Como aprender mecânica automotiva: 8 passos (com imagens)

O mundo da reparação pode ser fascinante para muita gente que desde cedo alimenta o sonho de ser mecânico, uma profissão de valor que merece muito preparo e dedicação

Carolina Vilanova

Como Aprender Mecânica Automotiva: 8 Passos (com Imagens)

O sonho de ser mecânico já marcou a vida de muitos profissionais que hoje estão com suas oficinas montadas e sustentam suas famílias com os frutos da reparação.

Hoje, em pleno século XXI, esse sonho continua vivo na mente de vários jovens, que partem em busca da vida na oficina.

Os aspirantes sempre movidos pela paixão pelo automóvel, na verdade uma paixão nacional, e pela curiosidade de saber como a mecânica funciona.

Já é fato que o mecânico passou por uma grande transformação nas últimas décadas, limpou seu ambiente de trabalho, organizou sua clientela e aprendeu que para continuar no mercado é preciso se atualizar sempre. Com a corrida frenética pela tecnologia disputada entre as montadoras, é fato também que os que seguiram esse caminho prosperaram e quem não seguiu, fechou as portas.

“O mecânico vive um momento sem igual em toda a sua história em termos de reconhecimento, tecnologia e atualização”, comenta Salvador Parisi, diretor de Normalização e Certificação do Sindirepa-SP.

Ele explica que os mecânicos de hoje têm preparação diferente dos profissionais de 40 anos atrás, que tinham a sensibilidade e a habilidade manual como prioridades em suas carreiras e trabalhavam com o feeling (sentidos) aguçado na hora de descobrir o problema e reparar o dano.

“Hoje, essa situação mudou e a sensibilidade e a capacidade manual, apesar de serem importantes, não é tudo na profissão. O mecânico atual tem que ter, além da habilidade, conhecimento técnico, noções de física e matemática, informática, metodologia na hora do conserto, e até mesmo um pouco de inglês e espanhol para auxiliar na leitura de manuais e apostilas técnicas”, analisa Parisi.

Ele diz ainda que o mecânico precisa tomar muito cuidado com os aspectos legais da profissão, afinal na lei de defesa do consumidor está explicito que todo serviço deve atender às normas adequadas ao ramo de atividades e isso não é diferente nos serviços prestados na oficina. “Não dá mais para viver na marginalidade da profissão, como era nos anos passados, hoje existe o compromisso da atividade com o cliente e o mecânico é cobrado por isso”, diz.

O conselho de Parisi para quem quer começar na profissão é procurar formação em escolas técnicas reconhecidas pelo MEC, como o SENAI e outras instituições. “A base é fundamental para a formação, além disso, se o desejo é montar uma oficina, o melhor é pedir ajuda ao SEBRAE”, completa.

Para ele, uma bela homenagem ao dia do mecânico é a criação da norma de certificação e qualificação do mecânico automotivo (saiba mais no final da matéria), que será um documento reconhecido pelo governo e promete auxiliar muitos profissionais.

“Podemos comemorar com bastante orgulho, pois nossa atividade está passando por um processo positivo de transformação e isso é uma escada para subir na profissão, ser valorizado. Mas todo mundo tem que participar, se envolver nesse movimento”, finaliza.

Em relação a salários e preços de serviços, é necessário recorrer aos órgãos do mercado, como os Sindirepas e o sindicato dos metalúrgicos, para adquirir uma tabela de referência e piso salarial, que variam de acordo com a região e o ramos de atividades.

Como Aprender Mecânica Automotiva: 8 Passos (com Imagens)

Na escola

Para quem está começando, jovem ou adulto, é sempre bom frisar que o conhecimento é o que conta na hora de conseguir um bom emprego e isso se conquista com cursos numa boa escola de mecânica.

O SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) tem os cursos mais específicos e também os mais procurados pelos aspirantes a mecânico.

Pela parceria que a instituição mantém com as principais montadoras e fabricantes do setor automobilístico, a confiabilidade como fonte de informação não poderia ser melhor.

As escolas do SENAI estão espalhadas por todo o Brasil e oferecem cursos especializados em todos os segmentos da mecânica. Nos Cursos de Aprendizagem Industrial (CAI), o aluno se forma como Mecânico Automobilístico. Os candidatos devem ter idade mínima de 14 anos.

