Como ajudar sua chihuahua durante o parto (com imagens)

  • Tweet
  • Share 0
  • Reddit
  • +1
  • Pocket
  • Pinterest 0
  • LinkedIn 0
  • Email

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

O que fazer quando sua cadela está esperando filhotinhos? Em que casos deve-se optar por uma cesárea? Qual a importância do acompanhamento pré-natal? Para debater essas e outras questões, o Blog do CRV convidou três grandes profissionais da veterinária do Brasil. Confira como foi nossa conversa com Dr Janh Ferreira, Dr Marcos Makoto e Dr Janh Ferreira.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Doutores, em muitos casos não é possível fazer o parto de forma natural. Quais os sinais que apontam para uma necessidade de intervenção cirúrgica na hora do nascimento dos filhotes?

Dr Makoto: Na minha prática dificilmente deixo ir além dos 60 dias de gestação, sob risco de sofrimento fetal e morte.

Dr Fred: O trabalho de parto nas cadelas pode demorar até 24h.

Muitas cadelas conseguem passar por esse processo por conta própria, mas outras tantas precisam de ajuda: pouco invasiva (manobras fetais e episiotomia) ou invasiva (cesarianas).

O que dirá se uma cadela precisará ou não de ajuda são os sinais clínicos e, principalmente, avaliações pré-natais com exames complementares e físicos.

Dr Janh: Contrações sem efeitos, ruptura de placenta sem fetos a termo e idade gestacional elevada sem sinais de trabalho de parto são fatores que indicam a necessidade de intervenção cirúrgica.

Dr Makoto: Avaliar o início da lactação também é uma forma de evitar uma cesárea precoce. Porém, a melhor forma de definir a intervenção ou não para uma cesárea é através do exame ultrassonográfico avaliando a viabilidade fetal, observando a frequência cardíaca e mobilidade.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Quais são as raças de cães estão mais predispostas a desenvolver complicações na hora H?

Dr Fred: Reconhecidamente, algumas raças necessitam de cesariana devido à proporção entre canal pélvico e circunferência craniana fetal. Alguns exemplos: Buldogues Ingleses, Buldogues Franceses e algumas linhagens de Pugs e Shitzus. De qualquer maneira, podemos programar bem o procedimento cirúrgico para poder agir no melhor momento para a mãe e os filhotes.

Dr Janh: Entre as raças que mais opero estão também yorkshire, pug, chihuahua e, mais recentemente, american bully.  

Dr Makoto: De uma maneira geral, pacientes braquicefálicos (os de “focinho achatado”) têm uma chance maior de apresentar problema durante o parto, quando comparados aos dolicocefálicos (os de cabeça longa e estreita). Fêmeas que já tiveram alguma distocia (complicações durante o parto) frequentemente apresentam novamente em gestações futuras.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

O acompanhamento pré-natal ainda é muito pouco feito em cadelas. Na sua experiência, como o crescimento dessa rotina pode ajudar na hora do parto por cesárea?

Dr Fred: Bem, hoje em dia temos um aumento considerável do acompanhamento pré-natal mas ainda é muito aquém do ideal.

Dr Janh: Para mim, o pré-natal é fundamental para o sucesso na tomada de decisão sobre a hora de operar.

Dr Makoto: Exames sequenciais de ultrassonografia iniciando entre os 25 e 30 dias de gestação com intervalos de 2 semanas são fundamentais para que haja informações como batimento cardíaco fetal, mobilidade, tamanho e número de fetos, e data provável do parto. Caso não haja contração uterina ou sinais de lactação próximo à data do parto, mais exames ultrassonográficos devem ser realizados e avaliados pelo clínico para decidir por uma intervenção cirúrgica (cesárea).

Dr Fred: Sempre que acompanhamos a gestação com bons exames clínicos e ultrassonográficos, as chances de intercorrências são muito menores.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Qual o maior desafio em uma cesárea canina?

Dr Makoto: Diferente da medicina humana, em que a mulher recebe uma anestesia peridural e se mantém acordada e consciente, na Veterinária, cães e gatos precisam de anestesia geral.

E com os animais, parte desses anestésicos costuma ultrapassar a barreira placentária até alcançar os fetos, deprimindo as funções vitais deles, causando letargia e alterações na frequência cardíaca e respiratória.

Com isso, acaba sendo necessária a intervenção para a reanimação dos filhotes e, dependendo do quadro, pode haver complicações que podem ser fatais.

Dr Janh: Pois é, recuperar os filhotes, mantê-los vivos no pós-imediato é maior desafio. Para isso acontecer da melhor maneira, o acompanhamento pré-natal é de extrema importância.

