Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km

Outro dia você viu aqui no AutoPapo que o carro automático zero-quilômetro mais barato do país custa R$ 57 mil. Mas para quem não quer gastar essa grana toda, ou quer um carro mais equipado, espaçoso e potente – sem abrir mão do conforto da transmissão -, há diversas opções entre os carros usados automáticos por menos de R$ 50 mil.

  • Carros automáticos baratos 2020: todas as opções até R$ 70 mil

Selecionamos 10 modelos, entre sedãs, SUVs, compactos e até uma station wagon e um carro de marca de luxo. Confira.

BMW 320i 2011: R$ 48 mil a R$ 50 mil

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km

  • Motor: 2.0 16V
  • Câmbio: automático de seis marchas

Começamos a lista dos carros automáticos usados com o pé na porta. Garimpamos o Série 3 automático, opção de sedã requintado e com pegada esportiva garantida pelo motor de 156 cv e 20,4 kgfm disponível a 3.600 rpm. Ajudam no desempenho a tração traseira e o ágil câmbio automático de seis velocidades. Destaque para a suspensão multibraço na traseira com acerto bastante firme.

O espaço interno é assegurado por um entre-eixos de 2,76 m e o toque de sofisticação está no acabamento, com couro, costuras aparentes, superfícies emborrachadas e tapetes de veludo. Ar automático, ESP, seis airbags, GPS e banco do motorista elétrico estão entre os equipamentos. Só não esqueça que o pós-venda de um carro de marca premium usado é caro.

Kia Sorento EX 2.4 4×2 2012: : de R$ 42 mil a R$ 47 mil

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km

  • Motor: 2.4 16V
  • Câmbio: automático de seis marchas

O Kia Sorento é para quem gosta de SUV espaçoso e conforto. Os cinco ocupantes têm sobras para pernas, ombros, joelhos e cabeças. A caixa automática de seis velocidades ajuda em um desempenho mais confortável e pacato, ainda mais que o motor de 174 cv é apenas suficiente para os mais de 1.700 kg do Sorento – atenção para o consumo elevado.

Tem ar-condicionado automático bizona, revestimento de couro, som com USB e retrovisores rebatíveis eletricamente, mas deve itens de segurança: só oferece airbag duplo, freios com ABS e sensor de ré. A versão mais completa é a com motor 3.5 V6, que tem sete lugares, tração integral, mas passa fácil dos R$ 60 mil – mesmo ano 2012. Vale a pena colocar entre os carros automáticos usados.

Chevrolet Onix LTZ 1.4 2016: de R$ 39 mil a R$ 44 mil

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 kmCHEVROLET ONIX 2017

  • Motor: 1.4 8V
  • Câmbio: automático de seis marchas

Carro mais vendido do país, o Chevrolet Onix também tem vez entre os carros automáticos usados. E a caixa de seis marchas é bem funcional e confortável para rodar com o compacto na cidade, mesmo com o cansado motor Família I de 106/98 cv.

A opção de mudanças sequenciais é que poderia ser de outra forma que não na minúscula tecla ao lado do pomo da alavanca.

A versão LTZ era a mais completa da geração anterior do Onix, mas é aquele pacote trivial: ar, direção hidráulica, trio, computador de bordo, controle de velocidade, rodas de liga leve e faróis de neblina. O destaque é a central MyLink.

Avaliamos o Onix LTZ 1.4. Veja o vídeo!

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km

  • Motor: 3.0 V6 24V
  • Câmbio: automático de seis marchas

Está aí uma opção de carro automático usado com motorzão e tração integral sob demanda. O Mitsubishi Outlander é para lá de bem disposto com seu V6 de 240 cv e 31 kgfm e a transmissão de seis velocidades, que tem mudanças bastante pontuais e relativamente ágeis – além de opções de mudanças sequenciais no volante. Só não esqueça que o consumo acompanha tamanha disposição.

A lista de equipamentos é comedida: ar automático, couro, ajuste elétrico do banco do motorista, teto-solar, GPS e sensores de luminosidade e chuva. Destaque mesmo só para o assistente à partida em rampas e os seis airbags. Atenção ao pós-venda.