O curso é gratuito e para a matrícula o candidato deve ter concluído o ensino fundamental e ser aprovado em processo seletivo. São 1600 horas de aulas, distribuídas em quatro semestres.

Existem também os cursos de Formação Continuada, que abrangem todos os sistemas dos veículos, divididos em módulos específicos.

Como Aprender Mecânica Automotiva: 8 Passos (com Imagens) Como Aprender Mecânica Automotiva: 8 Passos (com Imagens)

O aluno Denis Portillo Carascosi, 16 anos, cursa o CAI no SENAI-Ipiranga e já faz estágio na oficina de uma concessionária Toyota. “Escolhi essa profissão porque sempre gostei de carros, como meu pai, que sempre teve muita curiosidade em relação à mecânica”, diz, contente por ter encontrado o curso de mecânica no SENAI. “A escola nos abre as portas, tudo começa aqui”.

“Sempre gostei do trabalho de mecânico e como meu pai já tinha feito SENAI, resolvi fazer o curso”, conta Erik Chinen, de 16 anos, também estudante do SENAI. “Pretendo seguir sempre fazendo cursos e me atualizando nas novas tecnologias, afinal quanto mais conhecimento melhor”, diz Eric.

Denis e Erik têm rotinas parecidas: frequentam o Senai pela manhã, a tarde trabalham na concessionária e a noite fazem terceiro ano do ensino médio. Além de mecânicos, eles querem entrar na faculdade de engenharia mecânica depois que se formarem.

Como Aprender Mecânica Automotiva: 8 Passos (com Imagens)

Cursando a faculdade de engenharia, o aluno Raoni Caldeira de Melo, 19 anos, acredita que para ser engenheiro tem que ser primeiro mecânico. “Faço curso de formação continuada em motor de combustão – ciclo diesel, no SENAI, são 120 horas de aulas e aqui a gente tem tanto a parte teórica quanto a pratica. Pretendo fazer mais cursos quando terminar esse”, diz o estudante.

O motorista de lotação André Campos, 27 anos, quer ampliar seu conhecimento sobre sua ferramenta de trabalho se tornando um mecânico.

“Na verdade queria saber como funcionava meu veículo e aprender como cuidar adequadamente dele para garantir sua durabilidade e segurança”, conta.

André pretende adquirir conhecimento e, além de trabalhar como mecânico na oficina do irmão, transmitir essas informações importantes sobre manutenção e uso adequado aos seus colegas motoristas.

Como Aprender Mecânica Automotiva: 8 Passos (com Imagens) Como Aprender Mecânica Automotiva: 8 Passos (com Imagens)

Com 46 anos de idade, o funileiro Cícero José da Silva resolveu seguir o seu sonho de ser mecânico. “Esse é meu primeiro curso, mas pretendo investir na profissão fazendo outros treinamentos, todos ligados a veículos pesados, afinal é a área que está mais carente de bons profissionais hoje”, completa.

Apesar das dificuldades encontradas na profissão, o mecânico ainda é movido pelo sonho e pela paixão ao veículo. Construir uma carreira e entrar no mercado trabalho vai exigir muito comprometimento e dedicação, atributos fundamentais para garantir o sucesso profissional.

Para obter informações sobre o SENAI consulte o site: www.sp.senai.br ou www.sp.senai.br/automobilistica ou pelo telefone: (11) 6166-1988.

Regulamentação da profissão é prioridade no setor Uma comissão de estudos da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) foi formada especialmente para discutir assuntos relacionados com a regulamentação da profissão de mecânico e criar uma nova norma, cujo objetivo é estabelecer requisitos para a profissão e definir suas atribuições e atividades.Coordenador da ABNT e conselheiro do Sindirepa-SP, Salvador Parisi ficou encarregado de coordenar também essa comissão, tendo como secretário José Palácio, do IQA (Instituto de Qualidade Automotiva). Participm das reuniões representantes de outras instituições como Anfavea, AEA, SENAI e Sindimotor, além de executivos das áreas de treinamento de montadoras e fabricantes de autopeças. Os porta-vozes da classe de mecânicos também participam. “Todas as pessoas envolvidas estão acreditando no nosso projeto, que no final vai trazer muitos benefícios para a profissão e tornar a atividade de reparação melhor reconhecida pelos consumidores”, ressaltou Parisi.
Leia também:  Como cancelar um pagamento recorrente no paypal: 7 passos

mecânica automotiva – Escola do Mecânico

Como Aprender Mecânica Automotiva: 8 Passos (com Imagens)

