Picape dupla 2020 com Vidro elétrico a Flex Não blindado

Picape dupla 2020 com Vidro elétrico a Flex Não blindado

A Ford tomou medidas para tornar mais competitiva sua picape média fabricada na Argentina. A Ranger 2020 chega às concessionárias brasileiras em agosto pelos mesmos preços da linha 2019, agora em seis versões cabine dupla de R$ 128.250 a R$ 188.990, só com duas opções de motorização diesel, 2.2 de 160 cv ou 3.2 de 200 cv. O motor flex gasolina-etanol não será mais oferecido. Sem grandes mudanças visuais, a Ranger ganhou em tecnologia, com novos acertos de suspensão e novos sistemas eletrônicos de segurança que deixaram a picape bem mais confortável de ser dirigida.

As mudanças de desenho da nova Ranger foram feitas principalmente na grade e para-choque dianteiros, para dar à picape média a mesma identidade visual da outras picapes Ford, em especial a Série F.

Lançada na década de 1980, hoje a Ranger é fabricada em quatro países – além de Argentina, Tailândia, África do Sul e Estados Unidos – e vendida em 190 mercados ao redor do mundo. Apesar de algumas adaptações regionais, o modelo vem sendo atualizado globalmente e constantemente.

Este ano chegou a vez da América do Sul, onde é a segunda picape média mais vendida – atrás por larga margem da Toyota Hilux.

Picape dupla 2020 com Vidro elétrico a Flex Não blindadoPicape dupla 2020 com Vidro elétrico a Flex Não blindadoPicape dupla 2020 com Vidro elétrico a Flex Não blindado

| XL 2.2 4×4 Manual Cabine Dupla (CD): R$132.

320
Vem equipada com direção elétrica, ar-condicionado, trava elétrica das portas, computador de bordo, chave canivete com controle remoto de abertura e fechamento global e rádio com tela de 3,5 polegadas com conexão Bluetooth, USB e para iPod 4.

Tem também o pacote AdvanceTrac, composto por controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, controle automático de descida, assistência de frenagem de emergência, luzes de emergência em frenagens bruscas, controle de oscilação de reboque, sistema anticapotamento, controle adaptativo de carga e diferencial traseiro blocante eletrônico. Três airbags (dianteiros e de joelho para o motorista), aviso sonoro de cinto de segurança e ganchos Isofix para cadeiras infantis fazem parte dos itens de segurança. As rodas são de aço de 16 polegadas, com pneus 255/70 R16 All Terrain.

| XLS 2.2 4×2 Automática CD: R$128.250

| XLS 2.2 4×4 Manual CD: R$147.520
| XLS 2.2 4×4 Automática CD: R$ 154.610
Além dos equipamentos da XL, agrega ar-condicionado digital com controle individual de temperatura para o motorista e o passageiro, central multimídia Sync 3 com tela sensível ao toque de 8 polegadas e comandos de voz, painel configurável com duas telas de 4,2 polegadas, novos faróis de neblina, sete airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho para o motorista), vidros elétricos com fechamento a um toque para o motorista, retrovisores elétricos, piloto automático, câmera de ré, sensor de estacionamento traseiro, alarme, limitador de velocidade, chave programável MyKey, ajuste de altura e lombar do banco do motorista, compartimento climatizado no console e aviso luminoso do nível do lavador do para-brisa. As rodas são de liga leve de 17” com pneus 265/65 R17 All Season na versão 4×2 e pneus 265/65 R17 All Terrain nas 4×4.

| XLT 3.2 4×4 Automática CD: R$176.420

Itens da XLS mais bancos e volante revestidos em couro, abertura e fechamento global dos vidros, sensor de chuva, para-brisa acústico, multimídia Sync 3 com navegação, faróis automáticos, faróis com ajuste de altura, sistema de monitoramento individual de pressão dos pneus, retrovisores com piscas integrados e rebatimento elétrico, vidros elétricos com fechamento a um toque para os passageiros, faróis com projetor, espelho retrovisor eletrocrômico e para-sóis com espelho e iluminação, estribos laterais, grade, faróis, retrovisores, maçanetas e para-choque traseiro cromados. Rodas de liga leve de 18 polegadas com pneus 265/60 R18 All Season.

