Suv Ford usados com final da placa 9,0

Nesta semana vence o IPVA 2020 no Estado de São Paulo para veículos com placas de finais 8, 9 e 0. O imposto pode ser pago à vista, com desconto de 3%. Caso o proprietário prefira, pode parcelar o pagamento em três vezes ou pagar a cota integral em fevereiro. Nesse caso, não há desconto.

As datas de pagamento variam de acordo com o final da placa do veículo. Veja na tabela abaixo e no site da Secretaria da Fazenda os detalhes para o pagamento.

Suv Ford usados com final da placa 9,0

Regulamentação

Em São Paulo, o IPVA é regido pela lei nº 13.296, de 23 de dezembro de 2008. O artigo 5º da lei determina que o responsável pelo pagamento do imposto é o proprietário do veículo. Seja pessoa física, jurídica, loja ou leiloeiro, se o veículo estiver em posse de uma dessas empresas.

No caso de veículos usados, o valor do IPVA 2020 em São Paulo é calculado a partir do preço médio divulgado pela Secretaria da Fazenda. A tabela é elaborada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

IPVA 2020 varia de acordo com a categoria

A alíquota do IPVA 2020 é aplicada sobre a base de cálculo atribuída ao veículo. E varia conforme a categoria: carga, transporte de passageiros, picapes e motocicletas, por exemplo.

O menor imposto é para veículos de carga, como caminhões. Nesse caso, o IPVA 2020 em São Paulo é de 1,5% sobre o valor venal.

A faixa seguinte, de 2%, abrange quatro categorias diferentes. São elas: ônibus e micro-ônibus; caminhonetes de cabine simples; motocicletas, ciclomotores, motonetas, triciclos e quadriciclos;
máquinas de terraplenagem, empilhadeiras, guindastes, locomotivas, tratores e similares.

Para veículos com motores a etanol, gás natural veicular (GNV), e eletricidade, “ainda que combinados entre si” (híbridos), o imposto é de 3%. Donos de modelos elétricos e híbridos registrados na capital podem reaver 50% do valor pago de IPVA.

A taxa mais alta, de 4%, é fixada para a maioria dos veículos. É o caso de carros com motor flexível – utilizam etanol, gasolina e/ou a mistura dos dois combustíveis em qualquer proporção.

Licenciamento anual

O licenciamento tem calendário diferente do IPVA 2020 no estado de São Paulo. Também regido pelo final da placa, os pagamentos começam em abril. No entanto, o proprietário pode antecipar o pagamento e fazê-lo entre janeiro e março. Em 2020, a taxa é de R$ 93,87 e há taxa de R$ 11 para envio do documento pelos Correios no caso do licenciamento antecipado.

O licenciamento só pode ser feito após o pagamento integral do IPVA. Portanto, ao longo de janeiro para quem pagar em cota única com desconto, fevereiro para cota única sem desconto, ou em março ao fim do parcelamento. Veja todos os detalhes no site do Detran-SP.

Suv Ford usados com final da placa 9,0

Seguro DPVAT

O seguro obrigatório está mantido para 2020, mas com a redução proposta pelo governo e com decisão agora do Ministro Dias Toffoli.

A proposta do fim do DPVAT foi feita pela Presidência da República em novembro, mas foi rejeitada pelo STF, e agora aprovada.

O valor do seguro passa a ser de R$ 5,21 para veículos e comerciais leves e de R$ 12,25 para motos. Esses valores são, respectivamente, 68% e 86% menores que os cobrados em 2019.

Prazo para pagamento do IPVA foi alterado pela pandemia?

A pandemia da Covid-19 alterou a Lei de Trânsito e a situação financeira da maioria dos proprietário de veículos do Brasil. Por essa razão, grande parte dos estados prorrogou o prazo para o pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Entenda se e como a mudança se deu na unidade federativa em que seu automóvel está registrado.

LEIA MAIS

Suv Ford usados com final da placa 9,0Donos de veículos novos de São Paulo e Minas Gerais podem calcular seus gastos considerando a prorrogação do IPVA (Foto: Shutterstock)

Acre (AC)

Não houve alteração na tabela do IPVA e licenciamento do exercício 2020 pela Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz/AC) ou pelo Departamento de Trânsito do Acre.

IPVA Alagoas 2020

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz-AL) informou que o prazo para pagamento do IPVA não foi ou será prorrogado.

Amapá (AP)

O Governo do Amapá prorrogou todos os prazos do pagamento do IPVA 2020.

A medida foi publicada por meio da Portaria nº 006/2020. A ação é uma forma de mitigar os efeitos da Covid-19 para os amapaenses. Com a ação, o pagamento do imposto começou em julho e tem fim em dezembro.