Sandra Nalli, fundadora da Escola do Mecânico, falou para o blog O Brasil Sobre Rodas as dificuldades de encontrar profissionais qualificados na área da mecânica e ressaltou que este foi um dos motivos que a fez criar a Escola do Mecânico e também o projeto Emprega Mecânico. Na matéria também estão as expectativas do mercado automotivo para este ano de 2020 e o que esperar para daqui 5 anos.

Confira a matéria completa clicando aqui, ou leia abaixo.

Dados da FENAUTO – Federação das Revendedoras, apontam que em 2019 o Brasil apresentou crescimento de 2,2% nas vendas de veículos usados. Foram comercializadas 14.592.621unidades, sendo 39% para os chamados “jovens”, veículos com 4 a 8 anos de uso, ficando com o menor índice, 15%, carros seminovos, com 0 a 3 anos de fabricação.

A venda de veículos novos também cresceu em 2019, segundo relatório da FENABRAVE -Federação dos Distribuidores Automotivos. Foram emplacados 2,78 milhões de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus em todo o país, aumento de 8,65% em comparação com 2018.

A expectativa é que, agora em 2020, a frota circulante brasileira passe dos 60 milhões de veículos, somando-se automóveis, veículos comerciais leves, pesados e motos. Mas na contramão deste número tão elevado, vem a falta de profissionais capacitados.

Para alguns mecânicos consultados, não conseguimos encantar os estudantes a seguir a profissão. Já para outros a ampliação da frota somada a evolução tecnológica contribuiu para a falta de reparadores qualificados. Antes da injeção eletrônica, o reparador aprendia o serviço na prática, era uma profissão passada de pai para filho, hoje a profissão exige conhecimento técnico.

Prova disso é que o App Emprega Mecânico está com mais de 200 vagas abertas e não consegue preenchê-las, pois faltam mecânicos qualificados.

O aplicativo nasceu para atender a alta demanda do mercado automotivo por profissionais qualificados e ser uma ponte de ligação entre os alunos da Escola do Mecânico com o empregador. Ele auxilia o aluno e ex-alunos na colocação e recolocação profissional e colabora com as empresas na busca pelo candidato ideal. “A pessoa certa no emprego certo”.

Para Sandra Nalli, fundadora da Escola do Mecânico, a reparação automotiva é uma área que possibilita inúmeras oportunidades de trabalho e renda.

“Grande parte de nossos alunos, buscam a capacitação ou a formação como mecânicos de carro e/ou moto. Outros já buscam nichos mais específicos, querendo se diferenciar no mercado. Temos também recebido muitas mulheres e elas procuram conhecimento para montar sua oficina ou colaborar com seu marido. Vale muito a pena se capacitar!”, conclui Nalli.

Engenharia Mecânica

Nome: Arquiteturas e Estruturas Veiculares #

Ementa: Conceituação dos principais tipos de arquiteturas e estruturas de veículos automotores terrestres. Classificações, evolução dos componentes, produtos e sistemas, interface com design, regulamentações, processos de fabricação específicos, protótipos e testes requeridos. Segurança veicular. Projeto de estruturas, desenhos normalizados, cálculos de dimensionamento.

Pré-requisito: Mecânica dos Sólidos Computacional

Nome: Compósitos Macro, Micro e Nanoestruturados

Ementa: Introdução aos compósitos e definições. Compósitos de matriz metálica, cerâmica e polimérica (termoplástica e termofixa). Reforços particulados e fibrosos. Estruturas laminadas e sanduíche. Lei das misturas. Interação reforço-matriz. Processamento de compósitos. Mecanismos de dano. Propriedades mecânicas e térmicas. Ensaios para caracterização de propriedades.

Pré-requisito: Mecânica dos Materiais.