Toyota Corolla XEi 2014: de R$ 48 mil a R$ 50 mil

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km

  • Motor: 2.0 16V
  • Câmbio: automático de quatro marchas

Obviamente o queridinho dos clientes de sedãs não poderia ficar de fora dessa lista de carros automáticos usados. O Corolla se vale da reputação da marca japonesa e de carro que não quebra, e acaba sendo ótima opção de automático confortável por menos de R$ 50 mil.

Pena que a caixa automática de apenas quatro velocidades apresenta alguns delays e buracos, mas o motor de 153/142 e o conjunto da obra compensam. E ainda há opção de fazer as trocas no volante para minimizar as indecisões da caixa.

O Corolla XEI tem quatro airbags, câmera de ré, ar automático, bancos de couro, retrovisores rebatíveis eletricamente, sensores de luminosidade e chuva e multimídia com GPS, Bluetooth e USB.

Honda Civic LXS 2008: de R$ 31 mil a R$ 33 mil

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km

  • Motor: 1.8 16V
  • Câmbio: automático de cinco marchas

Onde um vai, o outro tem que ir. O Civic também é imprescindível entre os carros automáticos usados até R$ 50 mil, mas escolhemos uma geração mais para trás do arquirrival do Corolla. No caso, a linha 2008, daquele New Civic (2006) – que consideramos mais bacana e com estilo mais moderno que o da geração seguinte. E o comportamento do conjunto mecânico é dos mais afinados da história do sedã médio.

O motor 1.8 de 140/138 casa bem com a caixa, que, apesar das cinco marchas, proporciona respostas rápidas e desempenho bastante sólido – e até empolgante na estrada.

Só não espere muito dos equipamentos – é um carro da década passada: ar automático, freios ABS, airbag duplo, trio, ajustes de altura e profundidade do banco, controle de cruzeiro e som.

Nissan March SL 1.6 XTronic 2018: de R$ 45 mil a R$ 48 mil

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 kmFoto Nissan | Divulgação

  • Motor: 1.6 16V
  • Câmbio: automático do tipo CVT

A relação de carros automáticos usados até R$ 50 mil também não poderia ficar sem um representante com câmbio continuamente variável. Ele está na versão mais completa do Nissan March, e oferece um desempenho bastante confortável. O motor 1.6 também trabalha bem com a caixa CVT, mas o comportamento é aquele linear e gradual de sempre.

Trata-se de um hatch compacto e a lista de itens de série é condizente: ar, direção elétrica, trio, faróis de neblina, ajustes de altura do banco do motorista e do volante.

Destaque para a central multimídia com câmera de ré, GPS, DVD, roteador de wi-fi, Bluetooth e USB. Outra boa é que o March 2018 ainda está na garantia e as revisões estão entre as mais baratas do segmento.

O hatch só peca pelos bancos desconfortáveis e projeto defasado.

Ford Fusion SEL 3.0 V6 2011: de R$ 34 mil a R$ 36 mil

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km

  • Motor: 3.0 V6 24V
  • Câmbio: automático de seis marchas

O maior sedã da lista de carros automáticos usados é também o mais espaçoso e confortável. O Ford Fusion, modelo médio-grande importado do México, fez bastante sucesso no Brasil no início das vendas devido ao custo-benefício e a linha 2011 já trazia o face-lift de meia-vida da geração anterior do carro.

Essa versão V6 é a mais divertida, com motorzão bem disposto e transmissão de seis velocidades esperta na maior parte do tempo – ainda é possível pesquisar a configuração com tração integral e bloqueio eletrônico do diferencial central. Só não repare no comportamento banheirão da carroceria e fique atento ao consumo elevado.

Outra coisa bacana é a lista de equipamentos do Fusion: já vinha com alerta de ponto cego, câmera de ré, seis airbags, controles de estabilidade e tração, monitoramento dos pneus, Isofix, retrovisor eletrocrômico, couro, banco do motorista elétrico, ar bizona e central multimídia com GPS e HD interno.

Leia também:  Hatch Ford 2013 Manual em São Paulo

Hyundai ix35 2012: de R$ 49 mil a R$ 50 mil

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km

  • Motor: 2.0 16V
  • Câmbio: automático de seis marchas

Outro modelo que vendeu bem devido ao custo-benefício agressivo e mais uma opção de SUV entre os carros automáticos usados até R$ 50 mil. O motor já flex do Hyundai ix35 na linha 2012 tem respostas boas e rápidas, e o câmbio de seis velocidades trabalha bem nas arrancadas – mas há buracos nas marchas mais altas.