| Limited 3.2 4×4 Automática CD: R$188.990

Piloto automático adaptativo, sistema de permanência em faixa, acendimento automático dos faróis, sensor de estacionamento dianteiro, ajuste elétrico do banco do motorista em oito posições, sistema de personalização da luz ambiente com sete cores, rack de teto, santantônio exclusivo pintado na cor da carroceria e protetor de caçamba, faróis baixos de xênon com luz de rodagem diurna de LED e farol alto automático, chave com sensor de presença e botão de partida, sistema de reconhecimento de sinais de trânsito, sistema de frenagem autônomo com detecção de pedestres, alerta de colisão, tampa da caçamba com assistente de abertura e fechamento e travamento elétrico, rodas de 18 polegadas com acabamento em cinza perolizado e diamantado.

Avaliação: Fiat Strada Volcano Cabine Dupla é boa “picape de passeio”?

A nova geração da Fiat Strada não entrou no mercado para brincadeira. Tendo sobre os ombros (ou sobre a caçamba) a responsabilidade de suceder um modelo com mais de 20 anos de liderança no segmento de picapes compactas, ela logo mostrou estar pronta para o desafio.

Os emplacamentos dos últimos meses mostram isso: o modelo se consolidou na vice-liderança de todo o mercado de automóveis e comerciais leves, chegando até a superar o quase sempre intocável Chevrolet Onix em setembro.

Confira o valor do seu carro na Tabela Fipe

Picape dupla 2020 com Vidro elétrico a Flex Não blindado

O que mais tem chamado a atenção é o nível de receptividade das versões Cabine Dupla no varejo. Levantamento exclusivo da Mobiauto aponta que elas têm sido responsáveis por cerca de 40% da demanda, mesmo com o forte apelo da configuração Cabine Plus nas vendas diretas.

Picape dupla 2020 com Vidro elétrico a Flex Não blindado

Delas, a vertente Volcano 1.3 é a que mais tem tido saída. Afinal, é a mais completa em equipamentos. Também é a mais cara: quase R$ 85 mil contando a pintura vermelha. 

Leia também: Os carros que tiveram os aumentos de preço mais absurdos em 2020

Picape dupla 2020 com Vidro elétrico a Flex Não blindado

Muita gente tem comprado a nova Strada Cabine Dupla para rodar na cidade mesmo, como um carro de passeio. Isso porque ela oferece duas portas laterais traseiras, algo inédito no segmento, e capacidade para cinco passageiros. Aí, a caçamba faz as vezes de porta-malas.

Leia também:  Carros usados 2019 com Volante com regulagem de altura a Diesel

Mas será que ela se sai bem no uso puramente urbano? É o que fomos conferir em mais uma edição do quadro Auto Avalia, em nosso canal no YouTube. Confira ao vídeo logo abaixo (aproveite e veja também nosso teste off-road e com carga da nova Strada Cabine Plus):

Ficha técnica – Fiat Strada Volcano Cabine Dupla 1.3 Manual 2021

Preço: R$ 83.990. Pintura Vermelho MonteCarlo: R$ 900. Total: R$ 84.890.

Motorização e desempenho: 1.3 flex 8V, 101/109 cv (a 5.750 rpm) e 13,7/14,1 kgfm (a 4.000/4750 rpm), respectivamente com gasolina/etanol. Câmbio manual, 6 marchas. 0 a 100 km/h em 11,2 s

Consumo: 8,4 e 9,4 km/l com etanol; 12,1 e 13,3 km/l com gasolina, respectivamente nos ciclos urbano e rodoviário.

Dimensões: 4.480 mm comprimento, 2.737 mm entre-eixos, 1.732 mm largura, 1.595 mm altura, 844 litros de caçamba, 55 litros do tanque de combustível, 1.174 kg de peso.

