Como armazenar roupas de inverno: 13 passos (com imagens)

Knits´N Knots

A blusa de lã é uma das queridinhas para os looks de inverno, porque ela é confortável, quentinha e esbanja estilo. Saiba como usar essa peça linda nas mais diversas ocasiões e confira dicas incríveis de como cuidar bem dela para que dure por muito tempo.

Índice do conteúdo:

20 fotos de blusa de lã perfeitas para montar um look quentinho

Mais do que uma peça para aquecer nos dias frios, a blusa de lã também é sinônimo de charme e elegância. Confira a seguir inspirações para montar looks arrasadores com essa peça:

1. Se você procura uma peça para te aquecer

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

JOLA JAKUTOWICZ

2. Mas também deixar seu look incrível

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Reshma — Hello Lavender

3. A blusa de lã é a opção certa!

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Compre na Amaro

4. Ela geralmente é feita com tricô

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Victória Rocha

5. Podendo ter linhas de apenas uma cor

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Compre na Posthaus

6. Ou várias cores diferentes combinadas

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Reshma — Hello Lavender

7. Ela pode ser usada com saias longas

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Nelly Huber

8. Curtas

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Compre na Riachuelo

9. E também com o clássico jeans

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Justyna ☆

10. Geralmente essas peças são usadas no frio

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens) Veja também Blusa de tricô: a peça mais atemporal de todos os tempos

11. Pois seu material garante um look bem quentinho

JOLA JAKUTOWICZ

12. Mas nada te impede de usá-la em qualquer estação!

Compre na Amaro

13. As blusas de lã ficam ainda mais bonitas em cores marcantes

Signe Elfriede Nielsen

14. Dando um toque de vida ao visual

Drea Renee Knits

15. E muita alegria!

Kelly Augustine

16. Ela é a prova perfeita de que dá pra ser fashion

Compre na Biamar

17. Usando peças confortáveis

Gabi

18. É uma boa pedida para os dias em casa

Jessica Oliveira da Mata

19. Para o trabalho

Compre na Posthaus

20. E também para eventos diversos!

Veja também 72 vestidos de inverno para arrasar nesta estação

Camila Coelho

Viu como é fácil montar uma combinação incrível usando essa peça? Ela é perfeita para qualquer ocasião!

Dicas imperdíveis para você cuidar da sua blusa de lã e prolongar a vida da peça

Fizemos uma seleção de tutoriais para você aprender como cuidar da sua blusa de lã de forma correta, fazendo com que ela dure mais tempo. Confira também dicas para tirar manchas da peça e confeccionar uma blusa com suas próprias mãos!

Como dobrar blusas de lã

Nesse vídeo, você vai aprender 3 formas diferentes de dobrar suas blusas de lã para que elas possam ser guardadas no armário com maior organização. As dicas vão seguindo o tipo de modelo da blusa e a grossura do material da peça. Confira!

Como guardar blusas de lã

Com um tutorial bem simples e didático, esse vídeo mostra todos os passos para dobrar e guardar as blusas de lã do jeito certo, sem causar deformações na peça. Vale muito a pena conferir essas dicas!

Como tirar manchas da blusa de lã

Manchou sua blusa de lã e não está conseguindo limpar? Nesse tutorial, você aprende a fazer uma solução com limão e bicarbonato de sódio que vai te ajudar a deixar as peças novas em folha. Confira!

Como guardar roupas de inverno

Esse tutorial apresenta o passo a passo correto para dobrar e guardar as blusas de lã e também outras peças de inverno. No vídeo, você também confere dicas valiosas para manter as suas roupas sempre bonitas e novinhas.

Como fazer uma blusa oversize de lã

Se você é fã de tricô e ama fazer peças com seus próprias mãos, vai adorar as dicas desse vídeo. No tutorial, você confere o passo a passo para fazer uma linda blusa de lã e encontra os materiais necessários e também as metragens para confeccionar a peça.

O que achou das dicas? Com elas, você garante que suas blusas de lã durem mais tempo e pode montar lindos looks por vários anos. Você também pode confeccionar uma peça com suas próprias mãos, é só seguir os passos necessários para fazer tricô e não ter medo de se aventurar!