Dr Makoto: O maior desafio é uma integração multicêntrica envolvendo o tutor e a equipe cirúrgica, com uma anestesia adequada tanto para a mãe quanto para os filhotes, cirurgião treinado, preciso e rápido, além de pediatra de sala de parto para que cada filhote tenha atenção durante a reanimação.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

O que tutores e criadores devem saber para reduzir os riscos de intercorrências nesses procedimentos?

Dr Makoto: Deve haver um cuidado nos dias que antecedem o parto para que a mãe escolha o local em que sinta conforto, segurança e privacidade, ficando livre de estresse desnecessário. Os cuidados médico-veterinários são sempre fundamentais para a saúde da gestante e mãe e os filhotes.

Dr Fred: Algumas dicas podem ajudar, são elas: O ideal é esperar que a cadela tenha, pelo menos, dois cios antes da primeira gestação; após parir, evitar a fecundação no cio seguinte; tentar o acasalamento com machos proporcionais à cadela; evitar cruzamentos consanguíneos e, o principal, fazer o acompanhamento pré-natal com um médico veterinário.

Dr Janh: Trabalhar com prevenção é melhor que trabalhar com cura. O acompanhamento clínico e de imagem aumenta exponencialmente as taxas de sucesso nas cesarianas.

Como ajudar no parto da cadela – Conselhos para primeira gestação

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Ver fichas de  Cachorros

Viver a experiência de ver o nascimento de algum ser vivo é incrível, essa imagem é impossível de esquecer facilmente e, ainda mais quando é a sua cadela que proporciona este acontecimento. É importante estar preparado para ajudá-la em sua primeira vez, afinal, são apenas 60 dias antes de começar o “grande momento”.

Mas como fazer parto de cachorro? Continue lendo o artigo do PeritoAnimal que explica como ajudar no parto da cadela para saber algumas informações básicas de como proceder nesse momento caso sua cachorrinha precise de ajuda. Se você não é especialista no assunto, leia alguns conselhos para poder falar com o seu veterinário sobre as potenciais dúvidas que apareçam.

A gravidez da cadela pode durar entre 60 e 63 dias. Neste período, é possível notar mudanças na cadela de diferentes tipos. É muito importante estar atentos a esses sinais para identificar se tudo está indo bem ou não. É aconselhável visitar um especialista sempre que notar qualquer anormalidade:

  • Ocorre uma mudança no comportamento, menos interesse por jogos que ela costumava amar, estrá mais calma e mais sonolenta que o habitual.
  • Ela vai estar mais carinhosa com a família, no entanto, se um cão macho estiver próximo, mesmo que seja o pai, ela será mais hostil com ele e, em geral, eles vão se entender e se afastar.
  • Terá menos apetite, por isso, devemos estar atentos às necessidades nutricionais do alimento para que seja oferecida a nutrição ideal para esse período.
  • Você deve seguir, junto ao veterinário, os controles regulares para descobrir quantos filhotes ela terá (pode contar a partir do 25º dia de gravidez), o que ajudará a saber no momento do parto se algum está faltando.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Quando faltarem entre 10 e 15 dias para o parto, a futura mãe buscará um canto da casa, nunca os seus lugares habituais, onde ela poderá relaxar e ficar segura com os seus filhotes.

Como preparar um lugar para a cadela parir?

O ninho ideal pode ser uma caixa com bordas altas e forrada com almofadas para evitar acidentes com os filhotes ou que escapem nos primeiros dias de vida. Lembre-se que eles não podem enxergar nos primeiros dias, por isso, devemos facilitar a permanência deles com a mãe o maior tempo possível.

Podemos, ainda, colocar a cama da mãe e alguns dos seus brinquedos favoritos no mesmo lugar para que ela esteja confortável com as suas coisas.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Imagem: pets.hola.com

No dia do nascimento, você vai notar alguns sintomas pré parto em cadelas que te alertarão que os filhotes estão a caminho. Algumas delas são:

  • Perda de apetite, rejeição total da comida;
  • A cadela pode perder leite das mamas;
  • Ela vai estar incômoda em qualquer lugar, desconfortável, ofegante e pode até tremer;
  • Na hora de deitar para dar à luz, talvez não goste do lugar preparado como ninho. Não tente forçar, nem se assuste! Terá que transferir tudo ao lugar finalmente escolhido por ela, aquele que ela considere mais seguro para os seus filhos e é essencial respeitá-la;
  • É possível que ela tente cavar, no jardim ou no tapete, pois, esse é um comportamento normal na natureza, que antes de expulsar a placenta, cave para não deixar vestígios para o inimigo.