Dados técnicos: direção elétrica, suspensões McPherson (dianteira) e eixo de torção (traseira), freios a disco (dianteira) e tambor (traseira), 10,7 m diâmetro de giro, 210 mm vão livre do solo, 23,2 graus ângulo de ataque, 21,6 graus ângulo central, 28,4 graus ângulo de saída, 650 kg capacidade de carga, pneus 205/60 R15

Principais Itens de série:

  • Airbags laterais
  • Banco do motorista com ajuste de altura
  • Alarme
  • Alerta de uso do cinto de motorista e passageiro da frente
  • Apoios de cabeça com regulagem de altura nas cinco posições
  • Ar-condicionado
  • Bancos em couro/tecido
  • Barras longitudinais no teto
  • Capota marítima
  • Central Multimídia com tela de 7 polegadas e projeção de celulares sem fio
  • Controle eletrônico de estabilidade e tração com assistente de rampa
  • Câmera de ré
  • Direção elétrica
  • Bloqueio de diferencial
  • Faróis full-LED com luzes diurnas
  • Faróis de neblina
  • Caçamba com iluminação, protetor e ganchos de carga
  • Para-choque traseiro com estribos antiderrapantes
  • Porta USB adicional na traseira
  • Porta-luvas iluminado
  • Protetor de caçamba
  • Vidros, travas e retrovisores elétricos
  • Rodas em liga leve 15'' com pneus ATR
  • Santantônio
  • Sensores traseiros de estacionamento
  • Monitoramento da pressão dos pneus
  • Tampa da caçamba com abertura em duas fases
  • Volante multifuncional com regulagem de altura e revestimento em couro sintético
  • Você também pode se interessar por:
  • Sete carros brasileiros que não andam: se arrastam VW Taos deve ganhar uma irmã gêmea picape até 2023 Qual desses 5 esportivados veste melhor a fantasia de esportivo? Peugeot Landtrek: o que a avó 504 Pickup tem a ensinar para a neta
  • Mobiauto: um jeito inteligente de comprar carro.

XL Cabine Dupla 2.2 Diesel 4×4 MT 2022

Principais Itens

Principais Itens

Tecnologia de segurança que mantém o veículo sob controle mesmo em manobras bruscas, reduzindo o risco de acidentes. Inclui:

  • Controle eletrônico de estabilidade 
  • Controle eletrônico de tração 
  • Assistente de partida em rampas 
  • Controle automático em descidas 
  • Sistema Anticapotamento
  • Assistência em frenagem de emergência 
  • Luz de emergência em frenagens bruscas 
  • Controle adaptativo de carga 

Tecnologia de segurança que mantém o veículo sob controle mesmo em manobras bruscas, reduzindo o risco de acidentes. Inclui:

  • Controle eletrônico de estabilidade 
  • Controle eletrônico de tração 
  • Assistente de partida em rampas 
  • Controle automático em descidas 
  • Sistema Anticapotamento
  • Assistência em frenagem de emergência 
  • Luz de emergência em frenagens bruscas 
  • Controle adaptativo de carga 

O Controle Adaptativo de Carga, encontrado em todas as versões da Ranger e em nenhuma outra picape é composto por sensores inteligentes que calculam o peso e a distribuição de carga garantindo muito mais segurança e durabilidade dos freios.

O Controle Adaptativo de Carga, encontrado em todas as versões da Ranger e em nenhuma outra picape é composto por sensores inteligentes que calculam o peso e a distribuição de carga garantindo muito mais segurança e durabilidade dos freios.

Através do monitoramento contínuo da aceleração lateral do veículo, sua velocidade e alterações de direção esse sistema identifica eventuais situações de risco através do controle de estabilidade para garantir a segurança.

Através do monitoramento contínuo da aceleração lateral do veículo, sua velocidade e alterações de direção esse sistema identifica eventuais situações de risco através do controle de estabilidade para garantir a segurança.

