Como arremessar uma faca: 9 passos (com imagens)

Muitas vezes nos apegamos a objetos emocionalmente, e os deixamos em gavetas, armários ou cômodos mesmo que não tenham mais utilidade prática no nosso cotidiano. Nem sempre é fácil praticar a solidariedade e abrir mão daquilo que não tem valor apenas financeiro, nós sabemos.

Incrivel.club te dá algumas dicas para você aprender a desapegar e doar o que não precisa mais, o que fará a alegria de quem precisa e irá te promover uma satisfação enorme para entrar 2019 literalmente mais leve.

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

Para você exercitar o desapego, é fundamental que faça tudo sozinha. Parentes próximos podem influenciar em suas decisões, principalmente dando mais valor àquelas peças do que elas realmente têm. Do mesmo modo, amigas podem forçar que você seja mais prática. O ideal é você fazer tudo num ambiente silencioso, para não criar distrações.

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

Não é raro as pessoas simplesmente não saberem todos os objetos que possuem. Antes de separar qualquer item, esvazie todos os seus armários, sapateiras, prateleiras e gavetas e os organize por categorias, ou seja, camisetas junto com camisetas, vestidos junto com vestidos, objetos eletrônicos junto com seus pares e assim por diante.

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

Uma boa dica para separar as roupas é dividir aquelas com mais de um ano de uso daquelas mais novas. Feito isso, analise cada uma delas. Tenha em mente o seguinte: se algo não estiver em bom estado de conservação para você usar, por qual motivo serviria para outra pessoa? Se não puder ser usada por outra pessoa, jogue no lixo.

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

Muitas vezes deixamos de usar algum item, seja roupa, eletrodomésticos ou eletroportáteis, simplesmente por um pequeno defeito. A comodidade nos faz comprar outros e encostar o antigo, com problemas. E daí nunca mais usamos.

Se a peça de roupa tiver algum pequeno problema possível de reparar, como um pequeno rasgo ou faltando botões, faça você mesma.

Se for um equipamento, avise para quem está recebendo a necessidade de uma assistência técnica para que ele volte a funcionar.

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

Vestidos de festa, casacos de inverno e ternos (no caso dos homens) são peças mais caras. Se você ainda considerar que elas se adequam ao seu estilo atual, providencie um melhor acondicionamento. Caso contrário, não tenha medo de abrir mão e doar para outra pessoa que precisa mais do que você.

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

Muitas vezes não doamos peças de roupas ou objetos pelo fato deles estarem ligados a algum fato ou momento especial de nossas vidas. Isso é perfeitamente compreensível.

Porém, é preciso ter em mente que a peça de roupa ou objeto foram embora, entretanto, as boas lembranças que eles trouxeram ficarão guardadas no seu coração e em sua mente pelo resto de sua vida.

A alegria da pessoa que receberá sua doação pode ser uma forma de compensar essa perda.

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

Talvez o objeto mais difícil de uma pessoa doar seja sua coleção de livros. Antes de desapegar deles, você precisa avaliar alguns critérios tais como se irá usá-los para consulta ou não, se possuem valor sentimental único — dedicatória de um autor, por exemplo — ou se são edições raras e que não foram reeditadas.

Estes você deve guardar. Porém, a maior parte dos livros das nossas estantes não se enquadram nesses critérios. Com isso, pense sinceramente qual é a utilidade de um livro que você já leu ficar está parado e acumulando pó em uma estante.

Lembre o quão o conteúdo dele foi bom para você e assim se convencerá de que poderá beneficiar outro leitor também.

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

É normal queremos guardar itens pelo seu valor sentimental, mesmo que não tenham mais nenhuma utilidade prática. Pode ser algum objeto que compramos em uma viagem ou souvenir que ganhamos de amigos. Isso não é errado, de forma alguma. Porém, organize cada um deles de modo que possa dar espaço para coisas que você realmente usa no seu cotidiano.