O modelo tem espaço interno interessante para cinco ocupantes, mas o comportamento dinâmico oscilante da carroceria desagrada na estrada. Traz o previsível em itens, como ar, trio, direção hidráulica, rodas de liga leve, computador de bordo, GPS e ajustes de altura e profundidade – o mais “diferente” é o retrovisor rebatível eletricamente.

Pesquisando é possível achar um ix35 “completaço” com os opcionais da época: câmera de ré, assistente à partida em rampas, controle de descida, bancos de couro, sensor de luminosidade, teto solar, chave presencial e controle de cruzeiro.

VW Jetta Variant 2.5 2012: de R$ 39 mil a R$ 41 mil

Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km

  • Motor: 2.5 20V
  • Câmbio: automático de seis marchas

Essa é a opção entre os carros automáticos usados para quem morre de saudades das station wagons. O Jetta Variant, perua média da Volkswagen, tem bom acerto dinâmico e desempenho bacana proporcionado pelo motor 2.5 de cinco cilindros com 170 cv e 24,5 kgfm. O câmbio é o Tiptronic de seis marchas.

Só na parte de itens de segurança, oferece controles de estabilidade e tração, seis airbags, sensores de estacionamento na frente e atrás e regulagem de altura dos faróis.

O conforto é garantido também pelo nível de equipamentos: ar automático bizona, retrovisores rebatíveis eletricamente, controle de cruzeiro e som com entrada USB, SD card, Bluetooth e comandos no volante.

Teto-solar, couro, retrovisor eletrocrômico e sensor de luminosidade são opcionais fáceis de achar. O porta-malas é o destaque, com 505 litros.

Compre e venda perto de você | OLX

  • Brasil
  • >
  • SP
  • >
  • DDD 11 – São Paulo e região
  • Capital:Grande São Paulo:Outros:

