Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado

A picape média mais vendida no Brasil foi reestilizada.

A Toyota Hilux 2019 não teve alterações na parte mecânica, mas apresenta alta nos preços, para-choques mais aerodinâmicos, projetores de LED e rodas de liga leve aro 18.

A versão de trabalho agora tem câmera de ré e parte de R$ 111.990. A topo de linha chega a R$ 196.990. Saiba o que mudou na Hilux, seus preços, consumo, valor de manutenção e detalhes de cada versão.

Motorização e câmbio Toyota Hilux 2019

A nova Toyota Hilux oferece duas opções de motor. O de entrada, 2.7 de 163 cv e torque máximo de 25 kgfm, é o mesmo da antiga geração. Esse propulsor pode ser combinado com câmbio manual de cinco marchas ou automático de seis.

A outra motorização disponível, a diesel, 2.8 1GD oferece 177 cv e 45,9 kgfm de torque. É sempre combinada com a tração integral e a caixa de transmissão pode ser manual ou automática de seis marchas.

Aceleração: com o 2.7 a Hilux 2019 faz de 0 a 100 em 15 segundos. O 2.8 chega à mesma velocidade em 11,8 segundos.

Ângulos de entrada e saída

Ataque 33º e saída 26º

Toyota Hilux 2019: versões

  • [Usado x 0 km] Toyota Hilux 2012 X Chevrolet S10 2018

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoPicape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoPicape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoPicape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoPicape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoPicape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoPicape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado

  • Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado
  • Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado
  • Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado

Principal novidade : ar-condicionado automático e digital

Três airbags, freios ABS com EBD, alarme perimétrico, Isofix, faróis de neblina, maçanetas internas cromadas, maçanetas externas na cor da carroceria, retrovisores na cor preta, sistema de som com quatro alto-falantes, acendimento automático dos faróis, apoio de braço traseiro com porta-copos, banco do motorista com ajuste de altura, banco traseiro bipartido e rebatível, volante ajustável em altura e profundidade, computador de bordo, compartimento refrigerado no painel, faróis com follow me home, volante e manopla de câmbio em couro, protetor de caçamba, trio elétrico, sistema multimídia com leitor de DVD e Bluetooth, volante multifuncional.

  • Toyota Hilux SRV 2.7 Flex

As novidades são: novos para-choques, rodas de 18 polegadas, estepe liga-leve, sete airbags (dois dianteiros, dois laterais, dois de cortina e um de joelho para o motorista), assistente de partida em rampas e de reboque, controles de estabilidade e tração, luz de frenagem de emergência, alarme perimétrico e volumétrico, maçanetas externas cromadas, retrovisores externos cromados e rebatíveis eletricamente, ar-condicionado automático digital, banco do motorista com ajustes elétricos, computador de bordo com tela TFT de 4,2 polegadas, porta-luvas com amortecedores, retrovisor interno eletrocrômico, bancos em couro e material sintético, destravamento das portas sem chave, partida por botão, entre outros.

  • Dica do Boris: Picape a diesel ou a gasolina?
  • Toyota Hilux 2019 STD Power Pack 2.8 Diesel

Principais novidades: luzes de condução diurna, chave tipo canivete, travas automáticas das portas, retrovisores elétricos, volante multifuncional e rádio com leitor de CD, Bluetooth, USB e entrada auxiliar.

Conta com quase todos itens da Hilux SR 2.7 Flex (faróis de neblina, para-choque traseiro cromado, banco do motorista com ajuste de altura, volante com ajustes, banco traseiro bipartido e rebatível, computador de bordo, estribos laterais e sistema de som não estão inclusos), bloqueio do diferencial traseiro e maçanetas externas e internas sem pintura.

  • Toyota Hilux SR 2.8 Diesel

Equipamentos da Hilux SR 2.7 Flex, ar-condicionado automático digital, controle de cruzeiro, central multimídia com tela de sete polegadas, TV digital, DVD player, câmera de ré e Bluetooth, bloqueio do diferencial traseiro.

