Como andar de camelo: 12 passos (com imagens)

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Quem me acompanha no Snapchat (DoJeitoqBrGosta) pode ver de perto como foi a viagem que fiz pelo Oriente Médio agora em janeiro. Visitei Israel e conheci diversos lugares do país em apenas 10 dias. Um dos passeios que mais gostei foi uma noite que passei no meio do deserto (sim deserto, sem nada em volta) em uma autêntica tenda beduína. De quebra, no dia seguinte, ainda pude fazer um passeio de camelo e curtir as lindas paisagens do deserto do Neguev. Foi demais! Como foi algo super diferente decidi contar pra vocês em detalhes a minha experiência e, quem sabe, dar dicas para quem também quiser se aventurar por essas bandas.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)
Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Fonte de imagens: site oficial Chan Shahayarot

Tenda beduína:

Chegamos no deserto já no fim do dia e, como era inverno, já estava escuro. O lugar era bem aquilo que a gente vê em filmes mesmo: uma espécie de acampamento permanente no meio do nada, rs. Tinha uma cerca em volta, o que passa a maior segurança.

Aliás, apesar de ser um acampamento de beduínos no meio do deserto a estrutura do local era pra lá de confortável. O Chan Hashayarot, lugar onde ficamos, é um alojamento beduíno localizado no meio do deserto do Neguev, um pouco afastado da rodovia 40.

Além das 5 tendas beduínas (que abrigam mais de 100 pessoas cada), o alojamento oferece aluguel de chalés (pra quem quer curtir o deserto sem perder o conforto) e local de acampamento para os mais aventureiros.

Mas, na minha opinião, a melhor pedida é se hospedar mesmo nas tendas beduínas. Afinal, quando na sua vida você terá oportunidade de fazer isso de novo?

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Fonte de imagem: acervo pessoal Felipe Motta

Bom, voltando a minha história: chegamos já perto da hora do jantar. Deixamos as coisas na nossa tenda (eu estava com um grupo de umas 30 pessoas, todas dormiram no mesmo espaço) e nos dirigimos para a tenda do jantar.

O jantar em si já é uma experiência: você senta no chão, come com as mãos e experimenta os temperos da autêntica culinária árabe.

Achei tudo delicioso (talvez uma das melhores refeições da viagem) e, ao final, ainda foi servido chá, café turco e biscoitinhos #delícia.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Fonte de imagem: site oficial Chan Shahayarot

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Fonte de imagem: acervo pessoal Daniel Burkinsky

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Fonte de imagem: site oficial Chan Shahayarot

Em seguida fomos convidados a outra tenda onde um beduíno nos contou um pouco sobre seu modo de viver, cultura, costumes… Fiquei impressionada com a tradição de mais de 5 mil anos que esse povo conseguiu preservar.

Atualmente ainda existem 60 mil beduínos nômades espalhados pelos desertos de Israel, Síria, Egito, Jordânia, Iraque, Yêmen (#Chandlerfeelings) e Arábia Saudita. Apesar disso, muitas comunidades começaram a se instalar permanentemente para que as crianças possam frequentar as escolas e para que as famílias tenham uma vida mais moderna.

Esse é o caso dos beduínos do Chan Hashayarot, que, apesar de atualmente não serem mais nômades, se sustentam com o turismo valorizando suas raízes.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Fonte de imagem: acervo pessoal Felipe Motta

Depois desse momento cultural foi a hora de nos prepararmos para a noite propriamente dita. Aqui vão algumas dicas que vão deixar sua noite no deserto mais confortável:

  • As tendas não tem travesseiro nem cobertor, apenas sacos de dormir. Então #ficaadica: se você não conseguir dormir sem alguma dessas coisas, leve, rs. Mas vale ressaltar: a tenda tem aquecedor e a temperatura por lá é super agradável. Levei um cobertor pequeno mas, no fim das contas, acho que ele nem teria feito falta. Já o travesseiro, daqueles pequenos de viagem, foi super útil;
  • Leve uma garrafa bem grande de água. Não vi máquinas de refrigerante, rs, nem nenhum lugar pra comprar qualquer coisa durante a noite. Então, é melhor levar sua garrafinha e garantir uma noite bem hidratada;
  • Vá ao banheiro antes de dormir: sim, o alojamento tem banheiros (bem modernos por sinal) mas que ficam em uma área externa, portanto longe da tenda. Caso você não queira acordar 4h da manhã com vontade de ir ao banheiro, recomendo dar uma passada no banheiro antes de dormir. Até porque, a temperatura lá fora é baixa, mesmo no verão #climadedeserto, o que torna a tarefa de sair da tenda no meio da madrugada, algo quase impossível, rs.
  • Levar carregador de celular portátil: apesar da tenda ter tomada #muitotecnológica, ela tem poucas tomadas que ficam em pontos estratégicos. Então se você não consegue viver sem o celular #eu, leve um carregador portátil para esse dia.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)
Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Fonte de imagens: site oficial Chan Shahayarot

De manhã fomos surpreendidos com um café da manhã bem caprichado: pães variados, geleias, iogurtes, queijo… E claro, diversas saladas, prato típico de café da manhã do país #vaientender, rs. E aí, chegou a hora mais esperada por mim, desde que decidi fazer essa viagem: o passeio de camelo!

  • Fonte de imagens: site oficial Chan Shahayarot
  • Passeio de camelo:

O Chan Hashayarot fica localizado bem pertinho de onde, há 2 mil anos, passava a “rota de perfumes”, um caminho feito por mercadores Nabateus que atravessavam o deserto com caravanas de camelos repletas de especiarias e perfumes. E foi simplesmente por um pedaço dessa rota que eu passei com o meu camelo #amei.

  1. Fonte de imagem: acervo pessoal Vinícius Peiter 
  2. Fonte de imagem: acervo pessoal Nine Boianovsky

O passeio aconteceu logo depois do café e teve duração de mais ou menos meia hora. Cada camelo leva duas pessoas e eles são todos amarrados entre si, como em uma caravana de antigamente mesmo.

O grupo é liderado por um beduíno experiente (#aindabem) que sabe como lidar com os bichinhos.

Achei os camelos bem bonzinhos em geral, nosso guia beduíno deu algumas dicas pra que eles ficassem assim, tranquilos:

  • Não falar alto/gritar perto do camelo;
  • Não tentar fazer carinho no camelo ou colocar a mão perto da boca (eles mordem);
  • Não fazer movimentos bruscos;
  • Não ficar cutucando o camelo para ele andar mais rápido.

Fonte de imagem: acervo pessoal Carol Jedwab Pekelman

A sensação de montar em um camelo é indescritível. A começar que eles estão deitados no chão para que a gente consiga subir.

Aí acontece a primeira surpresa: os camelos se levantam primeiro com as patas traseiras e depois com as patas dianteiras o que dá a sensação imediata que a gente vai cair, rs. A dica é inclinar o corpo pra trás e segurar bem na sela.

Depois disso, você estará à uns 1,80m do chão (o bichinho é grande) com nada mais a contemplar do que a imensidão do deserto. Foi um passeio incrível.

Fonte de imagem: acervo pessoal Vinícius Peiter

Depois disso foi a hora de nos despedirmos da tenda beduína e seguir viagem. Foi realmente uma experiência completamente diferente e que eu amei ter vivido.

  • Fonte de imagem: site oficial Chan Shahayarot
  • Como funciona:
  • Quer vivenciar uma noite no deserto também? Então aqui vai tudo que você precisa saber:
  • Para reservas: é possível reservar pelo site deles (clique aqui) ou através do email: [email protected]
    Telefone: 972 – 8 – 6535777
  • Preço: como o alojamento tem vários tipos de acomodação, o preço também varia. Para passar a noite na tenda beduína (que foi o que eu fiz) custa em torno de ? 125,00 checkel (moeda local que custa atualmente R$ 1,30) por adulto e ? 100,00 para as crianças. No valor está incluso o jantar e o café da manhã. Veja todas as opções de alojamento clicando aqui.
  • Check in: o check in é às 15h e o check out é às 11h. Isso quer dizer que você pode chegar mais cedo e curtir ainda mais sua estadia no deserto.
  • Atividades: além do passeio de camelo, entre as atividades oferecidas pelo Chan Hashayarot estão: safari e tour de jipe, rapel e caminhadas noturnas para observação de estrelas. Clique aqui para saber mais sobre cada atividade.
Leia também:  Como ajudar um dependente químico (com imagens)