3 maneiras de guardar a história de sua família

Qual a importância de conhecer e guardar a história da nossa família? Para muitos, pode ser a oportunidade de compreender sua própria história de vida, suas características, seus sonhos e até seus traumas. Ter contato com o que nossos pais, avós e antepassados viveram é uma forma também de cultivar o perdão, a compaixão, a gratidão e a esperança de um futuro que vamos deixar para nossos descendentes.

Separamos três maneiras que podem te inspirar a guardar a história de sua família:

1 – Livros

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens) Foto: Blog Serendipity

Já pensou em ter um livro que reúna toda a história de sua mãe? Ou então de sua avó? A Editora Sextante lançou no Brasil em novembro do ano passado a série Tesouros de Família que apresenta aos leitores dois livros: “Mãe, me conta sua história” e “Vó, me conta sua história”. A ideia do primeiro livro surgiu quando a autora, a holandesa Elma Van Vliet, viu sua mãe adoecer e percebeu que ainda não havia feito a ela todas as perguntas que queria. Com a mensagem “Conecte. Compartilhe. Relembre”, os livros mostram a importância de se preservar a história daqueles que mais amamos, fazendo com que, de alguma forma, suas histórias se eternizem. O objetivo não é somente guardar essas histórias, mas fazer desse processo de escrita e diálogo, um momento especial que revela o tesouro que é ser família.

No livro “Mãe, me conta sua história?”, sua mãe irá se deparar com várias perguntas e tópicos que foram divididos em quatro partes: me fale sobre sua infância e sobre como você cresceu; me fale sobre o amor e sobre ser mãe; me fale sobre seus hobbies e me fale sobre quem você se tornou.

Já no livro das avós, elas terão que responder perguntas que incentivam a reflexão sobre cinco situações: me fale sobre sua infância e sobre como você cresceu; me fale sobre o amor e sobre ser avó; me fale sobre seus hobbies; me fale sobre quem você se tornou e agora fale sobre nós dois.

A sugestão é que você dê esses livros de presente para sua mãe ou avó e, depois de preenchidos, peça-os de volta para poder ler, admirar, agradecer e, claro, guardar com carinho para que os futuros filhos e netos possam também conhecer um pouco da história de sua família. A série Tesouros de Família já alcançou mais de três milhões de pessoas em todo o mundo.

Claro, se você estiver realmente disposto a escrever a história de sua família, você também pode começar a fazer isso por conta própria, preparando suas próprias perguntas e entrevistando as pessoas de sua família.

O ideal é que você prepare tudo com muita calma e carinho, pois uma história não pode ser contada e muito menos escrita às pressas. Faça pesquisas, pense nas entrevistas e programe-as, escolha o estilo de escrita, reúna todo o material que conseguir, escreva, revise e publique.

Com toda certeza é o melhor presente que você poderia dar à sua família.

2 – Álbum de fotos

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Ver fotos antigas de família é sempre um momento muito divertido e nostálgico. Mas, além disso, também é uma ótima maneira de preservar um pouco da história de uma família.

Guardar fotos já é um costume bem comum em muitas casas – ou pelo menos era antes do advento das câmeras digitais e, hoje, dos smartphones –, mas se o seu objetivo for conservar lembranças de momentos vividos por sua família, você pode fazer dos álbuns de fotos um verdadeiro tesouro para o futuro.

25 retratos de família inspiradores que você vai querer copiar

  • Não basta simplesmente fazer uma seleção de fotos e guardá-las em uma caixa, dessa forma suas lembranças não aguentarão muito tempo. Invista na ideia de fazer disso uma herança familiar e siga algumas dicas importantes:
  • – Visite os familiares que possam ter fotos guardadas, principalmente os parentes de mais idade, e peça para ver as fotos enquanto escuta as histórias;
  • – Explique sua ideia e pergunte se você pode ficar com algumas fotos;
  • – Reúna desde as fotos mais antigas até as mais recentes e faça anotações simples no verso das fotos com o nome de quem está na foto, o local, ano e, se achar necessário, a ocasião (por exemplo: Vó Adélia e Vô Clemente, Campo Mourão, 1952, casamento da prima Esther). Use uma caneta apropriada e tome cuidado para não manchar as fotos;
  • – Compre um álbum (ou quantos forem necessários) de boa qualidade – de preferência que seja poliéster para não danificar as fotos – e personalize a capa com o sobrenome da família ou da forma que quiser;
Leia também:  Como ajudar um namorado deprimido (com imagens)