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)© makidotvn /Depositphotos

Uma das formas mais práticas de exercitar o desapego é se livrar de algo já usado toda vez que adquirir uma nova peça de roupa ou um outro novo objeto. A tendência é a de você usar com muito mais frequência aquilo que comprou recentemente. Essa prática irá te ajudar a não acumular coisas que não precisa mais e irá deixar a sua casa bem mais organizada.

Agora que você já praticou o desapego, é importante selecionar para quem vai fazer a sua doação.

Muitas ONGs ligadas a instituições religiosas, de ensino e fundos sociais ligados a prefeituras e também a governos estaduais recebem roupas e demais denotivos.

Se o que você tem para doar for uma geladeira, mesa ou um objeto maior, é bom consultar antes a ONG e avisá-la das dimensões do imóvel para saber se eles coletam. Entre aquelas que retiram móveis e outros objetos está o Exército da Salvação.

Você costuma doar as peças de roupa ou objetos que não usa mais? Tem outra dica para praticar o desapego? Conte pra gente!

Imagem de capa Bruce Mars/Pexels

Os 3 passos de um lançamento musical bem-sucedido

Jogar uma música na internet já é suficiente para o mundo te descobrir? Não é assim tão fácil (ainda que seja tranquilo). Um especialista em lançamentos ensina os 3 passos de como lançar uma música ou álbum com sucesso.

  • Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)[Este post foi escrito por Yann Ilunga, e foi publicado primeiro no  The Jazz Spotlight.]
  • Eu recentemente sentei para conversar com o artista, empreendedor e criador do Music Launch Summit Steve Palfreyman, e discutimos o que é um lançamento musical bem-sucedido.
  • Como ele destacou durante nossa entrevista, muitos músicos não têm clareza de o que um lançamento é de verdade.
  • “Gravar uma música e fazer um tweet sobre ela não é um lançamento”, ele disse.

A Síndrome do Músico-Que-Virou-Vendedor-de-Carro-Usado

  1. Hoje em dia, um simples tweet ou um vídeo online podem te permitir alcançar fãs ao redor do mundo.
  2. Isso é uma oportunidade sem precedentes para músicos, sem dúvida nenhuma.
  3. Entretanto, ao mesmo tempo, se a tecnologia for mal usada, pode sair pela culatra também  –  especialmente quando você está promovendo sua música.

  4. Se você acha que mandar tweets para o maior número de pessoas aleatórias falando sobre seu lançamento é uma boa estratégia de divulgação…pense de novo.
  5. Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)Às vezes, como acima, o artista usa a mesma mensagem, só colocando o @nomedousuario…
  6. O que você acha que acontece nesses casos?

Não só que essa “estratégia” não funciona. Ela é considerada spam (e isso irrita).

Dê um passo para trás e use de bom-senso: se você cruzasse com um estranho na rua, ia parar ele e começar a falar “Compre minha música, compre minha música!”?

Não ia, certo? Então o que te faz pensar que essa “tática” funcionaria online?

Você NÃO É um vendedor de carros usados. Pare de agir como um.

Você é um músico.

A etapa do lançamento de música em que muitos artistas gastam tempo demais, e erram

Entender que você é um músico, e não um vendedor de carros usados, não basta para lançar sua música com sucesso, entretanto.

“Há uma fase em que os artistas tendem a gastar tempo demais”, diz Steve. “Um lançamento musical é feito de três etapas: Intriga, Lançamento e Apoio, mas os músicos independentes, como nós, tendem a focar apenas na parte do Lançamento.”

  • O que é compreensível: você passou um bom tempo no estúdio de gravação e seu EP finalmente está pronto.
  • Está na hora de compartilhá-lo com o mundo, certo?
  • Errado!
  • Na verdade, o lançamento da sua música deve começar ANTES do seu EP estar pronto.
  • Você deveria pensar no seu lançamento e trazer os fãs para essa jornada antes de terminar o álbum ou a canção nova.
Leia também:  Como calcular um ano luz: 10 passos (com imagens)

Etapa 1 do Lançamento de Música: Intriga

  1. A fase da Intriga é a mais longa do lançamento e começa antes dos seus fãs saberem que existe um novo projeto.
  2. O objetivo dela é puxar só um pouquinho a cortina que esconde você deles, e dar um gostinho do que está acontecendo.