    DDD 11 – São Paulo e região

    Carros, vans e utilitários

    Pagamento e entrega

    Categoria sem OLX Pay

    Tipos de anúncio

    Todos os anúncios

    Ordenar por

    Mais Relevantes

    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km44.000 km | Câmbio: Automático | FlexItapecerica da Serra, Jardim Santa Júlia
    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km6.600 km | Câmbio: Automático | FlexSão Paulo, Vila CalifórniaProfissionalHoje às 09:41 – Profissional
    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km71.000 km | Câmbio: Automático | FlexGuarulhos, Jardim Elizabeth
    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km35.700 km | Câmbio: Manual | FlexSanto André, Parque JaçatubaProfissionalOntem às 17:26 – Profissional
    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km28.256 km | Câmbio: Manual | FlexProfissionalOntem às 14:29 – Profissional
    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km63.000 km | Câmbio: Manual | Flex
    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km32.126 km | Câmbio: Automático | FlexSão Paulo, Campos ElíseosProfissional21/04 às 20:59 – Profissional
    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km0 km | Câmbio: Automático | FlexSão Bernardo do Campo, AnchietaProfissional21/04 às 20:29 – Profissional
    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km30.000 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional21/04 às 19:13 – Profissional
    • Hatch usados Automatizado Quilometragem Até 38,983 km30.100 km | Câmbio: Automático | Flex
    • 17.455 km | Câmbio: Automático | FlexSão Caetano do Sul, Santa Paula
    • 34.000 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional21/04 às 14:34 – Profissional
    • 21.000 km | Câmbio: Automático | Flex
    • 35.124 km | Câmbio: Manual | FlexSão Paulo, Vila Rio BrancoProfissional21/04 às 14:12 – Profissional
    • 15.300 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional21/04 às 13:44 – Profissional
    • 49.000 km | Câmbio: Automático | FlexSão Paulo, Jardim AricanduvaProfissional21/04 às 13:24 – Profissional
    • 7.100 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional21/04 às 10:47 – Profissional
    • 26.000 km | Câmbio: Automático | FlexSão Paulo, Vila Esperança
    • 40.000 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional21/04 às 08:17 – Profissional
    • 32.000 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional20/04 às 22:14 – Profissional
    • 27.000 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional20/04 às 21:54 – Profissional
    • 29.663 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional20/04 às 20:44 – Profissional
    • 0 km | Câmbio: Automático | FlexGuarulhos, Jardim Ponte Alta IProfissional20/04 às 18:15 – Profissional
    • 34.180 km | Câmbio: Manual | FlexSão Paulo, Instituto de PrevidênciaProfissional20/04 às 16:18 – Profissional
    • 49.000 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional20/04 às 15:12 – Profissional
    • 40.000 km | Câmbio: Manual | FlexSão Paulo, Vila BandeirantesProfissional20/04 às 14:39 – Profissional
    • 46.270 km | Câmbio: Automático | FlexSão Paulo, Instituto de PrevidênciaProfissional20/04 às 13:38 – Profissional
    • 42.000 km | Câmbio: Automático | FlexMogi das Cruzes, Vila JundiaíProfissional20/04 às 12:15 – Profissional
    • 33.000 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional20/04 às 11:47 – Profissional
    • 9.500 km | Câmbio: Automático | Flex
    • 20.000 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional20/04 às 11:21 – Profissional
    • 55.472 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional20/04 às 10:53 – Profissional
    • 34.000 km | Câmbio: Automático | FlexSão Paulo, Jardim Santo EliasProfissional20/04 às 09:23 – Profissional
    • 7.130 km | Câmbio: Automático | FlexSanto André, Jardim Alzira FrancoProfissional20/04 às 08:54 – Profissional
    • 85.000 km | Câmbio: Automático | Flex
    • 240 km | Câmbio: Automático | FlexSão Bernardo do Campo, CentroProfissional20/04 às 08:16 – Profissional
    • 103.000 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional19/04 às 19:38 – Profissional
    • 20.000 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional19/04 às 19:30 – Profissional
    • 30.000 km | Câmbio: Manual | FlexSão Paulo, Itaim PaulistaProfissional19/04 às 19:07 – Profissional
    • 5.300 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional19/04 às 17:50 – Profissional
    • 14.000 km | Câmbio: Automático | Flex
    • 55.000 km | Câmbio: Automático | FlexBragança Paulista, MatadouroProfissional19/04 às 15:49 – Profissional
    • 17.200 km | Câmbio: Automático | FlexSão Bernardo do Campo, Rudge RamosProfissional19/04 às 15:40 – Profissional
    • 4.000 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional19/04 às 15:27 – Profissional
    • 21.593 km | Câmbio: Automático | FlexSão Paulo, Cidade MonçõesProfissional19/04 às 15:19 – Profissional
    • 28.256 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional19/04 às 14:38 – Profissional
    • 25.000 km | Câmbio: Automático | FlexSão Paulo, Penha de FrançaProfissional19/04 às 14:27 – Profissional
    • 38.200 km | Câmbio: Automático | FlexGuarulhos, Jardim Ponte Alta IProfissional19/04 às 13:18 – Profissional
    • 726 km | Câmbio: Automático | FlexProfissional19/04 às 12:40 – Profissional
    • 40.450 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional19/04 às 11:06 – Profissional

    Página 1 de 3

    Fiat Argo: todas as versões, itens e preços do novo hatch

    O Argo será vendido em sete opções diferentes: serão três opções de acabamento (Drive, Precision e HGT), três motores (1.0, 1.3 e 1.8) e três câmbios (manual de cinco velocidades, automatizado de cinco velocidades e automático de seis). Além disso, a empresa produzirá mil unidades de uma edição especial de lançamento, chamada de Opening Edition Mopar.

    Nossas avaliações do Fiat Argo 2 de 12
    Fiat Argo Drive 1.0 (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo Drive 1.0 (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo 1.0 Drive manual – R$ 46.800

    Direção elétrica progressiva, ar-condicionado, quadro de instrumentos com tela central, banco do motorista com ajuste de altura, cintos de segurança retráteis de três pontos para todos os ocupantes, sistema start/stop, Isofix, travas elétricas e vidros dianteiros com acionamento elétrico.