  • “Entendemos o momento difícil que todos estão passando e por isso, resolvemos adiar as datas de vencimento do IPVA e agora temos praticamente um novo calendário”, destacou o secretário de Estado de Fazenda, Josenildo Abrantes.
  • A prorrogação de prazo para pagamento do IPVA não se aplica os proprietários de veículos novos adquiridos em 2020, cujo prazo de pagamento do permanece 30 dias, contado da data de emissão do documento fiscal relativo à transmissão de propriedade ou do certificado de registro de veículo (DUT).
  • Com os novos prazos as fiscalizações deverão iniciar somente no dia 1º, de dezembro.

Amazonas (AM)

O estado do Amazonas não prorrogou o prazo de pagamento do IPVA 2020

Bahia (BA)

O Governo da Bahia adiou o pagamento do IPVA 2020 para setembro de 2021, contemplando veículos do transporte escolar, de turismo e de autoescolas.

Prazo de pagamento do IPVA Ceará

Os contribuintes cearenses poderão acessar o novo Programa Especial de Parcelamento de Créditos Tributários, Refis (Lei nº17.276), por meio do site da Secretaria da Fazenda do Ceará (Sefaz-CE). A previsão é de que a adesão tenha início a partir da próxima segunda-feira, 21.

O Refis, sancionado pelo governo estadual na última semana, permite o refinanciamento de débitos do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), contraídos entre 1º de janeiro e 31 de maio deste ano, e do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2020, com redução de até 100% em multas e juros, além de outros benefícios.

O programa busca reduzir os impactos econômicos causados pela pandemia do coronavírus. Quem deseja realizar os parcelamentos poderá aderir até 30 de outubro de 2020.

Distrito Federal (DF)

A Secretaria de Economia do Distrito Federal começou a receber o pagamento do IPVA por cartão de crédito. Agora, o contribuinte, pessoa física ou jurídica, pode usar esse recurso para fazer a quitação à vista ou em até 12 vezes.

O parcelamento no cartão de crédito ou de débito foi autorizado no Distrito Federal com a publicação do Decreto nº 39.972, de 22 de julho de 2019. Para se tornarem aptas ao parcelamento, as empresas de crédito passaram por um processo de credenciamento na Secretaria de Economia.

O adiamento do IPVA DF 2020 foi aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF). A prorrogação em 90 dias, além de valer para o IPTU (Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana) e IPVA (Propriedade de Veículos Automotores) vale também para a Taxa de Limpeza Urbana.

Inicialmente, o projeto de lei que tratava do aumento do prazo para pagamentos em 90 dias, proposto por Valdelino Barcelos (PP), englobava todos os contribuintes. Porém, uma emenda da distrital Arlete Sales (PT), limitou o adiamento apenas para os atingidos economicamente com a crise causada pela pandemia.

Espírito Santo (ES)

O Projeto de Lei (PL) 208/2020, do deputado Enivaldo dos Anjos (PSD), prevê que o pagamento do IPVA de 2020 seja dividido em até seis parcelas, de julho a dezembro. A medida tem o objetivo de facilitar as contas dos capixabas “durante a vigência do plano de contingência do novo coronavirus” sem deixar de garantir a receita do tributo.

De acordo com a Lei nº 6.999/2001, que dispõe sobre o IPVA, atualmente o imposto deve ser pago em cota única ou em quatro parcelas iguais e sucessivas.

A proposta de Enivaldo dos Anjos, acrescenta alínea A no artigo 16 da referida lei, dando a possibilidade aos proprietários de veículos usados leves pagarem em cota única ou em seis parcelas iguais e sucessivas, excepcionalmente no ano de 2020.

Goiás (GO)

O Governo de Goiás prorrogou até 14 de agosto o vencimento do IPVA e do Licenciamento Veicular do exercício de 2020 para veículos com placas com final entre 1 e 6.

Inicialmente, o calendário de pagamento do IPVA e Licenciamento previa vencimento das placas final 1 a partir de 30 de março e sequência dos finais de placa nos meses seguintes. Porém, o governador Ronaldo Caiado determinou a mudança no calendário de pagamento do IPVA e Licenciamento como medida integrante do pacote de ações para minimizar os impactos da pandemia da Covid-19.

O cidadão que ainda não efetuou o pagamento deve baixar o documento para quitação no site do Detran GO, na aba veículos.

O Detran Goiás ressalta que o calendário não foi alterado para os casos da 1ª parcela de veículos com placa final 8 e 2ª parcela para placa final 7 – o vencimento de tais parcelas ocorreu no dia 6 de agosto.

IPVA Maranhão 2020

O Governo do Maranhão, por meio da Portaria 105/2020, da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), prorrogou os prazos para pagamento do IPVA 2020.

