Browsing articles tagged with "Arquivo de educação - Jean Mello"

Filosofia atemporal (extraído do livro “Intocado”)

Ago 16, 2017   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Intocado, Poesias  //  No Comments

njuguna_filosofia

A poesia atravessa o mundo, ou seria a alma do poeta em versos e estrofes, prosas sem fim?

Sempre que penso nas técnicas avançadas de escrita, deduzo que elas só se aplicam aos poemas se antes o poeta se preocupar em colocar a alma no papel. Se assim não for, as técnicas servirão apenas para a forma ou norma culta da escrita, para o escritor se contentar com o fato de sua escrita caber em uma forma (como as de bolo), em prol do simples formato aceito por grupos que determinam o que é ou não culto. Leia mais >>

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

A leitura do mundo precede a leitura da palavra!

Mar 4, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  1 Comment

amanhecer-esmeralada

Acredito que ler é transformador. Escrever, também. Não apenas quando se trata de ler ou escrever palavras, mas imagens. Tanto faz ser criança ou adulto, leitura é interação pura com o mundo.

Ouvi alguém dizer que o poeta coloca no papel seus sentimentos, seus sonhos, suas histórias e impressões inúmeras das realidades tocantes de nossa breve existência. Não só no gênero poético isso se dá, mas a partir de nosso contato direto, sensível, com realidades, todas, que nos cercam.

Quer entender um pouco mais disso? Leia os livros de José Saramago, as poesias de Fernando Pessoa, as histórias dificultosas de serem entendidas de Machado de Assis ou os livros do brasileiro Frei Betto, principalmente Batismo de Sangue. Fui transformado pela literatura, leitura e escrita, não apenas de palavras. As histórias deram asas à minha imaginação e criatividade.

Esses dias alguém me perguntou:

Você sempre foi leitor?

Sim, de diferentes formas. Mas fui alfabetizado mesmo na pré-escola ou até um pouco antes.

– Professores te incentivaram desde sempre?

– Essa foi minha sorte… Na primeira série, tive uma professora chamada Olinda, ela não me sai da memória, que me fez ter contato com as literaturas universais, principalmente as histórias bíblicas. Depois, na segunda série, a professora Rosana, pianista. Nesse meio tempo eu fazia parte de um coral na escola, cantando poesia. Na quarta série, uma outra que, infelizmente, não recordo o nome, mas todas as manhãs ela contava histórias para toda sala, cada dia era um capítulo. Eu ficava ansioso para que os próximos dias chegassem para ver quais desfechos essas histórias tomariam.

– Isso no primário, mas e depois?

– Lá para a sexta série tive a professora Sandra, outra referência. Nós meninos, principalmente, prestávamos muita atenção nas aulas dela. Mas seu referencial não era apenas a beleza. Ela nos dava muitos exercícios para entrarmos em contato com diferentes formas de escrita. Daí pra frente tive muitos mestres. Gente que li ou que assisti aulas. Pessoas do cotidiano, que vemos na rua e aprendemos com elas, quando estamos dispostos.

– Que inveja – essa pessoa me disse. Tenho muita facilidade em escrever pesquisas e artigos acadêmicos, mas sonho em aprender a escrever assim, livre. Contos, crônicas, livros de ficção, romances. 

– Calma, você chega lá – disse eu, brincando.

Amanhecer.jpg 2

Acredito que quanto mais você ler livros gerados pela beleza poética nascida na alma, mais chances você terá de escrever livremente e passar esse sentimento para as pessoas. E, recentemente, um livro assim me fez viajar pelo tempo. Quando eu for pai lerei para meus filhos, assim como um dia leram ou contaram histórias para mim. Nome do livro? Amanhecer Esmeralda… Autoria de Ferréz… Não apenas um escritor da periferia, mas do mundo. Contei todas essas histórias na tentativa de te inspirar. Tenho certeza de que não vai se arrepender ao entrar em contato com esse livro. Ótimo para ser utilizando em sua família, em sala de aula, nas situações inusitadas da vida ou para romper com preconceitos já estabelecidos em nossa sociedade e, infelizmente, ainda não superados.