    Kit Multimedia – Central Multimídia UCONNECT de 7″ Touchscreen com Adroid Auto e Apple Car Play, Bluetooth, entrada USB e Sistema de reconhecimento de voz, Volante com comandos de rádio e telefone, Segunda porta USB para passageiros traseiro – R$ 1.990

    Kit Convenience – Retrovisores externos elétricos com luzes indicadoras de direção integradas e função Tilt Down (Rebatimento automático retrovisor direito ao acionar a ré), Vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento – R$ 1.200

    Kit Parking – Sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, Câmera de ré com linhas dinâmicas – R$ 1.200

    Rádio Connect – AUX/USB/MP3/AM/FM, Audio Streaming, Viva-voz Bluetooth, Volante com comandos do rádio e telefone – R$ 1.300

    3 de 12
    Fiat Argo Drive 1.3 manual (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo Drive 1.3 manual (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo 1.3 Drive manual – R$ 53.900

    Adiciona sistema de monitoramento da pressão dos pneus, central multimídia com tela sensível ao toque de 7 polegadas com Apple CarPlay e Android Auto, volante multifuncional e porta USB adicional para o passageiro traseiro.

    Kit Convenience – Retrovisores externos elétricos com luzes indicadoras de direção integradas e função Tilt Down (Rebatimento automático retrovisor direito ao acionar a ré), Vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento – R$ 1.200

    Kit Parking – Sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, Câmera de ré com linhas dinâmicas – R$ 1.200

    Kit Stile – Faróis de neblina, Rodas de liga leve 6.0 x 15'', Pneus 185/60 R15 – R$ 1.900

    Leia também:  Hatch em São Paulo cor Cinza com Air bag com final da placa 3,4

    4 de 12
    Fiat Argo Drive 1.3 Automático GSR (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo Drive 1.3 Automático GSR (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo 1.3 Drive automatizado – R$ 58.900

    Adiciona controles de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, modo de condução Sport, aletas para trocas de marchas atrás do volante, sistema Auto-Up Shift Abort para retomadas de velocidades, conjunto de iluminação interna, controle de velocidade de cruzeiro, apoio de braço para o motorista, vidros traseiros e retrovisores elétricos, sistema que ajusta os retrovisores automaticamente para facilitar manobras e repetidores de setas.

    Kit Parking – Sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, Câmera de ré com linhas dinâmicas – R$ 1.200

    Kit Stile – Faróis de neblina, Rodas de liga leve 6.0 x 15″, Pneus 185/60 R15 – R$ 1.900

    Fiat Argo 1.8 Precision manual – R$ 61.800

    Adiciona alarme, faróis de neblina, luzes de posição de LED, rodas de liga-leve de 15 polegadas e banco traseiro bipartido.

    Kit Tech – Keyless entry'n'go, Retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto, Ar condicionado digital, Quadro de instrumentos de alta resolução TFT de 7'' personalizável, Sensor de chuva, Sensor crepuscular, Retrovisor interno eletrocrômico – R$ 3.500

    Kit Stile – Bancos revestidos em couro ecológico, Rodas de liga leve 6.0 x 16'', Pneus 195/55 R16 – R$ 2.200

    Side bags dianteiros – R$ 2.500

    Kit Parking – Sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, Câmera de ré com linhas dinâmicas – R$ 1.200

    Fiat Argo 1.8 Precision automático – R$ 67.800

    Em relação à versão 1.8 Precision manual, acrescenta apenas aletas para trocas atrás do volante, controle de velocidade de cruzeiro, apoio de braço para o motorista, volante revestido de couro e pacote de iluminação interna.

    Kit Tech – Keyless entry'n'go, Retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto, Ar condicionado digital, Quadro de instrumentos de alta resolução TFT de 7'' personalizável, Sensor de chuva, Sensor crepuscular, Retrovisor interno eletrocrômico – R$ 3.500

    Kit Stile – Bancos revestidos em couro ecológico, Rodas de liga leve 6.0 x 16'', Pneus 195/55 R16 – R$ 2.200

    Side bags dianteiros – R$ 2.500

    Kit Parking – Sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, Câmera de ré com linhas dinâmicas – R$ 1.200

    5 de 12
    Fiat Argo HGT 1.8 manual (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo HGT 1.8 manual (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo 1.8 HGT manual – R$ 64.600

    Adiciona tela colorida de 7 polegadas no quadro de instrumentos, detalhe vermelho na grade dianteira, spoilers no para-choque, moldura preta na parte inferior da lateral e nas caixas de roda, ponteira de escapamento cromada, rodas de liga-leve de 16 polegadas e calibração de suspensão mais esportiva, revestimento vermleho na parte central do painel.