– Organize as fotos no álbum em formato de uma linha do tempo (você pode escrever os anos e os acontecimentos nos espaços entre as fotos) ou então por temas (por exemplo: casamentos dos filhos, nascimentos dos netos, festas de aniversário, etc.). Seja criativo e deixe tudo com a cara de sua família;

  1. – Guarde os álbuns em uma caixa, mas certifique-se de deixá-la sempre em um local arejado e protegido da luz. A umidade pode gerar fungos e danificar tanto a caixa quanto suas fotos, enquanto a luz do sol pode apagar e deformar as imagens;
  2. Daqui alguns anos, seus descendentes podem viver uma bela experiência ao encontrar essa caixa!
  3. 3 – Árvore genealógica

Como Armazenar Roupas de Inverno: 13 Passos (com Imagens)

Para quem quer ir mais a fundo na história de seus antepassados, montar a sua árvore genealógica é uma ótima opção. Aqui no Sempre Família, já demos dicas de 7 sites onde você pode montar a árvore de sua família.

Através dessas plataformas, é possível encontrar informações como a região do mundo de onde surgiu sua família, quem foram os antepassados que vieram para o Brasil – e até mesmo em qual navio chegaram –, documentos de familiares, fotos, etc.

Alguns sites oferecem também a opção de entrar em contato com pessoas que tem membros em comum com a sua árvore genealógica. É uma verdadeira viagem no tempo que você também pode guardar com carinho e mostrar aos seus filhos e netos no futuro.

***

Recomendamos também:

  • Fotógrafa retrata carinho entre avós e netos em belas imagens
  • Foto para emocionar qualquer avó: 17 netos arrumados por “ordem de chegada”
  • 9 histórias clássicas que transmitem valores às crianças

***

Como arrumar mala de viagem: 13 passos para você seguir e não errar nesse momento

É sempre assim: ou você leva tralha demais na mala ou se esquece daquele item fundamental, como a escova de dentes, por exemplo, isso quando não faz as duas coisas ao mesmo tempo, não é mesmo?

Por isso, nós te convidamos hoje a colocar um ponto final nessa etapa da viagem. Como? Com esse post recheadinho de dicas para você aprender como arrumar a mala de viagem e, assim, curtir o passeio que é o que realmente importa. Vamos lá?

1. Antecedência e planejamento

Assim como a viagem, o momento de arrumar a mala também deve ser planejado e, de preferência, realizado com antecedência.

Quando você deixa para arrumar a mala na última hora a chance de tudo dar errado é bem maior. Por isso, tire um momento tranquilo e calmo para organizar tudo o que precisa levar. Abra um vinho, coloque uma música para tocar e tente aproveitar esse momento ao máximo, afinal ele já é parte da viagem.

Outra dica importante sobre antecedência e planejamento diz respeito as regras da companhia aérea e do local onde você vai desembarcar. Consulte o peso e a quantidade máxima de malas que você pode levar.

Atualmente, o peso máximo permitido para malas em voos internacionais é de 64 kg (duas malas de 32 kg cada) ou 23 kg para voos domésticos, além, é claro, da bagagem de mão que não pode ultrapassar 10kg.

Vale também consultar as regras do país em que irá desembarcar. A maioria das alfândegas possuem restrições e limites para entrada de medicamentos, alimentos perecíveis, bebidas alcoólicas e cigarro. Portanto, é sempre muito importante saber as condições de entrada de cada país antes de começar a fazer as malas para um voo internacional.

2. Verão ou inverno?

Outro ponto fundamental da organização das malas é conhecer o clima do local que irá visitar. Afinal, é com base na temperatura que você vai conseguir definir se leva um super casaco ou regatinhas.