Esses são alguns dos sintomas pré trabalho de parto de cadela, por isso, é preciso ser bastante observador e tranquilo, para passar total segurança ao seu animal.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Explicamos tudo o que você precisa saber, incluindo a resposta à pergunta “Como saber se minha cadela está em trabalho de parto?“:

Leia também:  Como baixar o ifile (com imagens)

Como saber a hora do parto da cadela

Quando chegar a hora, ela se deitará de lado e a sua respiração se alternará entre ciclos rápidos e lentos, para assim se recuperar, esse é o momento em que observarmos a cadela em trabalho de parto. Ao sair o primeiro filhote, a cadela vai parecer estar passando por uma convulsão mas, em seguida, dependendo da raça, os restantes vão nascer em intervalos de 15 a 30 minutos.

Chegou finalmente o momento e você quer saber como ajudar no parto da cadela? É necessário estar atento para ações importantes, sabendo o que fazer no parto de cachorro e como ajudar.

Parto da cadela passo a passo

  1. Cada filhote deve ser lambido pela mãe para remover as membranas da face e estimular a respiração, se isso não ocorrer dentro de 1 a 3 minutos após o nascimento, deve ser feito pelo cuidador.

    É preciso secar com toalhas limpas, em sentido contrário ao pelo, para remover os fluidos das pequenas vias respiratórias, pode introduzir o dedo mindinho na boca e limpar o nariz e assim começará a respirar por conta própria.

  2. Normalmente, é a cadela quem cortará o cordão umbilical, com a ajuda dos dentes.

    Se isso não ocorrer, o tutor pode fazê-lo da seguinte forma: com um fio de plástico ou algodão (o mais indicado é um fio de náilon), é preciso fazer um nó próximo a barriga do filhote (cerca de 1 cm do umbigo) e então, com uma tesoura de unhas, cortar o cordão umbilical para o lado da placenta, não do filhote, deixando na barriga do filhotinho um pedaço do cordão umbilical e o nó que você fez, tal como acontece com bebês recém nascidos.

  3. É habitual a cadela tentar comer a placenta mas, se você puder ajudar com a limpeza, melhor!
  4. Após o nascimento dos filhotes, evite tocá-los, pois é importante que eles estejam junto da mãe para mamar o colostro, fundamental nas suas primeiras 12 horas, para reforçar a imunidade.

Se você pretende saber como induzir o parto da cadela, recomendamos que você consulte o veterinário que está acompanhando a gestação do seu pet. Não se esqueça que, por vezes, podem ocorrer complicações ou problemas no parto da cadela, por isso, é essencial ter à mão o telefone de um veterinário de emergência que podemos chamar.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Se deseja ler mais artigos parecidos a Como ajudar no parto da cadela, recomendamos-lhe que entre na nossa seção de Gestação.

Bibliografia

  • “Management of Reproduction in Dogs” por Autumn P. Davidson, DVM, MS, DACVIM, Clinical Professor, School of Veterinary Medicine, University of California, Davis. Disponível em: https://www.msdvetmanual.com/dog-owners/reproductive-disorders-of-dogs/management-of-reproduction-in-dogs

Parto e gravidez em cadelas

A futura mamã quererá um local privado em casa, onde possa relaxar e dar à luz aos seus cachorros calmamente. Por isso, construa um “ninho” para ela, nas últimas duas semanas de gestação.

Um ninho ideal para o parto das cadelas é uma caixa de cartão grande com almofadas para cachorro (caso haja algum acidente) e coberta por mantas, lençóis e toalhas limpas.

Garanta que a caixa é suficientemente grande para permitir que a mamã e a sua ninhada caibam confortavelmente lá dentro, e que permita à cadela ter o seu próprio espaço, caso assim o deseje.

Deverá também garantir que a caixa tem altura suficiente para evitar que os cachorros mais aventureiros fujam!

As cadelas procuram, com frequência, dar à luz na cozinha, que consideram ser um local seguro e uma fonte de alimento.

Coloque o ninho num local calmo à temperatura ambiente, onde ela não seja incomodada e se mantenha aconchegada. Colocar a sua caminha e brinquedos no ninho (desde que estejam limpos) pode encorajá-la a utilizá-lo e ajuda-a a sentir-se em casa, antes do parto.

Esteja preparado para ajudar

O trabalho de parto da sua cadela deve ocorrer suavemente, mas é importante ter ajuda de sobreaviso para a manter calma, caso surja alguma complicação.

Tenha à mão o contacto 24 horas do seu médico veterinário, antes de a sua cadela entrar em trabalho de parto, porque o parto pode ocorrer durante a noite, Avise o seu médico veterinário da data estimada de parto (caso ele ainda não saiba), para que ele possa estar alerta. Se a futura mamã estiver com dificuldades a ter os bebés, pode precisar de a levar ao médico veterinário, pelo que deve ter transporte preparado.