Leia também:  Carros Fiat Strada em Paraná a Flex Não blindado

A Portaria considera os termos do Decreto Estadual nº 35.677, de 21 de março 2020, que estabelece medidas de prevenção do contágio e de combate à propagação da transmissão da COVID-19, infecção humana causada pelo Coronavírus (SARS-Cov2). Com a alteração dos prazos, o início das fiscalizações teve início no mês de agosto.

Mato Grosso (MT)

Proprietários de veículos com placa finais 4 e 5; 6 e 7; e 8, 9 e 0 ganharam mais tempo para pagar o IPVA MT 2020. Isso porque o Governo de Mato Grosso prorrogou novamente o prazo de vencimento do tributo, em razão dos reflexos financeiros causados pela pandemia da Covid-19 na economia de forma geral e, por consequência, na renda de muitos contribuintes mato-grossenses.

O Executivo já havia alterado o calendário de vencimento do IPVA 2020 para aliviar as contas dos cidadãos e o caixa das empresas, prorrogando a cobrança por 60 dias. Com a nova medida, o IPVA que venceria no período de março a junho foi postergado para o último trimestre deste ano, ou seja, outubro, novembro e dezembro.

A medida foi publicada por meio do Decreto 506/2020, que trouxe as novas datas de vencimento.

De acordo com  o texto, o IPVA dos veículos com placa final 4 e 5 que venceria no mês de maio, passou para o mês de outubro; placa final 6 e 7 que venceria em junho, passou a ter o prazo até novembro; já as placas 8, 9 e 0 que venceriam no mês de julho, passam a ter o prazo estendido até dezembro de 2020.

Saiba mais no site do Departamento Estadual de Trânsito do Mato Grosso.

Mato Grosso do Sul (MS)

O Detran MS alterou o calendário de licenciamento para 2020, apesar de manter as datas para o pagamento do IPVA.

As mudanças ocorrem em função da necessidade de medidas de prevenção e combate ao contágio do Novo Coronavírus (Covid-19).

Calendário de Licenciamento MS 2020

Placas
Data de pagamento
Placas final 1 e 2 Maio
Placas final 3 e 4 Junho
Placas final 5 e 6 Julho
Placas final 7 e 8 Agosto
Placas final 9 Setembro
Placas final 0 Outubro

IPVA Minas Gerais 2020

Em decreto publicado no Diário Oficial de Minas Gerais, o governador Romeu Zema ampliou o prazo de pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) em casos específicos. A alteração se deu em função da crise da covid-19 e da situação de calamidade pública de Minas Gerais.

De acordo com o texto do Decreto 48.035, de 2020, que altera o Decreto 47.940, de 2020, a ampliação do prazo se refere a veículos adquiridos entre 3 de março e 30 de setembro de 2020, datas a serem confirmadas a partir da nota fiscal de compra ou documento de importação.

  • IPVA 2020 MG vencido pode ser parcelado em até 12 vezes

IPVA desses carros deverá ser pago em até dez dias depois do seu registro no Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG), desde que este se dê até o dia 10 de outubro de 2020.

Pará (PA)

IPVA 2021: saiba como pagar com desconto nos principais estados

O Imposto sobre Propriedade dos Veículos Automotores, famoso IPVA, já está sendo cobrado na maioria dos estados brasileiros para o calendário 2021. No caso de São Paulo, por exemplo, os veículos com placa final 1 têm data limite para pagamento da primeira parcela, ou cota única, nesta quinta-feira (7).

Em Mato Grosso, o imposto teve o vencimento adiado para março, devido à pandemia de Covid-19. Ainda não sabe quando deve pagar o do seu veículo? A reportagem da Mobiauto reuniu as datas de vencimento do IPVA nos estados mais populosos do Brasil.

  • Vale lembrar que o imposto é obrigatório em todo o país, exceto para veículos que atingiram isenção por tempo de fabricação – deles é cobrada apenas a taxa de licenciamento, já que o seguro DPVAT não será pago em 2021. 
  • O pagamento do IPVA garante que os veículos possam ser licenciados. Confira as datas e as alíquotas cobradas:
  • Confira o valor do seu carro na Tabela Fipe 

São Paulo

No estado de São Paulo, os proprietários de veículos com placa final 1 deverão pagar a primeira parcela ou a cota toda do IPVA até esta quinta-feira (7) – como dito no início deste texto. 

A alíquota para carros a gasolina e flex e picapes cabine dupla é de 4% em relação ao valor do veículo, com base na Tabela Fipe. Para os veículos movidos somente a álcool, gás ou eletricidade, o percentual é de 3% – a partir de 15 de janeiro serão cobrados 4% desses veículos também.

Quem pagar a cota única até o prazo de vencimento da primeira parcela, garante desconto de 3%.