  • Toyota Hilux 2019 SRV 2.8 Diesel 

Airbags laterais e de cortina (mais os três convencionais), assistente de descida, assistente de reboque, assistente de subida, controles de estabilidade e tração, luz de frenagem de emergência, alarme volumétrico e perimétrico, estepe com roda de liga-leve, maçanetas externas e internas cromadas, retrovisores externos cromados rebatíveis eletricamente, sistema de som com seis alto-falantes, banco do motorista elétrico, painel com tela TFT de 4,2 polegadas, bancos em couro, estribos laterais na cor preta, limpador de para-brisa intermitente, retrovisor interno eletrocrômico, chave presencial, partida por botão e as rodas de liga-leve de 18 polegadas (usadas na antiga SRX) de série.

  • Toyota Hilux SRX 2.8 Diesel

Faróis e luzes de LED, nivelamento automático dos faróis, bancos em couro perfurado, capota marítima rodas de 18 polegadas. Logo em comemoração aos 50 anos da picape, novo quadro de instrumentos com tela ao centro e cabine com revestimento preto. Isso com adição dos equipamentos oferecidos na versão SRV.

STD Narrow, Cabine Simples e Chassi, voltadas para trabalho, ganham luzes de condução diurna, sistema follow me home e revestimento sintético dos bancos.

  • Você viu? S10 2019 ganha reforço na segurança

Preços Toyota Hilux 2019

 FLEX

Versão 
Preço 2019
Alta em relação à 2018
CD 4×2 SR manual R$ 111.990 R$ 2.450
CD 4×2 SR automática R$ 117.990 R$ 2.410
CD 4×2 SRV manual R$ 129.990 R$ 4.980
CD 4×2 SRV automática R$ 140.990 R$ 5.220

DIESEL 

Versão 
Preço 2019
Alta em relação à 2018
CS 4×4 Chassi R$ 121.530 R$ 1.380
CD 4×4 R$ 125.560 R$ 1.420
CD 4×4 Narrow manual R$ 138.010 R$ 1.550
CD 4×4 Power Pack R$ 140.490 R$ 3.520
CD 4×4 SR automática R$ 160.490 R$ 3.520
CD 4×4 SRV automática R$ 179.990 R$ 7.820
CD 4×4 SRX automática R$ 196.990 R$ 2.750

Consumo Toyota Hilux 2019

Na cidade

Versão
Câmbio
Tração
Combustível
Consumo
CD 2.7 Flex AT 4×2 etanol 4,8 km/litro
CD 2.7 Flex AT 4×2 gasolina 6,9 km/litro
CD 2.7 Flex AT 4×4   etanol 4,8 km/litro
CD 2.7 Flex AT 4×4 gasolina 6,9 km/litro
CD 2.8 AT 4×4 diesel 9,0 km/litro
CS 2.8 MT 4×4 diesel 9,3 km/litro

Fonte | Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do Inmetro

Na estrada 

Versão
Câmbio
Tração
Combustível
Consumo
CD 2.7 Flex AT 4×2 etanol 5,6 km/litro
CD 2.7 Flex AT 4×2 gasolina 8,1 km/litro
CD 2.7 Flex AT 4×4 etanol 5,6 km/litro
CD 2.7 Flex AT 4×4 gasolina 8,1 km/litro
CD 2.8 AT 4×4 diesel 10,5 km/litro
CS 2.8 MT 4×4 diesel 11,2 km/litro
Leia também:  Suv cor Prata Quilometragem Até 38,985 km com Freios abs

Fonte | Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) do Inmetro

Manutenção Toyta Hilux 2019

Quilometragem
Valor revisão  Hilux 2.7 Flex
Valor revisão Hilux 2.8 Diesel
10.000 km  R$ 332 R$ 522
20.000 km  R$ 775 R$ 950
30.000 km  R$ 634 R$ 1.018
40.000 km  R$ 1.552 R$ 1.571
50.000 km  R$ 634 R$ 809
60.000 km  R$ 1.133 R$ 1.105

Fonte | Toyota

  • Leia mais: Qual das picapes compactas pega mais pesado?

