Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

O novo Chevrolet Tracker 2021 deveria começar a ser vendido somente no dia 21 de março, após a apresentação para a imprensa durante a semana.

Porém, muitos concessionários já iniciaram as vendas do modelo, alguns até com pronta entrega da versão topo de linha Premier. Motor1.

com teve acesso à tabela com os preços, versões e equipamentos do crossover compacto, que será vendido com valores entre R$ 82.000 e R$ 112.000 – e ainda terá uma versão PCD por R$ 70.000.

Nesta nova geração, o novo Chevrolet Tracker 2021 passa a ser produzido em São Caetano do Sul, ao invés de vir importado do México. Fruto do projeto GEM (Global Emerging Markets), ele foi desenvolvido junto com a chinesa SAIC e usa a mesma plataforma que o Onix e o Onix Plus. Também adota o mesmo motor 1.0 turbo, com a diferença que também oferece o 1.2 turbo nas versões mais caras.

Assim como foi com o Onix, o Tracker 2021 manteve os nomes LT, LTZ e Premier para suas versões. A novidade é que contará com configurações de entrada chamadas apenas de “Turbo”. Esta nomenclatura será usada para as variantes 1.0 manual, 1.0 turbo automática (exclusiva para PCD) e 1.

2 automática. Logo acima estará o LT 1.0 turbo automático, enquanto o 1.2 pula para o LTZ automático. E, por fim, o topo da linha será o modelo Premier, sempre 1.2 e sem pedal de embreagem.

Contará com uma variante para PCD logo na chegada às lojas, já que há muita demanda deste público por SUVs.

Galeria: Chevrolet Tracker Premier 2021 na concessionária

Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

19 Fotos

Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2 Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2 Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2 Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2 Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2 Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2 Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

Agora com produção nacional, a GM conseguirá oferecer o Tracker em grande volume e com um leque maior de versões, todas com uma lista de equipamentos bem completa para atrair os consumidores.

Vem de série com seis airbags (frontais, laterais e de cortina), controle de estabilidade e tração, roda de liga leve de 16”, central multimídia MyLink 3 com tela de 8” e compatibilidade com Android Auto e Apple CarPlay, computador de bordo com tela TFT de 3,5”, conexão 4G Wi-Fi, direção elétrica e mais (veja mais abaixo a lista completa).

A versão LT adiciona start-stop, controle de cruzeiro, câmera de ré e partida por botão. Parte destes itens são usados no 1.2 Turbo, o mais básico com esta motorização, porém ele deixa a câmera de ré e partida por botão para a variante LTZ 1.

2, que ainda ganha alerta de ponto, sensores de chuva e de luminosidade e mais.

O Tracker Premier, o mais caro, é o único com carregador wireless para smartphone, ar-condicionado digital, estacionamento automático, frenagem automática de emergência, teto-solar panorâmico e outros.

No caso do Tracker 1.0 para PCD, ele traz os mesmo itens do modelo LT 1.0, como start-stop, câmera de ré, controle de cruzeiro, travas e vidros elétricos e mais. A tabela ainda indica que terá um pacote promocional com rodas de alumínio de 16”, rack no teto na cor prata, retrovisores elétricos na cor do veículo e cobertura do porta-malas. Porém, este kit terá um período e volume limitados.

A cor básica do Tracker é a metálica Azul Eclipse. Pode ser comprado com o Branco Summit sólido, por R$ 700. As demais opções são todas metálicas: Cinza Satin Steel, Prata Switchblade, Preto Ouro Negro e Vermelho Chili, todas por R$ 1.600. A versão Premier tem uma tonalidade exclusiva, a metálica Azul Power, também por R$ 1.600.

Galeria: Chevrolet Tracker 2021 – Imagens do site

Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

28 Fotos

As configurações mais básicas adotam o mesmo 1.0 turbo de três cilindros e injeção indireta do Onix e Onix Plus. Ele entrega 116 cv a 5.500 rpm, com etanol ou gasolina, enquanto o torque pode ser de 16,3 kgfm (gasolina) e 16,8 kgfm (etanol, a partir de 2.000 rpm. Pode trabalhar com o câmbio manual ou automático, ambos de 6 marchas.

É o primeiro carro com esta plataforma a usar o 1.2 turbo, também de três cilindros e injeção direta. Usado nas versões mais caras, ele trabalha exclusivamente com a transmissão automática de 6 marchas, gerando 132 cv a 5.500 rpm e 19,4 kgfm a 2.000 rpm, com gasolina. Quando abastecido com etanol, os valores passam para 133 cv e 21,4 kgfm.

MODELO CONSUMO CIDADEETANOL CONSUMO ESTRADAETANOL CONSUMO CIDADEGASOLINA CONSUMO ESTRADAGASOLINA
Tracker 1.0 Turbo MT6 9,0 km/litro 10,4 km/litro 13,0 km/litro 14,8 km/litro
Tracker 1.0 Turbo AT6 8,2 km/litro 9,6 km/litro 11,9 km/litro 13,7 km/litro
Tracker 1.2 Turbo AT6 7,7 km/litro 9,4 km/litro 11,2 km/litro 13,5 km/litro

Como antecipado por Motor1.

com, o novo Chevrolet Tracker medirá 4,27 metros, 1,79 m de largura, 1,62 m de altura e 2,57 m de entre-eixos, com um porta-malas com capacidade para 393 litros (contra os 390 litros do modelo chinês), subindo para 1.294 litros com a segunda fileira de bancos rebatida. Como comparação, o Tracker atual tem 2,55 m de entre-eixos e 4,25 m de comprimento, com um porta-malas de 306 litros.

