Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado

Carros, vans e utilitários

Pagamento e entrega

Categoria sem OLX Pay

Tipos de anúncio

Todos os anúncios

Ordenar por

Mais Relevantes

  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado56.000 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissionalHoje às 13:29 – Profissional
  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado120.000 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissionalHoje às 12:54 – Profissional
  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado7 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissionalOntem às 20:37 – Profissional
  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado63.884 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissionalOntem às 15:04 – Profissional
  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado0 km | Câmbio: Manual | Flex
  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado0 km | Câmbio: Manual | Flex
  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado0 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional15/04 às 15:28 – Profissional
  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado90.000 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional15/04 às 10:22 – Profissional
  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado140.000 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional15/04 às 10:11 – Profissional
  • Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado59.696 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissional15/04 às 08:28 – Profissional
  • 54.290 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional14/04 às 19:09 – Profissional
  • 56.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 160.000 km | Câmbio: Manual | FlexCuiabá, Núcleo Habitacional Sucuri
  • 40.400 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional14/04 às 13:27 – Profissional
  • 75.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 101 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissional14/04 às 11:03 – Profissional
  • 49.950 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Cristo Rei
  • 92.086 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional14/04 às 00:58 – Profissional
  • 7 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissional13/04 às 20:45 – Profissional
  • 0 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 55.452 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissional13/04 às 08:55 – Profissional
  • 91.977 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 180.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 94.191 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional11/04 às 22:41 – Profissional
  • 77.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 128.000 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional11/04 às 15:05 – Profissional
  • 87.600 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional11/04 às 11:43 – Profissional
  • 93.000 km | Câmbio: Manual | FlexCuiabá, Jardim Santa Marta
  • 46.600 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Cristo ReiProfissional10/04 às 12:23 – Profissional
  • 90.400 km | Câmbio: Manual | FlexCuiabá, Residencial Claúdio Marchetti
  • 32.700 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 110.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 40.000 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte Nova
  • 140.000 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissional08/04 às 20:43 – Profissional
  • 84.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 190.880 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 73.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 90.000 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissional06/04 às 10:03 – Profissional
  • 12.621 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 100.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 60.000 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Ponte NovaProfissional05/04 às 10:16 – Profissional
  • 145.000 km | Câmbio: Manual | FlexCuiabá, Distrito Industrial
  • 20.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 90.000 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Cristo Rei
  • 110.000 km | Câmbio: Manual | FlexProfissional02/04 às 14:47 – Profissional
  • 97.000 km | Câmbio: Manual | Flex
  • 200.000 km | Câmbio: Manual | FlexVárzea Grande, Centro-Norte01/04 às 15:47
  • 2.000 km | Câmbio: AutomáticoVila Bela da Santíssima Trindade
  • 106.000 km | Câmbio: Manual | Flex31/03 às 18:54
  • 92.720 km | Câmbio: Manual | Flex

Página 1 de 3

IPVA 2020: como consultar, valores e quando pagar o imposto

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, IPVA 2020, é uma taxação anual cobrada pelo estado. O seu recolhimento tem o principal objetivo de fazer melhorias constantes em estradas e rodovias. Ou seja, o dinheiro é convertido em benefícios para os motoristas, para garantir a segurança e o bem-estar de quem está no trânsito diariamente. 

Você já começou a se organizar financeiramente para pagar o seu IPVA 2020? Confira agora como consultar seus valores e prazos de pagamentos. 

Desde 13 de janeiro até 19 de março, a escala para pagamentos está aberta. O desconto aplicado para cota única foi encerrado no primeiro mês do ano. Dessa forma, o que ainda pode ser feito é o pagamento em parcelas. 

Onde a verba é investida?

De toda a verba arrecadada, 20% é destinada para o Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação). 

Os 80% remanescentes são distribuídos: 50% para o Estado e os outros 50% para o município no qual o veículo foi registrado. Sendo esses direcionamentos os que incidem diretamente em benefício daqueles que trafegam pelas vias do Brasil e suas respectivas cidades. 

Quando pagar?

Já não há mais tempo para aproveitar o desconto da cota única. Então, atente-se para pagar as parcelas em dia. Vale destacar que, o vencimento varia de acordo com o final da placa do veículo. Confira abaixo na tabela:

Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado

Onde pagar? 