  • Altura da caçamba (mm) 511
    Altura do veículo (mm) 1821
    Altura livre do solo (mm) 232
    Ângulo de ataque (◦) 28
    Ângulo de saída (◦) 26
    Caixa de redução 2,72 : 1
    Capacidade de carga (Kg) 1123
    Capacidade de imersão (mm) 800
    Capacidade máxima de reboque com freio (Kg) 1800
    Capacidade máxima de reboque sem freio (Kg) 750
    Combustível Diesel
    Comprimento da caçamba (mm) 1489
    Comprimento do veículo (mm) 5354
    Diferencial traseiro Blocante
    Direção Elétrica
    Distância entre-eixos (mm) 3220
    Freios dianteiros A Disco
    Freios traseiros A Tambor com válvula sensível à carga
    Largura da caçamba (mm) 1560
    Largura do veículo com espelhos (mm) 2163
    Largura do veículo sem espelhos (mm) 1860
    Motor 2.2 Duratorq
    Número de cilindros 4
    Peso bruto total (Kg) 3200
    Peso do veículo em ordem de marcha (Kg) 2077
    Pneu 255/70 R16
    Potência (cv) 160
    Roda Aço Estampado 16″
    Suspensão dianteira Independente com molas helicoidais e barra estabilizadora
    Suspensão traseira Eixo rígido com feixe de molas longitudinais
    Tanque de combustível (L) 80
    Torque (Nm) 385
    Tração 4×4 com opção reduzida
    Transmissão Manual 6 Velocidades
    Volume de caçamba (L) 1180
  • Capa dos retrovisores externos Na cor preta
    Capô com molas a gás
    Faróis com acabamento escurecido
    Gancho para reboque Dianteiro / traseiro
    Ganchos internos na caçamba para fixação de carga 6
    Grade dianteira Na cor preta
    Grade do paralama Na cor preta
    Maçanetas externas Na cor preta
    Moldura do farol de neblina dianteiro Na cor preta
    Para-barro dianteiros
    Para-barro traseiros
    Para choque dianteiro Na cor preta
    Para choque traseiro Na cor preta
    Protetor da caixa de transferência
  • Ajuste de altura do volante
    Apoio de cabeça traseiros com regulagem de altura 3
    Apoios de cabeça dianteiros com regulagem de altura
    Aquecedor
    Ar condicionado
    Aviso de portas abertas
    Aviso dos faróis acesos
    Aviso sonoro de chave na ignição
    Banco traseiro rebatível
    Console central com porta objetos
    Console de teto com porta óculos
    Descansa braço integrado ao console central
    Desembaçador do vidro traseiro
    Luz de cortesia Dianteira / Traseira e com temporizador
    Luz de leitura Dianteira
    Maçanetas internas Na cor preta
    Moldura do painel central Na cor preta
    Ponto de Força 12V 3
    Porta Copos
    Porta luvas
    Tapetes de borracha Dianteiros / Traseiros
  • 3 Air bags (Frontais e Joelho para o motorista)
    Acendimento automático das luzes de emergência após frenagem brusca (EBL)
    Alças de segurança 4
    Alerta de manutenção programada por tempo e/ou quilometragem
    Assistente de Partida em Rampas
    Assistente em Frenagem de Emergência
    Aviso de utilização do cinto de segurança Motorista / Passageiro
    Barras de proteção laterais
    Cintos de segurança dianteiros com ajuste de altura
    Cintos de segurança traseiros laterais e central de 3 pontos
    Controle Adaptativo de Carga
    Controle Anticapotamento
    Controle Automático em Descidas
    Controle de Oscilação de Reboque
    Controle eletrônico de estabilidade e tração
    Freios ABS com EBD
    ISOFIX – Ganchos de ancoragem e fita para segurança de cadeiras de crianças
    Luz elevada de freio (Brake-light)
    PATS – Sistema Ford anti-furto
    Retrovisores externos com ajuste manual
    Trava da tampa da caçamba com chave
    Trava de segurança para crianças nas portas traseiras
    Trava elétrica das portas
    Travamento automático das portas
  • Alto falantes 4 alto falantes + 2 Tweeters
    Chave canivete com controle remoto
    Comandos de voz com funções de áudio e telefone
    Computador de bordo
    Conectividade via aplicativo FordPass
    Conexão bluetooth
    Controles de áudio no volante
    Entrada USB
    Limpador do pára-brisa com temporizador e velocidade variável
    Palhetas do tipo “Flat Blade”
    Radio AM, FM
    Tampa traseira com assistente de abertura e fechamento
Leia também:  Suv Honda usados com Vidro elétrico

