Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Lista engloba desde um modelo a diesel até mesmo um turbo manual para garantir o prazer ao dirigir

Os SUVs são os queridinhos do momento. Por esse motivo, você já viu algumas vezes carros desse tipo no nosso Guia de compra Kelley Blue Book. Já tivemos Chevrolet Tracker, Jeep Renegade, Honda HR-V, Renault Duster e outros. Seguindo os passos do último Guia, não traremos um modelo específico. 

Desta vez, reunimos 10 SUVs compactos que ja podem ser comprados por menos de R$ 70 mil. Escolhemos esse valor pois é o mais baixo das versões de entradas atuais e geralmente destinadas ao público PcD. Curiosamente, dá até para levar um recém-lançado se algum proprietário se arrependeu ou aquela unidade que estava como teste drive na concessionária. 

Confira:

Jeep Renegade – Sport 2.0 2017

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

O Renegade chegou causando no mercado. Elogiado pela qualidade de construção, incluindo acabamento, e acerto de suspensão. No entanto, sempre foi criticado pela ausência de espaço e pelo desempenho das versões flex. O primeiro não tem como resolver, o Jeep, de fato, não tem muito espaço. No entanto, ele também é único compacto a ofertar versões diesel. Foi neste ano que o motor 1.8 recebeu melhorias, que ajudaram, mas não resolveram a falta de desempenho. 

Neste cenário, é possível encontrar unidades Sport, de entrada, com o motor mais potente e econômico. Se você preferir ter mais itens de serie, é possível adquirir o Limited 1.8, versão mais completa com esse tipo de motor.  O motor 1.8 rende 139 cv e pode ser conectado ao câmbio automático de seis marchas, enquanto o 2.0 turbodiesel tem 170 cv e usa transmissão de nove marchas. 

Confira o preço de outras versões e anos do Jeep Renegade

Entre os equipamentos, destaque para a central multimídia de cinco polegadas com Android Auto e Apple CarPlay, câmera de ré e GPS, no caso da Sport diesel.

Já a Limited tem faróis de xenônio, chave presencial, ar-condicionado automático de duas zonas, painel de instrumentos digital, rodas de 18 polegadas e sensores de chuva e crepuscular.

Ambos possuem controles de tração e estabilidade, retrovisores e vidros elétricos, direção elétrica, assistente de partida em rampa e e Isofix. 

Honda HR-V – EX 2017

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Para resolver a questão de espaço, o Honda HR-V é uma boa pedida. No entanto, por até R$ 70 mil, você só deverá encontrar as versões mais básicas ou intermediaria. O acabamento é inferior e relação ao rival, mas segue sendo condizente com o preço. O desempenho pode não ser empolgante, mas é de longe melhor que o Renegade Flex. 

Por se tratar do mercado de usados, possivelmente você encontrará donos que preferiram trocar a multimídia e, de fato, é algo a se pensar quando se trata do Honda. O motor 1.8 do SUV rende 140 cv e está conectado a uma transmissão automática do tipo CVT. 

Veja os preços de outras configurações do HR-V

Ambos já contavam com rodas de liga leve, volante com comandos do som, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa e e Isofix. A EX adiciona ar-condicionado digital, tela de 5 polegadas no sistema de som (sem Android Auto e Apple CarPlay), retrovisores e vidros elétricos, direção elétrica piloto automático, câmera de ré e padlle shifts. 

Hyundai Creta – Pulse 2017

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Até este ponto, o Creta talvez seja o mais equilibrado. O motor 1.6 não rende tanto desempenho quanto o 1.8 da Honda, mas também é mais econômico. E ainda assim esta na frente do 1.8 da Jeep. O acabamento é um tanto quanto simples, mas bem montando. Enquanto o espaço também é um bom destaque. 

Nessa faixa de preço, será possível encontrar unidades da versão intermediaria Pulse. O motor 1.6 rende 130 cv e está conectado ao câmbio automático de seis marchas. 

Confira preços de outros anos do Hyundai Creta

O Creta é equipado com rodas de 17 polegadas diamantadas, piloto automático, controles de tração e estabilidade, sensor de estacionamento, assistente de partida em rampas, ar-condicionado, sistema start&stop, retrovisores e vidros elétricos, direção elétrica e sistema de som. 