Nome: Dinâmica de Sistemas Multicorpos

Ementa: Revisão de cinemática e dinâmica de corpos rígidos. Descrição de rotação tridimensional: ângulos de Euler, matriz de rotação e propriedades. Modelagem de sistemas multicorpos. Tipos de vínculos cinemáticos. Derivação das equações de movimento e formalismos. Prática computacional.

Pré-requisito: Cinemática e Dinâmica; Modelagem e Mét. Num. p/ Eng. Mecânica

Nome: Dinâmica Veicular e Sistemas Multicorpos #

Ementa: Dinâmicas lateral, vertical e longitudinal aplicadas a mobilidade veicular e suas interferências nas características construtivas dos sistemas e subsistemas que compõem o veículo. Fundamentos da modelagem de sistemas multicorpos, seguidos de prática computacional. Prática experimental.

Pré-requisito: Cinemática e Dinâmica; Modelagem e Mét. Num. p/ Eng. Mecânica

Nome: Eletrônica e Sistemas de Controle Veiculares #

Ementa: Sistemas e componentes elétricos e eletrônicos embarcados em veículos. Sensores, atuadores, alimentação, controle e sistema de comunicação CAN. Gerenciamento eletrônico de veículos. Veículos elétricos e híbridos. Práticas computacional e experimental.

Pré-requisito: Controle de Sistemas Mecânicos; Automação de Sistemas Mecânicos

Nome: Ergonomia e Higiene e Segurança no Trabalho

Ementa: natureza da ergonomia. O sistema homem-máquina. Antropometria. Aspectos ergonômicos relacionados ao projeto em Engenharia de Produção. Conceitos de segurança do trabalho.

Aspecto legal e técnico-prevencionista do acidente de trabalho. Causas e consequências do acidente de trabalho. Medidas de proteção coletiva e individual. Higiene industrial. Riscos ambientais e mapas de risco.

Sistemas computacionais para avaliação da segurança e ergonomia no projeto do trabalho.

Pré-requisito:

Nome: Fadiga de Componentes Mecânicos

Ementa: Mecanismos de degradação de materiais metálicos e não metálicos por fadiga. Abordagens total-life e defect-tolerant. Fenomenologia de iniciação e propagação de trincas.

Abordagens tensão-vida (S-N) e deformação-vida (ε-N), incluindo efeitos de variáveis, carregamentos aleatórios e fadiga multiaxial. Previsão de vida de componentes mecânicos.

Ensaios experimentais típicos e técnicas de análise de falhas. Prática computacional.

Pré-requisito: Mecânica dos Materiais. Co-requisito: Mecânica dos Sólidos Computacional

Nome: Freios #

Ementa: Teoria de frenagem. Sistemas de freios: tipos, princípios de funcionamento, componentes principais, materiais, segurança em diferentes categorias de veículos e dimensionamento. Sensores, atuadores e sistemas de controle. Integração a veículos convencionais, híbridos e elétricos.

Pré-requisito: Dinâmica Veicular e Sistemas Multicorpos

Nome: Geração e Conversão de Energia

Ementa: Apresentação do cenário energético nacional e mundial. Aspectos tecnológicos das usinas termelétricas, de cogeração e termonucleares. Fontes e utilização de energia renovável – solar, eólica, biomassa, entre outras. Custo de geração, tecnologias principais e sustentabilidade. Impactos ambientais.

Pré-requisito: Termodinâmica Aplicada

Nome: Gestão da Manutenção

Ementa: O sistema de manutenção e sua integração com os sistemas de produção. Tipos de manutenção. Análise de intervenções da manutenção na produção. Desempenho e confiabilidade de equipamentos e de sistemas. A abordagem da manutenção produtiva total (TPM). A manutenção e sua relação com produtividade na produção.

Pré-requisito:

Nome: Gestão da Qualidade

Ementa: Histórico do movimento pela qualidade. Conceito de qualidade do produto, de processo e de projeto. Modelos de gestão da qualidade. Certificação de sistemas da qualidade. Custos da qualidade. Análise e melhoria de processos. Abordagens para melhoria da qualidade de produto e processo (melhoria contínua, metodologia Seis Sigma).