Caso a mamã precise de ajuda, tenha uma tesoura e várias toalhas limpas por perto, durante o parto. Se a ninhada for grande, pode também precisar de um caixote extra para assegurar que há espaço suficiente para os cachorros!

Se afastar os cachorros da mãe, tem que os ajudar a manter-se quentes. Recomendamos um saco quente que vá ao micro-ondas ou um são de água quente. Tenha em atenção a temperatura, que deverá ser morna, para evitar queimaduras e sobreaquecimento.

Saiba quais os sinais de alerta

Um dos primeiros sinais de parto iminente é uma queda da temperatura corporal da cadela de 38,5º para 37ºC – o parto começa, normalmente, cerca de 12-24 horas depois.

Para saber quando isto ocorre, meça a temperatura da sua cadela duas vezes por dia com um termómetro rectal, durante a sua última semana de gravidez. Se não tem a certeza como, peça ao seu médico veterinário para lhe demonstrar. Se pensa que medir a sua temperatura está a colocar sua cadela nervosa, pare. Tem que a ajudar a manter-se o mais calma possível, neste período.

Durante a última semana de gravidez, a futura mamã pode estar um pouco inquieta e a querer isolar-se numa zona mais calma. Perda de apetite e arranhar a sua cama é comum nas 12-24 horas antes de entrar em trabalho de parto.

Muito ocasionalmente, a sua cadela pode mover o ninho que lhe preparou para outra zona da casa. Se isso acontecer, se possível, tente não a retirar do seu sítio preferido.

Regra geral, os nascimentos na cadela são normalmente fáceis e não costumam ocorrer complicações. Apesar de dever interferir o mínimo possível, é importante que esteja presente, quando a sua cadela der à luz para que a possa apoiar e ajudar prontamente, caso surja algum problema. O trabalho de parto dura, normalmente 3-12 horas e ocorre em três etapas.

  • O cérvix e o útero preparam-se para o parto com pequenas contrações, que podem não ser visíveis para si.
  • A vulva da sua cadela começará a dilatar em preparação para o parto.
  • Durante esta fase do trabalho de parto, as cadelas podem ficar inquietas e agitadas. Podem também arfar e tremer – isto é perfeitamente normal, pelo que não precisa de se preocupar.

A segunda etapa é a passagem dos cachorros, que dura normalmente entre 3-12 horas, mas pode demorar até 24 horas.

  • A temperatura rectal da mamã regressará ao normal, quando estiver pronta para expelir os cachorros.
  • Verá fortes contrações, seguidas de um fluido claro a sair da vulva da sua cadela – deverá ser seguido por um cachorro nos próximos 20-30 minutos.
  • Os cachorros nascem, normalmente, em intervalos de 20 minutos, mas é bastante normal a mamã ter que descansar durante o parto, podendo não ter contrações por períodos de até 2 horas, entre cachorros. Acompanhe o trabalho de parto da sua cadela de perto e contacte o seu médico veterinário se ela descansar, durante mais de 2 horas.
  • É normal alguns cachorros saírem de patas traseiras, pelo que não precisa de ficar alarmado se isto acontecer. Pode precisar de ajudar gentilmente a mamã a expelir os cachorros que nascem de patas traseiras, mas tenha muito cuidado para não os puxar com força.
  • A mamã deve romper os sacos amnióticos e os cordões umbilicais dos cachorros, antes de se limpar. Se notar que ela está a tentar roer o cordão umbilical demasiado perto do cachorro, impeça-a e corte-o você mesmo. Veja a nossa secção “Ajudar no Parto” para mais informação.
  • Se o trabalho de parto for muito longo, a cadela poderá precisar de ir à casa de banho, entre partos. Esteja atento para o caso de ela começar a dar à luz o próximo cachorro ao mesmo tempo.
  • Um corrimento esverdeado/acastanhado pode sugerir que a placenta se separou. Se verificar esta situação, um cachorro deve nascer nas próximas 2-4 horas. Se não nascer, contacte o seu médico veterinário porque pode ter surgido alguma complicação, durante o parto.
  • As placentas devem sair, após cada cachorro ter nascido.
  • Conte quantas placentas saíram (e verifique se ela come alguma), para saber se ainda há algum cachorro dentro da mamã. Se pensa que isto aconteceu, contacte o médico veterinário porque pode ser necessária uma intervenção.
  • Às vezes, durante o trabalho de parto, as cadelas comem as placentas para receberem energia e podem mais tarde vomitá-las. Isto é perfeitamente normal, mas contacte o seu veterinário se os vómitos não pararem.