Com estas medidas, o modelo da GM tem o mesmo comprimento que o Hyundai Creta e perde apenas para os 4,29 m do Honda HR-V, superando o Jeep Renegade (4,23 m) e o Volkswagen T-Cross (4,19 m).

Em compensação, seu entre-eixos é um dos menores do segmento, empatando com o Renegade, mas bem abaixo de Creta (2,59 m), T-Cross (2,65 m) e HR-V (2,61 m). O porta-malas de 393 litros fica no meio termo.

É maior dos que os 373 l do T-Cross e os 320 l do Renegade, mas está longe dos 431 l do Creta e 437 l do HR-V.

A GM havia dito que o Chevrolet Cruze reestilizado iria iniciar a estratégia de oferecer internet 4G Wi-Fi para todos os seus veículos. A marca está cumprindo a promessa e o Tracker vem com a mesma tecnologia, garantindo que ele esteja sempre conectado sem a necessidade do motorista compartilhar a internet de seu smartphone.

Porém, isso tem um custo, da mesma forma que o sistema OnStar. O crossover vem com três meses grátis ou 3 GB de uso (o que acontecer primeiro). Depois disso, o cliente terá que comprar um dos planos oferecidos pela fabricante, em parceria com a Claro. Veja os planos, preços e pacote de dados:

PLANO PACOTE DE DADOS PREÇO
Navegação + música 2 GB R$ 29,90
Carona 5 GB R$ 39,90
Corporativo 10 GB R$ 59,90
Família 20 GB R$ 84,90

Versões e preços do Chevrolet Tracker 2021:

  • Chevrolet Tracker 1.0 Turbo MT (R$ 82.000): 6 airbags, alarme, assistente de partida em rampas, controles de tração e estabilidade, faróis e lanterna de neblina, indicador de vida útil do óleo, luz de condução diurna, regulagem de altura dos faróis, fixação de cadeiras infantis Isofix e Top Tether, ABS, maçanetas e rack do teto em preto, maçanetas internas em prata, rodas de 16″ em alumínio, ar-condicionado, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, computador de bordo com informações de viagem, veículo e consumo, direção elétrica, espelhos retrovisores externos elétricos em preto, câmbio manual de 6 marchas, travas elétricas, vidros elétricos com acionamento tipo um toque e antiesmagamento, cobertura do porta-malas, banco traseiro bipartido, sistema multimídia MyLink com tela de 8″ com espelhamento de smartphones por Apple CarPlay e Android Auto, USB para o banco traseiro, painel de instrumentos com tela de 3,5″, volante com comandos de som, OnStar e conexão 4G a bordo;
  • Chevrolet Tracker LT 1.0 Turbo AT (R$ 89.900): Turbo MT + câmbio automático de 6 marchas com opção de trocas manuais, grade frontal com detalhes cromados, espelhos e maçanetas externos na cor do carro, rack do teto em prata, câmera de ré, piloto automático, abertura de portas com chave presencial, partida por botão e start-stop;
  • Chevrolet Tracker 1.2 Turbo AT (R$ 90.500): 1.0 Turbo MT + motor 1.2 turbo, câmbio automático de 6 marchas, start-stop e piloto automático;
  • Chevrolet Tracker LTZ 1.2 Turbo AT (R$ 99.900): 1.2 Turbo AT + grade frontal cromada, maçanetas e retrovisores na cor do carro, rack do teto em prata, câmera de ré, abertura de portas com chave presencial, partida por botão, alerta de ponto-cego, rodas de 17″, sensor de luz, sensor de chuva, volante esportivo em couro com comandos de som e bancos em tecido e couro;
  • Chevrolet Tracker Premier 1.2 Turbo AT (R$ 112.000): LTZ + painel de instrumentos com tela de 3,5″ colorida, alerta de colisão frontal, faróis em LED, lanternas em LED, friso cromado nas janelas, maçanetas internas cromadas, ar-condicionado automático, carregador de smartphones por indução, sistema de estacionamento automático, espelho retrovisor interno fotocrômico, teto-solar elétrico, frenagem automática em baixa velocidade e bancos em couro.
  • Chevrolet Tracker 1.0 Turbo AT (PCD) (R$ 70.000): Turbo LT 1.0 Turbo, mas com 12 meses de garantia e pacote promocional por tempo limitado com as rodas de 16″, rack de teto, maçanetas na cor do carro e cobertura do porta-malas.

Honda Automóveis

  • Faróis e Lanternas traseiras em LED
  • Multimídia de 7“ com interface para smartphones e GPS
  • Sensores de estacionamento frontais e traseiros
  • Retrovisor interno fotocrômico (antiofuscamento)
  • 6 Airbags (frontais, laterais e de cortina)
  • Bancos em couro*
  • Faróis e Lanternas traseiras em LED
  • Multimídia de 7“ com interface para smartphones
  • Exclusivo conjunto de suspensões
  • Sensores de estacionamento traseiros
  • Ar-condicionado digital full touchscreen
  • Volante multifuncional com Piloto automático, Paddle Shifts e HFT
  • Sistemas VSA, HSA, ESS e TPMS
  • Exclusivo conjunto de suspensões
  • Luzes de rodagem diurna (DRL) em LED
  • Câmera de marcha a ré multivisão
  • Transmissão automática CVT e Direção elétrica progressiva
  • Magic Seat – exclusivo sistema de configuração modular dos bancos

Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

O Novo WR-V 2021 é um SUV Compacto, preparado para acompanhar o seu ritmo de vida ativo em todas as situações, seja no dia a dia ou em viagens de final de semana. Versátil e com ótima dirigibilidade, ele possui um amplo espaço interno para todos passageiros e bagagens dos mais diversos tipos. Um veículo arrojado e confortável, que se destaca pelo prazer de dirigir onde quer que esteja.

