Carros Peugeot usados em Rio Grande Do Sul com final da placa 5,6

A nova placa Mercosul já circula pelo Brasil e passou a ser obrigatória desde o dia 31 de janeiro de 2020. Descubra se você precisa trocar a do seu carro.

A nova placa Mercosul no Brasil é obrigatória em alguns casos desde o dia 31 de janeiro. Mas você sabe o que a placa padrão Mercosul significa e como ela te afeta?

Neste artigo, você ficará por dentro de tudo. Entenda o porquê dessa mudança, como fica a nova numeração, as suas obrigações e esclareça todas as demais dúvidas!

O que é a nova placa Mercosul

placa Mercosul é a placa de identificação dos veículos, mas é conhecida pelo padrão Mercosul, porque é igual para todos os países que fazem parte do bloco econômico. Entre eles, estão Argentina, Uruguai e Brasil.

Em outras palavras, significa que as PIV (Placa de Identificação Veicular) de todos os países do bloco serão padronizadas, seguindo o mesmo modelo e distinguindo-se pela nacionalidade.

Quando a placa do Mercosul entrou em vigor no Brasil

Carros Peugeot usados em Rio Grande Do Sul com final da placa 5,6

Tardou, mas chegou, após diversos adiamentos.

Em 2014, havia sido estabelecido no Brasil que a lei entraria em vigor a partir de 2016. Em 2016, o prazo foi adiado para o ano seguinte. Em 2017, postergado por tempo indeterminado.

Em 2018, o cronograma foi retomado. A troca das placas começou em setembro no estado do Rio de Janeiro e seguiu gradualmente por todo o Brasil desde o início de 2019.

No dia 28 de julho de 2019, foi definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que a data para início da obrigatoriedade do uso da placa seria 31 de janeiro de 2020. Então, agora, ela será finalmente obrigatória em todo o território nacional.

O padrão já foi implantado no Uruguai e Argentina, e, em breve, também estará em vigor no Paraguai e na Venezuela.

No entanto, isso não necessariamente significa que você já precisa trocar a sua placa. Continue lendo e veja se você se enquadra em algum dos critérios.

Para quem a placa é obrigatória?

Por enquanto, a obrigatoriedade da placa nova Mercosul existe para as seguintes situações:

  • Primeiro emplacamento: ou seja, na compra de carros novos
  • Transferência de município
  • Quando há troca de categoria: por exemplo, um taxi que vira automóvel de passeio
  • Quando a placa antiga não passa na vistoria por estar danificada ou ilegível

A troca não é obrigatória para os demais casos, por enquanto. 

Quem deseja trocar ​​a placa voluntariamente pode?

Pode. Basta procurar o Detran de sua região para saber quais são as empresas credenciadas.

O valor da placa Mercosul deve variar entre os Estados, em função dos fornecedores, mas nem todos os preços já foram divulgados.

Carros Peugeot usados em Rio Grande Do Sul com final da placa 5,6

placa permanece com sete dígitos, mas tem quatro letras e três algarismos – o inverso da versão antiga. A alteração mais que dobra o número de combinações possíveis, que passa para 450 milhões. 

Outro detalhe é que a sequência não será de letras e números seguidos. Ficará intercalada: LLL NLNN – sendo L para letra e N para número. 

Além disso, o aspecto é bem diferente. Apenas o tamanho é o mesmo. No lugar da tarja preta com o nome da cidade, virá uma faixa azul com o nome e bandeira do país. As cores da combinação alfanumérica mudam de acordo com a função do veículo. O fundo é sempre branco.

Inicialmente, eram obrigatórios o brasão do município e bandeira do estado, mas essa regra não se aplica mais. Agora, as placas vem com um QR code, através do qual as autoridades podem descobrir todas as informações sobre o veículo, inclusive clonagens.

Entenda as cores das letras e números:

  • Preto: carros particulares
  • Vermelho: táxis, veículos comerciais e de autoescola
  • Azul: carros oficiais
  • Verde: carros de teste
  • Dourado: carros diplomáticos
  • Prateado: modelos de coleção

Como ficará a numeração na nova placa?

O segundo algarismo da placa atual deve ser substituído por uma letra, de acordo com a tabela:

PLACA ANTIGAPLACA NOVA
A
1 B
2 C
3 D
4 E
5 F
6 G
7 H
8 I
9 J

Portanto, uma placa ABC 1234 passa a ser ABC 1C34 – o número dois é trocado pela letra C.

