Browsing articles in "Blog"

As pessoas estão perdidas?

Abr 8, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  1 Comment

Nova interpretação, instrumental tocante, poesias soltas no ar para combater qualquer mal que nos assola desde tempos não alcançados por qualquer memória histórica.

Dez anos depois do lançamento da versão original de Ainda há tempo, Criolo nos presenteia novamente. Música muito conhecida pelos fãs. Uma das mais famosas.

Será mesmo que já conhecíamos ou tínhamos conhecimento de apenas uma face dela? Ninguém melhor que o autor para nos mostrar…

Antes do lançamento desse novo single, li em vários sites que será feito o mesmo com outras faixas do disco de uma década atrás, revisitarão uma por uma, agregando novas batidas. Anunciaram também uma turnê, contendo surpresas audiovisuais e de outras naturezas, com alicerce na força exuberante da cultura.

Produção de Daniel Ganjaman e Marcelo Cabral. Música recheada de arranjos raros no que conhecemos como Rap Nacional. Como sempre, ultrapassando e quebrando barreiras, regras impostas como corretas no cenário musical.

“Flutuando na hipocrisia do lodo e do fascismo” (citando um trecho de Ainda há tempo), anuncia com precisão o que vivemos em 2016. Como pode ser tão atual? A música, em sua versão original, foi lançada em 2006. Dom de um grande filósofo de nosso tempo.

Sempre gostei dessa letra e até escrevi sobre essa mesma música há tempos atrás.

Ainda há tempo

Acredito, as pessoas não são más, estão perdidas. Também não posso negar, perdição gerando maldade. Relativizar não é o caminho. Simples, imaginamos mesmo, disso tenho certeza, não quero te ver triste assim não. Muitas devem ser as músicas para te trazer amor.

Penso, como compositor, que quando uma criação dessas vem à tona, estava no interior faz tempo, na alma. Não no porão da Psiquê (personificação da alma). Tá, algo citado nesse parágrafo já foi representado faz tempo, Metamorfose Ambulante.

Não tenho direito de fugir do foco. Ainda dá tempo de percebermos que muito precisamos fazer, nos falta pouco tempo para recuperarmos o lado belo de ser humano.

Esse Rap é Humanista. Compare as letras com algumas afirmações de Carl Rogers e verá. Recomendo um dos mais conhecidos, Tornar-se Pessoa.

Pode estender sua busca – também – ao existencialismo de Jean Paul Sartre. Sem medo de errar, a riqueza do conteúdo faz interlocução com alguns livros que li.

Mas aqui não escrevo para disparar uma metralhadora de citações. Apenas ouça a mensagem, compare com a realidade que está diante de seus olhos, mas não se esqueça de fazer ligação com outras linguagens de conhecimentos profundos.

Ainda dá tempo. Tempo em que ainda temos tempo de transformações internas e, por consequência, coletivas.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

O acender das velas

Abr 4, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas, Vídeos  //  1 Comment

Intouchables (Intocáveis),  filme francês. Um dos mais sensíveis que já assisti. Não tenho palavras para descrever. Compartilho o release oficial.

Considerado um fenômeno mundial, ´Intocáveis´ traz a história de um aristocrata que contrata um jovem para ser o seu cuidador após um acidente de parapente, o que o deixou tetraplégico. O que era para ser um período experimental, acaba virando uma grande aventura. Amizade, companheirismo e confiança são os elementos que transformam esse filme tocante e inesquecível.

Parte da trilha sonora é composta por músicas de Ludovico Einaudi, brilhante músico italiano, que mistura música clássica com elementos de cultura africana, folk e rock.

Assim como a música dele, ricos são os recursos audiovisuais. Nunca havia experimentado essa sensação de conexão com questões ainda mais elevadas. Instrumental preciso, fala muito mais que as palavras cotidianas ouvidas no calor das emoções. Leia mais >>

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Ares milenares

Mar 25, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  1 Comment

6a555a0574f04b83fda5787c963556c2

Ao fundo, várias imagens me remetem aos ares milenares dos mundos. Em minha frente, veículos passando, não apenas particulares, mas públicos, demonstrando que, realmente, os movimentos da cidade não cessam.