Comparativo: VW Tiguan 1.4 TSI enfrenta o líder Jeep Compass Flex

Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês Anabolizada, a nova geração do Tiguan tentará tomar o trono do Compass, o atual rei dos SUVs Christian Castanho/Quatro Rodas

Enquanto HR-V, Renegade, Kicks e Creta disputavam a liderança do segmento dos SUVs – felizes da vida porque, juntos, puseram fim à hegemonia do EcoSport –, a Jeep lançou o Compass.

Produzido em Goiana (PE), ele ignorou o fato de ser maior e mais caro que os rivais e logo seu volume de vendas começou a crescer, crescer… E não é que o Compass se tornou o dono do pedaço? Fechou 2017 como o SUV mais vendido e repetiu a liderança no primeiro quadrimestre de 2018.

Parece que ninguém pode com ele. Mas a Volkswagen vai tentar.

Nivelados em preço, dá até para incluir pintura metálica Christian Castanho/Quatro Rodas

A missão de encarar o Compass cabe ao Tiguan. Não aquele pequeno Tiguan que você tem na memória, mas o de nova geração, que acaba de estrear com um pacote de equipamentos e porte de meter medo na concorrência. Até no Compass?

A versão considerada do Compass é a Longitude, com motor 2.0 flex aspirado de 166/159 cv. Quanto ao Tiguan, selecionamos o modelo de entrada, Allspace 250 TSI, mas pode chamá-lo de 1.4 TSI de cinco lugares.

Por fora, a versão de cinco lugares tem o mesmo porte da de sete lugares Christian Castanho/Quatro Rodas

Antes de começar o confronto, um pequeno alinhamento de conteúdo: adicionamos ao Compass o Pack Safety, o pacote de opcionais de R$ 3.450 com airbags laterais e do tipo cortina (de série no Tiguan) e de joelho para o motorista. Ainda assim, o Compass é mais barato que o Tiguan (R$ 123.440 ante R$ 124.990).

Dá até para encomendar uma das seis pinturas metálicas oferecidas pela Jeep, por R$ 1.620 – a VW cobra mais caro (R$ 2.140) e são apenas três opções.

A análise da lista de opcionais revela uma vantagem da marca alemã: nela, o teto solar custa R$ 4.000, enquanto na do Jeep sai por R$ 7.490.

Espaço na cabina do VW é bom Christian Castanho/Quatro Rodas Teto-solar do Tiguan custa R$ 4.000 Christian Castanho/Quatro Rodas

Ambos apresentam controles de estabilidade e tração, piloto automático, direção elétrica, faróis e lanternas de neblina, freio de estacionamento elétrico e alarme.

O ar-condicionado do Tiguan é melhor, trizona, com ajuste automático de temperatura para cada lado na dianteira e também para quem viaja no banco traseiro, enquanto o do Compass é bizona, só na frente.

No Tiguan, ar digital trizona: fim dos conflitos familiares Christian Castanho

  • O Jeep, por sua vez, tem o melhor sistema de alerta de pressão baixa dos pneus, capaz de indicar a calibragem individual no painel, destacando o que estiver rodando vazio demais.
  • O Tiguan apenas aponta qual pneu perdeu pressão – isso se o motorista se lembrar de registrar no computador de bordo a calibragem de referência.
  • Entre ausências e boas surpresas, o Compass leva a melhor na análise de conteúdo por oferecer itens relevantes como revestimento dos bancos de couro, câmera de ré, rodas aro 18, chave presencial e start-stop.