Fotos Toyota | Divulgação

TOYOTA HILUX SW4 SRV, NO USO

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado

O Toyota Hilux SW4 viaja muito bem. O ruído do motor Diesel, que na cidade se faz presente — mas não a ponto de importunar —, na estrada parece sumir.

É da natureza dos motores Diesel vibrar mais que os a gasolina, mas este está bem isolado, a ponto de essa vibração não chegar ao interior.

E assim ele viaja macio e silencioso, com conforto de sobra para cinco adultos e imenso espaço para a bagagem. A 120 km/h o motor ronrona a 2.300 rpm.

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoSaídas independentes de ar-condicionado no teto

Os que se preocupam com o conforto dos que viajam no banco de trás gostarão de alguns detalhes. O encosto do banco traseiro, dividido em 2/3- 1/3, reclina, e no teto há saídas independentes do ar-condicionado.

Vale lembrar que não é aconselhável viajar com o encosto muito reclinado, pois no caso de um impacto frontal a pessoa pode escorregar por baixo do cinto de segurança — é por isso que no avião sempre nos mandam a manter o encosto na posição vertical quando decolamos e aterrissamos —, mas uma leve reclinada não é perigo e proporciona conforto.

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoConforto dos passageiros

E assim, com garantia de amplo espaço para as pernas e cabeça, assento macio, ar fresco e encosto reclinável, os de trás estarão sendo muito bem tratados.

Fora que, tendo configuração de perua, o prolongamento do teto sobre a área do porta-malas os protegerá dos raios solares. Este ano chegou a opção de mais um banco para dois passageiros, acomodado no porta-malas.

Segundo a fabricante, o Hilux é a único, entre os concorrentes do segmento, a oferecer esse opcional.

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoO porta-malas é o conveniente “leva tudo”

O motor é potente e o câmbio automático epicíclico de cinco marchas, de série no SRV, funciona perfeitamente. Basta uma pisadela no acelerador e o motor prontamente responde acelerando forte e, caso necessário, o câmbio rapidamente baixa uma ou mais marchas. Não lhe falta potência, não há que se pedir mais presteza deste parrudo motor turbo de 4 cilindros, 3 litros.

O torque máximo de 36,7 m·kgf já vem a baixas 1.400 rpm e vai plano até 3.200 rpm. A potência máxima, de 171 cv, é a 3.600 rpm. Resumindo, em baixa ele já arrasta um navio e pouca bola dá aos seus 2.020 kg em ordem de marcha, e tanto na cidade quanto na estrada raramente precisamos dar uma acelerada mais funda.

Ele vai que vai; viaja bem mesmo, navega; ainda mais com o controle de velocidade cruzeiro ligado.

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoPainel de boa visualização e prático

Agora, caro leitor, acredite, essa massa toda se deslocando e o motor só gastando ao redor de 8,8 km/l na cidade e 11,3 km/l na estrada (medidos pelo computador de bordo). Essa é uma das vantagens do Diesel: economia.

Pena que no Brasil haja essa confusão energética que nos impede de usá-lo em carros de passeio. Na Europa é comum eles fazerem 25 km/l de diesel ou mais. O tanque deste Hilux é de 80 litros, o que dá uma enorme autonomia em estrada, coisa de 900 quilômetros.

Dá para ir de São Paulo ao Rio de Janeiro e voltar numa tancada só.

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoErgonomia muito boa. Se esmeraram nesse importante item

Ele sente um pouco os ventos laterais, ou seja, sofre desvio de rota quando atingido por lufadas mais fortes, mas isso é inerente dos modelos como esse, altos e com grande área lateral chapada.

Mas não é nada de mais, nada que o comprometa.