Ar poluído, registrei algumas poucas árvores restantes da selva que, hoje em dia, se transformou em puro concreto.

Barulhos metropolitanos, pressa. Gente que quer chegar rápido, mais depressa que a velocidade do tempo escravizante e, ao mesmo tempo, necessário para nos situar quando o assunto é a infinitude de nossos dias. Somos demasiadamente humanos, nos dando ou não conta disso.

Sou de uma cidade cortante, mais que a espada. Hostil, não receptiva, em que, isolados, caminhamos em meio à multidão. Não foi sempre assim. Agora é…

Olhando no relógio ou celular, de minuto em minuto, para não se atrasar nas dezenas de compromissos em um só dia. Mesmo predatória ela, nossa cidade, é bela. Linda, atrativa ao cair da noite. Cartão postal para o mundo. Gostando ou não, o charme arrogante de São Paulo conquista até quem odeia o trânsito; as pessoas esbarrando umas nas outras nas ruas; o transporte público caro e lotado; a falta de respeito pelas crianças pobres; os idosos que não encontram solidariedade por parte dos mais novos.

Registro, em minha memória, a imagem que inaugura esse pequeno texto, conto ou crônica. Não quero que ela se apague. Mantenho minha sanidade e busco disseminar o momento eterno.

 

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

“Fim de Tarde” no sarau do Suburbano

Mar 17, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog  //  1 Comment

Um vídeo, registrando minha participação no sarau do Suburbano Convicto, em dezembro do ano passado, já havia sido divulgado em meu site. Agora, para minha surpresa, outro material. Meus sinceros agradecimentos para DGT Filmes e ao Alessandro Buzo, pelo fortalecimento e pelo valor que dão ao meu trabalho.

 

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Eternidade poética… Suburbano Convicto!

Mar 12, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog  //  No Comments

Convicto
Um filme, longa metragem, sobre legitimidades poéticas de escritores livres. Não é de hoje que curto o trabalho que o Alessandro Buzo desenvolve. Mas, ao olhar esse trailer me deu algumas alegrias na alma. Uma delas, lógico, pela força infinita e eterna da poesia. Ela parece espada, ou um ácido que corrói as coisas ruins de nosso mundo, exaltando, ao mesmo tempo nossa magnitude humana. Outra alegria? Quando contemplei nas imagens dois caras conferindo o livro de minha autoria, “Fim de Tarde”. Eu divulgaria esse material, participando dele ou não, mesmo que de modo indireto. Agora, divulgo com gosto. Faço parte disso e assino junto, com muita honra.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

A leitura do mundo precede a leitura da palavra!

Mar 4, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  1 Comment

amanhecer-esmeralada

Acredito que ler é transformador. Escrever, também. Não apenas quando se trata de ler ou escrever palavras, mas imagens. Tanto faz ser criança ou adulto, leitura é interação pura com o mundo.

Ouvi alguém dizer que o poeta coloca no papel seus sentimentos, seus sonhos, suas histórias e impressões inúmeras das realidades tocantes de nossa breve existência. Não só no gênero poético isso se dá, mas a partir de nosso contato direto, sensível, com realidades, todas, que nos cercam.

Quer entender um pouco mais disso? Leia os livros de José Saramago, as poesias de Fernando Pessoa, as histórias dificultosas de serem entendidas de Machado de Assis ou os livros do brasileiro Frei Betto, principalmente Batismo de Sangue. Fui transformado pela literatura, leitura e escrita, não apenas de palavras. As histórias deram asas à minha imaginação e criatividade.

Esses dias alguém me perguntou:

Você sempre foi leitor?

Sim, de diferentes formas. Mas fui alfabetizado mesmo na pré-escola ou até um pouco antes.

– Professores te incentivaram desde sempre?

– Essa foi minha sorte… Na primeira série, tive uma professora chamada Olinda, ela não me sai da memória, que me fez ter contato com as literaturas universais, principalmente as histórias bíblicas. Depois, na segunda série, a professora Rosana, pianista. Nesse meio tempo eu fazia parte de um coral na escola, cantando poesia. Na quarta série, uma outra que, infelizmente, não recordo o nome, mas todas as manhãs ela contava histórias para toda sala, cada dia era um capítulo. Eu ficava ansioso para que os próximos dias chegassem para ver quais desfechos essas histórias tomariam.