O revestimento claro é um opcional sem custo Christian Castanho/Quatro Rodas Bancos em couro é item de série no Compass Christian Castanho/Quatro Rodas

No Tiguan, os bancos são de tecido, o sistema de auxílio de manobras só conta com sensores (inclusive na dianteira) e as rodas são aro 17 – e nada de chave presencial ou start-stop.

Qualidade Percebida

Menos equipado que o Compass, o Tiguan dá o troco no acabamento. E olha que o modelo da Jeep se defende bem nesse quesito. Mas no Tiguan o som do fechamento das portas é abafado e curto, o que transmite sensação de precisão.

Leia também:  Utilitario Fiat Manual em São Paulo com Direção hidráulica

Continua após a publicidade Visual da cabine do VW é clássico Christian Castanho/Quatro Rodas Todas as versões vêm com volante multifuncional Christian Castanho/Quatro Rodas

Seus vidros sobem e descem de maneira mais silenciosa e rápida e a resposta aos comandos dos botões (em especial os do volante multifuncional) é mais rápida e agradável no SUV da Volkswagen.

Quem viaja atrás vai gostar dos bancos. Bipartidos e com ajustes longitudinal (ele corre sobre trilhos) e de inclinação do encosto, amplia o conforto dos usuários, assim como a porta USB instalada junto às teclas que permitem ajustar a temperatura do ar-condicionado.

No painel do VW, informações analógicas e digitais Christian Castanho Termômetro e nível do tanque são digitais Christian Castanho/Quatro Rodas

Se o Compass chegou se valendo do porte avantajado para subjugar os líderes de outrora, agora ele vai provar do próprio veneno. Em comprimento, o Compass é 29 cm menor que o Tiguan (4,42 m ante 4,71 m). O entre-eixos é outro ponto de destaque do SUV VW: são 2,79 m ante 2,64 m do Jeep.

Se o entre-eixos antecipa a vitória na oferta de espaço na cabine, no porta-malas há um massacre: 710 litros frente a 410 litros. Ou seja, a vantagem do Tiguan é o mesmo que o porta-malas inteiro de um Hyundai HB20, ou Fiat Argo: 300 litros.

No porta-malas do Jeep, 410 litros Christian Castanho/Quatro Rodas Porta-malas do Tiguan é impressionante: 710 litros Christian Castanho/Quatro Rodas

Vale lembrar que o Tiguan 1.4 tem até uma versão de sete lugares, Comfortline, de R$ 149.990.

Ainda que ambas as marcas se gabem por utilizar aços de alta e ultrarresistência na fabricação de seus SUVs, a análise da ficha técnica mostra o Tiguan 24 kg mais pesado (1.570 kg contra 1.546 kg), bem pouco se considerarmos o quanto ele é, de fato, maior que o Compass.

Ao volante, uma reprise da superioridade que o Tiguan demonstrou em nossa pista de testes, em Limeira (SP). A suspensão é o destaque. Bem acertada, é nitidamente mais firme do que a do rival, o que não quer dizer que seja desconfortável. Muito pelo contrário.

Sistema multimídia é compatível com celulares Android e Apple Christian Castanho/Quatro Rodas Tela do VW tem boa sensibilidade, o que facilita a operação Christian Castanho/Quatro Rodas

Excessivamente suave, a suspensão do Compass aceita com muito mais tolerância a inclinação da carroceria.

Resumindo: dentro do que a física permite aos SUVs, ambos são confortáveis e estáveis, mas, por transmitir maior sensação de segurança, a do Tiguan (com McPherson na dianteira e multilink na traseira) está um nível acima da do Compass (com McPherson nos dois eixos).

Porta-luvas do Tiguan tem slot para CD e cartões de memória Christian Castanho/Quatro Rodas

Na motorização, a Jeep tem o Tigershark aspirado 2.0 16V, enquanto a VW vai de TSI turbo 1.4 16V. No primeiro, a tecnologia incorporada não vai muito além de variador de fase nos comandos de admissão e escape.