Nissan Kicks – SV Limited 2017

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Se você procurar unir espaço e economia de combustível, a escolha é o Nissan Kicks. O SUV oferece espaço similar ao do HR-V, mas é consideravelmente econômico. No entanto, tenha em mente que o desempenho é no máximo razoável e só acima do Renegade 1.8. 

O motor 1.6 está presente em todas as versões com 116 cv e conectado ao câmbio automático do tipo CVT. Com nosso orçamento é possível comprar unidades da SV Limited.

Quer um Kicks mais novo? Confira em nossa ferramenta de preços

Entre os itens há ar-condicionado digital, botão de partida (há chave presencial I-Key), controles dinâmicos de freio motor e em curvas, faróis dianteiros com assinatura em LED, painel multifuncional, rodas de liga leve de 17 polegadas, bem como controles de tração e estabilidade, entre outros itens.

Chevrolet Tracker – LT 2017

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

No entanto, se você quer associar a economia de combustível com  desempenho, o Tracker com motor turbo é uma boa pedida. No entanto, faltará espaço e o acabamento não é dos melhores. Cuidado também com valores de seguro e cesta de peças. 

No caso do Chevrolet, o motor foi herdado do Cruze, portanto, estamos falando de um 1.4 turbo com 153 cv e câmbio automático de seis marchas. 

Confira outras configurações e preços em nosso site

Entre os itens, o Tracker possui rodas de 16 polegadas, central multimídia MyLink com Android Auto e Apple. CarPlay, OnStar, retrovisores, vidros, travas e direção elétrica, piloto automático, sistema start&stop e coluna de direção com ajustes de altura e profundidade. 

Ford EcoSport – Titanium 2018

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

A linha 2018 é a ideal para procurar no mercado de usados quando falamos de EcoSport. Foi nesse ano que o veterano ganhou usa atual reestilização, além de novos motores, o fim do powershift e a inclusão de sete airbags em todas as versões. Neste caso, você terá de abrir mão do espaço, mas no caso do 2.0 terá o mais potente desse segmento. 

O 2.0, que hoje só está presente na versão Storm, tem 176 cv e injeção direta de combustível. Se preferir, pode escolher unidades 2019 do FreeStyle AT com 137 cv, que é consideravelmente mais econômico. Em ambos os casos o câmbio é automático de seis marchas com conversor de torque. 

Consulte o preço de outras versões do EcoSport

Entre os itens, o Ecosport conta com rodas de liga-leve de 17 polegadas, sistema de monitoramento de ponto cego e alerta de tráfego cruzado, bancos revestidos em couro, sistema de partida sem chave, sensores de chuva e luminosidade, retrovisor eletrocrômico, faróis de xenon e teto solar elétrico. Além de. SYNC 3 com Android Auto e Apple CarPay, ar-condicionado automático, controles de tração e estabilidade, sistema anticapotamento, sensor de pressão dos pneus, sensor de estacionamento, câmera de ré, direção, vidros, travas e retrovisores elétricos. 

Peugeot 2008 – Griffe THP 2019

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Aqui a sugestão é para quem quer ótimo desempenho e bom nível de consumo de combustível, sem abrir mão do prazer de dirigir um carro turbo com câmbio manual. Este é o caso do 2008 com motor THP. O espaço é razoável, ainda que ele não seja dos maiores na categoria. Se preferir, poderá adquirir um 2020, já reestilizado, mas sem o motor turbo. 

O 1.6 THP rende 172 cv e antes da linha 2020 só podia ser encontrado com câmbio manual de seis marchas, por isso encontra-se unidades baratas nos anos anteriores. Atualmente ele só é vendido com câmbio automático, assim como a segunda sugestão o Griffe com motor 1.6 aspirado de 122 cv. 

Consulte outras unidades do 2008

Em termos de itens, a lista dos dois é parecida, exceto pela ausência de controles de tração e estabilidade para o aspirado.

Ambos possuem ar-condicionado digital com duas zonas de ajuste, direção elétrica, volante revestido de couro, rodas de liga aro 16, airbags laterais e do tipo cortina, controles de estabilidade e de tração, teto de vidro panorâmico, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, acendimento automático dos faróis e dos limpadores, e sistema multimídia de sete polegadas com GPS, Android Auto e Apple CarPlay. 