Não deverá precisar de intervir durante o trabalho de parto da sua cadela, mas, ocasionalmente, a mamã pode precisar de alguma ajuda. Aqui estão alguns cenários onde poderá precisar de intervir.

  • Um cachorro poderá precisar de ajuda, enquanto a mamã está a expelir outro. Neste caso, rompa o saco amniótico em que o cachorro está e seque-o rapidamente com uma toalha limpa no sentido oposto ao crescimento do pelo. Este movimento de fricção encorajará o cachorro a respirar.
  • Se a mamã não limpou um cachorro, ele pode ter fluidos nas vias respiratórias. Coloque o seu dedo mindinho limpo dentro da sua boca para remover o que for necessário e limpe-lhe o nariz. Friccione-o com uma toalha para o encorajar a chorar porque isto limpará qualquer fluido que possa ter engolido.
  • Se a mamã está preocupada a expelir outro cachorro, pode precisar de a ajudar a cortar o cordão umbilical de outro cachorro que tenha nascido antes. Para o fazer, dê um nó com uma linha, a aproximadamente 2,5 cm do corpo do cachorro. Ate outro nó, um pouco mais à frente e utilize uma tesoura desinfetada para cortar o cordão entre os dois nós. Cortar demasiado perto do corpo do cachorro pode colocar em risco a sua saúde e deixá-lo muito longo pode fazer com que seja mordido ou engolido pela mãe.

Veja a nossa página sobre A que devo estar atento durante o parto para mais informação sobre as etapas do trabalho de parto e possíveis complicações.

Quando tiver a certeza que o trabalho de parto terminou, e que todos estão saudáveis e felizes, dê à mãe algum alimento e água. Dê-lhe o alimento normal para cachorro que lhe deu, durante a gravidez, porque ela precisará de algo a que está habituada e que seja suave para o seu estômago.

Tente ajudá-la a ir lá fora respirar ar fresco e ir à casa de banho – pode ser difícil fazê-lo de imediato. Retire e substitua o que possa ter ficado sujo, durante o parto, e dê à nova família algum tempo silencioso e de qualidade juntos.

Se os cachorros ainda não mamaram, após uma hora de terem nascido, pode precisar de os guiar para uma das maminhas da mãe porque devem estar famintos! Se há mais cachorros do que maminhas, pode precisar de os ir trocando, até aprenderem a partilhar.

Se a mamã ainda está com contrações sem expelir mais cachorros, após ter terminado o nascimento, ou não parece muito interessada em cuidar da sua ninhada, contacte o seu médico veterinário.

Às vezes, após o parto, a mãe pode abandonar a ninhada, tendo o dono que assumir essa responsabilidade, mas não é comum. Se tem alguma preocupação ou questão sobre criar a ninhada, aconselhe-se junto do seu médico veterinário.

Agora, tudo o que falta fazer é celebrar este momento tão especial e a chegada dos cachorros – Parabéns!

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)
Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Saiba o que fazer para ajudar durante um parto de cachorro – Saúde – iG

Quando chega a hora de dar à luz, as cadelas começam a ter comportamentos específicos para garantir que tudo saia da forma correta. O parto de cachorro é um momento de tensão, principalmente para algumas raças (Pug, Buldogue), devido a má formação da pelvis. Por isso, o dono tem que ter certa atenção nesse momento.

Leia também: Veterinária explica a importância dos exames pré-natal de cães e gatos

O exame pré-natal em animais domésticos vai dizer se a fêmea não precisará de intervenção veterinária na hora do  parto de cachorro
, mas em alguns casos estar por perto e providenciar cuidados especiais pode ajudar ainda mais a relaxar a cadela e deixar os bebês vivos e seguros. Vale lembrar que a gestação canina dura em média de 60 até 63 dias.

Perceber que o dia do nascimento dos filhotes está chegando é simples. Quando estiverem faltando mais ou menos 10 dias para a cadela dar à luz, ela começará a montar um ninho para que seus bebês fiquem seguros e confortáveis. Provavelmente será um lugar da casa mais escondido, quente e macio. 

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens) reprodução shutterstock

às vezes é preciso ajudar no parto de cachorro da cadela

Como saber que o dia do parto chegou

  • Vazamento de leite das mamas;
  • Fadiga, tremores e respiração ofegante;
  • Perda de apetite;
  • Cadela cavando buracos na terra.

Quando realmente chegar a hora de dar à luz aos filhotes, a fêmea deitará de lado e terá ciclos de respiração longa e curta. Na hora fique por perto para que ela se sinta segura.