  • Procure acompanhar a previsão do tempo do seu destino de viagem com pelo menos 20 dias de antecedência, assim é possível determinar com mais precisão as variações climáticas do local.
  • Procure saber também se durante a noite a temperatura cai com maior intensidade, se a umidade do ar é alta e como são as incidências de chuva para o momento.
  • Além de te ajudar a organizar melhor as malas, essa informação ainda vai ser muito útil no planejamento do roteiro de viagem.

3. Roteiro de viagem

E por falar em roteiro de viagem, aqui estamos nós para te dar a terceira dica: faça um roteiro de viagem e saiba com antecedência os locais que irá visitar durante sua estadia.

O local é de praia ou de montanhas? Vai fazer trilhas, rapel ou algum esporte de aventura? Tem algum jantar chic para ir? Pretende caminhar bastante pelas ruas?

Todas essas informações também te dão dicas importantes sobre o que colocar na mala. Se a sua programação inclui muitas atividades ao ar livre e em meio a natureza para quê você precisa de um salto alto? Ou, ao contrário, se pretende ir a baladas, jantares, museus e galerias de arte vale a pena apostar em peças mais formais e elegantes.

4. Monte os looks

Essa é uma daquelas dicas de ouro que selecionamos para você. Montar os looks da viagem vai te poupar tempo e esforço mental na hora de decidir o que usar, sem contar, é claro, no espaço que você vai economizar.

Portanto, a ideia aqui é simples: para viagens curtas, de um final de semana, por exemplo, aposte em looks diários tomando como base as dicas que passamos anteriormente, como o roteiro e o clima.

Já para viagens mais longas, mais de uma semana, a dica é apostar em peças básicas e coringas que combinem bem entre si. A calça jeans é o melhor exemplo, a peça pode ser usada em um jantar e em uma caminhada ao ar livre. Aquela camiseta preta pode ser combinada com a tal da calça jeans, com o short e com alguma saia.

Para os sapatos, a dica é colocar na mala aqueles que você já está mais acostumada a usar. Querer experimentar um sapato novo na viagem é correr o risco de ficar com os pés cheios de bolhas. Prefira tênis, sapatilhas e sandálias confortáveis. Para locais frios, leve um par de botas bem quentinhas. Já os sapatos de salto, bico fino e outros do tipo deixe para usar quando voltar para casa.

Evite também levar roupas muito estampadas e difíceis de serem combinadas. E aí você pode perguntar: “mas os looks não vão ficar muito sem graça?” Pois é aqui que mora o segredo: abuse de acessórios e peças menores, mas que são capazes de fazer a diferença, como lenços, encharpes, colares e coletes.

  1. Para destinos muito frios, com temperaturas abaixo dos 10ºC, opte por roupas térmicas, além delas economizarem espaço na mala, ainda são capazes de te deixar mais aquecida do que um monte de camadas de blusas.
  2. Outra dica que vale a pena seguir é, se possível, use no dia da viagem, lá no aeroporto, as peças que você deseja levar, mas que são mais pesadas e volumosas, como calças jeans, botas de cano alto e casacos.
  3. Já deu para perceber que a mala de inverno vai ser sempre maior e mais pesada, né?

5. Check List

  • Um check list pode ser a sua salvação na hora de arrumar a mala de viagem, especialmente se você é daquele tipo que sempre acha que está esquecendo alguma coisa.
  • Anote tudo o que precisa levar, em formatinho de lista, desde roupas e sapatos até medicamentos, maquiagem, documentos e acessórios.
  • Coloque tudo em cima da cama ou outra superfície e vá ticando tudo aquilo que já colocou na mala.
  • A seguir você confere uma sugestão de check list para mala de viagem. Você só precisa personalizar de acordo com a sua necessidade, confira:
  • Camisetas;
  • Blusas;
  • Calças;
  • Vestidos;
  • Saias;
  • Roupas de banho;
  • Pijamas;
  • Roupas íntimas;
  • Meias;
  • Sapatos e tênis;
  • Chinelos;
  • Shampoo e Condicionador;
  • Hidratante;
  • Perfume;
  • Sabonete;
  • Desodorante;
  • Maquiagem;
  • Acessórios de cabelo;
  • Escova e pasta de dente;
  • Escova de cabelo;
  • Jóias e bijuterias;
  • Medicamentos.
Leia também:  Como ajudar um filhote de pássaro caído: 10 passos

Tenha uma atenção especial aos medicamentos. Em alguns destinos, certos tipos de remédios só podem ser vendidos com prescrição médica, como antialérgicos, por exemplo. Por isso, previna-se contra uma crise alérgica já levando o medicamento na mala. Aproveite e coloque também um antitérmico (vai que bate uma febre), um analgésico (caso uma dor de cabeça resolva aparecer) e um antiácido (para o caso de uma dor de estomago). Não se esqueça daqueles que você não pode ficar sem, levando, inclusive, a receita médica.