    Kit Stile – Bancos revestidos em couro ecológico, Rodas de liga leve 6.5 x 17'', Pneus 205/50 R17 – R$ 2.500

    Kit Tech – Ar condicionado digital, Retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto, Keyless entry'n'go, Sensor de chuva, Sensor crepuscular, Retrovisor interno eletrocrômico – R$ 2.800

    Side bags dianteiros – R$ 2.500

    Kit Parking – Sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, Câmera de ré com linhas dinâmicas – R$ 1.200

    6 de 12
    Fiat Argo HGT 1.8 automático (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo HGT 1.8 automático (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo 1.8 HGT automático – R$ 70.600

    Em relação à versão 1.8 HGT manual, acrescenta aletas para trocas de marchas atrás do volante, apoio de braço para o motorista e controle de velocidade de cruzeiro.

    Kit Stile – Bancos revestidos em couro ecológico, Rodas de liga leve 6.5 x 17'', Pneus 205/50 R17 – R$ 2.500

    Kit Tech – Ar condicionado digital, Retrovisores externos com rebatimento elétrico e luz de conforto, Keyless entry'n'go, Sensor de chuva, Sensor crepuscular, Retrovisor interno eletrocrômico – R$ 2.800

    Side bags dianteiros – R$ 2.500

    Kit Parking – Sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, Câmera de ré com linhas dinâmicas – R$ 1.200

    7 de 12
    Fiat Argo HGT 1.8 Opening Edition Mopar (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo HGT 1.8 Opening Edition Mopar (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo Opening Edition Mopar – R$ 75.200

    Baseado na versão topo de linha 1.8 HGT automático, acrescenta acessórios Mopar. Limitada em 1.

    000 unidades, será vendida sempre pintada de azul Portofino, teto e retrovisores pintados de preto, aerofólio preto na tampa traseira, rodas de alumínio de 16 polegadas escurecidas, protetor de soleira das portas, tapetes de borracha e carpete, kit de alto-falantes com 60 W e o identificação Mopar nas colunas traseiras. Os donos destas unidades terão as três primeiras revisões gratuitas.

    Prata Bari, Cinza Scandium, Preto Vesúvio e Branco Alaska – R$ 1.600

    Vermelho Alpine, Branco Banchisa e Preto Vulcano – sem custo extra

    Cores exclusivas para a versão HGT: Vermelho Modena e Azul Portofino – sem custo extra

    O Argo contará com três motores em sua linha, todos já conhecidos da Fiat. A começar pelo 1.0 Firefly flex de três cilindros que já equipa o Mobi e entrega 77 cv e 10,9 kgfm de torque com etanol.

    Nesta configuração, a empresa garante que o carro chega a 100 km/h em 13,4 segundos e tem velocidade máxima de 162 km/h.

    Na cidade, promete médias de consumo de 9,9 km/l com etanol e 14,2 km/l com gasolina; na estrada, chega a 10,7 km/l com etanol e 15,1 km/l com gasolina.

    8 de 12
    Fiat Argo HGT 1.8 automático (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo HGT 1.8 automático (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    A segunda opção será o 1.3 Firefly flex de quatro cilindros, que tem potência de 109 cv e torque de 14,2 kgfm. Com ela, o Argo chega a 100 km/h em 10,8 segundos e tem máxima de 184 km/h.

    Já o consumo urbano é de 9,2 km/l com etanol e 12,9 km/l com gasolina; na estrada, sobe para 10,2 km/l com etanol e 14,3 km/l com gasolina.

    Com câmbio automatizado, as médias passam para 8,9 km/l com etanol e 12,7 km/l com gasolina no ciclo urbano e 10 km/l com etanol e 14,4 km/l com gasolina no rodoviário.

    Já o motor 1.8 E.torQ Evo VIS de 139 cv a 5.750 rpm e de 19,3 kgfm a 3.750 rpm será reservado para as opções topo de linha, especialmente a esportiva HGT. Segundo a marca, esta última chega aos 192 km/h de velocidade máxima e alcança os 100 km/h em 9,2 segundos.