Pré-requisito:

Nome: Gestão de Projetos

Ementa: Fundamentos da gestão de projetos. As dimensões escopo, tempo, custo e qualidade em gestão de projetos. Gestão de projetos de inovação. Planejamento, programação e controle do projeto. Organização voltada a projetos. Qualidade em projetos. O modelo do Project Management Institute. Gestão de risco em projetos. Sistemas informatizados e aplicativos para apoio à gestão de projetos.

Leia também:  Como calcular a massa percentual: 13 passos (com imagens)

Pré-requisito:

Nome: Gestão de Redes de Suprimentos

Ementa: Gestão de redes de suprimentos: processos, modelos, dimensões e indicadores. Logística reversa. Estudo de caso em gestão de redes de suprimentos.

Pré-requisito:

Nome: LIBRAS – Língua Brasileira de Sinais

Ementa: A realidade da pessoa surda na sociedade brasileira. Inclusão e integração do surdo na educação e no mercado de trabalho. De que se trata a Língua Brasileira de Sinais.

A linguagem de Sinais em situações dialógicas: apresentação pessoal, cumprimentos, diálogos corriqueiros, alfabeto, números, cores, verbos, tempos verbais, pronomes, família, a casa, profissões, alimentos, horários, sentimentos, meios de comunicação, meses do ano.

Pré-requisito:

Nome: Motores e Propulsão II #

Ementa: Fundamentos de lubrificação e arrefecimento. Hibridização, eletrificação e células de combustível, incluindo arquiteturas típicas, dimensionamento de componentes, sensoreamento e controle. Práticas experimental e computacional, incluindo a simulação numérica dos sistemas de propulsão.

Pré-requisito: Motores e Propulsão I

Nome: Planejamento do Veículo #

Ementa: Diretrizes, etapas e cronogramas básicos do projeto automotivo. Agentes envolvidos em projetos da área, legislação e normas.

Definição dos objetivos, realização de pesquisa de mercado e estabelecimento do conceito e das especificações técnicas básicas desejadas no projeto. Etapas do desenvolvimento.

Avaliações de viabilidade e conformidade. Ciclo do produto, certificação, produção e lançamento.

Pré-requisito:

  • Nome: Processos de Fabricação Veicular #
  • Ementa: Conhecimentos sobre os processos de fabricação de componentes destinados a veículos, apresentando os materiais e processos alinhados às práticas correntes e novas tecnologias de fabricação.
  • Pré-requisito: Materiais Metálicos; Materiais Poliméricos

Nome: Projeto e Simulação de Máquinas de Fluxo

Ementa: Teoria relacionada ao projeto de máquinas de fluxo: bombas, turbinas e ventiladores. Técnicas de simulação de máquinas de fluxo com o uso de dinâmica dos fluidos computacional. Práticas computacional e experimental, incluindo a implementação de protótipo que busque maximizar desempenho, seguido da respectiva validação.

Pré-requisito: Fenômenos de Transporte Computacional

Nome: Refrigeração e Ar Condicionado

Ementa: Conceituação global de sistemas de ventilação e ar condicionado, suas aplicações e características. Projeto destes sistemas e escolha de componentes, além da execução de testes de componentes utilizados nestas instalações para levantamento de suas características técnicas.

Pré-requisito: Termodinâmica Aplicada

Nome: Regulamentação da Engenharia e Propriedade Intelectual

Ementa: Sistema CONFEA / CREA. Autoria de projetos de engenharia. As sociedades empresariais de engenharia. Atribuições, atuação e atividades dos profissionais da Engenharia. Infrações e penalidades. A propriedade intelectual em projetos de engenharia. Proteção da criação intelectual. Sistemas legais de proteção à propriedade intelectual.

Pré-requisito:

Nome: Robótica

Ementa: Histórico. Motores e atuadores. Cinemática direta e inversa de manipuladores. Dinâmica; Geração de trajetória; Programação de robôs manipuladores. Cinemática de robôs móveis; Trajetórias de robôs móveis. Sensoriamento, localização e mapeamento de ambientes.