Leia também:  Carros usados 2019 com Volante com regulagem de altura a Diesel

Feito para quem gosta de curtir cada momento, o Novo Honda WR-V 2021 combina as características de um SUV Compacto com a robustez que se adapta ao seu estilo de vida ativo. Perfeita combinação entre modernidade e robustez: visual moderno, frente imponente e linhas marcantes que se integram a traseira deste SUV Honda.

REALIZAR TEST DRIVE Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

O estilo moderno do conjunto de faróis e luzes de rodagem diurna em LED destaca toda a imponência e personalidade do novo Honda WR-V, além de garantir maior iluminação, segurança e durabilidade.

REALIZAR TEST DRIVE Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

Alcance mais luminosidade e mais segurança com o visual ousado das lanternas traseiras em LED que realçam o estilo diferenciado do modelo.

REALIZAR TEST DRIVE Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

O design do novo Honda WR-V ganhou ainda mais imponência com a nova grade frontal com acabamento em BlackPiano. Um detalhe cheio de estilo que se destaca no visual agressivo do modelo 2021.

REALIZAR TEST DRIVE Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

Com design e acabamento exclusivos diamantado e preto, as rodas de 16 polegadas em liga leve garantem o visual marcante deste SUV Compacto. Um modelo moderno e arrojado, como você.

REALIZAR TEST DRIVE Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

Bancos com revestimento em couro e materiais sintéticos de alta qualidade que complementam toda a elegância do visual moderno do interior do Honda WR-V. (Disponível para a versão EXL)

REALIZAR TEST DRIVE Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

O novo revestimento dos bancos em tecido com detalhes exclusivos em relevo e costura dupla dão um toque de conforto e bem-estar ao ambiente interno do WR-V. (Disponível para as versões LX e EX)

REALIZAR TEST DRIVE

Tenha melhor visibilidade em situações que exigem o máximo de atenção. Com os novos faróis de neblina em LED, você tem maior confiança ao volante e segurança ao conduzir em condições adversas.

REALIZAR TEST DRIVE

O exclusivo conjunto de suspensões do Novo WR-V, pensado especialmente para as ruas do Brasil, faz esse SUV Compacto ter uma ótima dirigibilidade. Perfeito para cidade e para a estrada, todos esses diferenciais do Honda WR-V foram pensados para oferecer uma experiência completa de conforto e desempenho para você querer estar sempre a bordo.

REALIZAR TEST DRIVE

O assistente de estabilidade e tração equilibra automaticamente a tração e frenagem das rodas de forma independente, atuando de forma inteligente para garantir maior estabilidade e segurança.

REALIZAR TEST DRIVE

Sinta-se mais confiante a bordo do novo Honda WR-V 2021. A altura em relação ao solo e a posição de dirigir deste modelo proporcionam um amplo ângulo de visão à frente e também ampliam conforto na rodagem.

REALIZAR TEST DRIVE

Quando a pressão dos pneus não estiver adequada, o sistema de monitoramento da pressão dos pneus (TPMS) sinaliza ao motorista, o que garante melhor rodagem, menor consumo de combustível e traz muito mais segurança.

REALIZAR TEST DRIVE

Evite que sua visão seja ofuscada pela claridade excessiva com o retrovisor interno fotocrômico (antiofuscamento) do novo Honda WR-V. Ele escurece automaticamente ao receber incidência de luz alta, garantindo mais segurança e conforto para você.

REALIZAR TEST DRIVE

O assistente de partidas em aclives proporciona extrema praticidade para saída em terrenos inclinados, já que mantém o freio acionado por alguns segundos após liberação do pedal.

REALIZAR TEST DRIVE

Segurança e praticidade: o sistema ESS ativa automaticamente o pisca alerta três vezes em frenagens bruscas, para garantir uma maior segurança em sua direção.

REALIZAR TEST DRIVE

SUV que leva você mais longe, o WR-V possui um conjunto exclusivo de suspensões para proporcionar mais conforto ao dirigir. Os amortecedores com batentes hidráulicos absorvem o impacto de forma mais eficiente, proporcionando menor nível de ruído e aumentando o conforto de rodagem mesmo em pisos irregulares.

REALIZAR TEST DRIVE

Mais conveniência para o seu dia a dia, com os sensores de estacionamento dianteiros e traseiros do novo WR-V. O alerta sonoro dos sensores facilita a realização de manobras e faz com que você se sinta seguro em todas as situações.

REALIZAR TEST DRIVE

Com mais eficiência, o Motor 1.5 L 16V SOHC i-VTEC FlexOne combina um ótimo nível de desempenho com baixos consumo de combustível e emissão de poluentes.

REALIZAR TEST DRIVE

Com a transmissão automática continuamente variável (CVT), você alia desempenho e baixo consumo de combustível, além de garantir uma condução mais suave e aceleração linear graças ao conversor de torque.