Por sinal, pegamos uma tempestade daquelas de derrubar macaco da árvore, com ventania e intensa chuvarada, e a viagem seguiu tranquila, e sem nem sinal de aquaplanagem (pneus Bridgestone Dueler H/T).

O interior é luxuoso e bem acabado. A robusta suspensão, com eixo rígido na traseira, é feita para agüentar um militar dirigindo-a por estradas sob intenso bombardeio, e mesmo assim é silencioso e chega a ser macio. Aliar essas duas boas características não é coisa fácil de conseguir. Conseguiram.

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoNão é grandalhão na cidade

Dirigi-lo na cidade não dá a impressão de ele ser exageradamente grande, apesar dos 4.705 mm de comprimento, e logo o estamos guiando com desenvoltura.

A direção é leve, mas não muito, o que é bom, e também não é rápida demais, o que seria ruim para um veículo que não se caracteriza pela esportividade; são três voltas de batente a batente. O acerto da direção está perfeito.

Também muito boa é a posição de guiar, pois além do volante ter amplas regulagens de altura e distância, o banco também tem regulagem, elétrica, de altura.

O câmbio automático supre perfeitamente as necessidades que o modelo se propõe. Não tem borboletas nem modo manual de trocas, mas há cinco posições que limitam a marcha máxima a atingir.

Em Drive, ele vai até a 5ª marcha, depois, a cada posição baixada ele limita as mudanças a uma marcha mais curta: vai até à 4ª, vai até à 3ª, 2ª, 1ª.

  Outra alavanca bloqueia o diferencial central Torsen— a tração é 4×4 permanente — e também, com essa alavanca podemos ligar a reduzida, que só atua em com o diferencial central bloqueado,  o que daria para tirar a Petrobrás do atoleiro em que a Dilma a meteu (acho que exagerei legal nessa…).

Leia também:  Suv Honda Hr-V com Direção elétrica, Rodas de liga leve

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionadoAutomático convencional e perfeito para a proposta

Tem controle de tração — que automaticamente é desligado quando bloqueamos o diferencial central —, controle de estabilidade, que é bem rigoroso, age logo, e tem auxílio para frenagens de emergência, fora o obrigatório ABS.

E aí vamos gostando cada vez mais desse valente, luxuoso e agradável utilitário, até que nos deparamos com seu preço: R$ 197.000.

AK

Fotos: autor

FICHA TÉCNICA TOYOTA HILUX SW4 SRV 2015
MOTOR
Instalação Dianteiro, longitudinal
Material do bloco/cabeçote Ferro fundido
Configuração / n° de cilindros Em linha / 4
Diâmetro x curso 96 x 103 mm
Cilindrada 2.982 cm³
Taxa de compressão 15:1
Potência máxima 171 cv a 3.600 rpm
Torque máximo 36.7 de 1.400 a 3.200 rpm
N° de válvulas por cilindro Quatro
N° de comandos de válvulas Dois, corrente
Combustível Diesel
Formação de mistura Injeção eletrônica direta por common rail
Aspiração Forçada por turbocompressor de geometria variável com interresfriador
TRANSMISSÃO
Tração / câmbio 4×4 permanente com diferencial central Torsen / automático epicíclico
Número de marchas 5 à frente + reduzida + ré + reduzida
Relações de transmissão n.d
Relação dos diferenciais 3,909:1
SUSPENSÃO
Dianteira Independente, triângulos superpostos, mola helicoidal, amortecedor pressurizado e barra estabilizadora
Traseira Eixo rígido, 4 elementos de localização, mola helicoidal e amortecedor pressurizado
DIREÇÃO
Tipo Pinhão e cremalheira, assistência hidráulica
Diâmetro mín. de curva 11,8 m
Relação de direção n.d
N° de voltas entre batentes 3
FREIOS
De serviço Duplo-circuito em paralelo, servoassistido
Dianteiros Disco ventilado
Traseiros Tambor
RODAS E PNEUS
Rodas Alumínio 7,5Jx17
Pneus 265/65R17
PESOS
Em ordem de marcha 2.020 kg
Carga máxima 580 kg
CONSTRUÇÃO
Tipo Separada, carroceria em aço, suve, 4 portas, 5 lugares
DIMENSÕES EXTERNAS
Comprimento 4.705 mm
Largura 1.840 mm
Altura 1.850 mm
Distância entre eixos 2.750 mm
Distância mínima do solo 220 mm
Ângulo de ataque 30°
Ângulo de saída 25°
CAPACIDADES
Porta-malas n.d
Tanque de combustível 80 litros
DESEMPENHO
Aceleração 0-100 km/h n.d
Velocidade máxima n.d
CONSUMO DE COMBUSTÍVEL
Cidade 8,8 km/l (computador de bordo)
Estrada 11,3 km/l (computador de bordo)
CÁLCULOS DE CÂMBIO
v/1000 em 5ª 52,2 km/h (aproximadamente)
Rotação em 5ª a 120 km/h 2.300 rpm
Rotação em vel. máx., em 5ª n.d