Fonte de imagem: site oficial Chan Shahayarot

É isso. E aí, gostaram de ver como foi minha noite no deserto? É por essas e outras que eu amo viajar… A gente tem cada experiência diferente quando está viajando né? Passar uma noite na tenda beduína e andar de camelo estão agora no topo da minha lista de experiências mais exóticas, rs. Tenho certeza que vou me lembrar disso pra sempre ?.

  1. Beijos,
    Nine
  2. Fonte de imagem de capa: site oficial Chan Shahayarot

Passeio de camelo, Almeria

Percorra as áridas e desérticas paisagens de Almería com este passeio de camelo. Conheça esses simpáticos animais a poucos quilômetros da cidade.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens) Passeio de camelo no deserto Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens) Camelos em Pechina, Almería Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens) Brincando com os camelos Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens) Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens) Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

A atividade acontece na Granja de los Camellos. O centro, dedicado ao cuidado desses animais, está situado no município almeriense de Pechina.

Ao chegar ao local, você poderá interagir com os camelos, acariciando ou inclusive alimentando os animais. Se você respeitar o entorno, verá como eles são simpáticos!

Na hora escolhida, você fará o passeio de camelo. Durante 35 minutos, você passeará com o camelo pelos arredores do recinto e poderá observar como os camelos se adaptam perfeitamente às áridas paisagens de Almería. As condições quase desérticas fazem com que os camelos sejam o companheiro de viagem perfeito!

O passeio termina de volta ao estábulo, onde você poderá fotografar os animais.

Para levar em conta

O estábulo possui banheiros e uma zona de piquenique onde você poderá comer o que levar. Também conta com geladeiras para poder deixar a comida enquanto faz o passeio de camelo.

Para planejar bem o passeio, precisamos saber o peso dos participantes e você poderá fornecer essa informação durante o processo de reserva. O peso máximo permitido por pessoa é de 105 quilos. No caso de mobilidade reduzida, o peso máximo é de 70 quilos.

Todos os nossos serviços cumprem a legislação local e as recomendações sanitárias relativas à proteção e segurança para evitar o contágio do vírus covid-19.

Maiores de 12 anos Crianças de 3 a 12 anos Menores de 3 anos Passeios de camelo

Passeios de camelo

  • Maiores de 12 anos
  • Crianças de 3 a 12 anos
  • Menores de 3 anos

O tour realiza-se exclusivamente em espanhol na grande maioria das vezes, mas em algumas ocasiões pode ser feito em dois idiomas.

  • Ingresso de La Granja de los Camellos.
  • Passeio de 35 minutos de camelo.
  • Guia instrutor de língua espanhola.

Reserve quanto antes para garantir a disponibilidade, especialmente em feriados.

É permitido fazer reservas até às 20:00 horas do dia anterior (hora de Almeria) sempre que restem vagas.

Enviaremos um email com um voucher que poderá imprimir ou levar no telemóvel no dia da atividade.

  • P – Como fazer a reserva? R – Para reservar esta atividade só tem de colocar a data desejada e completar o formulário desta página. A confirmação é imediata.

Se ainda tiver dúvidas, pode consultar nossa secção de perguntas frequentes. Se tiver algum problema para reservar ou precisar de um serviço diferente, entre em contacto connosco.

Sim (imprescindível indicar ao fazer a reserva).

Camino del Alemán, 5 (Pechina, Almería).

Grátis! Cancele sem gastos até 48 horas antes da atividade. Se cancelar com menos tempo, chegar atrasado ou não comparecer, não será oferecido reembolso.

Passeio de Camelo nas Pirâmides do Egito, cuidado com os golpes

Uma das atividades mais tradicionais para se fazer próximo às pirâmides é o tradicional passeio de camelo. Você já deve ter visto em várias fotos pessoas em cima de camelos com as pirâmides ao fundo. Entretanto, é preciso ter cuidado na hora de negociar, porque é muito fácil lhe passarem a perna e lhe cobrarem muito mais por esse serviço.