O pagamento do imposto pode ser feito em agências bancárias, terminais de autoatendimento ou ainda pelo internet banking. Com o número de Renavam em mãos pode-se fazer isso, ou ainda por meio da emissão de boleto, aqui. 

Atenção, quem não pagar o IPVA 2020 nos dias de vencimento, terá acrescida uma multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora, com base na taxa Selic. Além disso, depois dos 60 dias, o percentual da multa é fixado em 20% sobre o valor do IPVA.

E se eu não pagar?

Caso o PIVA 2020 não seja pago, a multa passa a ser de 40% sobre o valor do imposto referente ao veículo. Além disso, o carro ainda pode ser apreendido, com multa aplicada por autoridade de trânsito e perda de sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). 

Além disso, o não pagamento no IPVA 2020 impede que o motorista fique em dia com as outras obrigações em relação ao carro. Por exemplo, o licenciamento anual do veículo só pode ser feito após o pagamento desse imposto. Vale destacar que, é por meio desse licenciamento que o carro está apto para circular legalmente nas ruas. 

Valor do IPVA

  • O preço do imposto varia de acordo com certas características do próprio veículo. 
  • 1- Tipo de veículo;
  • 2- Porte do veículo;
  • 3- Ano de fabricação;
  • 4- Localização.

Todos os anos os valores são ajustados. Visto que quanto mais antigo o carro, menor o valor cobrado no IPVA. Além disso, os preços também variam de estado para estado.

Para conferir o valor que o seu veículo deve pagar de IPVA 2020 você pode acessar o portal do Detran da sua própria região.

Não esqueça de pagar o seu IPVA 2020

00Agora que você já sabe todos os detalhes do IPVA 2020, como valor, prazos e implicações legais em seu não pagamento, não deixe de cumprir a sua obrigação, fique em dia com os impostos. Dessa forma, você garante seus direitos enquanto condutor de veículo. O imposto é a taxa que assegura as boas condições de vias e melhorias constantes em infraestrutura de cada região. 

Leia também:  Carros 2016 em São Paulo Quilometragem Até 88,000 km com Limpador traseiro, Volante com regulagem de altura

Fiat Strada: teste de cada versão, capacidade de carga e quanto custa manter a picape

A Strada atual é uma veterana. Já são 21 anos de mercado com seguidas atualizações sobre a mesma base.

O peso da idade surge em detalhes de acabamento e nos ajustes limitados do volante e do banco do motorista, mas é preciso reconhecer que a veterana cumpre seu papel — especialmente se você quiser uma picapinha para trabalho, uma vez que o modelo da Fiat é o único a contar com suspensão traseira por eixo rígido, o que lhe dá maior robustez no fora de estrada e na hora de levar cargas mais pesadas.

Pioneira nas opções com cabine estendida e dupla entre os modelos compactos produzidos em série, a Strada é a única a oferecer uma porta extra para facilitar o acesso à segunda fila das versões para quatro ocupantes. Não é o lugar mais confortável para estar, mas nenhum outro veículo da categoria disponibiliza assentos adicionais por tão pouco.

2 de 2
Confira todos os ângulos e medidas da Fiat Strada (Foto: Autoesporte e Divulgação) — Foto: Auto Esporte

Confira todos os ângulos e medidas da Fiat Strada (Foto: Autoesporte e Divulgação) — Foto: Auto Esporte

A maioria das versões é equipada com motor 1.4 Fire flex. O propulsor menor não é ágil: sua aceleração de zero a 100 km/h em 14,1 segundos piora muito quando a picape está carregada e as retomadas não impressionam.

Claro que um veículo de trabalho vai exigir um pouco mais de paciência quando o assunto é desempenho. E não há mais a opção intermediária com o bom motor 1.6 16V.

Quem deseja uma performance mais engajante terá de partir para a Adventure, com imagem aventureira. O 1.8 E.torQ pode somar anos de mercado e não ter recebido a atualização EVO presente no Renegade e companhia. Porém, ainda faz bem seu papel, graças ao bom torque a baixos e médios regimes.

A arrancada até os 100 km/h é bem mais ligeira do que no 1.4 (11,3 s) e o consumo não fica muito distante. A versão mais cara conta ainda com o bloqueio eletrônico do diferencial (Locker), capaz de enviar a maior parte da força para a roda que tem contato com o piso.