  • Final 1: primeira parcela – 07/01; segunda parcela – 09/02; terceira parcela – 09/03.
  • Final 2: primeira parcela – 08/01; segunda parcela – 10/02; terceira parcela – 10/03.
  • Final 3: primeira parcela – 11/01; segunda parcela – 11/02; terceira parcela – 11/03.
  • Final 4: primeira parcela – 12/01; segunda parcela – 12/02; terceira parcela – 12/03.
  • Final 5: primeira parcela – 13/01; segunda parcela – 18/02; terceira parcela – 15/03. 
  • Final 6: primeira parcela – 14/01; segunda parcela – 19/02; terceira parcela – 16/03.
  • Final 7: primeira parcela – 15/01; segunda parcela – 22/02; terceira parcela – 17/03.
  • Final 8: primeira parcela – 18/01; segunda parcela – 23/02; terceira parcela – 18/03.
  • Final 9: primeira parcela – 19/01; segunda parcela – 24/02; terceira parcela – 19/03.
  • Final 0: primeira parcela – 20/01; segunda parcela – 23/02; terceira parcela – 22/03.

Leia também: Estes 10 carros serão os principais lançamentos de 2021 

Minas Gerais

Minas Gerais também aplica a alíquota de 4% para automóveis, utilitários e picapes cabine estendida e dupla, independentemente de qual seja o combustível utilizado. Quem quitar em apenas uma parcela terá desconto de 3%.

  • Final 1: primeira parcela – 18/01; segunda parcela – 18/02; terceira parcela – 18/03.
  • Final 2: primeira parcela – 18/01; segunda parcela – 18/02; terceira parcela – 18/03.
  • Final 3: primeira parcela – 19/01; segunda parcela – 19/02; terceira parcela – 19/03.
  • Final 4: primeira parcela – 19/01; segunda parcela – 19/02; terceira parcela – 19/03.
  • Final 5: primeira parcela – 20/01; segunda parcela – 22/02; terceira parcela – 22/03.
  • Final 6: primeira parcela – 20/01; segunda parcela – 22/02; terceira parcela – 22/03. 
  • Final 7: primeira parcela – 21/01; segunda parcela – 23/02; terceira parcela – 23/03.
  • Final 8: primeira parcela – 21/01; segunda parcela – 23/02; terceira parcela – 23/03.
  • Final 9: primeira parcela – 22/01; segunda parcela – 24/02; terceira parcela – 24/03.
  • Final 0: primeira parcela – 22/01; segunda parcela – 24/02; terceira parcela – 24/03.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, assim como em São Paulo, há um desconto de 3% sobre o IPVA de quem realizar o pagamento até a data limite para vencimento da primeira parcela. O estado também adotou a taxa de 4% sobre o valor dos veículos para calcular o imposto.

  • Final 0: primeira parcela – 21/01; segunda parcela – 22/02; terceira parcela – 24/03.
  • Final 1: primeira parcela – 22/01; segunda parcela – 23/02; terceira parcela – 25/03.
  • Final 2: primeira parcela – 25/01; segunda parcela – 24/02; terceira parcela – 26/03.
  • Final 3: primeira parcela – 26/01; segunda parcela – 25/02; terceira parcela – 29/03.
  • Final 4: primeira parcela – 27/01; segunda parcela – 26/02; terceira parcela – 30/03.
  • Final 5: primeira parcela – 28/01; segunda parcela – 01/03; terceira parcela – 05/04.
  • Final 6: primeira parcela – 29/01; segunda parcela – 02/03; terceira parcela – 06/04. 
  • Final 7: primeira parcela – 01/02; segunda parcela – 03/03; terceira parcela – 07/04.
  • Final 8: primeira parcela – 02/02; segunda parcela – 04/03; terceira parcela – 08/04.
  • Final 9: primeira parcela – 03/02; segunda parcela – 05/03; terceira parcela – 09/04.

Leia também: 10 carros que estão ameaçados de morte em 2021 

Bahia

Na Bahia, o pagamento à vista do IPVA de forma antecipada até dia 8 de fevereiro terá um desconto de 10%. A alíquota para veículos movidos a gasolina e flex é de 2,5%, já para veículos diesel sobe para 3%

Os pagamentos feitos em cota única até o vencimento da primeira parcela terão desconto de 5%.

