Browsing articles tagged with "Arquivo de Comunicação Comunitária - Página 2 de 18 - Jean Mello"

Filosofia atemporal (extraído do livro “Intocado”)

Ago 16, 2017   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Intocado, Poesias  //  No Comments

njuguna_filosofia

A poesia atravessa o mundo, ou seria a alma do poeta em versos e estrofes, prosas sem fim?

Sempre que penso nas técnicas avançadas de escrita, deduzo que elas só se aplicam aos poemas se antes o poeta se preocupar em colocar a alma no papel. Se assim não for, as técnicas servirão apenas para a forma ou norma culta da escrita, para o escritor se contentar com o fato de sua escrita caber em uma forma (como as de bolo), em prol do simples formato aceito por grupos que determinam o que é ou não culto. Leia mais >>

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Lançamento do meu primeiro livro de poesia: Intocado

Jul 3, 2017   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Intocado, Poesias  //  2 Comments

Por Jean Mello

Foto: © Haroldo Castro/Época

Foto: © Haroldo Castro/Época

Tenho um site que mantenho desde 2008, mais conhecido como blog, um diário de reflexões públicas. Em 2015, criei o portal Inspirando Sonhos, uma tentativa consolidada, de comercializar livros pela internet e, ao mesmo tempo, dar espaço para trajetórias de pessoas que estão inspirando outras muitas por este mundão quase universal. Resultados? Três livros publicados, um deles chegou a lugares que nunca imaginei alcançar. Histórias compartilhadas de gente conhecida de muitos anos e outras que recentemente conheci, dos recantos do Brasil e do continente africano, que chegaram bem perto dos projetos embrionários, e para alguns, pioneiros, que idealizei.

Agora, às vésperas de meu quarto livro, o primeiro de poesia e prosa, que será publicado pelo selo Inspirando Sonhos, decido junto com parte da equipe, liberar o material na íntegra, semana após semana, em formato de posts. O nome do livro será “Intocado”.

A primeira vez que pensei em postar as poesias, mesmo antes da publicação impressa, foi no dia 22 de maio deste ano, no Teatro Gamaro, na Mooca, em Sampa. Show inaugural da Turnê “Íngreme”, do Guilherme de Sá. Estávamos eu e minha mina. Sensacional. Leia mais >>

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Você já participou de oficinas de escrita criativa?

Mar 4, 2017   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog  //  No Comments

No ano passado, segundo semestre, participei de algumas oficinas de escrita criativa no Sesc Ipiranga. Coordenadas por Marcelino Freire, um escritor que dispensa apresentações. Valeu, mestre!

Clique na imagem e conheça a Toca de Marcelino Freire. Foto: Jorge Ialanji Filholini

Clique na imagem e conheça a Toca de Marcelino Freire.
Foto: Jorge Ialanji Filholini

Em pouco tempo, durante os encontros, um por semana, com aproximadamente quinze participantes presentes, recordei por quais razões peguei gosto pela leitura e escrita. É sempre bom reforçar os alicerces, as bases, remontar as origens, especialmente quando o assunto é o apreço pela cultura universal e como podemos mergulhar nas histórias do mundo por intermédio dos livros.

Leia mais >>

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Rimando entre becos e vielas

Fev 7, 2017   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Contos, Crônicas, Músicas  //  2 Comments

Por Jean Mello

Rimando entre becos e vielas.

Rimando entre becos e vielas.

Resgatar os principais símbolos de resistência da periferia é demonstrar por quais razões é necessário valorizar e enfatizar a cultura periférica.

Nas primeiras linhas explico, assim não me complico, para apresentar o webclipe de Real Tegê, “Licença pra chegar”. Leia mais >>

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Minhas raízes estão firmes como as de um Baobá

Nov 28, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  No Comments

Por Jean Mello

Sarau do Projeto Raízes no Museu da Imigração. Foto: Isidro Sanene

Sarau do Projeto Raízes no Museu da Imigração. Foto: Isidro Sanene

Não conheço profundamente a literatura africana e os aspectos históricos que comprovam o quanto essa cultura influenciou a nós brasileiros. Eu disse que não conheço os detalhes, mas tenho noção do impacto que tudo isso gerou em minha vida enquanto escritor.

Não me culpo por isso – digo a respeito de não saber quase que na totalidade – mesmo sendo um escritor, um jovem intelectual à beira dos 33 anos de idade.

Por que me culpar por não saber na completude se apenas recentemente a “Coleção Geral da História da África” foi traduzida para o português? Leia mais >>

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

O acender das velas

Abr 4, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas, Vídeos  //  1 Comment

Intouchables (Intocáveis),  filme francês. Um dos mais sensíveis que já assisti. Não tenho palavras para descrever. Compartilho o release oficial.

Considerado um fenômeno mundial, ´Intocáveis´ traz a história de um aristocrata que contrata um jovem para ser o seu cuidador após um acidente de parapente, o que o deixou tetraplégico. O que era para ser um período experimental, acaba virando uma grande aventura. Amizade, companheirismo e confiança são os elementos que transformam esse filme tocante e inesquecível.

Parte da trilha sonora é composta por músicas de Ludovico Einaudi, brilhante músico italiano, que mistura música clássica com elementos de cultura africana, folk e rock.

Assim como a música dele, ricos são os recursos audiovisuais. Nunca havia experimentado essa sensação de conexão com questões ainda mais elevadas. Instrumental preciso, fala muito mais que as palavras cotidianas ouvidas no calor das emoções. Leia mais >>

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Ares milenares

Mar 25, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  1 Comment

6a555a0574f04b83fda5787c963556c2

Ao fundo, várias imagens me remetem aos ares milenares dos mundos. Em minha frente, veículos passando, não apenas particulares, mas públicos, demonstrando que, realmente, os movimentos da cidade não cessam.

Ar poluído, registrei algumas poucas árvores restantes da selva que, hoje em dia, se transformou em puro concreto.

Barulhos metropolitanos, pressa. Gente que quer chegar rápido, mais depressa que a velocidade do tempo escravizante e, ao mesmo tempo, necessário para nos situar quando o assunto é a infinitude de nossos dias. Somos demasiadamente humanos, nos dando ou não conta disso.

Sou de uma cidade cortante, mais que a espada. Hostil, não receptiva, em que, isolados, caminhamos em meio à multidão. Não foi sempre assim. Agora é…

Olhando no relógio ou celular, de minuto em minuto, para não se atrasar nas dezenas de compromissos em um só dia. Mesmo predatória ela, nossa cidade, é bela. Linda, atrativa ao cair da noite. Cartão postal para o mundo. Gostando ou não, o charme arrogante de São Paulo conquista até quem odeia o trânsito; as pessoas esbarrando umas nas outras nas ruas; o transporte público caro e lotado; a falta de respeito pelas crianças pobres; os idosos que não encontram solidariedade por parte dos mais novos.

Registro, em minha memória, a imagem que inaugura esse pequeno texto, conto ou crônica. Não quero que ela se apague. Mantenho minha sanidade e busco disseminar o momento eterno.

 

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
Páginas:«1234567...18»

Colabore

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 2.5 Brasil.