Como criar seu card game em 30 passos – Rolando Dados

André “Oneiros” SitowskiDec 29, 2015 · 9 min read

Eu mesmo já esbocei alguns jogos simples de cartas, mas nunca coloquei pra frente. Depois de ver esse vídeo até me animei por um tempo, mas depois decidi que meu negócio é o RPG mesmo.

Decidi então assistir mais uma vez, com mais calma já que o vídeo está em inglês e sem legendas, e passar os passos para você, se te interessar.

Andrea dividiu a tarefa de criar um card game em trinta passos, sendo que esses passos estavam agrupados por etapa de criação.

A qualidade do vídeo estava bem ruim, portanto não consegui acompanhar muitas coisas que ela falou, mas ideia principal de cada passo está aqui. Leia e seja feliz!

Estudo e Pesquisa

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

Existem centenas de card games, incluindo Trading Card Games, Deckbuilding Games, Card Games tradicionais, Pequenos Jogos One-shot, etc. Jogue todos que conseguir!

Apenas jogando muito você vai poder conhecer mecânicas e modos de jogo diferentes e talvez seu jogo não seja apenas mais uma copia de Magic: The Gathering… ou Yu-Gi-Oh.

Veja alguns jogos mais famosos:

Trading Card Games

  • Magic The Gathering
  • Pokemon
  • Yu-Gi-Oh
  • Netrunner
  • Vampire the Eternal Struggle
  • Legend Of The Five Rings
  • Star Wars CCG (Decipher)
  • Epic
  • World of Warcraft

Deckbuilding

  • Dominion
  • Ascension
  • 7 Wonders

Outros

  • A Game of Thrones
  • Bohnanza[/tie_list]

Passo 2: jogue muitos Card Games virtuais

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

Não que os jogos online vão ser muito diferentes dos de mesa, mas é a mesma coisa: jogue para conhecer e poder criar algo diferente.

  • Magic The Gathering Online
  • Chron X
  • Sanctum
  • Minion Master
  • Legends of Norrath
  • Legacy of Heroes
  • Duels of the Planeswalkers
  • Ascension
  • Hearthstone
  • Hero Academy

Passo 3: Fique nos Ombros de Gigantes

Isso significa observar e acompanhar cada movimento dos grandes jogos, pois se eles têm dados certo, existe algo para você aprender ali.

Mark Rosewater, um atual designer de Magic: The Gathering, é influenciado pelo trabalho de Richard Garfield, o designer original de Magic, que por sua vez foi influenciado pelo design de Cosmic Enconters, e por aí vai…

Passo 4: Não desista

Esse passo é um dos mais importantes!

Passo 5: Aprenda com os gigantes nos quais você está nos ombros

Leia

Como Arremessar uma Faca: 9 Passos (com Imagens)

  • magic.wizards.com/en/articles
  • Gatheringmagic.com
  • Starcitygames.com

Sim, todos em inglês, pois existem excelentes artigos em inglês que nem sequer traduzem para o português, portanto, faça um esforço e leia em inglês mesmo.

Escreva

Mesmo que você não seja um famoso designer de jogos, nada te impede de escrever e compartilhar seus textos. O importante é por pra fora suas ideias, mesmo que seja sobre jogos já existentes.

Discuta

Guia de 9 passos para lançar uma loja de ECommerce bem sucedida, WooCommerce-mercado livre

  • Jogue um Ecommerce Sem estar preparado pode ser a receita de um desastre, por isso partilhamos este guia passo a passo com ações que irão ajudá-lo a preparar o seu lançamento e gerar vendas a partir do primeiro momento.
  • Primeiro de tudo, queremos esclarecer que a fase de lançamento termina Quando você joga. Portanto, nesta fase é fundamental para planejar suas comunicações com semanas de antecipação tendo como foco principal gerar dois efeitos:
  • Visibilidade e confiança
  • Este guia irá ajudá-lo se:
  • Você tem um eCommerce e você está preparando o lançamento
  • Você desenvolveu um novo produto ou serviço e você quer promovê-lo no mercado
  • Você vende online, mas quer gerar mais visibilidade e confiança.
  • Está preparando campanhas de comunicação.
  • Qualquer um que tenha um negócio

Todas as ações mencionadas abaixo são de igual importância, lembre-se, as vendas são o resultado da gestão impecável de todos os ativos de eCommerce.