Como está a implantação?

Carros Peugeot usados em Rio Grande Do Sul com final da placa 5,6

Aos poucos, a placa Mercosul no Brasil vem sendo implantada. A princípio, não haverá mais adiamentos.

Agora, você está por dentro de tudo! Reforçamos que se tiver ficado alguma dúvida referente ao seu Estado, o ideal é entrar em contato com o Detran de sua região.

Os novos carros de aluguel da Localiza já estão chegando com as placas padrão Mercosul. Em breve, você verá as novas PIV também na Localiza Seminovos.

Então, o que você está esperando? Confira os nossos modelos disponíveis e escolha o seu próximo carro na Localiza Seminovos!

Tire 10 dúvidas sobre os pagamentos do IPVA e DPVAT no estado de São Paulo

Começo de ano é hora de colocar os tributos do carro em dia seguindo o calendário de pagamento do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor).

O Agora preparou uma lista com respostas sobre como recolher o imposto.

Quem optar por pagar à vista terá desconto de 3%. Fazer o pagamento à vista vale a pena, considerando que o dinheiro aplicado não teria o mesmo rendimento.

Leia também:  Hatch Manual em Mato Grosso Do Sul a Flex

Já no caso do contribuinte que parcelar, em três vezes (em janeiro, fevereiro e março), o valor é integral. É possível ainda quitar o imposto em fevereiro, em cota única, sem desconto.

SP tem 11,8 mil acidentes com vítimas por mês Carros Peugeot usados em Rio Grande Do Sul com final da placa 5,6

Os proprietários de veículos movidos a gasolina e os carros flex recolherão 4% sobre o valor venal do automóvel. Já os veículos que funcionam somente com álcool, eletricidade e gás, ou com a combinação desses combustíveis, têm alíquota de 3%.

Também pode ser feito o pagamento do seguro obrigatório DPVAT. O seguro para acidentes deve ser quitado até a data de vencimento da cota única do IPVA, em fevereiro.

  O pagamento dos tributos, além de eventuais multas, é indispensável para fazer o licenciamento anual do veículo, realizado diretamente no Detran-SP. A consulta ao valor e o pagamento do IPVA podem ser realizados na rede bancária, por meio dos terminais de autoatendimento, pela internet ou diretamente nas agências. Basta ter o número do Renavam do veículo.  

Também é possível verificar o valor diretamente no site da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo (portal.fazenda.sp.gov.br/servicos/ipva/). Na consulta via portal, além do número do Renavam, é necessário informar a placa do veículo.

 

Em 2020, a desvalorização dos veículos usados provocou redução média de 3,54% do IPVA em São Paulo. O dado é da Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), que pesquisou 11.868 diferentes marcas, modelos e versões de veículos.

Carros mais vendidos de 2019 Carros Peugeot usados em Rio Grande Do Sul com final da placa 5,6

Confira respostas para dúvidas sobre o pagamento do tributo no estado:

  • Veículos movidos a gasolina e os carros flex recolhem 4% sobre o valor venal do automóvel
  • Carros que funcionam só com álcool, eletricidade ou gás (ou com a combinação entre esses combustíveis) têm alíquota de 3%
  • Não. As alíquotas do IPVA 2020 são as mesmas de 2019 e, como houve desvalorização média de 3,54% dos carros usados, na prática, o valor cobrado neste ano ficou menor
  • Sim. A consulta ao valor e o pagamento do IPVA podem ser realizados nos canais de atendimento da rede bancária
  • Também é possível verificar o valor diretamente no site da Secretaria da Fazenda do Estado de São Paulo  (portal.fazenda.sp.gov.br/servicos/ipva/)
  • Se a consulta for realizada pelo site, além do Renavam, será também necessário informar a placa do veículo
  • O IPVA pode ser pago na rede bancária autorizada (guichê do caixa, autoatendimento, internet banking, débito agendado) ou nas casas lotéricas
  • É preciso informar o código Renavam, que está no CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos)
  • Há desconto de 3% sobre o valor total do para quem fizer o pagamento antecipado à vista
  • No estado de São Paulo, para ter o desconto, é preciso quitar o débito ainda em janeiro
  • O prazo para o pagamento antecipado com desconto varia conforme o final da placa do carro