REALIZAR TEST DRIVE

Proteção máxima: até 6 airbags (frontais, laterais e de cortina) são acionados automaticamente em caso de colisão, para garantir o máximo de proteção aos ocupantes e tranquilidade ao dirigir seu Honda WR-V.

REALIZAR TEST DRIVE
Alerta de pressão dos pneus Interfaces para smartphones e GPS Retrovisor fotocrômico (antiofuscamento) AGENDAR TEST DRIVE Sensores de estacionamento AGENDAR TEST DRIVE Alerta de frenagem emergencial AGENDAR TEST DRIVE Alerta de pressão dos pneus Interfaces para smartphones e GPS Retrovisor fotocrômico (antiofuscamento) AGENDAR TEST DRIVE Sensores de estacionamento AGENDAR TEST DRIVE Alerta de frenagem emergencial AGENDAR TEST DRIVE

Um SUV Compacto por fora e amplo por dentro, o WR-V foi projetado para garantir o máximo de conforto a todos os ocupantes. Um painel com fácil acesso a todos os comandos, que foram feitos para conquistar os espíritos modernos que buscam conforto e toda a conveniência de tecnologias em suas mãos.

Mitsubishi Eclipse Cross Sport 2022 retorna ao Brasil por R$ 205.990

Ainda que não se trate da nova geração, a Mitsubishi anunciou a chegada da linha 2022 do Eclipse Cross. Para marcar a estreia do novo produto, a montadora trouxe ao país a série Sport, limitada a 100 unidades. Por R$ 205.990, ou seja, R$ 8 mil a mais que a versão de topo HPE-S S-AWC, o SUV traz acabamento escurecido e com foco na esportividade.

Visualmente, a dianteira troca todo acabamento cromado por peças pintadas em preto brilhante. Já a grade frontal e alguns elementos do pára-choque adotam um revestimento que imita fibra de carbono. Para destacar a esportividade, a montadora adicionou dois extratores de ar no capô.

Nas laterais, as rodas de liga leve e 18″ se tornaram escuras são pintadas em preto brilhante. Destaca-se as pinças de freio pintadas de vermelho que ficam à mostra. A moldura das caixas de rodas combinam a mesma da carroceria. Desse modo, caberá ao cliente escolher entre quatro opções: Cinza Concrete, Preto Onix, Vermelho Lucid e Branco Fuji

Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2Embora a edição especial custe R$ 8 mil mais do que a versão de topo, a motorização não foi alterada Divulgação/Leo Spozito

Na traseira, destaca-se o aerofólio e o skid plate pintados em preto brilhante. Envolvendo as lanternas, a borda escurecida percorre toda a tampa do vidro traseiro. Se olharmos para baixo, duas ponteiras em prata fosco salientam novamente o DNA invocado na série especial.

Interior esportivo

Por dentro, a Mitsubishi segue a receita da versão HPE-S. Portanto, o habitáculo traz elementos em prata metálico e costuras nos bancos de couro na cor laranja.

Os bancos dianteiros possuem aquecimento e regulagem elétrica. Já os bancos traseiros são reclináveis e deslizantes, com oito níveis de inclinação do encosto (16º a 32º) e deslizamento de até 200 mm. Dessa forma, eles podem ser abaixados para ganhar espaço extra no porta-malas, que pode chegar a 1.285 litros de volume.

Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2Divulgação/Leo Spozito

Sem deixar a tecnologia de lado, o SUV dispõe de botão Start/Stop para acionamento do motor, ar -condicionado digital dual-zone, espelho retrovisor interno eletrocrômico, câmera de ré e Head-Up Display.

Assim como nas demais versões, a central multimídia oferece tela sensível ao toque de 7″ compatível com Android Auto e Apple CarPlay.

Segurança

A fim de reforçar a seguridade dos ocupantes, a edição especial recorre a câmera de ré, sistema Full Airbags, DRL em LED nos faróis e luzes de neblina. Por fim, o pacote de assistência ao motorista MiTECH completa o conjunto de segurança.

Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2Assim como a versão HPE-S S-AWC, os faróis, luzes de neblina e luzes diurnas de rodagem têm assinatura em LED Divulgação/Leo Spozito

Motorização segue igual

Sem nenhuma alteração no conjunto mecânico, o Eclipse Cross Sport utiliza o motor MIVEC Turbo 1.5L de dupla injeção, 165 cv de potência e 25,5 mkgf de torque. Acoplado a ele, o câmbio automático do tipo CVT simula oito velocidades.

Quem quiser acelerar de uma maneira mais”raiz”, pode utilizar os Paddle Shifters para trocar as marchas manualmente. Como de costume, a tração é integral nas quatro rodas.

Revisões gratuitas

A fim de tornar a compra da série limitada mais atraente, a Mitsubishi oferece revisões gratuitas no período da garantia (3 anos) aos clientes que optarem pelo plano de financiamento Mit Fácil. Pelo programa, o cliente pode dar uma entrada facilitada, financiar em 24 parcelas e, na última, poderá quitar seu veículo ou usar o saldo pago para adquirir um Mitsubishi zero quilômetro.

Todavia, quem preferir por outro formato de pagamento, a marca oferece o programa Mit Revisão. Assim, ele dispõe de valores fixos e revisões a cada 12 meses, ou 10 mil quilômetros, o que acontecer primeiro.

Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2 Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2 Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

Jeep Renegade 2019 muda pouco à espera de novos motores

Os faróis do Renegade foram levemente reposicionados para cima Divulgação/Jeep

A manutenção do clássico estilo inspirado no novo Wrangler, e a falta de novidades mecânicas, dão o tom ao lançamento da linha 2019 do Renegade, apresentada hoje.