Dentro do sítio arqueológico das Pirâmides de Gizé são oferecidos três tipos de passeios: camelo, cavalo e charrete. Esses passeios são muito comuns nas pirâmides, mas são caros, se comparados com a média de preços do Egito. Porém, se formos comparar com os preços do Brasil, o valor não é muito alto. Mas, isso dependerá do quanto conseguir negociar o valor.

Leia também: Pirâmides de Gizé, a parte mais turística do Egito

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

A primeira dica que você precisa saber é não negociar o passeio fora do sítio arqueológico. Em alguns tours privados, eles te levam em uma empresa na parte de fora, apresentam-lhe os serviços e dizem que é impossível ir andando para você fechar na hora um dos trajetos. Primeiro, que é possível sim ir andando.

Segundo, que o valor cobrado por eles é quase três vezes maior que negociando dentro das pirâmides. Isso, porque a agência de turismo leva uma parte do que você pagar. Me ofereceram no trajeto pequeno, que vai da entrada até a Pirâmide de Quéops US$25.

Esse trajeto é o mais sem graça, não tem nada interessante e você andará em uma rua, nem será na areia.

Leia também: Como ir às Pirâmides de Gizé: por conta própria ou tour

Veja aqui os tours às pirâmides de Gizé oferecidos pela Get Your Guide, com preços e comentários/pontuação de quem fez.

Cavalo e Charrete

O cavalo e a charrete fazem itinerários parecidos; vão da entrada até a Pirâmide de Quéops e as vezes dão a volta na pirâmide. Esse itinerário é feito por uma estrada asfaltada que passa bem ao lado da pirâmide. Não tem muita graça, é algo que se pode fazer andando normalmente. Só acho que vale a pena se você estiver com pouco tempo, muito cansado ou com problemas de mobilidade.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)Charretes esperando turistas – Foto: Hugh Fiske (CC BY-NC-ND 2.0)

O passeio de camelo é o mais legal, já que é o mais diferente. Você não encontrará um passeio desse na América ou na Europa, mas no Oriente Médio é comum. Não apenas nas pirâmides, mas você encontrará em outras cidades do Egito. Na verdade, não são camelos, mas dromedários, pois possuem apenas uma corcova. Porém, todo mundo chama de camelo, em inglês camel.

Leia também:  Como calcular a massa percentual: 13 passos (com imagens)

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)Foto: Héctor de Pereda (CC BY-NC 2.0)

Os camelos são os únicos que andam na areia, por isso chegam até a parte de deserto, que é a melhor região para fotografar nas pirâmides. Para saber mais leia: Pirâmides de Gizé: descubra os melhores locais para fotografar.

Você não precisa ir de camelo da entrada até essa parte de deserto. Esse trajeto será longo e mais caro. Você pode ir andando até a Pirâmide de Miquerinos e de lá fazer o passeio de camelo. Uma informação importante é que andar de camelo balança bastante, muito mais do que em um cavalo. Por isso, se você enjoa fácil, talvez essa não seja uma boa opção.

Leia também: Onde ficar no Cairo, conheça as regiões da cidade

Valor oficial

Na entrada das pirâmides existe uma placa que diz que o valor de meia hora de passeio de cavalo, camelo ou charrete é $100 EGP (R$18). Entretanto, esse valor é quase impossível de conseguir, principalmente se você for um turista estrangeiro.

Valor real

Como vários outros serviços no Egito, o preço é negociado. Eles começam pedindo um valor bem alto e dependendo do seu poder de negociação e do seu desinteresse, eles vão abaixando o preço. Por isso, durante a negociação, vale a pena você dizer que não tem interesse e fingir que vai embora, que é provável que reduzam o preço.