  • Final 1: primeira parcela – 30/03; segunda parcela – 29/04; terceira parcela – 28/05.
  • Final 2: primeira parcela – 31/03; segunda parcela – 30/04; terceira parcela – 31/05.
  • Final 3: primeira parcela – 29/04; segunda parcela – 27/05; terceira parcela – 29/06.
  • Final 4: primeira parcela – 30/04; segunda parcela – 28/05; terceira parcela – 30/06.
  • Final 5: primeira parcela – 27/05; segunda parcela – 29/06; terceira parcela – 29/07.
  • Final 6: primeira parcela – 28/05; segunda parcela – 30/06; terceira parcela – 30/07. 
  • Final 7: primeira parcela – 29/06; segunda parcela – 29/07; terceira parcela – 30/08.
  • Final 8: primeira parcela – 30/06; segunda parcela – 30/07; terceira parcela – 31/08.
  • Final 9: primeira parcela – 29/07; segunda parcela – 30/08; terceira parcela – 29/09.
  • Final 0: primeira parcela – 30/07; segunda parcela – 31/08; terceira parcela – 30/09.
Leia também:  Hatch Ford Ka 2020 cor Branco

Paraná

No Paraná, a alíquota é de 3,5% do valor venal do veículo. A taxa pode ser parcelada em até cinco vezes, mas caso seja pago à vista – e antecipado – há um desconto de 3%.

Placas com finais 1 e 2 têm vencimento em 18 de janeiro; 3 e 4, no dia 19; 5 e 6, dia 20; 7 e 8, dia 21; 9 e 0, dia 22.

  • Final 1: primeira parcela – 18/01; segunda parcela – 18/02; terceira parcela – 18/03; quarta parcela – 19/04; quinta parcela – 18/05.
  • Final 2: primeira parcela – 18/01; segunda parcela – 18/02; terceira parcela – 18/03; quarta parcela – 19/04; quinta parcela – 18/05.
  • Final 3: primeira parcela – 19/01; segunda parcela – 19/02; terceira parcela – 19/03; quarta parcela – 20/04; quinta parcela – 19/05.
  • Final 4: primeira parcela – 19/01; segunda parcela – 19/02; terceira parcela – 19/03; quarta parcela – 20/04; quinta parcela – 19/05.
  • Final 5: primeira parcela – 20/01; segunda parcela – 22/02; terceira parcela – 22/03; quarta parcela – 22/04; quinta parcela – 20/05. 
  • Final 6: primeira parcela – 20/01; segunda parcela – 22/02; terceira parcela – 22/03; quarta parcela – 22/04; quinta parcela – 20/05.
  • Final 7: primeira parcela – 20/01; segunda parcela – 23/02; terceira parcela – 23/03; quarta parcela – 23/04; quinta parcela – 21/05.
  • Final 8: primeira parcela – 21/01; segunda parcela – 23/02; terceira parcela – 23/03; quarta parcela – 23/04; quinta parcela – 21/05.
  • Final 9: primeira parcela – 22/01; segunda parcela – 24/02; terceira parcela – 24/03; quarta parcela – 26/04; quinta parcela – 24/05.
  • Final 0: primeira parcela – 22/01; segunda parcela – 24/02; terceira parcela – 24/03; quarta parcela – 26/04; quinta parcela – 24/05.

Leia também: Avaliação: nova S10 é marrenta, mas tem valentia? 

Rio Grande do Sul

O Rio Grande do Sul manteve sua alíquota de 3% para carros e picapes, independentemente de qual seja o combustível usado. Mas o desconto por pagamento antecipado foi válido apenas para quem pagou até 30 de dezembro.

Os proprietários dos veículos poderão aplicar o desconto Bom Motorista e Bom Cidadão no momento do pagamento, que pode reduzir o valor do IPVA em até 25,05%. 

Ainda há a possibilidade de pagar parcelado e com desconto, sendo: 3% para quem pagar a primeira parcela até 29 de janeiro; 2% para pagamento da segunda até 26 de fevereiro; 1% para quem pagar a terceira até 31 de março.

A tabela abaixo mostra a data limite para pagamento da cota única. Em caso de parcelamento, deve ser considerado o último dia útil de cada mês.

  • Final 1: vencimento cota única – 01/04
  • Final 2: vencimento cota única – 05/04
  • Final 3: vencimento cota única – 07/04
  • Final 4: vencimento cota única – 09/04
  • Final 5: vencimento cota única – 12/04
  • Final 6: vencimento cota única – 14/04
  • Final 7: vencimento cota única – 16/04
  • Final 8: vencimento cota única – 19/04
  • Final 9: vencimento cota única – 23/04
  • Final 0: vencimento cota única – 26/04

Pernambuco

O pagamento à vista do IPVA no estado de Pernambuco vai gerar um desconto de 7% ao proprietário, caso seja pago em fevereiro. Também pode ser feito o parcelamento em três vezes, sendo que a primeira delas é cobrada no segundo mês do ano.

Os carnês para pagamento chegam aos proprietários neste mês e a alíquota varia entre 3% e 4%, de acordo com a potência do veículo.