O maior senão talvez seja a proximidade da nova geração, prevista para março de 2020.

Carros Fiat Strada a Flex com final da placa 5,6 Não blindado

Todas as versões da Strada

Preços e custos apurados em agosto/2019

Working 1.4R$ 52.990

Com cabine simples, a versão de entrada da picape compacta da Fiat é voltada para o trabalho. O modelo dispensa luxos: seu principal item de série é o computador de bordo.

Hard Working 1.4R$ 59.990 (CS)R$ 69.990 (CE)R$ 72.990 (CD)

A Hard Working tem três opções de cabine. Essa configuração é equipada com ar-condicionado e direção hidráulica, mas para ter sistema de som, banco do motorista com regulagem de altura e acionamento elétrico de vidros e travas é preciso adquirir o pacote Convenience (R$ 3.200).

A carroceria com cabine estendida perde espaço na caçamba para levar mais objetos atrás dos bancos, porém apenas a cabine dupla conta com banco traseiro para dois passageiros — somente a rival VW Saveiro CD é homologada para levar três pessoas atrás.

Mas a Fiat compensa a deficiência com um trunfo: a terceira porta do lado direito, algo que facilita (e muito) a entrada dos ocupantes traseiros.

FreedomR$ 64.990 (CS)R$ 76.990 (CD)

A Freedom começa com cabine simples, mas também tem opção de cabine dupla. Vem com todos os itens disponíveis na Hard Working e acrescenta faróis de neblina, retrovisores com acionamento elétrico e sistema de som simples. Quem fizer questão da central multimídia deverá pagar R$ 3.300 a mais.

Adventure 1.8R$ 79.990

Vendida apenas com cabine dupla, a Strada 1.8 Adventure vem bem equipada. Além de tudo que há na Freedom, traz adereços plásticos que reforçam o estilo fora de estrada e pneus de uso misto mais parrudos. Seu único item opcional é o sistema Locker (R$ 4.

400), que transfere toda a força do motor para a roda que está em contato com o solo. O equipamento é útil em trechos de terra e lama. Itens de segurança como controle eletrônico de estabilidade e tração só serão implementados na segunda geração da picape compacta. Outro porém é o custo das peças da 1.

8, R$ 7.708 — bem mais elevado que o da 1.4.

Motor1.4 8V, flex, quatro cilindros

Potência (cv)88 (E) / 85 (G) a 5.750 rpm

Torque (kgfm)12,5 (E) / 12,4 (G) a 3.500 rpm

SuspensãoMcPherson (diant.) e Eixo rígido (tras.)

FreiosDiscos sólidos (diant.) e tambores (tras.)

Tanque de combustível58 litros

Velocidade Máxima173 km/h

Consumo7,2 km/l (urbano) e 9,4 km/l (rodoviário)

Fiat Strada Adventure 1.8 flex

Motor1.8 16V, flex, quatro cilindros

Potência (cv)132 (E) / 130 (G) a 5.250 rpm

Torque (kgfm)18,9 (E) / 18,4 (G) a 4.500 rpm

SuspensãoMcPherson (D) / Eixo rígido (T)

FreiosDiscos sólidos (D) / tambor (T)

Tanque de combustível58 litros

Velocidade Máxima179 km/h

Consumo7,3 km/l (urb.] e 10,4 km/l (rod.)

Cesta de peças: Retrovisor direito, farol direito, para-choque dianteiro, lanterna traseira direita, filtro de ar (elemento), filtro de ar do motor, jogo de quatro amortecedores, jogo de pastilhas de freio, filtro de óleo do motor e filtro de combustível.

Seguro: As cotações foram feitas pela Limiar Seguros (11-2506-9242) com base no perfil de um homem de 40 anos, casado, morador da zona sul de São Paulo, sem bônus.

Exclusivo: testamos a nova Fiat Strada Volcano 1.3 e Endurance 1.4

Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês Lado a lado, as versões de entrada e top de linha da nova geração da picape mais vendida do Brasil Fernando Pires/Quatro Rodas Lado a lado, as versões de entrada e top de linha da nova geração da picape mais vendida do Brasil Fernando Pires/Quatro Rodas

Leia também:  Os 10 carros PCD mais baratos

Como fazer o lançamento de um automóvel em meio ao furacão da Covid-19? A doença pegou a indústria, que planeja suas ações com anos de antecedência, de surpresa.

