É lícito ostentar esperança?

Abr 1, 2015   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas, Músicas, Poesias  //  No Comments

 

tumblr_kxhbn04n5z1qzidboo1_500

Realmente, muito esforço na obra. Força, de sobra. Na pista, a mil. Ao som dos Racionais. Não mais passeando no parque, mas de Preto e Amarelo.

Na medida do possível louvo ao Deus que creio. Depois de uns dias fora do ar, refletindo e estruturando pensamentos no papel, volto. Contrariando as estatísticas, ainda insistindo no impossível.

‘Neguim’ na estrada, não da ostentação, a não ser que seja esperança. Batida nervosa, juntando com essa pancada no inconsciente, encontro motivação para meus irmãos, sabendo que sou o primeiro a me achar nas palavras.

Gosto de escrever ao som de rap ou de músicas que me remetem para a plenitude do amor. Rap, simples, parece que são duas crônicas ao mesmo tempo, uma que ouço e a outra que escrevo. Sons que falam de amor? Mais simples ainda… Combustível, em toda e qualquer situação, para sempre continuar e acreditar no hoje e no amanhã.

Pode ser a engrenagem para minha inspiração pessoal. Uma situação, um som ou o inesperado em dias tão monótonos. Dias de lutas e glórias. Momentos que você também vive. Vamos juntos?

Caminhamos na Babilônia do novo milênio. Cidade de Luz. Brilha, ofusca os cantos escuros. Caminhamos para regeneração?

Vaidade humana que dá mais valor para o que visa atrasar a felicidade do próximo. Falta poesia em nossas veias, transbordamos de maldade e não nos damos conta de que nosso egoísmo e a falta de vontade em desfrutar da singeleza da existência é nosso retrocesso. Não devemos temer a entrega.

Visto Preto e Amarelo, prosperidade. Forte identificação. Longe dos parasitas, quem tenta extrair a esperança. Meu lema. Espero que seja também o seu. Distante – quase tão longe quanto o horizonte que tanto busco – das amarras do sistema, bem perto do amor.

Related Post

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Comentários Facebook

Leave a comment

CommentLuv badge

Colabore

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 2.5 Brasil.
Email
Print
Read previous post:
Tempo em que ainda dá tempo de mudar

Acredito, as pessoas não são más, estão perdidas. Também não posso negar, perdição gerando maldade. Relativizar não é o caminho....

Close