  • Final 1: primeira parcela – 09/02; segunda parcela – 09/03; terceira parcela – 06/04.
  • Final 2: primeira parcela – 09/02; segunda parcela – 09/03; terceira parcela – 06/04
  • Final 3: primeira parcela – 12/02; segunda parcela – 12/03; terceira parcela – 09/04.
  • Final 4: primeira parcela – 12/02; segunda parcela – 12/03; terceira parcela – 09/04.
  • Final 5: primeira parcela – 19/02; segunda parcela – 17/03; terceira parcela – 14/04.
  • Final 6: primeira parcela – 19/02; segunda parcela – 17/03; terceira parcela – 14/04. 
  • Final 7: primeira parcela – 23/02; segunda parcela – 24/03; terceira parcela – 20/04.
  • Final 8: primeira parcela – 23/02; segunda parcela – 24/03; terceira parcela – 20/04.
  • Final 9: primeira parcela – 26/02; segunda parcela – 31/03; terceira parcela – 28/04.
  • Final 0: primeira parcela – 26/02; segunda parcela – 31/03; terceira parcela – 28/04.

Leia também: Quais carros mais subiram e quais mais caíram em 2020? 

Ceará

Para conseguir o desconto de 5% no IPVA, os donos de veículos no Ceará terão de pagar o valor cheio do imposto até 29 de janeiro. O pagamento pode ser feito também de forma parcelada, em até cinco vezes – as datas limites de cada parcela estão na tabela abaixo.

A taxa para cobrança do imposto varia entre 0,5% e 3,5%, sendo a maioria dos veículos com alíquota aplicada em 3,5%.

  • 1ª parcela: 10/02
  • 2ª parcela: 10/03
  • 3ª parcela: 12/04
  • 4ª parcela: 10/05
  • 5ª parcela: 10/06

Pará

Assim como na Bahia, o estado do Pará vai cobrar 2,5% de taxa do valor venal do veículo como IPVA. Vale lembrar que os veículos com mais de 15 anos de fabricação já possuem isenção no estado.

Quem antecipar o pagamento e não tiver multas de trânsito nos últimos dois anos terá um desconto de 15% no imposto. Caso o pagamento seja feito integralmente até a data limite da primeira parcela e não tenha multas, o abatimento é de 10%.

Caso haja infração registrada em 2020, mas o pagamento integral seja antecipado, o desconto é de 5%. Além do formato à vista, o proprietário poderá realizar o pagamento em três parcelas, mensais e sucessivas, sem desconto. As datas ainda não foram liberadas pelo governo estadual.

Leia também: Chevrolet fará mais dois SUVs e picapes com R$ 10 bilhões 

Goiás

Em Goiás, os carros 1.0 têm alíquota de 2,5%. Acima disso, a taxa é de 3,75%. Já picapes e utilitários têm percentual de 3,45% sobre o preço do veículo na Tabela Fipe.

Os proprietários de veículos 1.0 com IPVA dos anos anteriores em dia e sem infrações de trânsito podem atingir até 50% de desconto. Também são aplicados abatimentos de 5% e 10% para os inscritos na Nota Fiscal Goiana.

  • Final 1: primeira parcela – 28/01; segunda parcela – 25/02; terceira parcela – 25/03.
  • Final 2: primeira parcela – 04/02; segunda parcela – 04/03; terceira parcela – 06/04
  • Final 3: primeira parcela – 04/03; segunda parcela – 06/04; terceira parcela – 06/05.
  • Final 4: primeira parcela – 06/04; segunda parcela – 06/05; terceira parcela – 07/06.
  • Final 5: primeira parcela – 06/05; segunda parcela – 07/06; terceira parcela – 06/07.
  • Final 6: primeira parcela – 07/06; segunda parcela – 06/07; terceira parcela – 05/08. 
  • Final 7: primeira parcela – 06/07; segunda parcela – 05/08; terceira parcela – 09/09.
  • Final 8: primeira parcela – 05/08; segunda parcela – 09/09; terceira parcela – 07/10.
  • Final 9: primeira parcela – 09/09; segunda parcela – 07/10; terceira parcela – 04/11.
  • Final 0: primeira parcela – 30/09; segunda parcela – 28/10; terceira parcela – 30/11.

Você também pode se interessar por:

22 SUVs que serão lançados no Brasil em 2021
13 sedans e hatches que serão lançados no Brasil em 2021
Quais carros mais subiram e quais mais caíram nas vendas em 2020?
Avaliação: Chevrolet S10 2021 é mais marrenta, mas tem valentia?