O retoque no estilo é quase imperceptível a quem se acostumou com o SUV na paisagem.

Na dianteira, ele recebeu um novo para-choques, com brasão bem delineado na parte inferior. Na grade, as sete fendas estão mais largas e próximas entre si, e os faróis foram milimetricamente puxados para cima. É isso que você terá como argumentos para identificar a linha 2019 à primeira vista.

No Brasil, as lanternas traseiras não mudaram Divulgação/Jeep

Na traseira a marca aplicou uma maçaneta logo abaixo da placa, mas não decorou as lanternas com a nova assinatura de iluminação, vista no modelo europeu.

Sob o capô, nada de novo no front. Os motores Firefly turbo, 1.0 três-cilindros com 120 cv e 1.3 quatro-cilindros com potência entre 150 cv e 180 cv, que já figuram nos Renegade feitos em Melfi, na Itália, ainda não migraram para o Jeep pernambucano. Eles só chegarão em 2020, e o é provável que o Renegade receba o 1.0 turbo.

Leia também:  Hatch usados 2018 com Ar condicionado

Versão Limited continua à venda apenas com motor flex Divulgação/Jeep

Por enquanto o Renegade permanece com o 1.8 16V flex, que gera 139 cv de potência e 19,3 mkgf de torque com etanol, e 135 cv e 18,8 mkgf com gasolina, atrelado a um câmbio de 5 marchas manual ou 6 marchas automático. E também o 2.0 turbodiesel, que dispõe de 170 cv e 35,7 mkgf, sempre unido à transmissão ZF de 9 marchas.

Na parte, digamos, dinâmica a Jeep reconheceu a gritante falha no ângulo de ataque frontal das versões flex e retirou o desnecessário spoiler dianteiro – que invariavelmente raspava em lombadas, valetas e acessos de garagem mais angulosos, algo indigno para um Jeep. Com isso a medida subiu de 20° para 27° em todas as versões.

Maçaneta do porta-malas agora fica visível Divulgação/Jeep

A Trailhawk, a topo de linha e mais extrema, manteve-se os 30° de ângulo de ataque. Outra correção de percurso para a linha 2019 está no porta-malas. Com a adoção de estepe de uso temporário como padrão (antes era opcional), o bagageiro ganhou 47 litros, passando de 273 para 320 litros.

O que muda nas versões?

Agora todos os Renegade, inclusive o modelo destinado ao público PCD, vêm com rodas de liga leve.

A versão Sport, com câmbio manual, trocou o rádio AM/FM e porta USB por um multimídia com tela de 5” sensível ao toque. A câmera de ré também está no pacote.

Com câmbio automático, além do multimídia, ele traz novas rodas de aro 17”. A linha 2018 que custava R$ 91.990, já era vendida por R$ 85.490 desde setembro. Agora ela vai para a sua garagem por R$ 83.990.

A variante com câmbio manual sai por R$ 78.490.

Central multimídia maior e comandos de ar-condicionado vieram do Compass Divulgação/Jeep

Mas a maior mudança para quem dirige aparece a partir da versão Longitude. Ela vem de série com rodas de 18” e o novo multimídia com tela de 8,4”, herdado das versões mais caras do Jeep Compass. É compatível com Apple CarPlay e Android Auto, e permite que você comande a climatização pela própria tela ou por comandos de voz.

Segundo a FCA, o ar-condicionado foi otimizado e agora consegue resfriar a cabine na temperatura selecionada em um tempo 20% menor, algo que não foi possível comprovar sem um termômetro adequado.

No entanto, não traz mais a opção de GPS integrado. “Para isso as pessoas usam os aplicativos de celular que podem ser espelhados na tela. Foi uma questão de racionalidade e de não cobrar mais por algo que o cliente não precisa”, explica Alexandre Aquino, gerente de brand da Jeep.

Seletor da tração 4×4 agora é horizontal Divulgação/Jeep

Quem optar pela Longitude flex, vendida só com câmbio automático, vai ter de desembolsar R$ 96.990, mesmo valor da linha 2018.

Continua após a publicidade

Na Limited, disponível apenas com motor flex, o preço subiu dos R$ 101.990 para R$ 103.490. A versão incorpora os equipamentos da Longitude e vem de série com rodas de 19” e os novos faróis de Full LED de série.

O equipamento muda sensivelmente o efeito visual da dianteira e, segundo a FCA, consegue uma iluminação 50% mais efetiva à noite em comparação com os faróis halógenos. Contudo essa comparação só vale para a versão Longitude, que pode trazer o equipamento como opcional (R$ 2.300), uma vez que a linha Limited 2018 já vinha com iluminação por xenon no modelo base.

Faróis de led equipam a versão Limited, que usava faróis de xenônio Divulgação/Jeep

Outro destaque fica pelos sete airbags (dois frontais, dois laterais, dois de cortina e um para os joelhos do motorista) agora de série. Antes, as bolsas infláveis vinham no chamado Pack Safety, opcional, ao preço de R$ 3.490. O valor do pacote permanece o mesmo como opcional na Longitude.

Quem quiser um Renegade diesel, continuará podendo optar apenas pelas versões Longitude e Trailhawk. Na versão intermediária que recebeu as mesmas benesses da flex, o preço subiu de R$ 118.490 para R$ 125.490.