Há muito trabalho para fazer, vamos começar! ????

1. criar uma página de pré-lançamento

A primeira coisa que você tem que fazer antes de lançar o seu Ecommerce O mercado é projetar uma página de pré-lançamento. Aqui o objetivo principal é construir uma base sólida de e-mails de seu público-alvo. É a primeira tentativa da sua marca de proteger o seu público e gerar viralness no seu primeiro dia.

Esta ação é extremamente importante, por isso recomendamos que você construa o banco de dados antes de se dar ao trabalho de criar um milhão de fotos de produtos e escrever descrições SEO.

O que aconteceria se em vez de lançar a sua loja e à espera de visitas, você jogar-se ao mercado apenas se você garantiu o e-mail de contato de 5, 10 ou 20.000 mil pessoas?

Parece loucura, não é? Mas 100% possível.

Neste caso, o objetivo principal é multiplicar o crescimento do banco de dados para melhorar Escopo de comércio eletrônico Durante o lançamento.

  É altamente recomendável que você realize ações como Recomendo e ganhe.

 Estratégia que permite ao usuário Recomendar a marca Compartilhando o e-mail de contato de seus amigos e seus próprios em troca de prêmios simples como produtos gratuitos, vouchers de compra, frete grátis, etc.

Compre 3 emails em 1 apenas tente. Estes são os resultados mágicos de marketing afiliado ♥

Ao construir sua página inicial de pré-lançamento, certifique-se de incluir:

  • Logotipo
  • Slogan ou oração memorável que descreve o que é
  • Razão argumentando por que você deve se importar
  • Chamada à ação-> assine
  • Incentivos – produtos gratuitos
  • Opções para compartilhar com amigos

Inspírate com estes exemplos de página de pré-lançamento.

Anote, copie ideias e corra.

2. preparar as redes sociais

As redes sociais são a alma da sua marca, geram um fluxo consistente de tráfego qualificado e criam relacionamentos reais com seus clientes. Aproveite as vantagens das mídias sociais para gerar expectativa e visibilidade no lançamento.

Há um par de itens que cada negócio on-line deve se preparar em seus canais sociais antes de entrar no mercado:

  • Proteja seus perfis de marca
Leia também:  Como castrar um cachorro: 9 passos (com imagens)

9 passos para aplicar Feng Shui no quarto

  • WhatsApp
  • Facebook
  • Twitter
  • Pinterest
  • Linkedin
  • Copiar Link

A cabeceira de veludo faz contraste com as almofadas e a manta. Repare que todos os desenhos, apesar de diferentes, são florais (Foto: Victor Affaro/Editora Globo)” src=”https://revistacasaejardim.globo.com/Casa-e-Jardim/Decoracao/noticia/2017/01/9-passos-para-aplicar-feng-shui-no-quarto.html”>

Projeto da designer de interiores Neza Cesar (Foto: Victor Affaro/Editora Globo)

Após um dia intenso é no quarto que encontramos refúgio. O ambiente acolhe, acalma, descansa. Naturalmente, buscamos colocar ali cores e objetos que nos fazem bem. Mas, com o passar do tempo, tudo acaba saindo do lugar. Se está na hora de renovar o seu ninho, aproveite para incluir alguns hábitos sugeridos pela técnica chinesa do Feng Shui. Confira:

1. Não guarde nada debaixo da camaNem mesmo um colchão! Todas os objetos possuem uma energia e quanto mais acumulamos objetos, menos espaço sobra para a circulação da nossa energia. Essa dica pode ajudar também quem tem dificuldade em adormecer. 