Como ajudar a cadela na hora do parto

  • Se o filhote não for lambido pela mãe logo que nasceu, utilize uma toalha limpa para retirar resíduos de placenta do animal e estimular sua respiração;
  • É comum que a mãe tente comer a placenta, mas se o dono puder ajudar nessa hora limpando antes que isso aconteça, é melhor
  • Não encostar nos filhotes com as mãos sem proteção de uma toalha para que a mãe não os rejeite. 
  • Deixe sempre água fresca perto do ninho para que a mãe se hidrate durante o trabalho de parto.

Depois que todos os filhotes tiverem nascido, certifique-se de que eles estão mamando e que nenhum foi deixado de lado pela mãe. Caso o parto de cachorro esteja demorando muito, é indicado levar a pet ao veterinário para evitar que os bebês tenham problemas por passar tempo demais dentro da fêmea. 

Como ajudar uma cadela na hora do parto – AdoroCães.com.br – Para Apaixonados por Cães!

Foto por AxsDeny – flickr

Não adianta: mesmo que saibamos que a natureza sempre segue seu curso natural, quando temos uma cachorrinha prestes a ganhar filhotinhos, bate aquela ânsia de querer ajudar. E, muitas vezes, essa ajuda é bem-vinda ou até necessária. No entanto, para saber como ajudar uma cadela na hora do parto, é importante perceber quando agir e quando simplesmente ser expectador deste emocionante momento.

Confira a seguir o que esperar do momento do parto, como você pode ajudar e que cuidados são necessários para um nascimento tranquilo e seguro.

Primeiros preparativos

A primeira forma de ajudar a cadela na hora do parto começa antes mesmo das primeiras contrações. Alguns dias antes da data prevista do parto, determine um local tranquilo da casa para o mesmo acontecer, sem correntes de ar e bem abrigado, bem como longe de barulhos e muito movimento de pessoas.

Nesta local, prepare uma caixa para o parto com panos ou lençóis limpos. Pode ser uma caixa de papelão ou banheira infantil. Se a região for mais fria, pode-se contar com uma lâmpada simples ou garrafas de plástico com água quente para aquecer os filhotinhos assim que nascerem. Separe, também, toalhas limpas para ajudar a secar os cachorrinhos ao nascerem.

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)

Durante o parto

Quando o grande momento estiver se aproximando, a cadela ficará inquieta, muitas vezes cavando o chão, e procurará o seu ninho.

Geralmente, os intervalos do parto são de até 4 horas do início das contrações até o nascimento do primeiro filhote, e de 15 minutos a uma hora entre o nascimento de cada cachorrinho. Enquanto está nascendo, o filhotinho pode ficar até 20 minutos no canal pélvico antes de sair completamente. Se algo fugir desse padrão, é a hora de contatar o veterinário.

A mamãe começará a expulsar os filhotinhos, rompendo a bolsa em que estão envoltos, cortando o cordão umbilical e lambendo bastante os filhotes. Se tudo ocorrer desta forma, a única ajuda que você poderá dar à mãe é limpar os recém-nascidos com um pano macio e úmido.

Entre o nascimento de cada filhotinho, é importante deixar os já nascidos com a mãe, para começarem a mamar. Quando o próximo irmãozinho estiver a caminho, separe os recém-nascidos em outra caixa para que não voltem a se sujar. Quando o parto acabar, deixe todos na caixa com a mamãe, que precisará ficar relaxada para descansar e amamentá-los.

Uma dica extra: não se preocupe com a posição que os cachorrinhos estão nascendo, pois é normal o filhote sair tanto de cabeça quanto de cauda.

Em caso de dúvidas ou se o nervosismo estiver muito grande, nunca hesite em contatar um veterinário de confiança antes do parto. A saúde e bem-estar da mamãe e dos recém-chegados ao mundo são sua responsabilidade.

Muitas vez não é possível ter o auxílio de um veterinário e dá sim para o dono ajudar a cachorra ou a gata no momento em que ela for dar à luz

O estudante de medicina veterinária Flávio Freitag, 22 anos, estava na universidade quando recebeu o telefonema da mãe informando que a dálmata Layla estava dando à luz.

“Ela começou a ter o filhote sozinha, mas como era o primeiro, ele nasceu morto, depois de ela ficar o dia todo em trabalho de parto.

Depois eu cheguei, coloquei um colchão e cortei o cordão umbilical”, relembra Flávio, que aconselha os donos: “no começo a pessoa pode ficar enojada e com medo (pois há muita secreção), mas esse apoio, ter alguém junto, é importante”, afirma, que depois ajudou no parto das filhotes Cecília e Sáfira, hoje com 9 meses.