Versão Limited aumentou de R$ 101.990 para R$ 103.490 Divulgação/Jeep

Já Trailhawk, que ganhou novas rodas de 17” e incorpora os faróis de Full LED de série, passou de R$ 129.990 para R$136.990. E foi nesta versão que revisitamos os dotes do SUV compacto da Jeep.

Vida a bordo

Para quem já conhece o Renegade Trailhawk, o exercício de reconhecimento não existe. Por dentro ele é praticamente o mesmo carro que estourou a champanhe no réveillon de 2016. O bom torque de 35,7 mkgf a apenas 1.750 rpm continua lá, tal qual a dificuldade de ganhar velocidade quando se passa dos 110 km/h.

Sensorialmente a ausência de modificações continua. Seus bancos de couro bordados com o nome da série, o cluster de TFT colorido com 7” não recebeu nenhuma fonte nova nem funções extras.

Versão Trailhawk é vendida apenas com motor 2.0 turbodiesel Divulgação/Jeep

Mas quando você encarar algum trecho em que a tração 4×4 se faz necessária ou em modo reduzido, ou em alguma função entre neve, areia, lama ou pedra (exclusivo da Trailhawk) verá que a seleção dos comandos agora se dispõe de maneira horizontal, e não mais vertical. Isso abriu espaço para um pequeno porta-objetos à frente da manopla de câmbio. E o pequeno, neste caso, é literal.

Como manteve as rodas de 17” com pneus de uso misto, na medida 215/60, o Trailhawk continua com um rodar mais suave que seus irmãos de motor flex, que passaram a usar rodas com aros maiores.

Versão tem suspensão 2 cm mais alta que as demais Divulgação/Jeep

É perceptível que a cabine aderna um pouco mais em curvas de alta, tanto pela maior altura do solo (2 cm extras frente ao Longitude diesel) quanto pelos pneus de compostos mais macios. Isso também é sentido na direção que, mesmo mantendo o diâmetro de giro em 10,8 m para todas as versões, se mostra levemente sonolenta aqui.

Outra particularidade do Trailhawk é que seu porta-malas se manteve com 273 litros de capacidade. Como é uma versão específica, destinada a um público que provavelmente seja adepto do off-road, este Renegade não vem com o estepe de uso temporário, e sim com o mesmo conjunto de rodas e pneus externos.

Rodas são novas, mas continuam com aro 17 Divulgação/Jeep

Uma coerência que não pôde ser vista na manutenção do GPS como opcional. Quem já desbravou alguma trilha Brasil afora sabe que em alguns lugares é mais fácil encontrar ouro do que sinal para o celular ou internet.

Personalização de série

Outra novidade, agora no ramo da “perfumaria” fica reservada pata novas cores e personalização de fábrica das versões.

Cor Jazz Blue é nova Divulgação/Jeep

A Limited, por exemplo, quando vem na cor cinza Antique (R$ 1.530) traz as rodas e os contornos da grade dianteira na cor cinza grafite.

Nas outras cores estes detalhes são na cor prata acetinada. Quem optar pela Longitude, flex ou diesel, também terá uma cor exclusiva no catálogo, chamada de Billet Silver (R$ 2.190), uma espécie de branco “sujo”. As demais versões poderão vir na cor Jazz Blue (R$ 2.300), como a do Trailhawk avaliado.

Continua após a publicidade

  • Lançamento de carro
  • suvs compactos

Honda CG 160 2019 chega por preços entre R$ 8.390 e R$ 10.490

1 de 3
Honda CG 160 (Foto: divulgação) — Foto: Auto Esporte

Honda CG 160 (Foto: divulgação) — Foto: Auto Esporte

A linha 2019 da Honda CG 160, o veículo mais vendido do país, chega às lojas em setembro com novas cores e grafismos, além de nova roda de liga-leve para a versão CG 160 Fan e CG 160 Cargo.

A CG 160 Titan 2019 será oferecida em três novas cores: vermelho perolizado, azul perolizado e prata metálico. Os inéditos grafismos incorporam uma faixa do tanque na parte superior central, alusivo às esportivas CBR.

Confira abaixo os novos preços:

– Honda CG 160 Titan R$ 10.490

– Honda CG 160 Fan R$ 9.390– Honda CG 160 Start R$ 8.390

A CG 160 Fan 2019 terá três opções de cores: o tradicional preto, um novo vermelho e a nova opção cinza metálico. A Fan também traz grafismos atualizados e novas rodas de liga-leve, com o mesmo design da Titan.

A versão de entrada da família, CG 160 Start também recebe a nova tonalidade de vermelho e mantém a opção em preto no modelo 2019.

Enquanto a CG 160 Cargo, voltada para o trabalho, permanece disponível apenas na cor branca.

2 de 3
Honda CG 160 Titan (Foto: divulgação) — Foto: Auto Esporte

Honda CG 160 Titan (Foto: divulgação) — Foto: Auto Esporte

Na nova linha, nenhuma mudança mecânica. A família CG 160 vem de série com um motor monocilíndrico de quatro tempos arrefecido a ar, com injeção eletrônica, de 162,7 cm3 que gera 15,1 cv a 8.000 (etanol) e 14,9 cv a 8.000 rpm (gasolina), além de 1,54 kgfm (etanol) e 1,40 kgfm (gasolina) a 6.000 rpm.

A transmissão é de cinco velocidades e o chassi de aço é do tipo Diamond. As novas rodas aro 18”, são de liga-leve na Titan e na Fan, enquanto na Start são as mesmas raiadas da linha 2018.