Carros que serão lançados em 2020 Carros Peugeot usados em Rio Grande Do Sul com final da placa 5,6

  • Sim, é possível realizar o pagamento parcelado no cartão de crédito
  • O serviço, porém, tem taxa e juros definidos pela empresa credenciada
  • Informações sobre o parcelamento podem ser obtidas no site: portal.fazenda.sp.gov.br
  • O pagamento à vista, sem desconto, pode ser realizado em fevereiro, sendo que a data-limite depende do número final da placa
  • Também é possível parcelar o valor em três vezes. Mas para fazer essa opção, é necessário quitar a primeira parte em janeiro. Veja o calendário do IPVA em SP
  • Quem perdeu o prazo para pagar à vista ou a primeira parcela pode acertar o IPVA em fevereiro, em cota única sem desconto
Final da placa 1ª parcela ou pagamento à vista 2ª parcela ou cota única sem desconto 3ª parcela
1 9 de janeiro 11 de fevereiro 11 de março
2 10 de janeiro 12 de fevereiro 12 de março
3 13 de janeiro 13 de fevereiro 13 de março
4 14 de janeiro 14 de fevereiro 16 de março
5 15 de janeiro 17 de fevereiro 17 de março
6 16 de janeiro 18 de fevereiro 18 de março
7 17 de janeiro 19 de fevereiro 19 de março
8 20 de janeiro 20 de fevereiro 20 de março
9 21 de janeiro 21 de fevereiro 23 de março
22 de janeiro 24 de fevereiro 24 de março
  • Em São Paulo, o seguro DPVAT deve ser pago até a data do vencimento da cota única
  • Quem não recolhe o seguro obrigatório fica sem a cobertura em caso de acidente
  • O pagamento do DPVAT, assim como o do IPVA, é necessário para licenciar o veículo
  • Os valores do DPVAT de 2020 foram reduzidos.
Tipo de veículo Categoria Valores em R$ 
Automóveis e camionetas ​​particulares / oficial, missão diplomática, corpo consular e órgão internacional 1 5,23
Táxis, carros de aluguel e aprendizagem 2 5,23
Ônibus, micro-ônibus e lotação com cobrança de frete (urbanos, interurbanos, rurais e interestaduais) 3 10,57
Micro-ônibus com cobrança de frete mas com lotação não superior a dez passageiros e ônibus, micro-ônibus e lotações sem cobrança de frete (urbanos, interurbanos, rurais e interestaduais) 4 8,11
Ciclomotores​ 8 5,67
Motocicletas, motonetas e similares 9 12,30
Caminhões, caminhonetas tipo “pick-up” de até 1.500 kg de carga, máquinas de terraplanagem e equipamentos móveis em geral (quando licenciados) e outros veículos 10 5,78
Leia também:  Suv Ford usados com final da placa 9,0

Como regularizar o motor do seu veículo?

Carros Peugeot usados em Rio Grande Do Sul com final da placa 5,6

É lei e já esta em vigor para regularizar o documento do veículo é necessário que o número do motor seja o original do veículo, em caso de ser diferente é necessária a apresentação de uma declaração reconhecida por autenticidade.

Segundo um técnico em vistoria do Detran:

Para regularizar os veículos com motor sem número será exigido um requerimento do interessado com firma reconhecida por autenticidade. Além disso, também são exigências para a regularização, o CRV, CRLV, vistoria prévia do veículo e do motor, além de autorização da unidade de trânsito em que o veículo está registrado ou regularizado.

Caso o proprietário não conheça a procedência do motor mas possua nota fiscal do bloco do motor a mesma deve ser apresentada.

A última exigência é a NOTA FISCAL original da compra do motor, novo ou usado, com bloco novo, e com suas características, ou seja, marca e número de cilindros
Esclarecemos que os proprietários que não possuírem a NOTA FISCAL podem apresentar declaração com firma reconhecida por autenticidade, informando as características do motor. Porém, alertamos que, ao fazer a declaração, o proprietário assume todas responsabilidades cíveis e criminais futuras. Entende-se que um proprietário não tenha a nota por alguns fatores, como antiguidade do motor ou extravio do documento.