Para que tudo saia bem – para as mães, filhotes e donosplanejamento é fundamental e há tempo para isso.

O período de gestação das cachorras é de aproximadamente 63 dias, podendo variar entre 58 a 68 dias.

“Os proprietários devem fazer todos os exames prévios para descartar doenças infecto contagiosas, como brucelose; e também devem realizar a vacinação e vermifugação para aumentar a quantidade de anticorpos que devem ser transmitidos da fêmea ao filhote”, orienta Thais Andrade Costa Casagrande, coordenadora do curso de Medicina Veterinária da Universidade Positivo.

Os sinais da gestação começam a ficar evidentes de três a quatro semanas depois do acasalamento.

E atenção:  elas engordam, ficam mais calmas e os mamilos se tornam mais avermelhados ou rosados.

Apesar disso, os bichos podem brincar e pular normalmente.

Preparação Durante os últimos 20 dias de gestação, cachorras e gastas costumam comer mais e os donos devem deixar. Um pouco antes do parto, o comportamento do pet se altera, mas nada que precise se preocupar.

“O dono deve procurar um lugar para que o animal ganhe os filhotes, que seja confortável e seguro. Se possível, rasgue papéis ou junte paninhos para montar um ninho.

Quanto mais normal o ambiente, mais a gata ou cachorra vai se sentir confortável e mais fácil será o parto”, explica Rita Rocha, coordenadora adjunta do curso de Medicina Veterinária da PUCPR.

As gatas tendem a procurar lugares estranhos e escondidos para dar à luz. Por isso, providencie uma caixa de maternidade e mostre à ela.

“Essa caixa será usada para o momento do parto e para manter os filhotes após o nascimento.

Pode ser de papelão, mas tem que confeccionar uma porta de entrada para evitar que ela tenha que saltar para entrar”, salienta Thais.

Normalmente os animais conseguem realizar o parto sozinhos.

  No entanto, cachorras de pequeno porte e as gatas de raças braquicefálicas (do focinho achatado) podem apresentar alguma dificuldade, necessitando de ajuda para realizá-lo.

  O bicho irá comer a placenta e todos os anexos que acompanham, o que é muito importante que aconteça para que a fêmea possa recuperar as energias para continuar o parto e estimular a descida do leite.

“Se a mamãe estiver muito ansiosa, principalmente no primeiro parto, para ajudar os proprietários podem providenciar alguns materiais como toalhas limpas para secar os filhotes, fio para ligar o umbigo, caso ainda apresente hemorragia, aspirador nasal ou movimentos para cima e para baixo para limpeza das vias aéreas, garrafas pets com água morna para aquecer os bebês, local confortável e quente para manter os filhotes enquanto tiver acontecendo o parto”, recomenda a coordenadora do curso de Medicina Veterinária da Universidade Positivo.

Check-list

Como Ajudar Sua Chihuahua Durante o Parto (com Imagens)Foto: BigStock

Confira as dicas para que o parto seja seguro para o animal e para o dono:

Exames Verifique com o médico veterinário quais são os exames necessários antes da hora do parto.

Sinais Durante a última de semana de gestação o bicho pode parecer cansado e perambular pela casa à procura de um lugar para o nascimento dos filhotes. Mais ou menos 1 dia antes do trabalho de parto, o útero irá baixar consideravelmente e o dono poderá notar uma pequena descarga vaginal poucas horas antes do nascimento.

“Ninho” Prepare o lugar onde ela irá dar a luz como se fosse um ninho. Escolha um local seguro, fresco , sem corrente de vento e sem interferência de outros animais, crianças ou pessoas estranhas. Deixe o espaço com panos limpos e forrado com jornal.

Água Entre as contrações a cachorra ou a gata poderão ficar ofegantes e quererem água. Deixe-as à vontade, com água sempre fresca próximo.

Deixe com a mãe O dono deve deixar os filhotes sempre com a mãe, porém no momento da expulsão de cada filhote deve retirá-los e deixá-los em local aquecido, para evitar que se molhem novamente. Assim que o outro animal nascer, retorne o filhote para a mãe para estimular a descida do colostro, que é muito importante na alimentação dos bichos nas primeiras 24 horas.

Sempre a mão Tenha sempre os telefones de emergência do seu veterinário e de hospital ou clínica veterinária, que tenha atendimento 24 horas, perto de sua casa para qualquer imprevisto.

Tudo Sobre a Raça Chihuahua – Características, Fotos e muito mais

Apesar do tamanho pequeno do Chihuahua, como todos os cães que ele precisa de exercício e treinamento . A quantidade de energia que um adulto Chihuahua tem pode ser surpreendente.