Os freios são do tipo combinado (CBS), com disco de 240 mm na dianteira e a tambor de 130 mm na traseira para a Titan e a Fan; e a tambor de 130 mm, na frente e atrás, para a Start.

A suspensão conta com garfo telescópio de 135 mm na frente, e dois amortecedores de 106 mm atrás.

Leia também:  Carros Volkswagen em Mato Grosso Do Sul com Sensor de estacionamento com final da placa 1,2

3 de 3
Honda CG 160 Start (Foto: divulgação) — Foto: Auto Esporte

Honda CG 160 Start (Foto: divulgação) — Foto: Auto Esporte

Avaliação do Ix35: manutenção, revenda e consumo

O ix35 é um modelo da marca Hyundai, categoria SUV. Flex desde a sua nacionalização, em 2013, possui motor 2.0 que rende de 169 cv de potência e 20,4 kgfm de torque com gasolina ou 178 cv e 21,8 kgfm com etanol.

O câmbio é automático de seis velocidades, com tração dianteira. Leva cinco pessoas e seu porta-malas tem capacidade para 591 litros.

  • Tanto a aceleração inicial, quanto as retomadas, são excelentes, fato que proporciona uma ultrapassagem tranquila e segura ao condutor e passageiros.
  • Sua suspensão firme e silenciosa proporciona um perfeito desempenho em qualquer terreno.
  • Possui assentos confortáveis e de excepcional acabamento: sólido e com materiais de primeira qualidade, que o colocam na frente da concorrência.
  • O IX35 é um utilitário esportivo médio da Hyundai lançado em 2009, na Coreia do Sul, para substituir o Tucson.
  • Em alguns países ele ainda é conhecido como “New Tucson”, mas no Brasil, como o Tucson continua sendo produzido, o modelo ganhou o nome de iX35 que é o mesmo utilizado na Europa.

No Brasil, o utilitário esportivo só chegou no segundo semestre de 2010, na versão com o motor NU 2.0 e com uma faixa de preço mais elevada.

Inicialmente ele era importado da Coreia, mas desde o final de 2013, o SUV é produzido na fábrica do Grupo CAOArepresentante oficial da Hyundai no País – em Anápolis (GO). Sua primeira reestilização aconteceu em 2015.

Hyundai Ix35 2016

  1. O ix35 versão 2016 traz mudanças estéticas para se adequar à nova identidade visual da marca, conforme seus modelos disponíveis em outros países.
  2. Por fora, são novos os faróis, a grade dianteira, os faróis de neblina e as lanternas traseiras.

  3. Oferecido em três versões de acabamento, o SUV vem equipado de série na versão de entrada com: ar-condicionado com saída para o banco traseiro, chave canivete, computador de bordo, rádio com Bluetooth, entrada USB e comandos no volante, sensor de estacionamento traseiro, rodas de liga leve aro 18, acendimento automático dos faróis e retrovisores com rebatimento elétrico.
  4. A versão intermediária equivale à versão já oferecida anteriormente no mercado brasileiro, com: central multimídia com tela de 7″ com GPS integrado, controlador de velocidade, câmera de ré, rack de teto, partida por botão e airbags laterais e de cortina.
  5. Já a versão top de linha, inclui: ar-condicionado com duas zonas de temperatura, travamento automático das portas a 20 km/h, volante e bancos revestidos de couro, banco do motorista com ajuste lombar e regulagem elétrica, lanterna traseira com luzes de LED, teto solar elétrico duplo, controle de tração e de estabilidade e assistente de partida em rampa.

Outra grande novidade de 2016 para marcar de vez a chegada da reestilização, o modelo agora contará com uma série especial que foi batizada de Launching Edition. Serão 300 unidades das versões intermediária e completa que virão na cor laranja.

Valor do Hyundai Ix35 para cada versão

  • Versão de entrada – R$ 99.990
  • Segunda versão – R$ 109.990
  • Versão top de linha – R$ 122.900

No entanto, se por um lado houveram diversas mudanças na estética do modelo, o motor não passou por alterações, pelo menos não aqui no Brasil.

O motor continua sendo 2 litros flex, que desenvolve até 167 cavalos quando é abastecido com etanol, e a transmissão automática de 6 marchas. 

Ficha técnica doHyundai Ix35

•  Motor 2.0 16V flex de 157 cv com gasolina e 168 com etanol. Torque 21,8 / 20,4 (álcool / gasolina). Sempre associado ao câmbio automático de seis marchas e tração dianteira.• Comprimento (mm) – 4410• Largura (mm) – 1820• Altura (mm) – 1655• Entre-eixos (mm) – 2640• Peso (kg) – 1492• Capacidade do tanque – 58 litros

• Capacidade do porta-malas – 591 litros

Foto Autoesporte

Itens de série do Hyundai Ix35

• Garantia Motor e Câmbio – OEM 60, ilimitada e ilimitada.• Garantia total do veículo – OEM 60, ilimitada e ilimitada.• Airbags 2.• Luzes tipo LED brake light e luzes laterais.• Tela com multi-funções 7,0 e sensível ao toque.• Botão de partida do veículo.

• Conexão externa para entretenimento inclui tomada com entrada auxiliar e conexão USB.• Porta traseira com abertura vertical.• Bluetooth inclui telefone e transmissão de música.• Portas motorista, atrás do motorista, passageiro, atrás do passageiro e abertura à frente.