Leia também:  Przerost prostaty – metody leczenia

Citroën C4 Cactus – Feel 2019

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

O C4 Cactus é ótimo para quem procura um carro com características de SUV, mas com porte menor, ideal para rodar em grandes cidades e estacionar nas vagas cada vez menores. Lançado em 2019, o modelo pode ser encontrado por menos de R$ 70 mil na versão Feel com motor 1.6 aspirado. 

Curiosamente, esse motor rende um pouco menos quando está conectado ao câmbio automático. Ao invés dos 122 cv presentes nos 2008 ou na versão manual, ele conta com 118 cv. O desempenho é razoável e o consumo de combustível não é dos piores da categoria, mas também não é um destaque. 

Confira o preço de compra direto com proprietário e valor de trorca do C4 Cactus

Entre os itens, destaque para luzes diurnas de LED, retrovisores, vidros, travas e direção elétrica, ar-condicionado, volante com ajustes de altura e profundidade, controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas, sensor de pressão dos pneus, limitador de velocidade, piloto automático, faróis de neblina com função curva e rodas de liga leve de 17 polegadas. 

Caoa Chery Tiggo 5X – T 2019

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

A Caoa causou certo barulho ao assumir a operação da Chevy. Logo de cara apostou em SUVs, o que vem se mostrando uma estratégia certa, já que o segmento não para de crescer, bem como as vendas da marca. O Tiggo 5X oferecer bom desempenho, mas consumo de combustível equiparável aos piores de categoria. O espaço é razoável. 

O motor é o 1.5 turbo de 150 cv ligado a um câmbio automatizado de dupla embreagem e seis marchas. O fornecedor é o mesmo do Powershift, mas até o momento não há relatos de problemas. 

Confira o valor da versão topo de linha do Tiggo 5x

A lista de equipamentos tem faróis com acendimento automático e luzes diurnas de LED, rodas de liga leve de 17 polegadas, chave presencial com botão de partida no painel, central multimídia com tela de 9″, ar-condicionado automático com saída para o banco traseiro, freio de estacionamento elétrico com função Auto Hold, controles de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, airbags frontais, Isofix, sensor de estacionamento traseiro e câmera de ré.

Renault Duster – Zen 2020

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

O Renault mudou há poucos meses, mas se você encontrar um dono arrependido ou alguém precisando de um dinheiro nesse momento, já dá para comprar um Duster Zen CVT. Espaço não vai faltar, mas desempenho e consumo de combustível são pontos fracos. 

O motor é o 1.6 SCe com 120 cv e conectado ao câmbio automático do tipo CVT. Essa é a única motorização disponível para o Duster. 

Confira outras versões e anos do Renault Duster

Entre os itens há controles eletrônicos de estabilidade e tração, assistente à partida em rampas, dois pontos de fixação Isofix no banco traseiro, ar-condicionado, direção com assistência elétrica, trio elétrico, start/stop do motor, banco do motorista com regulagem de altura, travamento elétrico das portas automático com o carro em movimento, chave tipo canivete com telecomando das portas, faróis com assinatura de LED, banco traseiro rebatível e bipartido, som com Bluetooth e quatro alto-falantes, tomada 12V traseira e rodas de aço aro 16”.

VW Nivus: pré-venda, preço, interior, significado e mais

O VW Nivus, SUV compacto derivado do Polo, foi lançado e já está em pré-venda Com preços de R$ 85.890 e R$ 98.290 para as versões Comfortline e Highline.

O pacote Launching Edition com diferenciais estéticos, com teto pintado em preto, por R$ 1.700 a mais. Não há Nivus PcD, mas a VW oferecerá 10% de desconto além da isenção de IPI para carros PcD acia de R$ 70 mil. Desta maneira, com os descontos, o Nivus Comfortline sai por R$ 72.346.

O novo carro da Volkswagen será fabricado em São Bernardo do Campo (SP). O Nivus, da VW, foi totalmente desenvolvido por designers e engenheiros da América do Sul e, futuramente, será produzido na Espanha e vendido no mercado europeu.

Antes disso, no segundo semestre, o Nivus VW começa a ser exportado do Brasil para outros países da América do Sul.