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado

Novo Toyota SW4 2021 chega ao Brasil; veja preços, versões e equipamentos

Exatamente uma semana depois de mostrar a Hilux 2021, chegou a vez de conhecer o Toyota SW4 2021, o utilitário baseado na picape média que também é feito na Argentina e recebe uma atualização. Além do novo visual, o SUV conta com o motor 2.8 turbodiesel revisado para entregar 204 cv e mais equipamentos, que vão desde a central multimídia atualizada até o piloto automático adaptativo.

Assim como na Hilux, o maior SUV da marca japonesa no Brasil recebeu dois estilos diferentes na Ásia, mas chegará ao mercado brasileiro neste momento com apenas uma opção visual.

A grade dianteira do Toyota SW4 2021 está mais larga e adota uma forma trapezoidal, enquanto os faróis ficaram mais finos, usando lâmpadas de LED e uma fina linha para iluminação diurna.

O para-choque acompanha as mudanças, adotando um visual mais robusto, caracterizado pelo entorno das luzes de neblina.

Galeria: Toyota SW4 2021 (Brasil)

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado

16 Fotos

Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado Picape Toyota Hilux Sw4 Automático com Ar condicionado

A traseira é mais parecida com a do modelo atual, mantendo boa parte das linhas. As lanternas trazem novas lâmpadas em LED e o para-choque foi redesenhado. Por fim, está com uma barra cromada percorrendo a tampa do porta-malas. A cabine é praticamente igual, mudando somente a tela TFT de 4,2” do computador de bordo e a adoção da nova central multimídia de 8”, sem mudar a parte visual.

Compartilhando as motorizações com a Hilux, o SW4 2021 ganha o motor 2.8 turbodiesel revisado, com um turbo maior e alterações para reduzir o atrito, melhorando a eficiência térmica.

Passa a entregar 204 cv a 3.400 rpm e 50,9 kgfm de torque a 2.800 rpm, o que significa aumento de 15% na potência e 11% no torque.

Seguirá sendo vendido sempre com o câmbio automático de 6 marchas e tração 4×4 com reduzida.

O SUV manteve a versão flex, que não teve qualquer novidade. O motor segue o 2.7 de 163 cv a 5.000 rpm com etanol, ou 159 cv com gasolina, enquanto o torque é de 25 kgfm a 4.000 rpm, independente do combustível usado. A tração é somente 4×2 (traseira) e a única opção de transmissão é a automática de 6 marchas.