Caso seja necessária a troca do bloco do motor por um bloco novo (virgem) a nota do mesmo deve ser apresentada no DETRAN que encaminhará a uma empresa especializada para a gravação do número no mesmo , não é permitida a gravação em um bloco usado que ja possui uma numeração.

Não será permitida a gravação dos caracteres em motores que a numeração original tenha sido removida mecanicamente, ou seja, por meio abrasivo. Essa advertência refere-se a motores furtados ou roubados, que tenham tido a numeração raspada ou lixada para serem gravados novos números, de forma ilícita. Esta é uma das maneiras de se produzir o carro dublê.
O veículo será encaminhado à Delegacia de Polícia Judiciária se a numeração estiver em desacordo com o padrão do fabricante e não atenda às exigências da resolução CONTRAN 199/06. Isso também ocorrerá em caso de numeração removida por qualquer tipo de processo, exceto nos casos decorrentes da ação do tempo, acidente ou de veículo formalmente devolvido pela autoridade competente e recuperado em decorrência de furto ou roubo. O mesmo ocorrerá se a numeração estiver vinculada a veículo subtraído.
A gravação dos caracteres identificadores, que deverá ser executada em bloco virgem, será realizada por estabelecimento autorizado pelo Detran-SP ou Ciretrans, órgãos de trânsito dos municípios do Estado.
ATENÇÃO:  Caso o proprietário conheça a procedência do motor de seu veículo, basta apresentar uma declaração simples reconhecida firma que não terá dificuldades em fazer a documentação. Caso seja necessário a toca do bloco, é aconselhável a troca por um bloco novo pois o Detran, neste caso, coloca na carcaça nova a numeração original.

IPVA 2020 RS: preços, datas de pagamento e como obter desconto

A Secretaria da Fazenda do Rio Grande do Sul divulgou o calendário de pagamento do IPVA 2020, que tem início no dia 17 de dezembro e vai até 27 de abril. De acordo com o órgão, no ano que vem o imposto terá redução média de 2,4% na comparação com 2019.

Da mesma forma que em anos anteriores, o pagamento do tributo é atrelado ao licenciamento de veículos.

Como é feito o cálculo do IPVA 2020

  • De acordo com a secretaria, as alíquotas do IPVA ficam mantidas em 3% automóveis e caminhonetes; 2% para motocicletas; e 1% para caminhões, ônibus, micro-ônibus, além de automóveis e caminhonetes para locação.
  • Os percentuais incidem sobre a estimativa de valor venal do veículo, calculada com base em levantamento de preços médios realizado pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas).
  • A expectativa de arrecadação com o IPVA 2020 no Estado é de R$ R$ 3,1 bilhões.

Como pagar o IPVA 2020 parcelado e com desconto

O proprietário do veículo precisa pagar a primeira parcela até 31 de janeiro. As próximas duas serão em fevereiro, até o dia 28, e em março, até o dia 31. Os descontos são de 3% para a primeira parcela, 2% para a segunda e 1% para a terceira.

Além disso, quem optar pelo pagamento antecipado até o dia 30 de dezembro terá desconto de 3% e poderá se valer também do valor da UPF/RS(Unidade de Padrão Fiscal) nos patamares de 2019.

Os contribuintes que optarem pela quitação antecipada poderão alcançar descontos de até 24,92% (considerando todos os descontos máximos).

Na virada do ano há atualização do valor, estimada em 3,35%. Além disso, ainda há os descontos de Bom Motorista, que podem chegar a 15%, e Bom Cidadão, até 5% de redução no valor.

Os descontos de Bom Motorista e Bom Cidadão podem ser acumulados e são válidos para pagamentos de IPVA antecipados ou em dia.

Leia também:  Carros usados em Várzea Grande com Rodas de liga leve

Os condutores que não receberam multas nos últimos três anos terão dedução de 15% no valor do tributo. Para quem não foi multado há dois anos, o índice é de 10%, e para quem ficou um ano sem infrações, o abatimento é de 5%.

O desconto do Bom Cidadão, por sua vez, dará aos proprietários de veículos, inscritos no programa Nota Fiscal Gaúcha, desconto de 5% para os que acumularam no mínimo 150 notas fiscais com CPF, 3% para os que tiveram entre 100 e 149 notas e 1% para quem acumulou entre 51 e 99 notas.

Para quitar o imposto, o proprietário deverá apresentar o CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo). Junto com o IPVA, é possível pagar taxa de licenciamento e multas de trânsito.