VEJA TAMBÉM

Confira fotos oficias do Nivus (com detalhes do interior)

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselVW Nivus é derivado do PoloSuv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselSuv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselSuv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselNivus com a nova logomarca na gradeSuv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselPorta-malas do Nivus é maior graças ao ganho no balanço traseiroSuv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselInterior do VW Nivus: nova logo no volanteSuv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselVW NivusSuv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselSuv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselSuv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a DieselVolante do VW NivusCentral multimídia e painel do VW NivusVolkswagen NivusVolkswagen Nivus (detalhe no para-choque)

VW Nivus: preços e versões

Os preços do Nivus não foram divulgados oficialmente, mas já vazaram. Serão duas versões: Nivus Comfortline, com preços entre R$ 85 mil e R$ 89 mil. E o topo de linha, Nivus Highline, terá preço de R$ 98 mil.

VW Nivus
Preço estimado
Nivus Comfortline R$ 85.890
Nivus Highline R$ 98.290

Itens de série

Nivus Comfortline:

Ar-condicionado, 6 airbags, controles de tração e estabilidade, central multimídia Composition Touch com suporte aos sistemas Apple CarPlay e Android Auto, seis alto-falantes, câmera de ré, computador de bordo, direção com assistência elétrica, faróis em LED com luz de condução diurna integrada, sensor de estacionamento, rodas de liga leve aro 16”, suporte para smartphone no painel, entre outros.

Pacote Opcional VW Play & Tech: controle de cruzeiro (“piloto automático”) adaptativo (ACC), alerta de colisão com frenagem automática de emergência para velocidades até 50 km/h (AEB). Central multimídia VW Play com tela de 10 polegadas (mais informações abaixo), volante multifuncional com aletas para a troca de marchas.

  • VW Play promete inovar multimídia, mas sem internet nativa

Nivus Highline:

ACC, AEB, chave presencial, ar-condicionado automático digital, bancos com revestimento em couro, rodas de liga leve aro 17″, central multimídia VW Play, painel de instrumentos digital (Active Info Display), acendimento automático dos faróis, sensor de chuva, detector de fadiga do motorista, sensores de estacionamento dianteiro e traseiro e volante multifuncional com revestimento de couro e aletas para trocas de marchas. Essa versão não tem opcionais

Nivus PcD:

Não há um Nivus PcD, mas a Volkswagen oferece um bônus de 10% para o comprador PcD que compre o Nivus Comfortline com o desconto de 7% do IPI disponível para esse consumidor em carros acima de R$ 70 mil. Desta forma, o “Nivus PcD” tem preço de  R$ 72.346.

Dimensões do VW Nivus

Assim como quase todos os carros atuais da Volkwagen, o Nivus utiliza a plataforma modular MQB: no caso, a do Polo. Por isso ele tem o mesmo entre-eixos do hatch com 2,566 m. A largura também é idêntica à do Polo: 1,75 m sem os retrovisores.

Já o T-Cross usa a plataforma do Virtus, por isso tem entre-eixos maior: 2,65 metros. Por isso, comparado T-Cross, o VW Nivus terá menor espaço interno, principalmente no banco traseiro.

Por outro lado, o Nivus tem balanço traseiro mais longo, por causa da caída do teto. Por isso, seu comprimento, de 4,266 m, chega a superar o do T-Cross. Já o porta-malas está no mesmo patamar em ambos os SUVs: são 415 litros no modelo mais novo e entre 373 l a 420 l no mais antigo, que é equipado com banco traseiro móvel.

A altura em relação ao solo também é semelhante nos dois SUVs. Assim como o T-Cross, o Nivus tem suspensão elevada em 27,5 mm em relação ao Polo. Os pneus também cumprem a função de elevar o vão livre: têm diâmetro 17,5 mm maior que os do hatch.

Os sistemas de freio e direção do VW Nivus deverão ser similares aos do Polo TSI: direção com assistência elétrica e freio a disco nas quatro rodas.

Leia também:  Polip szyjkowy (polip na szyjce macicy) – przyczyny, objawy i usuwanie

Nivus: significado

Oficialmente não há qualquer explicação da Volkswagen para o significado do nome Nivus. A marca explicou em nota que “o nome ‘Nivus’ foi desenvolvido com uma agência de criação e posteriormente submetido a uma pesquisa com mais de 500 potenciais clientes de várias regiões do Brasil, Argentina e Colômbia.