6. Visualize antes de guardar

Você já viu que vai estar calor no dia da viagem, que você vai fazer longas caminhadas e vai precisar de looks despojados. Também já fez o check list, né? Então chegou a hora de colocar tudo (TUDO mesmo) em cima da cama e analisar com calma todos os itens.

Vai levar mesmo? Guarde na mala e risque da lista. Quando você visualiza as peças fica mais fácil perceber se está levando coisas demais ou de menos, além de notar se as combinações estão realmente adequadas.

7. Rolinhos ou camadas?

Na hora de guardar tudo na mala, vem a dúvida: enrola ou faz camadas? Tem que ache que os rolinhos são a melhor opção, já que economizam espaço e evitam que as peças fiquem amassadas. Já os adeptos das roupas em camadas acreditam que esse é o melhor tipo de organização.

Fique à vontade para arrumar a mala do jeito que achar melhor. A nossa dica aqui é apenas que você coloque as peças pesadas e mais volumosas dobradas no fundo da mala e as mais leves e menores em cima, em formato de rolinho.

Os sapatos podem ser colocados na lateral da mala e dentro deles você pode guardar as meias.

8. Você precisa mesmo disso?

Enquanto estiver arrumando as malas reflita se você realmente vai precisar de todas as peças. Um bom exemplo são as toalhas de banho. A maioria dos hotéis e pousadas oferecem gratuitamente toalhas para os hóspedes, enquanto outras cobram uma taxa extra por esses itens. Verifique antes.

Também analise a necessidade de levar secadores de cabelo e chapinha, especialmente para o caso de viagens internacionais, uma vez que existe uma grande possibilidade do plug do seu aparelho não se encaixar com a tomada, isso porque os padrões elétricos são bem diferentes em outros países. Vale a pena verificar se o hotel oferece secadores de cabelo para os hóspedes.

9. Frasquinhos, saquinhos e outros “inhos”

Tudo o que você puder diminuir e colocar em embalagens menores, tá valendo. Priorize potinhos e kits de frasquinhos para armazenar shampoo, condicionador, cremes para pele e sabonete, por exemplo. Os perfumes também podem ser armazenados em embalagens de tamanho menor.

Saquinhos são outra maneira interessante de liberar espaço na mala e deixá-la mais organizada e funcional. Ao invés de colocar tudo em uma única nécessaire, considere a possibilidade de usar um saquinho para produtos de higiene, um para maquiagem e outro para medicamentos. Lembre-se também de colocar um saquinho vazio para armazenar as roupas sujas.

10. Deixe um respiro na mala

Não é porque existe um espaço sobrando na sua mala que você precisa preenchê-lo. Lembre-se que é natural trazer coisas novas da viagem. Imagina deixar de comprar algo super original e diferente só porque você não tem espaço na mala?

Por isso, procure sempre priorizar a experiência da sua viagem e não a bagagem.

11. Mala para as crianças

A mala das crianças sempre gera dúvidas. Nenhum papai e mamãe vai querer pecar pela falta e com isso acabam pecando pelo excesso. Levam roupas de mais e quase sempre não utilizam.

Por isso, a dica para fazer as malas das crianças é sempre colocar uma troca de roupas a mais para cada dois looks, afinal, crianças derrubam coisas, pulam, rolam no chão e muito provavelmente a roupa não vai aguentar um novo passeio.

Também coloque na mala um casaquinho leve, mesmo que a temperatura no local indique sol e calor. Da mesma maneira que é bom deixar a mão uma camisetinha e um shortinho, apesar da previsão de frio. Nunca se sabe, não é mesmo?

