O Rappa – Minha Alma ( A Paz Que Eu Não Quero )

Jun 23, 2012   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Músicas  //  4 Comments

Textos curtos… O foco dessa série que inauguro não está nas letras. Compartilharei algumas músicas que utilizo na discussão com jovens em oficinas de comunicação. Essa é uma delas… Geralmente pego o violão, distribuo para cada um deles a letra e cantamos todos juntos. Simples assim? Mas e o detalhamento do percurso metodológico? Isso fica a critério de cada um…

Não se resume a isso! Discutimos o conteúdo, pensamos em alguma forma de expressar os sentimentos, impressões, indignações, novos significados, manifestos, aproveitar experiências pessoais que estão ligadas a temática apresentada, etc., através de alguma ferramenta de comunicação que esteja ao nosso alcance. Pode ser um simples cartaz ou algumas outras coisas mais complexas. Às vezes acontece de uma atividade como essa permear outros momentos de um longo percurso.

Nós educadores somos tentados a conduzir as coisas levando apenas em consideração as bandeiras que defendemos. Ao fazer isso deixamos de escutar o que outras pessoas estão sedentas em dizer.

Apenas falar empobrece. Reduzir-se a ouvir, sem intervenções qualificadas, demonstra despreparo. O recomendável é buscar o meio termo, para conhecer o público que você trabalha e, logicamente, para que também te conheçam enquanto sujeito político, dotado de diversas leituras de mundo e maneiras de articular o discurso com a prática.

Related Post

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Comentários Facebook

4 Comments

  • muito bom trabalho Jean Mello

  • Muito bom mesmo!

  • belo texto Jean Mello! Belo trabalho com a mulecada!

    • Firmeza! Qualquer dia que você esteja lá pra conhecer. O que acha?

Leave a comment

CommentLuv badge


Colabore

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 2.5 Brasil.
Email
Print
Read previous post:
O Rock é Negro

Nunca entendi os olhares acusatórios quando falo que sou adepto do bom rock. Palavras ainda mais duras me são ditas...

Close