Metáforas reais e imaginárias!

Feb 18, 2015   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas, Músicas  //  No Comments

metafora-visual-01

Seria fraco alguém que coloca para fora os sentimentos e as emoções?

Insensível é quem faz questão de não ouvir?

Livre é quem fala aquilo que pensa?

Liberdade é a abertura plena para um caminho de responsabilidade?

Palavras ponderadas ditas nos momentos corretos. Gente escorregando nos desígnios desenfreados da vida.

Buracos abertos nas riquezas da existência ou dos sofrimentos.

Seu coração está em prantos? Em qual tempo vai cuidar de você?

Pra qual lugar foi a confiança em você mesmo?

Novas filosofias… Pensamentos de dentro que resolvi colocá-los para fora.

O que chega antes, os pensamentos ou as certezas?

Quais são as leis não ditas, mas entendidas por todos?

Em que tempo você vive?

Passado, presente, futuro ou um que nunca existiu?

No princípio era apenas o Verbo?

Existiu algum tempo antes do Princípio?

Será que estamos perto do Fim?

Aflita está sua alma? Pouco espaço sobrou para os diálogos. Antes eles eram abafados pela ânsia do porvir. Agora então…

Quando não se olha tanto os defeitos os avanços vitais são maiores.

Perdemos muito tempo nos lamaçais, lugares parecidos com areias movediças. Caminham, caminham, sem chances de sair do lugar, afundando nas incertezas disfarçadas de convicções.

Anjo Caído com face de Anjo de Luz.

Mitologias antigas mais que presentes na atualidade.

Irmãos contra irmãos, técnicas avançadas de colonizadores.

Trevas em forma de luz. Nem sabemos mais o que é real ou mentira.

Nunca pensei que o imaginário seria a mais pura realidade. Diante de nossos olhos! Sempre esteve perto e ao mesmo tempo longe.

Metáforas reais e imaginárias. Metáforas de todos os dias. Passado remoto ou imemorial. Metáforas também dos meus dias!

PS – Minha trilha sonora para esse escrito foi um som de Black Alien. Na segunda vinda.

Related Post

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Comentários Facebook

Leave a comment

CommentLuv badge

Colabore

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 2.5 Brasil.
Email
Print
Read previous post:
Para não dizer que eu não falei das flores!

Sem paz não existe humanidade. Sou demasiadamente humano e não curto guerras. Ao mesmo tempo, nessa crônica poética afirmo o...

Close