona da quadra que é executada a defesa. Por isso, a ideia é que o atleta defensor inicie o movimento de frente para o atacante e termine para sua referência em quadra.

Anatomicamente, é aconselhado que o ajuste seja feito com uma perna a frente do corpo protegendo a linha mais próxima, voltando-se para o centro.

Tipos de defesa

As defesas têm variações táticas e técnicas muito particulares em relação aos treinadores e podem até ter a mesma nomenclatura.

Porém, são adaptadas onde cada atleta irá cumprir seu papel defensivo dentro da proposta da comissão técnica.

Basicamente as defesas jogam no esquema tático quadrado ou semicírculo. Sendo o quadrado aquele com duas jogadoras na paralela e duas na diagonal e no semicírculo, uma na paralela e três na diagonal. Tudo em conjunto com a marcação do bloqueio.

Essa é a movimentação de defesa em seu posicionamento final, quando é organizado o contra ataque.

Entretanto, antes do levantamento adversário ser realizado, existe o posicionamento inicial, onde é marcada a largada de segunda da levantadora, tentando pegar a defesa desprevenida.  Essa largada pode ser curta ou longa, variando o esquema tático inicial 3x2x1 ou 3x1x2.

Existe também a cobertura de bloqueio. É o momento que a defesa acompanha a construção do seu ataque, preparada na possibilidade da bola não passar pro outro lado da rede, rebatendo no bloqueio adversário.

  1. Essa recuperação requer um tempo de reação apuradíssimo, devido à velocidade e ao curto espaço para a recuperação da bola.
  2. Costuma-se ver no universitário coberturas 2×3 ou 3×2, sendo que, no primeiro os defensores ficam mais próximo do bloqueio, e no segundo, os defensores protegem a bola mais alongada.
  3. Essas são algumas dicas e informações sobre a organização da defesa no voleibol, chamado de processo de contra ataque.

Lembrando que cada time e cada treinadora deverão ter opções e opiniões divergentes. Porque o esporte é justamente uma combinação de variáveis não exatas.

E o vôlei, sendo uma modalidade complexa, ainda possui mais possibilidades e embasamentos não mencionados.

Mais sobre o vôlei universitário

A luta do vôlei da Biologia da USP pelo Ouro| Revista Beat
Rivetti: do Esporte Universitário à SuperLiga de Vôlei| Revista BEAT
12 situações que só quem joga vôlei já passou!| Revista BEAT

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*