Ainda de acordo com a VW, “a criação desse nome foi inspirada em novas perspectivas de design, estando relacionada com a sensação de algo ‘novo’, ‘moderno’ e ‘confiável’ ao mesmo tempo.”

Mas, segundo um leitor do AutoPapo, nivus, na Estônia, significa virilha.

Motor do VW Nivus

A Volkswagen confirmou que Nivus será equipado com o motor 200 TSI, com 1 litro, três cilindros, injeção direta e turbocompressor. Ele entrega até 128 cv de potência e 20,4 kgfm de torque com etanol. A transmissão é automática de seis marchas. Trata-se do mesmo conjunto mecânico que equipa versões de Polo, Virtus e T-Cross.

Nivus é esportivo?

  • Boris Feldman analisa se o Nivus é esportivo mesmo ou é puro marketing, Veja o vídeo!
  • Fotos: Volkswagen | Divulgação

Teste: Audi RS Q3 Sportback finalmente é um SUV esportivo!

Nem sempre carregar a sigla de uma divisão esportiva significa que um carro será empolgante como um bom esportivo. Dentro desta composição, vamos muito além de motor potente, mas também uma boa conversa com outras peças deste conjunto, como suspensão, direção e até mesmo posição de pilotagem e como este carro te corresponde e te passa as sensações.

Confesso que a geração anterior do Audi RS Q3 não me trazia tudo isso, se tornando um esportivo apenas “OK”. E não é por ser um SUV, já que diversos concorrentes já estão em um patamar bastante interessante de dirigibilidade.

Uma prova aparece justamente com a nova geração do Audi RS Q3, que aqui testamos na nova carroceria Sportback, e que agora merece estar no mesmo showroom dos demais Audi RS e com a praticidade de um SUV (quase) não prejudicada.

E que cor é essa? É o Verde Kyalami e faz parte do catálogo “básico” da linha RS Q3. 

Veja também

Não, a geração anterior do RS Q3 não tinha a carroceria Sportback, mas ele mostra o que ele pode fazer e o que esperar de seu irmão com o corpo mais “convencional”.

E convenhamos, este estilo diferente casou muito bem com a proposta de um SUV esportivo sem tender ao exagero – a não ser pela nada discreta cor que a unidade testada carrega e pelo estilo próprio que já esperamos de um Audi RS. 

Galeria: Teste: Audi RS Q3 Sportback

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

70 Fotos

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Fazer o RS Q3 Sportback não foi simplesmente criar uma traseira com o caimento mais suave do teto para a tampa.

A sua carroceria é 45 mm mais baixa que do RS Q3 normal e coloque na conta mudanças desde as colunas, vidros, portas e até mesmo o teto-solar, que aqui não é do tipo panorâmico, mas sim apenas na dianteira, justamente pelo formato do teto.

O estacione ao lado de qualquer SUV compacto e perceba que ele é bem mais baixo, além dos 10 mm que a suspensão esportiva tira naturalmente. 

E isso combinou com o RS Q3.

Na dianteira, a grade dianteira com colmeias em 3D e enormes entradas de ar combinam com os faróis fullLED, seguindo o protocolo com os apliques laterais que cobrem os 10 mm a mais de bitola no total e as rodas de 21″ com largos pneus 255/35 de composto esportivo, até a traseira com o parachoque com belo extrator de ar, ponteiras ovais dupla (marca do escape esportivo RS, adaptativo) e o spoiler traseiro integrado na tampa, esta com operação elétrica. 

Mas ninguém procura o teste de um esportivo sem querer saber os detalhes técnicos. Pois bem, o Audi RS Q3 manteve o lendário 2.5 de 5 cilindros turbo (EA855 evo) da marca alemã. Na comparação com a geração anterior, são 60 cv a mais, chegando aos 400 cv, e 48,9 kgfm de torque (3 kgfm extras) que se cruzam no gráfico de torque e potência (de 1.950 a 5.850 rpm e 5.850 a 7.000 rpm). 

Apesar de usar a base do motor que fez a fama da Audi nas competições, pouco ele traz do passado.

Feito todo em alumínio, tem pistões com refrigeração a óleo, revestimento nos cilindros, virabrequim forjado e um cabeçote com duplo comando variável, sendo que no de escape ainda há um variador de abertura das válvulas, além da injeção direta e indireta de combustível. Toda essa matemática nos leva a um motor sempre vivo e com um dos mais belos roncos do mundo automotivo. 