+ 6 MOTIVOS PARA ARRUMAR A CAMA TODOS OS DIAS

2. Mantenha o ambiente limpo

A limpeza do espaço facilita a renovação da energia. Tire a poeira dos móveis, limpe os armários por dentro e livre-se de tudo o que você não usa mais. Todos esses objetos e roupas extras estão roubando energia.

+ 8 SEGREDOS DE LIMPEZA DA VOVÓ

3. Cuidado com o passadoMuitas vezes guardamos objetos de família e de entes queridos que já se foram. Mas será que muitos deles não estão nos prejudicando? Às vezes, algumas lembranças podem nos machucar e derrubar nossa energia. Reavalie se não é hora de deixar para trás algumas peças.

+ HERDEI… E AGORA?

4. Espaço ao redor da camaParece bobagem, mas será que os espaços ao redor da sua cama são confortáveis e práticos para o a dia a dia? Confira se todos que dormem no quarto possuem espaço suficiente para levantar rapidamente e com facilidade. Além disso, vale conferir se a cama está disposta de maneira visualmente convidativa. 

  • + LEIA MAIS: 7 ERROS QUE VOCÊ COMETE AO ARRUMAR A CAMA
  • 5. Invista em uma cabeceira
  • + TUTORIAL CASA E JARDIM: APRENDA A CUSTOMIZAR UMA CABECEIRA COM BARBANTE
  • 6. Conserte o que está quebrado

O item é indispensável porque traz sensação de segurança – o que nos permite dormir melhor. Há modelos incríveis de todos os tipos, materiais, tamanhos e preços. E se você curte trabalhos manuais, aposte em um modelo DIY.Essa é a regra básica de Feng Shui. Não deixe nada quebrado dentro do quarto nem da casa. Conserte ou substitua a peça.

+ LEIA MAIS: 10 DICAS DE FENG SHUI PARA AFASTAR ENERGIAS RUINS DA CASA

7. Use um dimmer

É muito importante controlar a quantidade de luz que você deseja no momento. A iluminação dos ambientes afeta diretamente nosso humor e energia. 

+ LEIA MAIS: ILUMINAÇÃO: GUIA COMPLETO PARA A SUA CASA

8. Não exagere na quantidade de espelhos

Evite ter muitos espelhos no quarto. Eles refletem luz e energia. Evite também colocá-los em frente a cama ou janela. No primeiro caso, ele pode atrapalhar o sono e, no segundo, pode jogar para fora boas energias.

+ LEIA MAIS: 9 FORMAS DE USAR ESPELHOS PARA VALORIZAR OS AMBIENTES

9. Priorize o conforto

Tudo o que se busca em um quarto é o conforto. Preste atenção em cada detalhe, principalmente, na cama. Se estiver prejudicando o seu sono, é hora de fazer um investimento. Quem descansa bem tem um dia muito mais produtivo e relaxado.

+ LEIA MAIS: 6 PRINCÍPIOS BÁSICOS DO CONFORTO

9 Passos para estruturar seu processo de vendas

Por onde começo para expandir meu time de vendas? Como faço para que as melhores práticas em vendas sejam multiplicadas dentro do time? Como sei onde investir para melhorar a performance do meu time de vendas? Como faço para treinar novos vendedores?

A resposta para todas as perguntas acima não pode ser dada sem uma premissa básica: a existência de processos de vendas estruturados e documentados. O processo de vendas define, passo a passo, todas as etapas pelas quais um Lead deve passar desde quando é entregue por marketing até se tornar cliente.

A estruturação do processo de vendas pode mudar completamente a forma como seus vendedores enxergam o mercado e os clientes. O tempo para pensar a maneira que fazem suas atividades e a própria troca de conhecimento decorrente do exercício de estruturação do processo de vendas já traz ganhos enormes.

A seguir veremos os 9 passos a serem seguidos para se definir um processo de vendas do zero.

1 – Onde você está hoje?

Se sua empresa está começando no mercado, não tente estruturar um processo de vendas antes de efetivamente tentar vender.

É preciso conhecer seu negócio e as mais diversas situações que sua empresa encontrará antes de tentar colocar algo no papel.