• Chave ou cartão inteligente automático, inclui entrada sem chave e partida sem chave.• Consumo de combustível secundário: 8,8 e 10,5.• Rede de segurança para carga.• Freios assistidos (BAS).• Distribuição eletrônica de frenagem EBD.• Console parcial do suspenso.

• Sistema de navegação com mapa completo e voz.• Estepe em ferro e de tamanho reduzido.

• Rodas dianteiras e traseiras em liga leve 18 com 6,5pol de largura.

• Vidros elétricos na dianteira com acionamento em um só toque e vidros elétricos na traseira.
• Limpador do para-brisa com intermitência variável.
• Vidros verdes.
• Vidro traseiro fixo com anti-embaçante e limpadores do para-brisa de ciclo intermitente.
• Retrovisores dobráveis com acionamento elétrico.

• Retrovisores das portas do motorista e passageiro com ajuste elétrico na pintado e luzes indicadoras.
• Retrovisor interno.
• Ar condicionado.
• Transmissão automática com seis velocidades e modo manual no assoalho, i348 e automática com modo manual.

• Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais, suspensão tipo multibraço e traseira com barra estabilizadora.
• Direção Assistida proporcional à velocidade e tipo.
• Volante de direção com ajuste de altura e ajuste na distância multifuncional.

• Banco traseiro com capacidade para três lugares, encosto assimétrico, com assento inteiriço e voltado para frente.

• Bancos dianteiros individuais, sem ajustes para motorista e passageiro, modo manual.

• Descansa braço traseiro central e dianteiro central.
• Revestimento dos bancos em couro.
• Cintos de segurança traseiros, no assento do motorista, no assento do passageiro e traseiros tipo abdominal no assento central estático.
• Cintos de segurança no assento do motorista e do passageiro com pré-tensionador e ajuste na altura.

• Com ajuste na altura ativo nos bancos dianteiros, três apoios de cabeça com ajuste na altura nos bancos traseiros.
• Airbag dianteiro para motorista e passageiro.
• Bagageiro.
• Pintura normal.
• Alarme.
• Travamento central por chave tipo cartão e sensível à velocidade.
• Cobertura do porta-malas flexível.

• Pneus: dianteiros, traseiros, 225 x 55 H e 98.
• Faróis de neblina dianteiros.
• Controle dos faróis com sensor de luminosidade.
• Faróis de superfície complexa e lâmpada halógena.
• Acabamento de luxo com imitação de alumínio no console central, couro nas portas e imitação de alumínio no painel.

• Computador de bordo com velocidade média, consumo médio de combustível, consumo instantâneo e autonomia.
• Indicador de temperatura externa.
• Conta-giros.
• Dois hodômetros parciais.
• Painel de instrumentos.
• Vidro degradê.
• Tração dianteira.

• Capacidade de carga: banco traseiro normal até altura dos vidros (591 litros), banco traseiro rebatido até o teto (1.436 litros).
• Sensor de estacionamento traseiro e tipo radar e câmera.
• Espelho de cortesia iluminado para motorista e passageiro.
• Luz no porta malas e de leitura dianteira.
• Cinzeiro na dianteira.

• Especificações de SUV: ângulo de entrada 28,1 ° e ângulo de saída 26,9°.
• Piloto automático.
• Imobilizador.
• Para-choques na pintado, dianteiros e traseiros.
• ABS.
• Quatro freios à disco com dois discos ventilados.
• Aerofólio na cor do veículo e no teto.
• Tomada com saída 12v na área de carga e dianteira.

• Controle de áudio montado no volante.
• Equipamento de som AM / FM com CD no painel CD Player com leitor de MP3, inclui DVD no painel, tela sensível ao toque e tela colorida.
• Seis alto-falantes.
• 5 assentos com configuração 2+3.

  • • Carroceria com cinco portas tipo SUV entre eixos curto e Hyundai XD.
  • O Inmetro testou o consumo de combustível do Hyundai ix35 e, segundo a avaliação, foi considerado o utilitário esportivo mais econômico do Brasil.
  • Rodando na cidade e na estrada obteve os seguintes dados de consumo:

• Consumo na cidade – 6.1 Km/l com álcool e 8.8 Km/l com gasolina.

• Consumo na estrada – 7.3 Km/l com álcool e 10.5 Km/l com gasolina.

A manutenção do ix35 acompanha o porte do SUV. A cesta de peças fica em torno de R$ 9.387.

A vantagem fica para o seguro do usado, que, embora não seja barato (R$ 3.792), fica mais em conta do que na versão zero-km, que acompanha a etiqueta elevada pela tabela Fipe.

Para veículos faturados a partir de 15 de Setembro de 2014, é preciso verificar as condições de revisões gratuitas no certificado de garantia que acompanha o veículo.

Qualquer dúvida sobre os preços da tabela, o consumidor deverá entrar em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da Hyundai pelo telefone 0800-7703355. 

Com base em pesquisas de mercado, tendo como principais fontes lojistas independentes, revendedores e classificados, tem-se uma média mínima de valor de revenda de R$ 53.700,00 para modelos de 2010, R$ 75.600,00 para modelos flex com fabricação em 2013, R$ 81.800,00 para flex fabricados em 2015 e R$ 88.900,00 para os modelos mais recentes, produzidos em 2016.

Continue com a gente e encontre em todo o Brasil as melhores oportunidades do carro Hyundai Ix35.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*