  • Equipamentos: Ar-condicionado auto/digital, direção hidráulica, sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), computador de bordo, modo de condução Eco e Power, controle de velocidade de cruzeiro, display áudio de 8″ com rádio com MP3, câmera de ré, conectividade Android Auto e Apple CarPlay, controles de estabilidade e tração, assistente de reboque e de subida, retrovisor externo com regulagem elétrica, acendimento automático dos faróis com temporizador, rodas de liga leve 17”, faróis de neblina dianteiros de LED e luz de condução diurna e mais.
  • Equipamentos: Os mesmo da SR 4×2 Flex, adicionando rodas de liga leve de 18”, partida por botão, retrovisor eletrocrômico e banco do motorista com ajuste elétrico.
  • Equipamentos: Adiciona sistema de som JBL com oito alto-falantes e um subwoofer, assistente pré-colisão com aviso sonoro e frenagem automática, alerta de mudança de faixa, controle de cruzeiro adaptativo, e faróis e lanternas em LED.
  • Equipamentos: Os mesmos da versão SRX Diesel de 5 lugares, mas com a terceira fileira de assentos.

Veja também:

Ficha técnica Toyota SW4 2021 SRX 4×4 Diesel 2021:

MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 16 válvulas, 2.755 cm3, duplo comando, turbo, diesel
POTÊNCIA/TORQUE 204 cv a 3.400 rpm; 50,9 kgfm de 1.600 a 2.400 rpm
TRANSMISSÃO câmbio automático de 6 marchas, tração 4×2 (traseira), 4×4 e 4×4 com reduzida
SUSPENSÃO independente braços sobrepostos na dianteira e eixo de rígido com molas helicoidais na traseira
RODAS E PNEUS liga-leve aro 18″ com pneus 265/60 R18
FREIOS discos ventilados nas quatro rodas, com ABS e ESP
PESO 2.130 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.795 mm, largura 1.855 mm, altura 1.835 mm, entre-eixos 2.745 mm
CAPACIDADES porta-malas 500 litros (180 litros com 7 lugares), tanque 80 litros
PREÇO  R$ 314.790
Leia também:  Carros usados em São Paulo Quilometragem Até 88,000 km

 

Your browser does not support the audio element.

SW4 – Toyota

  • Tração

    4×2, 4×4 e 4×4 reduzida com acionamento eletrônico, VSC (controle eletrônico de estabilidade) e A-TRC (controle eletrônico de tração), com bloqueio do diferencial.

  • Acabamento interno

    Acabamento em padrão madeira no console central e volante, console entre os bancos dianteiros com porta-copos, porta-objetos e descansa-braços, revestimento dos bancos em couro e material sintético4 preto, maçanetas internas cromadas, luz de leitura em LED, porta-objetos com porta-garrafas nas portas, porta-copos no painel, porta-luvas com chaves e amortecedores, terceira fileira de bancos rebatíveis, saída de ar central com difusores no teto e controle de intensidade para os bancos traseiros, tomadas de energia (12 V) para acessórios no painel, console central e no porta-malas, compartimento refrigerado no painel.

  • Acabamento externo

    Rodas de liga leve aro 18″, aerofólio, faróis (alto e baixo) de LED, lanternas traseiras em LED, moldura lateral dos vidros cromada, estribos laterais na cor prata, maçanetas externas cromadas, para-choques dianteiro e traseiro pintados na cor do veículo, retrovisores externos eletrorretráteis na cor do veículo com regulagem elétrica e indicadores de direção e iluminação de boas-vindas, para-barros dianteiro e traseiro, faróis de neblina de LED, grade cromada do radiador, 2ª e 3ª colunas pretas, limpador do para-brisa com temporizador de velocidade intermitente, luz de condução diurna em LED, barras longitudinais no teto.