Inclusive, a dica acima serve muito bem para os adultos também.

E, sempre, sempre, priorize roupas confortáveis para as crianças durante as viagens. Elas devem, acima de tudo, aproveitar o local e não apenas ficar posando para fotos, ok?

12. Valorize a bagagem de mão

A bagagem de mão nem sempre é valorizada como deveria. Apesar de seus míseros 10 kg, saiba que você pode levar muito mais coisas nela do que imagina. Além de documentos, dinheiro e bens de valor, como joias e aparelhos eletrônicos, a bagagem de mão também pode armazenar algumas peças extras de roupa, kit de maquiagem e acessórios. Pense nessa pequena mala com mais carinho.

13. Identifique a mala

Por fim e igualmente importante é identificar a mala. Depois de tudo devidamente organizado e arrumado, faça a identificação correta usando para isso uma etiqueta. Anote o seu nome completo, telefone e endereço. Isso facilita muito no caso de um extravio.

Também é importante diferenciar a sua mala para facilitar a localização dela na esteira do aeroporto. Cole adesivos e use uma fita de cor chamativa, por exemplo.

Anotou todas as dicas? Então agora é só correr e arrumar a mala de viagem. Aproveite esse momento!

Calendário da Organização: 38 dicas para arrumar a casa em 7 dias

Alguma vez você comprou um objeto e, depois de um tempo, descobriu que já o tinha em casa? Acontece direto com os clientes da organizadora profissional Ana Ziccardi, de São Paulo. Ela já desenterrou da bagunça livros, sapatos, objetos de cozinha e até roupas com etiqueta – tudo em duplicidade.

Se sua casa está assim, pare de perder dinheiro, tempo e o prazer de ter as coisas à mão. Livre-se dos objetos que você não necessita e deixe aqueles que você precisa em locais acessíveis. Com a ajuda de cinco consultoras de organização, montamos um calendário com dicas para fazer isso em apenas sete dias.

Dia 1 e 2: Organize a sala

 (/)

Dicas de Ana Ziccardi, organizadora pessoal parceira da empresa OZ! Organize sua vida.

1- Recolha todos os itens que não pertencem ao ambiente, como roupas, livros, papéis e DVDs. Coloque tudo em cestos plásticos, um para cada morador da casa e devolva-os para seus donos. 

2- Jogue fora os jornais e revistas antigos que não cabem no revisteiro. Se quiser guardar páginas específicas, escaneie ou consulte as edições online. Caso colecione revistas, guarde-as em porta-revistas decorativos.

3- Crie um local perto da porta de entrada para deixar chaves, celulares, carteiras e correspondência. Pode ser uma bandeja ou tigela que combine com decoração. Ganchos são uma solução, mas não tão interessante: você precisará furar paredes.

4- “Fotos demais poluem o ambiente”, diz a organizadora pessoal Anna Ziccardi. Por isso, concentre os porta-retratos em uma mesa lateral ou use o porta-retrato digital. Outra opção: deixe sobre a mesa de centro um álbum ou fotolivro com as fotos favoritas.

5- Guarde CDs e DVDs em organizadores ou caixas decorativas. Se quiser mantê-los nas caixas originais, limpe a cada 15 dias, para evitar mofo e poeira. 

6- Copos e pratos que não cabem na cozinha vão para um móvel próprio, como cristaleira ou buffet. Aproveite os copos que sobram para montar um pequeno bar. Para isso, coloque garrafas de vidro, copos em uma bandeja sobre o aparador.

7- Organize os quadros de parede. O centro do quadro deve estar a 1,6 m do piso. Quadros acima dos móveis devem estar distribuídos de forma simétrica a partir do centro do móvel.

Coloque-os 25 cm acima do encosto do sofá e a 20 cm do aparador. Antes de furar as paredes teste se vocês gostará da nova disposição dos quadros.

Leia também:  Como ajustar a gravidade no counter strike: 6 passos

Para isso, corte folhas de papel craft com as dimensões do quadro, cole-as nos locais desejados, afaste-se e veja se tudo está do seu gosto. 