A Fiat previa lançar a nova geração da picape Strada agora. Mas, diante das circunstâncias, decidiu adiar.

A fábrica disse tratar com grande atenção a chegada da nova Strada e que colocaria no ar um hot site sobre ela até o seu efetivo lançamento, no segundo semestre.

Nova versão Volcano tem faróis de led de série Fernando Pires/Quatro Rodas

O lado, digamos, feliz dessa história é que a QUATRO RODAS já havia conhecido a picape dias antes da decisão da Fiat. Testamos dois exemplares representativos da linha. Confira aqui as listas completas de versões e itens de série.

Assista abaixo às nossas primeiras impressões da versão Volcano 1.3 cabine dupla, e siga lendo para ver todos os detalhes dela e também da configuração Endurance 1.4 cabine simples.

Novos projetos têm a obrigatoriedade de ter itens como ESP e Isofix e a Strada 2021 já conta com eles.

Para projetos antigos, porém, a determinação começa a valer no ano que vem. Ainda assim, seria inviável adaptar o projeto da velha geração da Strada às exigências impostas pela legislação.

E, como a procura ainda é gigantesca e ela é um sucesso de vendas, o catálogo terá uma representante da velha  guarda até 2021. Essa honra caberá à Hard Working 1.4 cabine simples.

Todo o restante da gama será composta por cinco configurações da nova geração. Feitas as apresentações, é hora de conhecer em detalhes todas as versões da picape mais vendida do Brasil.

Assinatura ampla da marca é vista na grade e na tampa traseira Fernando Pires/Quatro Rodas

A primeira versão analisada é a topo de linha, Volcano, única picape da família que será vendida apenas com cabine dupla. O grande destaque, obviamente, é a nova carroceria.

Esqueça a configuração com três portas e o assento traseiro com apenas dois lugares da versão CD (cabine dupla) vendida desde 2009.

A nova geração tem portas em ambos os lados e três lugares na traseira, todos com cintos de três pontos e apoios de cabeça – outras exigências da lei.

É simplesmente impossível não ver na nova Strada uma similaridade gigantesca com sua irmã maior, a Toro. Capô, cabine e caçamba conferem à estreante um layout que mais parece uma versão reduzida da picape compacta-média.

O perfil evidencia a fonte de inspiração: a nova Strada tem visual de mini-Toro Fernando Pires/Quatro Rodas

A parte com menos pontos de contato entre as picapes irmãs é a dianteira. Diferentemente da Toro, com seus faróis bipartidos, a Strada usa peças com corpo único e contornos muito parecidos com os do Mobi.

O farol, aliás, é um dos destaques positivos da Volcano. Tem leds no DRL (luzes de uso diurno) e nos fachos baixo e alto – apenas os piscas são dotados de lâmpadas convencionais.

Os faróis de neblina, com contornos retangulares, também contam com lâmpadas comuns, halógenas. Já o para-brisa é exatamente a mesma peça aplicada pela Fiat no compacto Mobi.

Tampa da caçamba agora tem sistema de molas que alivia o peso. Capota marítima e protetor de caçamba: de série na Volcano Fernando Pires/Quatro Rodas

Caminhando em direção à lateral, outro sinal da presença do hatch: apesar de terem estruturas e principalmente o arco superior diferentes, as portas dianteiras da nova Strada exibem a mesma folha externa do Mobi.

Esse compartilhamento explica o adereço plástico que imita uma saída de ar do capô, afixado no para-lama exatamente para casar com o vinco estampado na porta.

A traseira, por sua vez, é 99,9% Toro. A começar pelas lanternas, que se prolongam em direção às laterais, mas, quando vistas por trás, acesas, mostram um formato quadrado tanto nas luzes de freio quanto nas de posição.

A principal diferença entre as picapes da Fiat, na traseira, está na tampa da caçamba.

Enquanto na Toro ela é bipartida, com abertura para as laterais, na Strada a tampa é convencional, com dobradiças na linha inferior. Na Volcano, capota marítima e protetor de caçamba são de série.