  • Principais equipamentos

    Computador de bordo com tela de 4,2″ de TFT, Smart Entry + Push Start, Paddle Shift, modos de direção: Power / Eco / Sport, abertura elétrica do porta-malas com função de memória para ajuste da altura da tampa, volante com comandos integrados: telefone, áudio, vídeo e computador de bordo, ar-condicionado com display digital e regulagem de intensidade independente para as saídas de ar dos bancos traseiros, bancos dianteiros com ajuste elétrico de distância, inclinação, altura e com sistema de ventilação, compartimento refrigerado no painel, sistema multimídia sensível ao toque com tela de 8″: com falantes e subwoofer JBL, GPS8, TV Digital5, MP3, conexão auxiliar, USB e Bluetooth®, conectividade Android Auto e Apple CarPlay e câmera de ré. Airbags frontais (dois), de joelho para motorista, laterais (dois) e de cortina (dois), retrovisor interno eletrocrômico, controle eletrônico de estabilidade do veículo (VSC?) e de tração (A-TRC?), assistente de descida (DAC?), de subida (HAC?) e de reboque (TSC?), sistema auxiliar EBD nas quatro rodas, assistência em frenagem de emergência nas quatro rodas (BAS?), assistente de pré-colisão (Pre-crash System – PCS) com alerta sonoro e visual e frenagem automática, sistema de alerta de mudança de faixa (Lane Departure Alert – LDA), sistema universal Isofix® para fixação da cadeirinha para crianças no banco traseiro, sistema one touch para rebatimento dos bancos traseiros (disponível nas versões sete lugares), sensores de estacionamento dianteiros e traseiro, controle adaptativo de velocidade de cruzeiro (ACC), faróis dianteiros (alto e baixo) em LED com ajuste automático de altura e temporizador (follow me home).

  • Toyota SW4 2021: TUDO o que já se sabe sobre o lançamento da nova geração no Brasil — GARAGEM 360

    Toyota SW4 2021: TUDO o que já se sabe sobre o lançamento da nova geração no Brasil (Imagem: Toyota / Divulgação)

    O Toyota SW4 2021 foi registrado no Brasil e deve chegar junto com a picape Hilux. Com retoques no desenho, novos faróis de LED, largas entradas de ar no para-choque com luzes diurnas e nova grade frontal, os apaixonados por automobilismo esperam que o lançamento aconteça até o fim deste ano.

    Leia mais: Nova Toyota Hilux 2021 acaba de ser registrada no Brasil; veja TODOS os detalhesA parte interna do veículo também traz novidades, como o sistema multimídia atualizado e som de alta-fidelidade da JBL.

    Espera-se que o Toyota SW4 também venha com sistema de frenagem automática e nova calibragem dos controles eletrônicos de estabilidade e tração.

    Parte interna do Toyota SW4 (Imagem: Toyota / Divulgação)

    Já na parte mecânica, o destaque vai para a atualização do motor 2.8 turbodiesel, que chega mais potente com seus 204 cavalos e 51 kgfm.

    O câmbio fica a escolha do dono, que pode optar entre automático e manual, sendo ambos de seis manchas. Em relação a suspensão, prevê-se que haverá uma revisão para oferecer um rodar mais confortável nas estradas.

    Leia Mais: Carros 2021: Confira os 10 lançamentos mais aguardados (Fotos, Vídeos e Preços)

    A parte que pesa no bolso ainda não foi definida. Porém, sabe-se que os preços de tabela do SUV variam entre R$ 195 mil até um pouco mais de R$ 309 mil. Assim como a picape, o novo Toyota terá sua produção na Argentina.

    Parte traseira e lateral do Toyota SW4 2021. (Imagem: Toyota / Divulgação)

    No Youtube, a Toyota liberou um vídeo que mostra detalhes do veículo na versão branca, dando destaque a itens como as luzes de LED, o sistema de ventilação, sistema de som JBL, ajuste de inclinação dos assentos e sistema pré colisão.

    A palavra “Fourtner”, que aparece em diferentes formas do vídeo, faz referência a como o veículo é identificado em terras asiáticas.

    Detalhes do Toyota SW4 que chega no Brasil em 2021. Preços ainda não foram divulgados (Imagem: Toyota / Divulgação)Câmbio do veículo pode ser escolhido entra automático e manual. Toyota SW4 2021 traz a possibilidade de aumentar o espaço com rebaixamento dos bancos (Imagem: Toyota / Divulgação)

    Seja o primeiro a comentar

    Faça um comentário

    Seu e-mail não será publicado.


    *