    O consumo urbano é de 8 km/l com etanol e 11,5 km/l com gasolina, enquanto o ciclo rodoviário tem médias de 9,6 km/l com etanol e 13,8 km/l com gasolina. Com câmbio automático, a velocidade máxima cai para 191 km/h e o 0 a 100 km/h cai para 10,4 segundos.

    Já as médias de consumo urbana são de 7,1 km/l com etanol e 10,1 km/l com gasolina, enquanto em ciclo rodoviário é de 9,5 km/l com etanol e 13,2 km/l com gasolina.

    As opções de transmissão também apostará na versatilidade: manual de cinco marchas, automatizada GSR Comfort de cinco marchas com trocas por botões e automática de seis velocidades.

    Leia também:  Suv cor Prata com Rodas de liga leve a Diesel com final da placa 1,2

    Esta última chega para tirar a má impressão do público com a tecnologia Dualogic adotada nos hatches da marca até então.

    Entre suas novas características está a Neutral Function, que desacopla o motor da transmissão em paradas rápidas de trânsito.

    Nenhuma das motorizações do Argo terá o tanquinho, que foi deixado em favor de um sistema que pré-aquece o combustível automaticamente quando a temperatura externa está abaixo dos 16 ºC.

    9 de 12
    Fiat Argo HGT 1.8 manual (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo HGT 1.8 manual (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    A Fiat finalmente aposta pra valer em um sistema multimídia para seus carros. O Argo terá telinha de 7 polegadas sensível ao toque posicionada ao centro e ao topo do painel. Há a possibilidade de fazer o download de aplicativos complementares.

    Uma das falhas do equipamento é a falta de um sistema GPS nativo – o motorista precisa fazer o download de um app específico para navegação caso deseje.

    O sistema é compatível com Apple CarPlay e Android Auto e os comandos também podem ser feitos pelo volante multifuncional ou por voz.

    O sistema multimídia trabalha em conjunto com uma tela de TFT localizada no painel de instrumentos. Nas versões de entrada do modelo, ela tem 3,5 polegadas, já nas versões topo de linha Precision 1.8 e HGT 1.8, ela tem 7 polegadas. Ela exibe, entre outras, informações do computador de bordo, que é de série em todas as versões.

    O Argo poderá ter outras boas tecnologias, porém elas serão vendidas como opcionais. É o caso da abertura de portas e acionamento do botão sem chave. Basta estar com a chave presencial no bolso.

    Haverá, ainda, ar-condicionado automático e digital, retrovisores externos rebatíveis e luz de cortesia.

    Outro opcional será o retrovisor eletrocrômico, que será oferecido em um kit com acendimento automático e sensor de chuva.

    10 de 12
    Fiat Argo 1.8 HGT (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo 1.8 HGT (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    O Argo 1.0 Drive tem 3,99 m de comprimento, 1,72 m de largura, 1,50 m de altura e 2,52 m de distância entre-eixos. A altura mínima do solo é de 15,5 cm.

    Isso faz dele maior que o HB20 (3,92 m de comprimento, 1,68 m de largura, 1,47 m de altura e 2,50 m de entre-eixos) e que o Onix (3,93 m de comprimento, 1,70 m de largura, 1,47 m de altura e 2,52 m de entre-eixos).

    Já a altura mínima do solo do HB20 é de 16,5 cm, enquanto a do Onix é de 12 cm.

    Já a versão HGT, conta com alguns elementos no visual que ampliam seu comprimento para exatos 4 metros e a largura para 1,75 m. Apesar de ser a versão com visual mais esportivo, a altura mínima do solo é maior, de 15,7 cm.

    O porta-malas terá espaço para transportar até 300 litros de carga e, segundo a Fiat, não será invadido pelas caixas de rodas. O espaço total pode ser ampliado com o rebatimento dos bancos traseiros. A título de comparação, os rivais Chevrolet Onix e Hyundai HB20 têm 280 litros e 300 litros, respectivamente.