Pré-requisito: Cinemática e Dinâmica; Controle de Sistemas Mecânicos

Nome: Ruído e Vibração (NVH)

Ementa: Fontes. Meios de propagação. Respostas dinâmicas. Sensores. Medição. Análise modal experimental. Processamento de sinais

Pré-requisito: Vibrações Mecânicas

Nome: Seleção de Materiais e Processos

Ementa: A estratégia de seleção de materiais e suas interações com a inovação e a sustentabilidade, a aplicação desta estratégia orientada pela utilização de bases de dados informatizadas e mapas de seleção de materiais.

Comparação dos processos de fabricação e conformação de materiais metálicos, cerâmicos e poliméricos. A inovação nos processos de fabricação.

A estratégia de seleção de processos com o uso de mapas de seleção para orientação e triagem destes processos.

Pré-requisito: Materiais Metálicos; Materiais Poliméricos

Nome: Simulação e Otimização Estrutural

Ementa: Problemas estruturais com não-linearidades geométricas, de material e contatos – fundamentos; técnicas de modelagem e implementação computacional. Introdução à otimização estrutural. Técnicas empregando cálculo diferencial e variacional.

Análise de sensibilidade e critérios de otimalidade. Problemas clássicos de maximização de rigidez, minimização de massa, projeto considerando ressonância, entre outros. Otimização paramétrica, de forma, topológica, topográfica, entre outras, incluindo restrições de projeto e processo.

Integração com manufatura aditiva de polímeros e metais.

Pré-requisito: Mecânica dos Sólidos Computacional

Nome: Suspensão e Direção #

Ementa: Funcionamento dos sistemas de suspensão e direção automotivos. Modelos básicos de dimensionamento desses elementos conhecendo suas condições de contorno, bem como aplicação destes sistemas ao veículo. Práticas computacional e experimental.

Pré-requisito: Dinâmica Veicular e Sistemas Multicorpos

Nome: Tecnologia de Máquinas

Ementa: Concepção de máquinas: estruturas, movimentos essenciais, esforços, materiais e técnicas construtivas; resistência, rigidez e durabilidade. Máquinas com cinemática paralela.

Acionamentos: tipos de motores, servomotores, spindle-motors, inversores, sensores e controle. Torques, potências, velocidades e fatores de serviço. Operação em altas velocidades. Mancais hidrostáticos, aerostáticos e eletromagnéticos. Fusos e guias.

Tecnologias voltadas a refrigeração, lubrificação, segurança e economia de energia.

Pré-requisito: Co-requisito: Projeto Integrador III – Sistemas Mecânicos

  1. Nome: Tópicos de Engenharia Aeronáutica
  2. Ementa: Fundamentos das principais áreas do projeto de aeronaves: aerodinâmica, arquiteturas e estruturas, materiais, desempenho, estabilidade e propulsão.
  3. Pré-requisito: Mecânica dos Fluidos II
  • Nome: Tópicos de Engenharia de Motocicletas
  • Ementa: Especificidades da engenharia de motocicletas, incluindo: arquiteturas de chassi e suspensão; freios, rodas e pneus; particularidades da dinâmica do veículo; configurações e características dos sistemas de propulsão, combustível, lubrificação e arrefecimento; sistemas de transmissão.
  • Pré-requisito: Dinâmica Veicular e Sistemas Multicorpos; Arquiteturas e Estruturas Veiculares. Co-requisito: Freios

Nome: Transmissão #

Ementa: Funcionamento das caixas de transmissão veiculares e dos elementos de ligação do motor com a caixa de transmissão. Modelos básicos de dimensionamento desses elementos conhecendo suas condições de contorno, bem como aplicação desta parte do trem de força ao veículo. Particularidades em veículos convencionais, híbridos e elétricos.

Pré-requisito: Elementos de Máquinas I e Elementos de Máquinas II

Nome: Tribologia

Ementa: Definição e importância econômica da tribologia. Atrito: leis fundamentais e teorias. Lubrificação: modos de lubrificação. Desgaste: classificação. Desgaste por deslizamento. Desgaste por abrasão. Desgaste por erosão. Engenharia de superfície.

Pré-requisito: Mecânica dos Materiais.

Nome: Veículos Autônomos

Ementa: Principais tecnologias e subsistemas característicos de veículos semi-autônomos e autônomos. Sensores, atuadores, comunicação, sistemas de controle, inteligência e integração das diversas tecnologias. Infraestrutura, regulação e tendências.