Paguei $200 EGP (R$37) em um passeio de camelo de 30 a 40 minutos, depois de uma longa negociação. Esse valor por camelo, como eram dois, o total foi $400 EGP (R$74). Fomos da Pirâmide de Miquerinos até o deserto e de lá para a saída, uma vez que já era o horário de fechar e eles tinham que tirar os animais de lá.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Gorjeta

A pessoa que negocia o passeio com você é o dono do animal, mas nem sempre é ele que vai conduzi-lo. Por isso, se outra pessoa for conduzir, o dono do animal pede para você dar uma gorjeta para o condutor, o que acontece no final, porém não há nenhum valor estabelecido para isso. Até por isso, o condutor tenta ser simpático, tira várias fotos suas e lhe ajuda com as poses.

No final, não importa quanto você dará de gorjeta, ele sempre vai achar pouco e irá lhe pedir mais. Eu dei $20 EGP, ele achou pouco, pediu dólares, aí dei $27 EGP, continuou achando pouco, me devolveu pedindo pelo menos $50 EGP. Já que ele não queria, peguei o dinheiro, virei as costas e fui embora. Aí ele disse que queria sim, para eu dar os $27 EGP para ele.

É sempre bom você já deixar o valor da gorjeta separado, fora da certeira, porque se ele ver quanto você tem, ou ver dólares, ele vai querer mais e vai ser mais chato lhe pedindo isso.

Golpes

Golpes são o que não faltam no Egito e o local em que você encontrará as pessoas mais picaretas do país será justamente nas Pirâmides de Gizé, por isso todo cuidado é pouco. Para saber mais sobre golpes leia Egito, conheça os golpes mais comuns contra turistas.

Com relação ao passeio de camelo existem alguns golpes típicos. Um golpe comum é combinar um preço pelo passeio de camelo, aí você paga, pois o comum é pagar antes. Depois de subir no camelo, eles lhe cobram mais. Isso aconteceu comigo, depois que já estávamos em cima do camelo, o dono queria mais dinheiro. Eu disse que não pagaria. Aí ele fez cara de quem estava brincando e disse ok.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)Negociação para fechar o preço do passeio -Foto: zolakoma (CC BY 2.0)

Um outro golpe que nosso guia disse que acontece é quando as pessoas querem apenas tirar foto em cima do camelo. Eles cobram um valor pequeno, tiram suas fotos e depois cobram-lhe o dobro para descer do camelo. Como o camelo é alto, você só sobe e desce dele quando ele “deita” no chão.

Então, com ele em pé você não conseguirá descer. Por isso, muita gente acaba pagando. Outra dica é sempre combinar o preço antes e nunca aceitar nada de graça.

Não existe nada de graça, se lhe falarem que tirar foto com camelo, por exemplo, é de graça, depois eles irão querer algum dinheiro por isso.

  • Leia também nossas outras matérias sobre o Egito:
  • Cairo, a caótica e interessante capital do Egito
  • O trânsito maluco do Cairo e as dicas de transporte
  • O que fazer no Cairo, veja as 8 principais atrações turísticas

Foto de capa: undeklinable (CC BY-SA 2.0)

Marrocos: como é andar de dromedário no deserto do Saara

Saiba como funciona o passeio de dromedário no deserto do Saara, conhecendo as grandes dunas de Merzouga

Com uma história de séculos, o país serviu de território para algumas das civilizações mais antigas e importantes da humanidade. Viajar para Marrocos é como caminhar pessoalmente por algum clássico filme medieval, que nos transporta para uma época longínqua, onde os árabes comandavam a maior parte do comércio africano.

Montados em camelos e dromedários, essa era a única forma de fazer grandes viagens e travessias pelo deserto. Se hoje o mundo é da forma que conhecemos, muito se deve a força e destreza dessas civilizações e da resistência desses grandes bichos em fazer longas jornadas. Cavalos ou outros animais não resistiriam a travessias em territórios tão inóspitos e distantes.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Foto: Gustavo Albano

A sensação de estar em um filme épico não é à toa, inclusive, é bem provável que você já tenha visto algum longa-metragem ou séries de TV que foram filmadas no Marrocos ou no grande deserto do Saara.

Cleópatra, Gladiador, Cruzada, Game of Thrones, O Príncipe da Pérsia, Astérix e Obelix e tantos outros filmes já foram gravados no país.