    11 de 12
    Fiat Argo Drive 1.3 (Foto: Fiat ) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo Drive 1.3 (Foto: Fiat ) — Foto: Auto Esporte

    Segundo a Fiat, o Argo tem aços de alta resistência “em quase toda a carroceria”, para aumentar a segurança dos passageiros em caso de acidente.

    Mas, a empresa não informou como estima que será o desempenho do carro em crash tests, como os feitos pelo Latin NCAp.

    A montadora apenas detalha que, em comparação com o Punto, o Argo ganhou aumento de 7% na rigidez torcional e de 8% na rigidez flexional.

    O Argo poderá ser customizado com outros acessórios produzidos pela divisão Mopar. No entanto, a Fiat ainda não oficializou o preço destes itens.

    Haverá, por exemplo, uma tela multimídia opcional de 9 polegadas, rodas de alumínio de 16 polegadas escurecidas, revestimento preto fosco para o teto do carro, kit de alto-falantes de alta performance, pacote de iluminação interna, engate para reboque, alarme e sensor de estacionamento. No total, a empresa promete oferecer 53 acessórios para o carro.

    12 de 12
    Fiat Argo HGT 1.8 Opening Edition Mopar (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    Fiat Argo HGT 1.8 Opening Edition Mopar (Foto: Fiat) — Foto: Auto Esporte

    O modelo será vendido com três anos de garantia de fábrica e sem limite de quilometragem. Os consumidores que preferirem poderão adquirir garantia estendida por mais um ou dois anos. As revisões terão preços fixos (ainda não divulgados) e poderão ser adquiridas no momento da compra do carro, da mesma forma como foi feito com Mobi e Toro.

    Carro zero KM ou seminovo? Compare as opções na faixa de R$ 40 mil

    SÃO PAULO – Em meio à pandemia muitas pessoas optaram por adiar a compra de um carro. Com o isolamento social, o deslocamento foi significativamente reduzido, bem como o orçamento de muitas famílias.

    Como resultado, as vendas de veículos despencaram e chegaram a amargar queda de mais de 80% em maio.

    Para piorar a situação das montadoras, os estoques de veículos já estavam elevados mesmo antes da pandemia chegar, levando o setor a enfrentar um verdadeiro cenário de caos.

    Diante desse contexto, quem já tinha planos de comprar um veículo pode se perguntar se agora seria um momento oportuno já que, em tese, quando a demanda cai, os preços caem junto. Mas, em um cenário complexo como o atual. nada é tão simples. Um levantamento da consultoria Kelley Blue Book Brasil (KBB Brasil) mostra que na verdade os preços dos veículos novos chegaram a subir.

    O Monitor de Variação de Preços, indicador da KBB que analisou 22.070 versões de veículos novos, seminovos e usados em maio, mostra que os modelos seminovos, com até dois anos de uso, tiveram alta de 2,25% em média no mês passado. Aumento menor do que os veículos novos.

    Ao considerar apenas as versões zero quilômetro, que já foram produzidas com peças importadas durante a pandemia, com o dólar mais alto, os preços subiram 5,15% no caso do modelo 2021 e 5,32% entre os modelos 2022.

    O dólar ainda é a principal atribuição de responsabilidade sobre o acréscimo de preços de carros 0 km, apontada, principalmente, pela Anfavea, associação que reúne as fabricantes.

    Houve valorização de quase R$ 2 na cotação do dólar entre dezembro e abril, segundo Luiz Carlos Moraes, presidente da associação que reúne as fabricantes.

    “Tal incremento afeta diretamente os custos de produção”, diz.

    Por isso, quem segue com planos de comprar um veículo deve avaliar ainda mais o custo-benefício ao decidir se é melhor comprar um carro zero ou usado. Para ajudar nessa tarefa, o InfoMoney pediu à KBB uma comparação entre carros zero quilômetro e seminovos na faixa de R$ 40 mil.

    Por exemplo, com R$ 40 mil é possível comprar um Renault Kwid Zen 0 Km 1.0 ou um Chevrolet Onix LT 2016 1.4 automático. Confira!

    Compare:

    Carros Novos 0KM  Ano modelo  Transmissão  Motor  Preço 
    Renault Kwid Hatchback Zen  2020 4×2 Mecânico 1.0 12V   R$ 40.390,00

    Seja o primeiro a comentar

    Faça um comentário

    Seu e-mail não será publicado.


    *