Motor 2.0 16V flex do compass tem 166/159 cv Christian Castanho/Quatro Rodas

O motor VW, por sua vez, além do turbo com intercooler (uma espécie de radiador de ar) e das mesmas variações na admissão e escape, tem boa parte dos seus sistemas pilotados.

Ou seja, itens como bombas de óleo e de água e válvula wastegate (que administra o fluxo de gases resultantes da queima entre o escapamento e a turbina) são monitorados e controlados eletronicamente.

Ar digital do Compass é do tipo bizona só na dianteira Christian Castanho/Quatro Rodas

Na pista, a tradução prática da superioridade técnica da ficha do Tiguan, que se saiu melhor  que o Compass nas provas de aceleração de 0 a 100 km/h (9,3 s ante 12,3 s) e retomadas de 40 a 80/60 a 100 / 80 a 120 km/h (4,2/5,5/6,8 s ante 5,3/6,8/8,7 s).

Nas provas de frenagem, o alemão também foi melhor, precisando de 64 m para cumprir a prova de 120 km/h a 0. O Compass, por sua vez, registrou 67,5 m. Nos ensaios de consumo (urbano/rodoviário), superioridade avassaladora do SUV Volkswagen (10,8/13,7 km/l) sobre o Jeep (8/11 km/l).

Maior e completamente renovado, o Tiguan ganha o comparativo. E com folga, pois compensa sua desvantagem em conteúdo com ampla superioridade em dinâmica, consumo de combustível e espaço. Estará o Compass com seu reinado ameaçado?

Teste de Pista

Jeep Compass VW Tiguan
Aceleração de 0 a 100 km/h 12,3 s 9,3 s
Aceleração de 0 a 1.000 m 33,5 s – 138,3 km/h 31 s – 168,1 km/h
Velocidade máxima (dados de fábrica) 188 km/h 198 km/h
Retomada de 40 a 80 km/h (em D) 5,3 s 4,2 s
Retomada de 60 a 100 km/h (em D) 6,8 s 5,5 s
Retomada de 80 a 120 km/h (em D) 8,7 s 6,8 s
Frenagem de 60/80/120 km/h a 0 m 17/28,7/67,5 m 16,3/27,4/64 m
Consumo urbano 8 km/l 10,8 km/l
Consumo rodoviário 11 km/l 13,7 km/l

Ficha técnica

Jeep Compass VW Tiguan
Preço R$ 119.990 (básico) R$ 124.990
Motor flex, dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 1.995 cm3; 16V, 166/159 cv a 6.200 rpm, 20,5/19,9 mkgf a 4.000 rpm flex, dianteiro, transversal, 4 cilindros em linha, 1.395 cm3; 16V, 150/150 cv a 5.000 rpm, 25,5/25,5 mkgf a 1.400 rpm
Câmbio automático, 6 marchas, tração dianteira automatizado, dupla embreagem banhada a óleo, 6 marchas, tração dianteira
Suspensão independente, McPherson (diant. e tras.) McPherson (dianteira) e multilink (traseira)
Freios disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.) disco ventilado (diant.), disco sólido (tras.)
Direção elétrica; diam. giro, 11,3 m  elétrica; diam. giro, 11,9 m
Rodas e pneus liga leve, 225/55 R18 aço, 215/65 R17
Dimensões comprimento, 441,6 cm; largura,181,9 cm; altura, 163,8 cm;entre-eixos, 263,6 cm; peso, 1.546 kg; tanque, 60 l; porta–malas, 410 l comprimento, 470,1 cm; largura, 183,9 cm; altura, 165,8 cm; entre-eixos, 279 cm; peso, 1.562 kg; tanque, 58 l; porta-malas, 710 l

Continua após a publicidade

  • Comparativos
  • Jeep
  • SUVs
  • Volkswagen

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*