Motor Firefly 1.3 de 109/101 cv veio do Argo Fernando Pires/Quatro Rodas

Novo motor Firefly

  • A abertura pode até ser convencional, mas a nova Strada se inspirou na rival VW Saveiro e passa a contar com um sistema que alivia o peso nos dois sentidos, tanto de abertura quanto de fechamento.
  • A caçamba tem ainda iluminação por led – ativada por um botão no topo do console central.
  • E um sistema de tampa retrátil, que impede o acesso ao parafuso que libera a bandeja do estepe – na verdade, uma roda de emergência com pneu bem mais fino do que os 205/60 R15 de rodagem, do tipo todo-terreno, montados em rodas de liga leve.

Painel da Volcano poderia ser mais caprichado. Todos os plásticos são rígidos Fernando Pires/Quatro Rodas

As virtudes da caçamba vão além da tampa leve. A Volcano tem capacidade de carga de 650 kg e uma caçamba com volume de 844 litros – os mesmos números da Renault Duster Oroch.

Continua após a publicidade

A Strada CD aposentada tinha 584 litros de volume e os mesmos 650 kg de capacidade de carga.

Na motorização da Volcano, outra grande novidade: sai o velho E.torQ 1.8 de 132/130 cv e 18,9/18,4 kgfm, entra o moderno Firefly 1.3 de 109/101 cv e 14,2/13,7 kgfm, herdado do Argo.

Como era de esperar, a perda de vigor nas acelerações é nítida.

Agora, a Strada tem banco traseiro com apoio de cabeça e cinto retrátil para os três ocupantes Fernando Pires/Quatro Rodas

Em nossos testes, a velha Adventure 1.8 acelerou de 0 a 100 km/h em 12,3 segundos, enquanto a nova Strada Volcano cumpre a mesma prova em 13,1 s.

Mas, em compensação, e também dentro do esperado, no consumo as posições se invertem. Enquanto a 1.8 fez as médias de 9,1 km/l na cidade e 11,8 km/l na estrada, a 1.3 conseguiu 12,9 km/l e 17 km/l, respectivamente.

Leia também:  Carros Renault usados Manual com Air bag duplo

Na cabine, o teto preto, comum a todas as versões, é bem-vindo: o antigo, de tecido claro, sujava com facilidade. O painel, completamente novo, é mais funcional, com porta-objetos grandes e em maior quantidade.

Contudo, ao menos na Volcano, principal versão com a qual a marca pretende atrair consumidores de hatches e sedãs, esperava-se um pouco menos de plásticos rígidos.

Kit de ferramentas básicas de emergência viaja sob o assento traseiro Fernando Pires/Quatro Rodas

  1. Quanto aos equipamentos, o destaque fica com a central multimídia, que em breve será encontrada também em outros modelos da linha Fiat.
  2. De acordo com a empresa, essa central será a primeira do mercado brasileiro a contar com Android Auto e Apple CarPlay com conexão sem cabo.
  3. Além de vendida exclusivamente com cabine dupla, a Volcano sairá completa de série – a versão básica, Endurance, terá três pacotes de opcionais e a intermediária, Freedom, apenas um. Por falar na família…

Cabines simples e dupla

A Strada mantém a suspensão traseira com molas semielípticas Fernando Pires/Quatro Rodas

Além da Volcano, testamos um exemplar do outro extremo do catálogo da Strada 2021: a Endurance CS. A diferença entre elas começa no fato de a Endurance ser oferecida com cabines simples e dupla. E o motor também é outro.

Aqui, o capô abriga o velho Fire EVO 1.4 de 88/85 cv e 12,5/12,4 kgfm que, inclusive, equipa também a “Strada velha” Hard Working.

  • A Fiat foi ousada ao mudar sua campeã de vendas, mas sabia que precisava de cautela.
  • Afinal, seu público fiel poderia torcer o nariz para um projeto novo e sem o histórico de confiabilidade da velha Strada com a qual ele já estava acostumado havia anos.
  • Não à toa, a suspensão traseira permanece com molas semielípticas (o popular feixe de molas).

Porta-escada permite o apoio de objetos longos sobre a cabine Fernando Pires/Quatro Rodas

E segue também o comportamento um tanto saltitante sobre piso irregular. Desde a velha Strada, essa característica pode ser atenuada ao rodar com peso na caçamba, com capacidade para 720 kg de carga e 1.354 l de volume.

Na pista de testes, a obsolescência frente ao Firefly 1.3 é evidente. A Endurance CS fez de 0 a 100 km/h em 14,4 s e registrou consumo de gasolina (urbano e rodoviário) de 11,4 km/l e 15 km/l.