O pagamento pode ser realizado a partir de 17 de dezembro, nos bancos Banrisul, Bradesco, Santander, Sicredi, Caixa (loterias) e Banco do Brasil (somente para clientes).

IPVA 2020 no aplicativo

Confira quais são os 5 veículos com o IPVA mais barato do Brasil

Começo de ano não tem jeito: as pessoas que têm carro, invariavelmente, vão começar a fazer as contas para o pagamento do IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores).

Mesmo com a boa notícia de que o IPVA vai ficar mais barato em algumas cidades, como São Paulo, essa taxa ainda mexe com o bolso da população brasileira.

Pensando nisso, é muito importante saber qual o IPVA mais barato do Brasil, afinal, esse pode ser um fator preponderante de compra.

Juntamente com o IPVA, há outras taxas menores, mas que também precisam ser consideradas, como o DPVAT (Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de vias Terrestres) e também o licenciamento.

Todos esses impostos precisam ser pagos dentro do prazo, pois caso o contrário, o veículo será apreendido e liberado apenas com a regularização. Muitos automóveis possuem saldo devedor de IPVA, DPVAT, multas de trânsitos e etc.

Por esse motivo, é muito importante checar a documentação dos carros usados antes de você adquirir um veículo que não é 0 km, assim se previne de problemas futuros.  Até a transferência pode ser prejudicada caso tudo isso esteja fora das normas

É muito relevante também ao comprar o carro e realizar o pagamento do IPVA, colocar seguro auto no veículo. Andar desprotegido é uma atitude extremamente arriscada, devido aos altos índices de roubos nas cidades.

Além disso, as pessoas estão sujeitas a diversas ocorrências no dia a dia do trânsito, como batidas, colisões em outros carros, problemas da natureza, entre outros. Faça o seu seguro auto na Minuto Seguros.

Nós cotamos com mais de 10 seguradoras altamente qualificadas do mercado brasileiros e iremos passar uma proposta de acordo com as suas necessidades. Clique no botão abaixo ou, se preferir, ligue para 0800 773 3000.

COTE SEGURO AUTO GRÁTIS

Voltando ao assunto, confira a lista dos veículos que possuem o IPVA mais barato do Brasil.

Lista dos carros com o IPVA mais barato do Brasil

5 – Peugeot 206 Sensation 1.4 2006 – R$ 488

Um dos carros mais tradicionais da Peugeot e um sucesso de vendas na época. Com um preço médio de R$12 mil, o valor do IPVA do 206 Sensation gira em algo próximo a R$488.

COTE SEGURO DO 206

4 – Chevrolet Celta Super 1.0 2p 2002 – R$ 444

Um dos carros mais vendidos do Brasil no início da década de 2000, o Celta Super 1.0 2002 aparece na quarta posição do IPVA mais barato. O carro também ficou em destaque em nossa lista dos veículos com a manutenção mais barata. O valor médio do Celta é de, mais ou menos, R$11 mil e o IPVA é de R$444.

COTE SEGURO DO CELTA

3 – Fiat Palio Young 1.0 2p 2002 – R$ 388

Na terceira posição, o Palio, que já foi um dos carros mais vendidos do Brasil há alguns anos, mas parou de ser produzido pela Fiat em 2018. Esse modelo do Palio, atualmente, tem valor aproximado de R$9,7 mil e o seu IPVA é de R$388.

COTE SEGURO DO PALIO

2 – Ford Fiesta Street 1.0 2p 2002 – R$ 376

Na vice-liderança dos carros com o IPVA mais barato está o Ford Fiesta. Essa é a primeira versão do Fiesta e pode ser encontrado com preço médio de R$9,4 mil. Quando falamos de IPVA, o valor de R$376 é um grande atrativo.

COTE SEGURO DO FIESTA

1 – Volkswagen Gol Special 1.0 2p 2002 – R$ 376

Na primeira colocação, um dos carros mais famosos da história automotiva do Brasil: o Gol Bola. Devido ao seu “baixo” valor atual de R$9,4 mil, o seu IPVA mais barato chama atenção de possíveis interessados e futuros compradores: cerca de R$376. Uma verdadeira bagatela, se formos fazer um comparativo com modelos atuais.

COTE SEGURO DO GOL

3.6 / 48 votos

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*