– Isso no primário, mas e depois?

– Lá para a sexta série tive a professora Sandra, outra referência. Nós meninos, principalmente, prestávamos muita atenção nas aulas dela. Mas seu referencial não era apenas a beleza. Ela nos dava muitos exercícios para entrarmos em contato com diferentes formas de escrita. Daí pra frente tive muitos mestres. Gente que li ou que assisti aulas. Pessoas do cotidiano, que vemos na rua e aprendemos com elas, quando estamos dispostos.

– Que inveja – essa pessoa me disse. Tenho muita facilidade em escrever pesquisas e artigos acadêmicos, mas sonho em aprender a escrever assim, livre. Contos, crônicas, livros de ficção, romances. 

– Calma, você chega lá – disse eu, brincando.

Amanhecer.jpg 2

Acredito que quanto mais você ler livros gerados pela beleza poética nascida na alma, mais chances você terá de escrever livremente e passar esse sentimento para as pessoas. E, recentemente, um livro assim me fez viajar pelo tempo. Quando eu for pai lerei para meus filhos, assim como um dia leram ou contaram histórias para mim. Nome do livro? Amanhecer Esmeralda… Autoria de Ferréz… Não apenas um escritor da periferia, mas do mundo. Contei todas essas histórias na tentativa de te inspirar. Tenho certeza de que não vai se arrepender ao entrar em contato com esse livro. Ótimo para ser utilizando em sua família, em sala de aula, nas situações inusitadas da vida ou para romper com preconceitos já estabelecidos em nossa sociedade e, infelizmente, ainda não superados.

PS – Você pode comprar esse livro na livraria virtual Inspirando Sonhos, clicando aqui ou em qualquer uma das imagens.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Zoom In It Filmes e Inspirando Sonhos (parceria)

Fev 17, 2016   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  No Comments

 

Logo Inspirando Sonhos

A empresa Zoom In It Filmes fez o logo da livraria virtual Inspirando Sonhos.

Eles, por admirarem meu trabalho como escritor e músico, me convidaram para uma série de vídeos divulgando minhas produções artísticas e falando em linhas gerais como cada uma delas foram concebidas.

Ainda, de quebra, desenvolveram essa obra de arte. Em breve, mais novidades dessa parceria.

***

Inspirando Sonhos em uma época em que isso não é tão valorizado. Recomeço, uma árvore brotando de um livro aberto para o novo mundo que nos cerca.

Nunca as palavras fizeram tanto sentido pra mim. Antes, apenas um leitor desenfreado, comprando livros de baixo custo, mas de grande qualidade, pelos sebos espalhados por São Paulo, pelas universidades públicas ou particulares. Agora, enviando livros para todo Brasil e até para fora do país, acumulando histórias alheias, pessoas que ao comprar um livro se sentem impulsionadas para contar um pouco delas, histórias de arrancar sorrisos e lágrimas.

Tudo que faço, mesmo se trata de projetos para empreender cada vez mais, articulo com ações sociais legítimas, educativas e com grande escopo cultural. Está em minha veia prática e não apenas poética.

Vender livros está entrelaçado com o trabalho que desenvolvo como educador e, lógico, escritor. Um não vive sem a existência do outro.

Havia apenas divulgado essa novidade em minhas páginas nas redes sociais e com alguns lampejos por aqui. Agora é real.

Não é de hoje que mergulhei na literatura nas suas várias facetas, acompanhando passo a passo a produção de um livro e as várias formas que podemos utilizar para divulgar as letras grafadas no papel.

Novidades inúmeras para compartilhar. Novo site, ideia antiga. Inspirando Sonhos, em busca de um mundo melhor estimulando as pessoas a lerem as palavras para, então, aprimorarem o que elas já fazem, leituras do mundo.

***

Leia, mergulhe no site que indiquei no começo do texto. Mais que uma produtora de vídeos. Os caras acreditam que a partir de mensagens positivas, espalhadas pelas redes e mídias sociais e outros canais de comunicação, podemos motivar as pessoas a lutarem por um outro mundo possível, um mundo mais justo, um mundo melhor.

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
Páginas:«123456789...48»

Blog Categories


Colabore

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 2.5 Brasil.