PS – Você pode comprar esse livro na livraria virtual Inspirando Sonhos, clicando aqui ou em qualquer uma das imagens.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

No sarau do Suburbano encontrei força poética…

Dez 19, 2015   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  3 Comments

Circulando pelos becos centrais de Sampa. Andando, como cronista de um tempo bom para disseminar palavras de conscientização poética, mesmo que para alguns sejam ácidas. “Um bom lugar se constrói com humildade”, já dizia o grande mestre Sabotage.

Foi assim que fiquei sabendo da Feira Literária Marginal Periférica Independente, que aconteceu na Galeria Olido no dia 12 e 13 de novembro desse ano de 2015.

Foto: Marilda Borges

Foto: Marilda Borges

Nessa oportunidade lancei dois livros, ao mesmo tempo, como é de conhecimento de quem acompanha esse blog que completa sete anos de existência. Comemoro com poesia, vida, sonhos alcançados, com alicerces sólidos dos clássicos de filosofia e o firmamento dos escritores contemporâneos em minha prateleira, alma e, porque não dizer, espírito.

Nesses dias em que na São Bento encontrei tanta gente boa, que Alessandro Buzo, escritor, com 12 livros publicados, me convidou para lançar o meu título mais recente, “Fim de Tarde”, no Sarau do Suburbano Convicto. Aceitei de pronto.

Praticamente um mês se passou. No dia 15 de dezembro fui concentrado em direção ao Bixiga. Tinha de chegar no número 70 da rua 13 de maio.

Antes do horário combinado cheguei. Nesse mesmo dia tinha mais um lançamento previsto. Walter Limonada, junto com o Hans Freudenthal, Haikais com Limonada é o título da obra.

Não demorou muito, os poetas foram amontoando. Gente de todos extremos da cidade, com suas ideias e protestos na ponta da língua, registrados no papel ou em dispositivos móveis. Antes das poesias serem recitadas, aos montes, falei de como foi concebido o livro “Fim de Tarde” e um pouco de minha trajetória como educador.

Recitei uma música minha chamada “Palavras”. Essa você encontra de graça em meu primeiro álbum chamado “Olhos Abertos”. Lá eu queria mais ouvir que falar.

Tantas poesias belas, realistas, falando do quanto as quebradas são oprimidas todos os dias pelas injustiças de muitos poderosos que não estão nem aí para o povo e, tampouco, para a vida dos periféricos, principalmente quando são pretos e pobres.

Quilombo cultural, resistência poética. Rola toda terça o sarau do Suburbano. Em 2016, volta à partir de 19 de janeiro. Você lá vai encontrar uma livraria especializada em literatura, que muitos rotulam como marginal.

Especial foi lançar meu livro nesse espaço. Melhor ainda foi conhecer tanta gente boa. Agradecimentos tenho muitos. Não citarei todas as pessoas porque não caberia nesse texto.

Sou escritor, participo de coletivos de poetas e ativistas culturais, gente que faz a diferença.

“Ainda exalando esperança, lógico que sem a inocência de achar que todas as pessoas querem realmente um mundo melhor.”

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Também sou Suburbano Convicto

Dez 14, 2015   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas, Entrevistas, Projetos  //  No Comments

Bixiga

Vai rolar nessa terça – 15 de dezembro – a última edição do Sarau do Suburbano Convicto.

Nessa oportunidade farei o lançamento do meu novo livro, “Fim de Tarde”.

Depois de colar na Galeria Olido e no Memorial da América Latina com essa obra, irei em um lugar que há muito tempo quero estar. Fui convidado pelo mentor da parada, Alessandro Buzo.