Pré-requisito: Controle de Sistemas Mecânicos. Co-requisito: Planejamento do Veículo; Arquiteturas e Estruturas Veiculares

Como atrair clientes para oficina mecânica: 15 ações simples

As melhores respostas para trazer novos negócios para uma oficina de automóveis incluem:

diferenciar-se da concorrência e, em seguida, alcançar novos clientes por meio de ações de divulgação.

Se você está com dificuldades para criar estratégias de marketing para oficina mecânica está no lugar certo. Neste artigo vamos apresentar 15 sugestões de táticas simples de como atrair clientes para oficina mecânica.

Leia também: Como administrar uma oficina mecânica: 5 pontos essenciais

Como atrair clientes para oficina mecânica: 15 dicas de ações fáceis de aplicar

1. Comece com um email

Crie o hábito de coletar os endereços de e-mail de seus clientes e envie um boletim informativo periodicamente.

O e-mail marketing é uma linha direta de comunicação que permite que você fique em contato com os clientes.

Você pode estimular o consumo oferecendo promoções para atrair os clientes. Essa é uma ótima estratégia de como captar clientes para oficina mecânica. Mas, vá além!  Forneça mais valor do que ofertas.

Equilibre suas mensagens de e-mail compartilhando conteúdo relevante – como dicas para manutenção do carro –  e anúncios promocionais voltados para vendas.

Leia também:  Como calcular idades no excel: 7 passos (com imagens)

2. Forneça lembretes personalizados de serviço

Fornecer experiências de atendimento personalizado é outra maneira de destacar seu negócio.

Colete dados de clientes e crie planilhas que permitam que você veja quando um cliente está próximo ao período de realizar um serviço, como por exemplo trocar o óleo do carro ou fazer uma revisão próximo às férias (período em que muita gente viaja).

Próximo às datas envie lembretes direcionados e personalizados para os clientes. Você pode fazer isso por e-mail, whatsapp ou SMS.

3. Solicite Feedback

Outra maneira de manter o contato é acompanhar os consumidores depois que eles se tornaram clientes, ou seja, depois que realizaram algum reparo em seu estabelecimento.

Envie uma mensagem solicitando uma avaliação e sugestões de melhoria, sobre o desempenho do serviço oferecido por sua oficina e crie uma conexão mais profunda e pessoal com seus clientes.

4. Implemente um plano de serviço de assinatura

  • Uma maneira simples de como atrair clientes para oficina mecânica e fidelizá-los é criando um plano de assinatura.
  • Como funciona?
  • Se você oferece serviços regulares de manutenção em sua oficina, considere implementar um programa que garanta que seus clientes retornem a você para todas as suas necessidades futuras.
  • Crie um plano de serviço de assinatura que permita aos clientes distribuir seus pagamentos ao longo do tempo em troca de serviços programados com desconto.

5. Eduque os clientes através de conteúdo informativo

  1. Muitos consumidores desconfiam de oficinas mecânicas, devido a diversos casos de profissionais que não são sérios e corretos.
  2. Visto isso você tem que trabalhar para conquistar a confiança deles.
  3. Uma maneira de fazer isso é fornecendo conteúdo informativo que alivia seus medos, preocupações e dúvidas.
  4. Você pode atrair clientes com banners e panfletos que informem como prevenir danos ao motor, por exemplo.

O que é proporção, razão e escala?

  • Você sabia que razão, proporção e escala são matérias muito cobradas na prova de matemática e suas tecnologias do ENEM e que com elas é possível resolver diversos problemas e cálculos?
  • Se você ainda se sente confuso quando se depara com problemas que envolvam esses cálculos, ou não sabe a diferença de cada um, pode ficar tranquilo.
  • Aqui vamos explicar de forma simples e com exemplos de questões do ENEM o que é cada um e, ao final do texto, você pode baixar uma lista de exercícios de razão e proporção com questões para treinar. ????

Leia também:
Como aprender Matemática para o Enem: 8 passos
Fórmulas de Matemática importantes
10 Assuntos que podem cair no Enem 2018
Como calcular raiz quadrada?
Como calcular porcentagem?
O que são conjuntos números? Resumo

Conceitos de razão, proporção e escala

O que é razão?