Mas o que não me agradava na geração do Audi RS Q3 não era o motor. Já eram 340 cv, mas faltava algo. Lembro que durante um evento da marca no autódromo Velocittá, foi o único a me decepcionar, devendo bastante em dinâmica e comunicação com o motorista. Era como acelerar um SUV comum com um motorzão, mas sem qualquer coisa além disso. 

Mais do que o motor com 400 cv, a grande virada do RS Q3 vem na troca da plataforma. Finalmente ele recebe a base MQB (substitui a antiga PQ35) e isso nos traz uma evolução construtiva facilmente percebida. Uma estrutura mais rígida e leve faz toda a diferença principalmente quando falamos de um esportivo que exige bastante destes componentes tanto nas acelerações quanto na dinâmica. 

Ao sentar no RS Q3, já percebemos um ponto da evolução.

Se antes a posição de dirigir era alta e bastante “cadeirinha”, o SUV deixa o motorista em uma posição mais baixa, como um hatchback, e os comandos como volante, este revestido em Alcantara e de base reta, e pedais, com belo acabamento em alumínio, bem mais centralizados. Os bancos esportivos abraçam o corpo sem deixar de lado o conforto e completam o pacote. 

O RS Q3 Sportback usa o câmbio S-Tronic (automatizado de dupla embreagem) com 7 marchas e sistema de tração integral. Nesta geração, o SUV pode ter de 50% a 100% de tração no eixo traseiro, diferente do anterior que ativava a traseira apenas quando a dianteira patinava. É uma mudança de comportamento que nos leva a desacreditar que um “SUVzinho” faz o que ele faz com tanta facilidade.

Sistema de tração quattro joga até 100% da força no eixo traseiro

Em nossos testes, o RS Q3 Sportback cravou aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 4,9 segundos. Um número de respeito, mas é uma sensação ainda melhor ao volante quando ele, no controle de largada, sai destracionando a traseira para, em fração de segundo, permitir a dianteira também cravar os largos pneus 255/35 R21 no asfalto. Apesar de seu porte, impõe respeito. 

A dinâmica sim é algo que tira um belo sorriso do rosto. Com o clássico seletor de modos de condução (Efficiency, Comfort, auto e Dynamic), ele pode ser um SUV que faz 8,5 km/l na cidade e 12,6 km/l na estrada com uma certa dose de conforto ou um esportivo com o comportamento digno de um hatchback.

Pela primeira vez, no volante temos uma tecla “RS Mode”, que ativa 2 modos selecionáveis que, no meu caso, um dele era a função mais esportiva do RS Q3 em direção, suspensão, motor, transmissão e até mesmo ronco, já que agora ele traz o escapamento esportivo da linha RS para o Brasil pela primeira vez.

 

Com o modo RS ativo, o RS Q3 Sportback coloca ainda mais respeito com a sinfonia do 5 cilindros saindo pelo escape duplo – um dos mais belos roncos entre os esportivos, ao menos na minha opinião.

Lembra da tração jogando 100% na traseira? Entro em uma curva fechada com o pé cravado e o RS Q3 me responde apontando a dianteira para dentro e me ajudando a contornar, apesar de uma leve saída de frente facilmente controlável.

Uma dinâmica que faz inveja ao antigo RS Q3. 

Leia também:  Czy palenie przyspiesza menopauzę?

Sigo na brincadeira com o RS Q3 e aponto em outra curva, com a mesma resposta. A direção é direta e bem rápida e conversa comigo a todo momento e é sincera sobre o que acontece ali.

Marcha seguida de marcha, com o clássico “tiro” pelo escapamento nas trocas, e sempre com uma vitalidade justamente pela oferta de torque e potência se cruzando no gráfico de rotação. Parece que ele quer sempre mais, mas a velocidade já era alta demais.

Sem sustos, já que os freios são extremamente responsivos e não dão sinais de fadiga – e cravando 35,9 metros de 100 a 0 km/h. As pinças dianteiras são de 6 pistões com discos de 375 mm perfurados e frisados. 

Apesar de ser um esportivo, o RS Q3 Sportback vem cheio de tecnologias

Mas há tempos que não precisamos nos sacrificar para ter esportivos. O RS Q3 Sportback, com a ajuda da eletrônica e da engenharia, é totalmente usável no dia a dia. A não ser pela suspensão mais firme e pneus de perfil baixo, ele se comporta quase como um Q3 normal.