Placa do Mercosul: tire suas dúvidas e saiba o que já mudou no projeto

Placa do Mercosul: você provavelmente terá uma dessas em seu carro no futuro Detran/Divulgação

  • As novas placas no padrão Mercosul finalmente começaram a ser usadas no Brasil – inicialmente no Rio de Janeiro e gradualmente em outros Estados.
  • Entretanto, uma série de imbróglios e mudanças de rumo têm atrasado sua implantação e tornado difícil saber, exatamente, quais serão seus recursos.
  • Como ainda há muitas dúvidas sobre este novo sistema, QUATRO RODAS compilou tudo o que já foi divulgado sobre as novas placas e conta como isso afeta a sua vida.
Leia também:  Carros usados em Ceará Não blindado

A troca não é obrigatória (ainda)

Projeto original previa a inclusão de brasões estadual e municipal… Detran/RJ/Divulgação

Atualmente somente um grupo de veículos deve adotar a nova placa. São eles:

  • Carros novos
  • Veículos que passaram por mudança de município
  • Veículos que trocaram de categoria (um táxi que vira um carro de passeio, por exemplo)
  • Veículos cuja placa atual não foi aprovada em vistoria e/ou está ilegível ou danificada

Quem quiser trocar a placa voluntariamente também pode fazê-lo, caso o Estado onde o veículo estiver registrado já tiver adotado o novo sistema.

Segundo o Detran do Rio de Janeiro, quem não se enquadrar nos quesitos acima não precisará trocar as placas. O Denatran espera que, gradualmente, toda a frota circulante do país receba a nova placa nos próximos anos.

…mas essa obrigatoriedade já caiu e deixou visual mais limpo Henrique Rodrigues/Quatro Rodas

No entanto, como o novo sistema possui outra sequência de números e letras (veja mais abaixo), é provável que no futuro o governo opte pela obrigatoriedade para que todos os carros restantes troquem as placas, para completar a padronização da frota até 2023.

Quando ela estará disponível para o resto do Brasil?

Todos os Estados deverão adotar a nova placa até 30 de junho de 2019 Montagem/Divulgação/Fiat

  1. O prazo final inicial era dezembro de 2018, mas uma série de liminares e discussões entre os diferentes departamento de trânsito fez com que a implantação completa da placa tenha sido adiada, no meio deste ano, para 30 de janeiro de 2020.
  2. Além do Rio de Janeiro, os Estados que já aderiram à nova placa são Amazonas, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraná e Rio Grande do Norte.
  3. Quem quiser fazer a troca voluntária precisará aguardar que o Estado onde o veículo está registrado entre no sistema.

Pasmem: ela não custará mais caro

No Rio de Janeiro, o primeiro Estado a adotar o novo padrão, o custo da nova placa até caiu: R$ 193,84 para carros e R$ 64,61 para motocicletas, contra R$ 219,35 e R$ 90,12, respectivamente, no sistema anterior.

A diferença se dá porque o novo sistema não exige o lacre da placa traseira (que no Rio custava R$ 25,51). Por conta disso, o valor deixou de ser cobrado.

O número 0 recebeu um traço para se diferenciar da letra O Detran/Divulgação

Ainda não se sabe se outras regiões irão adotar a mesma política de preços do Rio de Janeiro. Isso porque os Detran de cada Estado têm autonomia para cobrar um valor diferente. Em São Paulo, por exemplo, o custo da atual placa é de R$ 128,68.

O que gerou crítica é a troca integral da placa ao mudar de município de registro do veículo. No sistema anterior era possível trocar apenas a tarjeta com a inscrição de Estado e cidade, mas na placa nova essas informações estão impressas na mesma chapa.

Por conta disso, mudar de cidade implicaria em mudanças no QR Code exclusivo que fica gravado no canto inferior da placa, exigindo sua atualização.

O QR Code pode ser lido por qualquer celular e não será alterado com a mudança do município de registro Detran/Divulgação

Esses problemas fizeram com que o Contran voltasse atrás e eliminasse os brasões do Estado e município.

Não parece, mas ela tem o mesmo tamanho

Por ter as mesmas dimensões, a nova placa não exige adaptações EBC/Agência Brasil/Divulgação

Na primeira vez que a nova placa foi revelada, houve a sensação de que ela era mais larga que a atual. Parte disso se dá por sua similaridade com as icônicas placas da União Europeia – essas sim, bem mais largas, com 52 cm.

A nova placa, porém, tem as mesmas dimensões da atual: 40 cm de largura por 13 cm de altura.

Ainda assim, o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) autorizou uma redução de até 15% no tamanho da placa em situações nas quais ela não couber no receptáculo do veículo, desde que o QR Code e a bandeira do Brasil sejam preservados.

Nossos vizinhos argentinos não tiveram a mesma sorte. Lá as placas antigas são mais estreitas (29,4 cm x 12,9 cm), o que pode exigir adaptações em veículos antigos regionais.

Como serão as sequências?