A cidade de Ouarzazate é conhecida como a Hollywood marroquina, um dos principais destinos de cineastas do mundo todo que encontram no Marrocos a locação medieval perfeita.

Também é possível visitar grandes estúdios cinematográficos na cidade, onde você pode entender um pouco dessa ligação do Marrocos com o cinema mundial. Falamos mais sobre a ligação da cidade com a sétima arte na publicação Ouarzazate, a Hollywood marroquina.

No país do Saara, paisagens desérticas tomam contam de quase todas as cidades que margeiam está região.

O grande Saara é o deserto mais árido do mundo, com um território imenso que passa por 11 países da África e dunas que atingem mais de 150 metros de altura.

O Saara é a segunda maior área desértica do planeta, seu imenso território perde em extensão apenas para as regiões polares da Antártida.

Leia também:  Como andar de ônibus: 8 passos (com imagens)

Camelo ou dromedário?

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Foto: Gustavo Albano

Camelo ou dromedário? Na verdade, os passeios pelo deserto do Saara são feitos com dromedários, um primo próximo e muito parecido com o camelo.

Muita gente confunde os dois, mas há uma pequena diferença que distingue um do outro: os camelos têm duas corcovas, enquanto o dromedário tem apenas uma.

São animais realmente grandes, que atingem até 2 metros de altura entre os machos e até 1,9 m entre as fêmeas. Um animal surpreendente e com muita força e capacidade para atravessar longos caminhos.

Onde fazer o passeio de dromedário no deserto do Saara?

É no povoado marroquino de Merzouga que saem os passeios para o deserto. A pequena aldeia berbére serve de base e porta de entrada para turistas que visitam o imponente Erg Chebbi, conhecido também como Dunas de Merzouga, uma das partes mais icônicas do deserto do Saara.

Em Merzouga e nos arredores do deserto, concentra-se uma grande oferta de glampings e hospedagens de charme luxuosas, algumas equipadas com piscinas e vista para as dunas do Saara. Se você quer ter a experiência de dormir no deserto, há opções para todos os bolsos.

Detalhamos mais sobre isso na publicação dormindo uma noite no deserto do Saara.

É também nesses arredores que começam os passeios de dromedário pelo deserto do Saara. Sempre acompanhando por guias locais, os visitantes montam em um pequeno assento improvisado entre a corcova, protegido por tecidos grossos para não machucar as costas do animal. Os animais seguem por um curto trajeto entre as dunas, caminhando em fileira em passos lentos.

A grande dificuldade, muitas vezes, é subir ou descer do grande animal. É necessário uma força considerável para se segurar na montaria. Com o dromedário encostado no chão, de forma desengonçada, ele ergue primeiro as patas traseiras, em um impulso único e na sequência, as patas dianteiras.

Depois de montar, e já estabilizado, inicia-se o passeio pelas dunas. Após uma ligeira parada, os turistas sobem ao cume da grande duna a pé, ascendendo descalço até o topo.

O esforço vale cada momento, e no final da subida, uma paisagem formidável mostra um pouco da dimensão do maior deserto árido do mundo.

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Foto: Gustavo Albano

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

Foto: Gustavo Albano

  • * Essa viagem foi feita a convite da Delegação Oficial de Turismo de Marrocos em colaboração com a companhia aérea Royal Air Maroc Brasil.
  • Leia também:
  • » 10 cidades bonitas para visitar no Marrocos
    » O que saber antes de ir para o Marrocos: como ir e outras dicas
    » Roteiro no Marrocos: conhecendo o sul do país
    » Lugares para conhecer em Marrakech

Lugares da Austrália para visitar: Port Stephens

Localizado na costa North, Port Stephens é um dos paraísos da Austrália. A cidade fica a apenas 2 horas e meia de carro de Sydney, no caminho você pode dar uma paradinha FREE em Morissete, o parque dos Cangurus.