Entre os equipamentos, destaque para o piloto automático adaptativo, sistema de som Bang&Olufsen, ar-condicionado de 2 zonas (com saída para o banco traseiro), alerta de saída de faixas, sistema de estacionamento automático e outros.

Em conectividade, espelhamento (Apple CarPlay e Android Auto) sem fio e carregador por indução. 

E como a carroceria de cupê prejudica o espaço traseiro? Para as pernas, é o mesmo do Q3, mas os mais altos já ficarão com a cabeça bem mais perto do teto, principalmente com 1,80 m pra cima.

No porta-malas (com abertura elétrica), os mesmos 530 litros do Q3 em sua carroceria tradicional.

Totalmente plausível conviver com ele no dia a dia, sinceramente, e ainda com o direito a aquela acelerada pra apagar os problemas. 

Qual o preço disso tudo? R$539.990, mas pelo menos o RS Q3 Sportback não tem aquela vastidão de opcionais que vemos normalmente nos Audi. Se fosse para escolher um RS Q3, com certeza seria nessa forma mais esportiva da carroceria, que combina bem mais com a proposta. E finalmente eu e ele nos entendemos muito bem, apagando totalmente a má impressão da geração anterior. 

Fotos: Leo Fortunatti (Motor1.com) e divulgação Audi

Audi RS Q3 Sportback

MOTOR dianteiro, transversal, 5 cilindros, 20 válvulas, 2.480 cm3, duplo comando com variador no escape (com variador de tempo) e admissão, injeção direta e indireta, turbo, gasolina
POTÊNCIA/TORQUE 400 cv de 5.850 a 7.000 rpm; Torque: 48,9 kgfm de 1.950 a 5.850 rpm
TRANSMISSÃO automatizada de dupla embreagem (S-Tronic) com 7 marchas; tração integral
SUSPENSÃO McPherson na dianteira e multilink na traseira
RODAS E PNEUS liga leve aro 21″ com pneus 255/35 R21
FREIOS discos ventilados e perfurados na dianteira e discos ventilados na traseira, com ABS e ESP
PESO 1.790 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.507 mm, largura 1.851 mm, altura 1.557 mm, entre-eixos 2.681 mm;
CAPACIDADES tanque 60 litros; porta-malas 530 litros
PREÇO R$ 539.990
MEDIÇÕES MOTOR1 BR (gasolina)
Audi RS Q3 2.5T
Aceleração
0 a 60 km/h 2,5 s
0 a 80 km/h 3,5 s
0 a 100 km/h 4,9 s
Retomada
40 a 100 km/h em S 4,2 s
80 a 120 km/h em S 3,5 s
Frenagem
100 km/h a 0 35,9 m
80 km/h a 0 22,8 m
60 km/h a 0 12,8 m
Consumo 
Ciclo cidade 8,5 km/l 
Ciclo estrada 12,6 km/l

Ouça o podcast do Motor1.com:

 

  • Your browser does not support the audio element.

Veja 6 SUVs novos de até 70 mil

 Os SUVs já estão há alguns anos entre os preferidos dos brasileiros.

Muitos já garantiram o seu, outros ainda sonham em adquirir um carro desta categoria, porém os valores mais altos acabam fazendo consumidores reconsiderarem antes de fecharem negócio.

Pensando nisso, combinamos modelos SUVs 2019 com o menor preço ofertados pelo mercado nacional, para ajudar você a ter boas opções e escolher o que melhor atende suas necessidades.

Conheça os SUVs 2019 com versões de até 70 mil

Valor inicial: R$ 66.190 

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Principais itens: O modelo da Renault vem equipado com câmbio manual de 5 velocidades, indicador de troca de marcha (GSI), função Eco Mode, rodas aro 16, bancos traseiros rebatíveis e porta-malas de 475 litros.

Potência e consumo: O SUV tem tração 4×2, 120 cavalos e 16,2 kgfm de torque, podendo chegar à velocidade máxima de 164 km/h. O Renault Duster Expression rende com gasolina 11,1 km/litro na cidade e 11,4 km/litro na estrada, já com etanol o rendimento é 7,5 km/litro na cidade e 7,9 km/litro na estrada, segundo dados do Inmetro.  