8- Aprenda novos hábitos. Sempre que comer na sala, leve os pratos e copos para a cozinha; descarte jornais antigos; guarde bolsas e casacos assim que chegar da rua. E não deixe chaves e carteiras espalhadas.

Dia 3: Organize papéis e a mesa do computador

 (/)

Dicas de Ana Ziccardi, organizadora profissional parceira da empresa OZ! Organize sua vida e Rafaela Oliveira, organizadora profissinal autora do blog Organize sem Frescuras.

9- A mesa do computador deve ter o mínimo possível de objetos. Deixe lá um porta-lápis, uma pasta, fichário ou caixa de entrada e saída para os papéis e uma agenda.

10- Reduza a quantidade de papéis. Quando receber novos papéis, jogue fora o que for desnecessário, como seus envelopes ou cartas promocionais.

11- Guarde apenas os papéis que vai guardar no trabalho e os indispensáveis, como comprovante de pagamentos de contas (até chegar o comprovante de quitação anual), documentos pessoais, da casa e do carro.

12- Coloque-os papéis do trabalho em caixas de entrada e saída, gavetas ou fichários. Separe-os de acordo com a função de cada um. Escaneie os outros papéis cujas informações você quer guardar. Desenhos das crianças e cartas de amigos podem virar quadros nas paredes.

Dia 4: Livre o quarto (cheio de bagunça crônica)

 (/)

  • Dicas de Rafaela Oliveira, organizadora profissional autora do blog Organize sem Frescuras. 
  • 13- Primeiro, jogue fora revistas e jornais velhos, papéis sem uso, e o lixo espalhado.

14- Diminua o número de objetos no criado-mudo. “Um livro, luminária e um enfeite estão de bom tamanho”, diz Rafaela.

15- Ordene os livros por tamanho ou pela cor das lombadas. Limpe-os com pano seco uma vez por semana – se você sofre de alergia, esse número aumenta.

16- Doe os brinquedos sem uso e jogue fora os quebrados. Guarde os brinquedos restantes em caixas diferentes, de acordo com seu tipo. Coloque etiquetas nas caixas para que as crianças saibam onde guardar os brinquedos. Se elas não souberem ler, desenhe o tipo de brinquedo na caixa.

17- Aproveite a semana da organização para começar novos hábitos! A cada manhã, tire do quarto objetos que não pertencem ao espaço, como canecas, pratos, livros da sala.

18- Também arrume a cama. “Já é mais de meio caminho andado”, diz Rafaela. Se você não acha difícil por a cama em ordem, facilite: use apenas dois edredons para cobri-la. Quando acordar, bastará esticar os edredons.

19- E antes de dormir, pendure ou guarde as roupas que vai usar novamente – vale à pena instalar ganchos e cabideiros no quarto se você não tiver.  As peças sujas devem ir para um cesto ou saco de lavanderia.

Dia 5: Organize roupas e sapatos no armário ou closet

 (/)

Dicas de Luiza Altman – Arquiteta e Consultora da loja online PortCasa

20- Primeiro, retire as roupas e sapatos do armário para tomar um ar. Separe para doação as roupas que não usa há mais de seis meses. Jogue fora as com defeito.

21- Separe as roupas de calor das de frio e as de trabalho das de passeio ou de ficar em casa. Dobre malhas, roupas de ginástica e camisetas. Elas podem ir empilhadas (em pilhas baixas) nas gavetas e prateleiras. Camisas, vestidos, casacos e ternos ficam em cabides – providencie modelos iguais feitos de plástico ou madeira, que são mais resistentes.

22- Posicione as roupas da estação onde for mais fácil pegá-las. No inverno, guarde os casacos pesados em cabides. No verão, guarde-os junto com malhas nos maleiros. Nessa épocam, guarde-os em sacos a vácuo. Essas embalagens têm uma entrada para a mangueira do aspirador de pó, o que permite retirar  o ar das roupas, deixando-as menores.  

23- Além de separar por estação, organize as roupas segundo uma lógica que você preferir: frequência de uso, tamanho ou cor.

24- Nas prateleiras, faça pilhas com poucas peças – assim elas amassam menos e ficam mais fáceis de retirar. Ana usa as seguintes quantidades máximas por pilha: doze blusas, quatro malhas, dez camisetas.