 Ele vai perseguir esquilos no quintal sem parar e está disposto a jogar o tempo que você desejar. Chihuahuas adoram passeios, traquinagens ao redor do quintal, e buscar brinquedos.

 Eles brincam até cair, por isso é importante se certificar de que eles não estão cansados, especialmente em dias quentes.

Por mais que eles gostem de brincar ao ar livre, Chihuahuas nunca deve viver fora da casa. Eles não estão a salvo de coiotes, aves de rapina como falcões,  ou outros cães maiores que poderiam entrarr em seu quintal. Eles são criados como companheiros, e o melhor lugar para um companheiro é com você.

Treinar um Chihuahua pode ser uma tarefa agradável.

 Eles são bem sucedidos em vários esportes diferentes para cães tais como agility e obedience, mas o jardim de infância do filhote de cachorro e classe de obediência básica são importantes mesmo para um Chihuahua que é estritamente um companheiro. Seu Chihuahua encontrará muitos cães e pessoas diferentes na sala de aula, contribuindo para a sua socialização, e ele vai aprender o que todos os cães devem saber.

Chihuahuas são fáceis de treinar em casa como qualquer outra raça, desde que você faça com freqüência e em uma programação consistente.

 Filhotes precisam sair logo que acordam de manhã, depois de cada refeição, após cochilos, após o recreio, e antes de dormir.

Usar uma cerquinha para confiná-los quando você é incapaz de supervisioná-los vai ensinar-lhes que eles podem controlar sua bexiga e impedi-los de ter acidentes em casa. Se eles não estão na cerquinha precisam sair a cada uma a duas horas.

Além do treino doméstico a cerca de proteção garante que o seu Chihuahua não vai entrar em coisas que não deveria. Chihuahuas são companheiros, gostam da proximidade com pessoas e não devem ficar confinados por mais de 2 horas.

Treine seu Chihuahua usando técnicas de reforço positivo, como recompensas do alimento, elogios e brincadeiras, e em breve você vai descobrir que ele pode aprender qualquer coisa que você pode ensinar.

O Chihuahua é um cão de banho rápido. Seus cuidados demoram apenas alguns minutos a cada semana. Escove semanalmente com uma luva de borracha ou uma escova com cerdas naturais curtas para um Chihuahua de pelos curtos e uma escova de pinos para uma de pelos londos. Um pente de dentes finos ajuda a remover cabelo solto ou morto.

Com a escovação regular, um Chihuahua não deve precisar de mais de um banho a cada um ou dois meses. Use um shampoo próprio para cães. As orelhas são uma área importante para verificar quando você está cuidando do seu Chihuahua.

 Se você sentir um odor ou vir cera, limpe o ouvido interno com uma bola de algodão, usando um produto de limpeza recomendado pelo seu veterinário. Evite ir muito profundo na orelha, passando de onde você pode ver.

 Se as orelhas estão secas ao longo da borda, esfregue um pouco de óleo bebê ou óleo de coco.

Alguns Chihuahuas desenvolver manchas de lágrima sob seus olhos. Você pode limpar cuidadosamente os olhos para remover com produtos disponíveis para remover as manchas.

As unhas de um Chihuahua crescem rapidamente, mantenha curtas.  Quanto mais cedo você começar a cortar as unhas de seu cãozinho menos estressante é a experiência.

Como muitas raças pequenas, Chihuahuas são propensos a problemas de saúde dental. Escovar os dentes pode ajudar a manter suas bocas saudáveis. Escove os dentes pelo menos duas ou três vezes por semana – diariamente seria melhor – para remover o tártaro e bactérias. Comece quando seu cachorro é jovem, então ele vai se acostumar com isso.

Aproveite para verificar se há feridas, erupções cutâneas, ou sinais de infecção, tais como vermelhidão, sensibilidade, ou inflamação na pele, nos ouvidos, focinho, boca, olhos, e nas patas. Orelhas devem cheirar bem, sem muita cera ou secreção dentro, e os olhos devem ser claros, sem vermelhidão ou secreção.

 Seu exame cuidadoso semanal vai ajudar a detectar potenciais problemas de saúde mais cedo.

A quantidade diária de comida recomendada é de 1/4 a 1/2 xícara de ração seca de alta qualidade por dia. Não se esqueça de por só o suficiente para cada refeição e caso ele não coma tudo retire os restos. Estabelecer horários de alimentação é muito importante para a saúde de seu cão. Mantenha água fresca e limpa a disposição.

Predisposição à Doenças: Alterações oftálmicas, problemas na coluna vertebral e reumatismo, dificuldades no parto e predisposição a obesidade.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*