Firmeza… Quero ver você lá e, de preferência, com seu poema. Bora?

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

“Fim de Tarde” (novo livro de Jean Mello)

Nov 18, 2015   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas, Entrevistas, Imagens  //  No Comments

Capa

Para o Brasil e para o mundo todo… “Fim de Tarde”, disponível para vendas.

A editora Kazuá é legítima. Recomendo. Trabalhar em parceria com eles me fez muito bem. Cresci como artista.

Sou cronista de um tempo bom. Quando considero que meus ascendentes tomaram chicotadas, considero que, ser um jovem negro e escritor, é um avanço social e histórico.

Deixo vocês com as palavras dos editores da Kazuá ao meu respeito…

Jean Mello confecciona este livro de crônicas denominado: “Fim de Tarde”, utilizando o método de construção a observância e reflexão dos fatos que circunscrevem a realidade das minorias, respaldando-se no frescor de teores desapercebidos, ou mesmo desdenhados nos eventos do cotidiano, e os resgatando a superfície com uma análise crítica própria daquele que vivencia plenamente seus relatos. Com uma voz ousada se defronta com o lado obscuro do real, sem declinar do humor, da nostalgia e do sentimentalismo, que perfazem a abrangência desta coletânea de crônicas, tendo em comum o discurso inclusivo a servir de alternativa possível para as reivindicações sociais.

Para comprar o livro é simples. Custa apenas R$ 35,00 + Frete. Está disponível para qualquer lugar do Brasil. Disponibilizaremos os dados bancários para que seja feito o depósito do valor correspondente, após o interessado entrar em contato por um desses meios.

E-mail: jean.mello9@gmail.com

Facebook: https://www.facebook.com/jean.mello.3

(11) 96425-5122 (WhatsApp)

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

FLINKSAMPA – Festa do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra

Out 9, 2015   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  2 Comments
Luciano Ogura

Luciano Ogura

O lançamento do meu novo livro, Exalando Esperança, aconteceu de maneira inesperada na Casa das Rosas em um evento simplesmente mágico, a Feira de Publicações Independentes.

Agora, novo passo. Em novembro, mês da Consciência Negra, exatamente nos dias 13 e 14, farei duas palestras na FLINKSAMPAFesta do Conhecimento, Literatura e Cultura Negra, no Memorial da América Latina.

Quem acompanha meu trabalho sabe que finalizarei 2015 com duas publicações. Uma delas, ainda não citada por aqui, Fim de Tarde, estará disponível para venda na primeira semana de novembro.

Falarei sobre o processo de produção de ambas, o quanto estão ligadas à educação de crianças, jovens e adultos, inspiração e pesquisa para conceber os contos e crônicas que grafo no papel e nas mídias sociais desde 2008, tudo em forma de diálogo e não apenas de modo expositivo. Finalizarei com a tarde de autógrafos.

Inspirador participar de um evento em que o homenageado será o cantor, compositor e escritor, Martinho da Vila.

Ficarei ainda mais feliz se puder contar com sua presença.

Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda, São Paulo – SP.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

“Meu combustível é a utopia”

Ago 31, 2015   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas, Dicas de Livros, Músicas, Poesias  //  2 Comments

 

vem-ai-jean-mello-624x624

Ao iniciar meus trabalhos dessa sexta (05/06/2015) – bem cedo – encontrei essa imagem em minha caixa de mensagens. Um post anunciando minha chegada na editora Kazuá.

Acompanhe. Além do Exalando Esperança, um livro meu que será publicado em setembro desse ano, tem outro rolando. Isso mesmo, em 2015, dois livros de Jean Mello.

Ao entrar em contato com algumas crônicas de minha autoria, a Kazuá resolveu produzir uma coletânea de meus escritos. Verdade… Tudo indica que no segundo semestre o livro estará em livrarias de todo Brasil. Leia mais >>

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
Páginas:12345678»


Colabore

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 2.5 Brasil.