25- Dobre as roupas de cama e organize-as em conjuntos, colocando as fronhas por dentro do lençol. Enrole as toalhas em rolos apertados. Guarde-as em prateleiras ou gavetas.

26- Organize os calçados de forma que você possa ver todos de uma vez – vale usar uma prateleira deslizante, daquelas que funcionam como gavetas. Sapateiras de porta, de tecido ou arame, são uma alternativa mais barata. Adquira o hábito de deixar o suor secar nos sapatos antes de guardá-los.

27- Não deixe os calçados amassarem. Assim, evite empilhá-los. Se for inevitável, coloque as sandálias sobre os sapatos. Guarde botas com um enchimento dentro – caso tenham cano alto, coloque lá dentro garrafas PET com um pesinho. Outra opção é guardá-las presas a um cabide com presilhas ou pregadores.

Dia 6: Enfrente o caos da cozinha

 (/)

Dicas de Juliana Faria, arquiteta e organizadora pessoal da Yru Organizer

28- Prepare o terreno! Primeiro, lave a louça e depois limpe o fogão, bancada e armários. Deixe na bancada apenas objetos de uso diário – como cafeteira e espremedor de frutas, se fizer suco todo dia.

29- Organize os armários. Empilhe pratos em um armário de fácil acesso. Para eles não trincarem, a pilha deve ter no máximo 16. Faça pilhas diferentes para pratos rasos e fundos. Empilhe também as tigelas – no máximo três por vez. Copos ficam de cabeça para baixo dentro do armário. Prenda as canecas pela asa em ganchos fixados acima das prateleiras ou na parte debaixo do armário.

30- Coloque talheres em gavetas com divisórias internas e separe os garfos das facas e colheres. Outra solução é colocá-los de pé em potes de vidro, também separados. Se você tem criança em casa, use acessórios que tranquem as gavetas onde há vidros e talheres.

31- Arrume os recipientes grandes. Instale no armário divisórias verticais e guarde lá frigideiras, formas, travessas e bandejas – assim, fica mais fácil retirá-las. Empilhe as panelas e enfileire suas tampas em uma caixa plástica, da maior para a menor.

32- O material de limpeza deve ir para um cesto plástico sem tampa. Só traga o cesto para cima da bancada quando precisar usar.

Dia 7: Ponha cada coisa em seu lugar no banheiro

 (/)

Dicas de Rafaela Oliveira, organizadora profissional autora do blog Organize sem Frescuras e Cristiane Joffily, organizadora profissional e autora do blog Simplesmente organizar.

33- Primeiro, tire todos os produtos dos armários, prateleiras e bancadas. Descarte embalagens vazias, produtos abertos há mais de seis meses, fora da validade ou que não usa.

34- Separe os produtos de uso diário, como pasta de dentes, escova, desodorante de protetor solar. Guarde-os em uma bandeja sobre a bancada, para tornar a limpeza mais fácil. Deixe as escovas em um recipiente tampado, ou com protetores plásticos.

35- Só deixe no box os produtos usados durante o banho. Troque as esponjas do box a cada dois meses, evitando fungos e bactérias.

36- Divida os produtos que sobraram em categorias – por exemplo, produtos para unhas, cabelos, corpo ou dentes. Coloque-os em divisores de gavetas com rótulos ou caixinhas de plástico ou papelão.

Mantenha um estoque de materiais de higiene no banheiro. Se tiver pouco espaço, deixe pelo menos um de reserva, para não ficar na mão na hora que mais precisa.

Separe-os em caixas plásticas, fáceis de lavar.

37- Escovas, pentes e secadores de cabelo podem ir para gavetas. Se o banheiro não tiver espaço, guarde em caixas de plástico transparente abaixo da pia. Outra opção é guardá-los em gaveteiros com rodinhas. Também vale pendurar o secador em ganchos instalados no azulejo ou na porta do armário.

38- Toalhas podem ficar em toalheiros atrás da porta, se faltar espaço no banheiro. Mas se o banheiro tiver espaços sobrando, guarde ali rolos de papel higiênico e material de limpeza que não couberem na lavanderia.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*