Port Stephens está cheio de coisas para se fazer, e você pode aproveitar bem gastando bem pouco. Veja alguns exemplos:

– Dunas: $ 24.00 por meia hora ladeira abaixo. Parece pouco tempo, mas depois da segunda descida, você sofrerá para subir a ladeira novamente. (Book aqui)

– Camelos: $25.00 por meia hora. O percurso atravessa a praia e é lindo fazê-lo ao pôr do sol. (Book presencial e em cash)

– Golfinhos: $23.00 (Book aqui), o passeio dura 1 hora e meia.

– Paddle Surf: $ 25.00. O aluguel dura 1 hora.

Existem outros esportes mais radicais e também mais caros, como Parasailing, Mergulho, Nadar com Tubarão, andar de JetSki, andar de Quadriciclo e etc. Confira no site: www.portstephens.org.au ou http://www.visitnsw.com/destinations/north-coast/

É uma otima opção para o feriado Anzac Day, pois você pode fazer várias coisas em um único dia, como eu fiz no feriado passado. Veja:

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens) Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens)

As fotos acima ficam em Anna Bay, pouco antes do centro comercial de Port Stephens. Por toda rodovia, você verá as placas, é super bem sinalizado.

Você pode comprar alguns passeios como as Dunas no ponto de informação de Port Stephens, como eu fiz, ou se preferir pagar na hora. O preço é o mesmo. Já o Camelo, é comprado apenas na hora e em dinheiro, conforme citado a cima.

Você pode ir com um carro convencional, mas para andar sob as dunas so de 4×4, ok?

Enjoy it =)

Reservas on-line de excursões, atrações e outras atividades turísticas

Skip to content Certified

Curta um passeio a camelo de duas horas pelo Palmeiral de Marrakech e pela paisagem marroquina. Explore as aldeias tradicionais, encante-se com o bosque de palmeiras e mergulhe na cultura local.

Cancelamento fácil Cancele com até 24 hours de antecedência e obtenha reembolso integral Voucher eletrônico ou impresso Use your phone or print your voucher Duração: 4 horas Check availability to see starting times. Guia Inglês, Francês, Árabe Serviço de busca incluído Você será buscado no seu hotel ou riad na área central de Marrakech (ou no local mais próximo acessível por carro). O serviço de busca em locais fora de Marrakech é disponibilizado mediante o pagamento de uma tarifa adicional. Após a reserva, você receberá informações sobre o local exato de sua busca por e-mail. O micro-ônibus que irá buscá-lo possui o logotipo preto e branco do operador local na janela da frente. Informe os dados completos para o serviço de busca.

  • Delicie-se com famosos crepes locais e um chá de hortelã autêntico, conhecendo melhor o preparo da bebida
  • Explore o deserto e o Palmeiral de Marrakech na corcova de um camelo
  • Confira aldeias tradicionais e palmeiras no interior

Conheça o vasto e acidentado Palmeiral e Deserto de Marrakech a partir de uma perspectiva singular: a corcova de um camelo do Mali. Nesta aventura a camelo de duas horas, deixe a cidade de Marrakech e explore o campo, seguindo os passos de caravanas que fazem isso há muitos séculos. Use um tradicional cheich (turbante de proteção) e passeie por aldeias autênticas, em meio a palmeiras verdes, aproveitando para observar como os moradores locais vivem. Ao longo do caminho, desfrute de uma pausa para saborear um delicioso chá de hortelã, cercado pela paisagem única de areia, palmeiras e grama.

  • Traslado de ida e volta do seu hotel ou residência particular (riad)
  • Cheich (turbante protetor)
  • Passeio a camelo com guias profissionais e animadores
  • Parada para chá com crepes marroquinos, servidos em uma residência tradicional
  • Garrafa d'água
  • Grávidas
  • Pessoas com problemas na coluna

Economize até 31%

A partir de ₽ 2.852 ₽ 1.968 por pessoa

Ordenar por

ID do produto: 20462

Como Andar de Camelo: 12 Passos (com Imagens) By signing up, you agree to receive promotional emails. You can unsubscribe at any time. For more information, read our Declaração de privacidade.

O GetYourGuide utiliza cookies a fim de prestar o melhor serviço possível. Ao continuar a navegação, você confirma estar de acordo com o uso de cookies. Mais informações em nossa política de privacidade.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*