Como gestor, gerente ou diretor de um time, é imprescindível realizar pessoalmente algumas vendas para ter uma compreensão melhor do trabalho de seus vendedores no front da operação.

Se sua empresa já vende ou vendeu um produto e serviço, ela por definição já possui um processo em utilização, por mais informal e não documentado que seja. O conhecimento, documentação e padronização do processo de vendas existente é onde tudo começa. Não reinvente a roda antes de entender o que sua empresa já tem em uso.

2 – Escolha um segmento/persona

Empresas com diferentes produtos e serviços (ou personas) podem ter diferentes processos de vendas. Para cada um será necessário estabelecer um processo específico.

Não tente abraçar o mundo e  comece por um segmento ou produto específico. Preferencialmente escolha o processo de vendas menos complexo. A estruturação dele trará conhecimento valioso para replicar nos demais.

3 – Processo de compra, não de venda

O processo de vendas na verdade deveria se chamar processo de compra, pois deve ser baseado inteiramente em como o cliente compra e não como sua empresa vende. O foco no cliente começa aqui.

Um exemplo: Toda proposta tem que passar por um departamento jurídico do cliente? Não deixe de colocar este passo em seu processo “Validação pelo Jurídico”.

Apesar do vendedor neste caso não ter muito como influenciar, ele tem que estar ciente de que todos contratos terão uma revisão.

Seu produto é tecnicamente complexo e o cliente não compra sem uma visita de um engenheiro para avaliação in loco? Adicione esta etapa ao seu processo.

Caso esteja começando e não sabe como as coisas fluem neste segmento para o qual você está desenhando seu processo de compras, pergunte ao comprador como é o processo de aquisição.

Caso não se sinta confortável em ser totalmente direto, faça perguntas como “você pode me explicar como funciona o processo de decisão, caso a gente avance na negociação”, “como aconteceu a compra quando vocês compraram produtos similares ao nosso?”.

Leia também:  Como baixar aplicativos japoneses no iphone ou ipad

Assim você pode desenhar com maior precisão seu processo de vendas.

4 – Envolva os vendedores na criação do processo de vendas

A pior maneira de implementar um processo de vendas é se trancar em uma sala sozinho e sair uma semana depois com uma pilha de flowcharts, jogar no colo de seus vendedores e dizer: “Agora é só implementar!”.

Para garantir o compromisso do time com a implementação de qualquer novo processo, a equipe deve ser envolvida desde o início. Deixe-a de fora e seu processo de vendas se tornará mais uma pilha de documentos para inglês ver.

5 – E depois?

Na linha do passo anterior, reúna seus vendedores e peça que descrevam em detalhe o que acontece com um Lead “trabalhoso” desde que ele chega em vendas.

Aqui chamamos de Lead “trabalhoso” aquele que passa por todos os passos antes de comprar.

Sempre haverá exceções, mas seu processo de vendas deve cobrir 90% das situações enfrentadas por seus vendedores em seu cotidiano. Os outros 10% devem ser tratados como exceções.

A reunião começa mais ou menos assim: “Vocês recebem um Lead de marketing no seu CRM, e depois?”. Logo nesta primeira frase você irá perceber que as divergências aparecerão e é bom que seja assim. Veja isso como uma oportunidade de descobrir melhores práticas.

Não avance ao próximo ponto antes de ter uma concordância por parte dos integrantes de qual maneira deve ser feita a etapa em discussão. Em alguns momentos, quando o consenso se mostra difícil, o moderador (via de regra o gerente de vendas) deve tomar uma decisão de acordo com o que ele entende ser melhor para a empresa.

Registre tudo em um quadro ou flipchart para que todos possam ver.

6 – Documente em texto

Conforme os vendedores forem descrevendo todos os passos que devem desempenhar desde receber um Lead de marketing até fechar uma venda, documente em um quadro. Vale reforçar: tenha sempre em mente a jornada do comprador e não atividades do vendedor.

“Fazer uma visita” por exemplo não traz informação suficiente para entender o que deve ser descoberto nesta visita.