2. Jac T40 1.5 2019 

Valor inicial: R$ 66.490 

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Principais itens: O Jac T40 conta com câmbio manual de 6 velocidades, computador de bordo, kit multimidía, piloto automático, sensor de estacionamento, rodas de liga leve aro 16, bancos traseiros rebatíveis e porta-malas de 450 litros.

Potência e consumo: O SUV da Jac tem 127 cavalos, 15,7 kgfm de torque e atinge até 191 km/h. Quando se trata de consumo, o rendimento do T40 com gasolina é de 11,9 km/litro na cidade e 12,8 km/litro na estrada, com etanol é de 8,1 km/litro e 8,7 km/litro.

3. Lifan X60 1.8 2019 

Valor inicial: R$ 67.990

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Principais itens: O Lifan X60 tem câmbio manual de 5 velocidades, câmera de ré, sensor de estacionamento, acendimento automático de faróis, rodas aro 18, bancos traseiros rebatíveis e porta-malas de 425 litros.

Potência e consumo: O modelo da fabricante chinesa Lifan conta com motor de 128 cavalos e 16,8 kgfm de torque. O carro com gasolina rende 8,8 km/litro na cidade e 10,2 km/litro na estrada. 

4. Suzuki Jimny 4 Work 1.3 2019 

Valor inicial: R$ 69.990  

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Principais itens: O Jimny tem tração 4×4 sendo possível fazer a conversão para 4×2 sem dificuldades. O veículo vem equipado com câmbio manual de 5 velocidades, rodas de liga leve aro 15, bancos traseiros rebatíveis e porta-malas de 330 litros.

Potência e consumo: O SUV da Suzuki tem motor de 85 cavalos, 11,2 kgfm de torque e atinge a velocidade máxima de 146 km/h. O carro é movido a gasolina e consome 9,5 km/litro na cidade e 10,7 km/litro na estrada.

5. Hyundai Creta Attitude  1.6 2019

Valor inicial:  R$ 69.990

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

  • Principais itens: O  Hyundai Creta tem câmbio automático de 6 velocidades, piloto automático, sistema Stop & Go (parada e partida automática do motor), assistente de partida em rampas, câmera de ré, sensor de estacionamento, rodas aro 16, bancos rebatíveis e porta-malas de 431 litros.
  • Confira: Avaliação Hyundai Creta

Potência e consumo: O carro tem 130 cavalos, 16,5 kgfm e chega à velocidade máxima de 172 km/h. O consumo do SUV da sul-coreana com gasolina é de 10,4 km/litro na cidade e 11,7 km/litro na estrada, com etanol é de 7,6 km/litro na cidade e 8,2 km/litro na estrada.

6. Peugeot 2008 Allure 1.6 2019

  1. Valor promocional: R$69.990 
  2. Valor real: R$83.490 

Suv em Rio Grande Do Sul com Rodas de liga leve a Diesel

Principais itens: O  Peugeot 2008 Allure vem com câmbio automático de 6 velocidades, computador de bordo, piloto automático, assistente de estacionamento, limitador de velocidade, câmera de ré, rodas de liga leve aro 16, bancos traseiros rebatíveis e porta-malas de 402 litros. 

Potência e consumo: O SUV da Peugeot é munido por motor de 118 cavalos, 16,1 kgfm de torque e velocidade máxima de 186 km/h. O rendimento do SUV da Peugeot com gasolina é de 11,7 3 km/litro na cidade e 13 km/litro na estrada, com etanol passa para 7,5 km/litro na cidade e 9,2 km/litro na estrada.  

 *Imagens meramente ilustrativas 

Talvez você também se interesse:

Comparativo Nissan Kicks x Hyndai Creta
Veja 4 SUVs 2019 de até 80 mil
Confira 10 SUVs 2019 de até 100 mil

Carros suv diesel 4×4 porto alegre usados em Porto Alegre – Mitula Carros

1 carro encontrado

Pesquisas relacionadas com “suv diesel 4×4 porto alegre”

Fiat Toro Endurance 2.0 16v 4×4 Diesel Aut. 2021 Diesel Vermelho

 12

Jeep Renegade Sport 2.0 4×4 Tb Diesel Aut. 2016 Diesel Preto

 12

 10

 7

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*