Strada CS 1.4: até 720 kg de capacidade de carga. Volume da caçamba é de 1.354 litros Fernando Pires/Quatro Rodas

A Volcano CD 1.3 cumpriu as mesmas avaliações em, respectivamente, 13,1 s, 12,9 km/l e 17 km/l.Felizmente, quem quiser a eficiência do Firefly 1.3 não precisará partir obrigatoriamente para a Volcano.

Entre ela e a Endurance, a Fiat encaixou a Freedom 1.3. Assim como a versão de base, a intermediária também será vendida com cabines simples e dupla. Mas voltemos à Endurance.

Versão de cabine simples tem mais espaço para as pernas do que a de cabine dupla Fernando Pires/Quatro Rodas

No acabamento, pouca coisa muda em relação à Volcano. Um tecido menos nobre no banco aqui, um friso a menos no console ali.

Até a capa que cobre as ferragens dos bancos ficou de fora na briga pelo barateamento. Os preços, aliás, não foram divulgados até o fechamento desta edição.

Mas, segundo uma fonte ligada à marca, que pediu sigilo de sua identidade, a estratégia é surpreender o mercado.

“Assim como a Chevrolet fez com o Onix, a ideia é entregar uma configuração muito melhor e mais equipada do que a geração anterior cobrando o mesmo valor ou até menos. O problema é saber se isso será possível após a pandemia de Covid-19, com a consequente alta do dólar”, disse.

Mais segura, moderna e maior, a Strada tem tudo para seguir na liderança. Só vai depender da resposta da concorrência. Se é que ela virá.

A família da nova geração da Strada

Endurance: versão de entrada da nova geração Divulgação/Fiat

Versão Endurance
Motor Fire EVO 1.4
Cabines Simples e Dupla
Preço *R$ 65.000 (CS) e *R$ 72.000 (CD)
Itens de série controle de tração e estabilidade, assistente de partida em rampa, direção hidráulica, ar-condicionado, volante com ajuste de altura, preparação para som (cabeamento), computador de bordo, cinto de segurança com ajuste de altura, luz de uso diurno (DRL), porta-escada, caçamba com protetor, iluminação e tampa com alívio de peso e rodas de aço com pneus 195/65 R15
Opcionais Pack Worker (alarme, travas e vidros elétricos, brake light, banco do motorista com ajuste de altura), *R$ 2.500;
Pack Audio (rádio, porta USB frontal, volante multifuncional), *R$ 2.500;
Pack Tech (multimídia com tela de 7 polegadas, display digital de 3,5 polegadas no painel de instrumentos, duas portas USB, câmera de ré, sensor de estacionamento), *R$ 3.500

Versão intermediária, a Freedom será oferecida com cabines simples e dupla, sempre com motor Firefly 1.3 Divulgação/Fiat

Versão Freedom
Motor Firefly 1.3
Cabines Simples e Dupla
Preço *R$ 73.000 (CS) e *R$ 80.000 (CD)
Itens de série itens da versão Endurance mais direção elétrica, brake light, banco do motorista com ajuste de altura, travas, vidros e retrovisores elétricos, chave com telecomando, alarme, display digital de 3,5 polegadas no painel de instrumentos, sensor de pressão dos pneus, rádio, porta USB frontal, volante multifuncional, porta-luvas com iluminação, alça de segurança para passageiro, rodas de liga leve aro 15, maçanetas e retrovisores na cor da carroceria e faróis de neblina
Opcionais Pack Tech (multimídia com tela de 7 polegadas, câmera de ré, sensor de estacionamento), *R$ 3.000

Volcano: top de linha peca pelo uso exagerado de plásticos rígidos. Mas o nível de equipamentos de entretenimento e segurança agrada Fernando Pires/Fiat/Quatro Rodas

Versão Volcano
Motor Firefly 1.3
Cabine Dupla
Preço *R$ 85.000
Itens de série itens da versão Freedom mais vidros elétricos na traseira, bancos com tecido em relevo e faixas de couro, multimídia com tela de 7 polegadas, duas portas USB, câmera de ré, sensor de estacionamento, volante de couro, jogo de tapetes, faróis de led, capota marítima, barras longitudinais no teto, santantônio e pneus 205/60 R15
Opcionais não há

Ficha técnica

Cabine Simples 1.4 Cabine Dupla 1.3
Motor

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*