Para cada ação, procure ter claros os resultados desejáveis desta ação, como: “Fazer visita para descobrir quais as necessidades do cliente, orçamento e como funciona o processo de decisão”.

Neste passo, o segredo é não detalhar demais, nem ser muito superficial. O ponto ótimo está em uma descrição que permita que um novo vendedor, com pouca orientação, consiga entender como uma venda é feita em sua empresa ao estudar os passos aqui detalhados.

Em muitos casos ajuda fazer um fluxograma, que facilita a visualização. Se você tem alguém na empresa com familiaridade com fluxogramas, peça que traduza o texto nesse formato. Isto ajuda muito no entendimento e visualização.

7 – Agrupe

Agora tente aglutinar toda esta informação em grupos que façam sentido ao seu negócio. Não menos que 3, não mais que 7 grupos.

A ideia é ter as etapas de vendas organizadas em segmentos que façam sentido para o seu negócio. Para vendas mais complexas, é provável que sejam necessários mais grupos. Para vendas menos complexas, menos grupos.

Como escolher os grupos? Imagine que a cada grupo (ou etapa) o Lead aumenta sua probabilidade de fechar o negócio. Esta divisão, que basicamente definirá o seu funil de vendas, lhe ajudará a identificar o valor de seu pipeline.

Um pipeline com deals em estágios mais avançados tem maior valor que um pipeline cheio de deals em estágios iniciais.

Outro pergunta que pode te ajudar a entender a necessidade ou não de criação de uma nova etapa é: um Lead pode desistir da compra nesta etapa? Se a resposta for não, não vale a pena criar nova etapa. Isto vai lhe ajudar a entender melhor suas taxas de conversão.

Os grupos ficam mais claros na imagem do tópico abaixo:

8 – Defina gatilhos claros de passagem entre cada etapa do processo de vendas

Com as etapas definidas, é importante que os critérios de passagem de uma etapa a outra sejam únicos dentro do time. Todos devem ter a mesma compreensão de como uma venda é feita e quando deve se passar um potencial cliente de um estágio a outro.

Quando falamos de passagem de negócios de um estágio a outro, e de gestão do funil de vendas, é difícil fazê-lo sem um CRM. Se você ainda não utiliza um CRM para a gestão de suas vendas, considere começar imediatamente. Existem atualmente softwares online de uso muito simples, baixo custo e sem necessidade de customização ou implementação.

9 – Implemente e Otimize

Antes de implementar o processo em todo o time de vendas, escolha um vendedor (de preferência um que seja bem organizado) e peça que ele realize ao menos uma venda do início ao fim seguindo o processo documentado, e anote todos os pontos que não ficaram claros ou não funcionam conforme documentado. Esta primeira rodada já trará muitos insights interessantes.

Com os feedbacks em mãos, altere o processo e reúna o seu time de vendas para uma sessão de discussão. Como no início, é importante que todos comprem a ideia, caso contrário seu processo de vendas será mais um monte de papel inútil.

Apresente o processo da maneira que foi desenhado, ressaltando que foi criado pelo time de vendas, explique os grandes grupos (etapas do funil) e principalmente os gatilhos de passagem entre as etapas.

Na sequência, com um caso de vendas preparado antecipadamente, peça que seus vendedores se reúnam em grupo e faça um exercício de simulação da venda (role play), onde alguns vendedores farão o papel do vendedor e outros do comprador.  Durante este exercício todos terão vários insights.

Encerre a reunião com uma discussão, onde todos se comprometam com o resultado apresentado. O resultado deve ser documentado e disponibilizado a todos.

A otimização do processo de vendas é um trabalho contínuo. De tempo em tempo seu time sentirá a necessidade de revisar o modelo implementado. Não hesite em fazê-lo e não esqueça jamais de envolver as pessoas.

Com o processo estruturado e rodando, você ganhará em eficiência e também em transparência, identificando com maior precisão os potenciais de melhoria. Além disso, o treinamento de novos vendedores ficará muito mais simples. Comece agora e todo esforço de implementação será recompensado!

Marcadores:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*