Na matemática, a razão é a comparação entre duas grandezas. Ela é calculada a partir da divisão (ou quociente) desses dois valores na ordem em que eles aparecem.

Imagine dois números A e B fazem parte do conjunto de números reais, sendo o B ≠ 0. Isso é representado da seguinte forma:

A razão entre A e B é:

Questão do Enem 2014 sobre razão:

  1. Resposta D
  2. Resolução:
  3. O desempenho de cada jogador corresponde à razão entre o número de vezes em que todos os pinos foram derrubados e o número de jogadas. Assim, temos:

O que é proporção?

A proporção é a igualdade entre duas razões. Ela pode ser usada em diversos problemas que envolvam o cálculo de igualdade entre duas razões.

  • Sempre que temos uma proporção, o produto dos meios será igual ao produto dos extremos.
  • Se A e B são proporcionais a C e D, então:
  • Por exemplo, se um avião de 10 metros tem uma capacidade de 20 passageiros e outro de 15 metros tem uma capacidade de 30 passageiros, as razões entre o tamanho e a capacidade de cada avião são iguais, logo, temos uma proporção.
  • Essa igualdade pode ser calculada utilizando regra de três, porém ela só deve ser aplicada se as grandezas forem diretamente proporcionais!

O que é uma grandeza?

Grandeza é tudo o que pode ser medido como por exemplo, massa, tempo, velocidade, comprimento, entre outros.

Grandezas diretamente proporcionais

Duas grandezas são diretamente proporcionais quando a razão entre elas é sempre a mesma, mesmo quando essas grandezas mudam de valor. Ou seja, as razões formam sempre uma proporção.

Exemplo:

Em um intervalo de tempo fixo, a distância percorrida por um carro e sua velocidade são diretamente proporcionais, pois, ao dobrar a velocidade, o carro irá percorrer o dobro da distância.

No exemplo, k é chamado de constante de proporcionalidade. V e S representam espaço e tempo.

Quando duas grandezas são diretamente proporcionais, podemos utilizar a regra de três para encontrar o novo valor de uma grandeza ao se alterar o valor da outra.

Regra de três

Existem dois tipos de regra de três, a simples e a composta. A regra de três simples é uma ferramenta usada quando se tem três valores e é necessário descobrir o quarto valor.

Nesse tipo de operação existem apenas duas grandezas envolvidas.

Na regra de três composta, existem mais de duas grandezas envolvidas, por exemplo, velocidade, tempo e distância.

Grandezas inversamente proporcionais

  1. Duas grandezas são ditas inversamente proporcionais quando o produto entre elas é sempre o mesmo, mesmo quando essas grandezas mudam de valor.

  2. Isso ocorre quando uma diminui e a outra aumenta proporcionalmente, ou quando uma aumenta e a outra diminui na mesma proporção.

  3. Assim, para resolver uma regra de três com grandezas inversamente proporcionais, é necessário inverter a ordem das grandezas.

Exemplo:  

Um automóvel viaja com velocidade constante igual a 60 km/h, durante duas horas. Para percorrer o trajeto de volta, a uma velocidade de 80 km/h, quantas horas serão necessárias?

Note que, conforme a velocidade aumenta, o tempo de viagem diminui proporcionalmente. Portanto, para resolver essa questão é necessário inverter um dos lados de alguma das grandezas.

Questão do Enem 2011 sobre proporção resolvida:

Resposta: D) 35 mil

Resolução:

O que é escala?

Uma escala é a aplicação da razão entre duas grandezas; por exemplo, o comprimento de um desenho e o seu tamanho real ou até mesmo as medidas de um mapa que são apenas representativas, mas são diretamente proporcionais às medidas em tamanho real.

Questão do Enem 2011 sobre escala resolvida:

  • Resposta: C) 11,2 e 4,8
  • Resolução:
  • A escala é de 1 : 250, ou seja, 1 cm na maquete é igual a 250 cm na quadra real.
  • Assim, em relação ao comprimento:

Em relação à largura:

Lista de exercícios de razão e proporção

Assista a uma videoaula gratuita no Geekie Games sobre razão, proporção e escala para aprofundar seu conhecimento.

Depois disso, baixe o  PDF que preparamos para você estudar. É só preencher o cadastro abaixo:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*