O padrão novo troca o segundo número por uma letra Detran/Divulgação

A flexibilidade do código alfanumérico permitirá à placa do Mercosul oferecer mais de 450 milhões de combinações. No sistema antigo, ainda vigente em alguns Estados, o teto de combinações era de 175 milhões.

Continua após a publicidade

  • Os sete caracteres da placa atual brasileira foram mantidos, porém com quatro letras e três números, e não mais três letras e quatro números.
  • Além disso, letras e números podem ser “embaralhados”, e não mais dispostos de maneira fixa em uma sequência LLL NNNN (em que L é letra e N, número).
  • Os países do Mercosul que adotarem a nova placa, inclusive, poderão estabelecer essa distribuição de maneira distinta.
  • Por exemplo, enquanto na Argentina a sequência tem sido LL NNN LL, no Brasil ela será inicialmente LLL NLNN para automóveis e LLL NN LN para motocicletas.

Como ficará a sequência em carros já emplacados?

Como a nova placa manterá a quantidade de caracteres, porém com mudanças na sequência de letras e números, quem fizer a troca da placa antiga pela nova em um veículo já registrado verá o segundo número (da esquerda para a direita) ser substituído por uma letra de acordo com a tabela abaixo:

Como é Como ficará
A
1 B
2 C
3 D
4 E
5 F
6 G
7 H
8 I
9 J

Com isso, uma placa QUA 1960 se transformará em QUA 1J60, com o “J” dando lugar ao “9”.

É importante ressaltar que, ao contrário do que aconteceu na migração das placas amarelas para cinzas, o proprietário não poderá mudar a sequência da placa do seu veículo na troca.

Não tem sequência proibida – por enquanto

É possível que o governo proíba placas engraçadinhas ou ofensivas Reprodução/Internet

  1. A adição de mais uma letra à placa brasileira permitirá diferentes combinações, incluindo algumas engraçadinhas.
  2. QUATRO RODAS questionou o Denatran se haverá alguma sequência específica que será bloqueada para uso, como FDP, KCT ou PIN7O, por exemplo.
  3. O órgão informou que essas sequências “estão sendo analisadas tecnicamente para que sejam destinadas a determinados tipos de veículos como transporte público ou fiquem disponíveis para escolhas do próprio usuário (proprietário do veículo), se assim for do seu interesse”.

A probabilidade de que haja restrições, porém, é alta. Nos Estados Unidos e na Alemanha há limitações para evitar problemas nos cadastros de multas e até impedir apologias ao nazismo.

Como vou saber de qual cidade é um determinado veículo?

Não será possível saber de qual município é o veículo sem ler o QR Code Detran/Divulgação

Hoje em dia é fácil identificar o Estado e município onde um automóvel foi registrado, pois essas informações ficam em uma plaqueta na parte superior da placa.

No novo padrão, porém, esse espaço é reservado exclusivamente para o país de registro do veículo. A identificação de Estado e cidade aconteceria por meio de brasões oficiais na lateral direita da nova placa.

Como dissemos acima, após uma mudança do Contran, a nova placa não terá mais os símbolos que permitiriam a identificação de local de registro do veículo.

Por conta disso, a principal forma de o cidadão saber onde o carro está registrado é usando o aplicativo Sinesp Cidadão, que também avisa se o veículo tem registro de furto.

Mas as sequências destinadas a cada Estado foram mantidas, levando em conta apenas a conversão de número para letra já citada. O Paraná, por exemplo, usará o intervalo AAA 0A01 até BEZ 9J99 (no sistema antigo era AAA 0001 a BEZ 9999).

Isso permitirá que você saiba, ao menos, qual foi o primeiro Estado de registro de cada carro.

Como serão identificadas as diferentes categorias de veículos?

A principal diferença será para os veículos oficiais, diplomáticos e de coleção Reprodução/Internet

Outra coisa que ficará mais difícil é saber se o carro é oficial, de aluguel (táxi) ou se está em testes.

Nas placas antigas essa identificação era feita pela cor de fundo e pelo tom das letras. Como no padrão Mercosul o fundo será sempre branco, somente a borda e as letras irão mudar de cor.

A maioria das placas vai apenas migrar a cor que era usada no fundo para as letras. Em veículos de teste a borda e os caracteres serão verdes, enquanto ônibus, caminhões e táxis usarão o vermelho.

Vai ficar mais difícil identificar um modelo de coleção de longe ETC Comunicação

Os carros de coleção, porém, usarão caracteres cinzas, já que o preto é exclusivo dos automóveis comuns.

Ainda é cedo para saber o impacto disso, mas a mudança pode tirar parte do charme (e o status) de um antigo “placa preta”.

Continua após a publicidade

  • Curiosidades
  • Legislação
  • Placa do carro

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*