Almejei buscar novos rumos…

Out 29, 2012   //   by Jean Mello   //   Artigos, Blog, Crônicas  //  No Comments

Caminhada de desafios… Afirmação de ideias caras e que serão levadas comigo até o fim da vida. Tempo em que tudo é feito para ofuscar a capacidade que cada ser humano tem de pensar. Mostrar algum conhecimento acerca desse mundo que nos detém é ainda mais perigoso. Viver em segurança ideológica é, absolutamente, ter máscaras. Como não estou disposto a ter uma vida assim, posto alguns pensamentos nessa página.

 

Tudo vai passar e muito pouco vai ficar do que antes nos fundamentou. Simplicidade e sentimentos que não consigo mensurar. Não é nada que está exclusivamente em minha vida. Sim, o que falta em quase todos, inclusive nesse que vos escreve. Mas de que modo podemos mesmo mudar a história? Com discurso ou com ação?

Andando e rompendo com o vazio e a solidão, como diz uma de minhas músicas. Não com a voz da arrogância e bem longe do olhar que tenta nos encantar. Quem sabe ainda sobra a palavra que tanto uso nessa página, esperança.

Encerro aqui uma etapa desse trabalho que faço nesse site e parto para outra um pouco mais densa. Os textos vão demorar um pouco para aparecer, os vídeos um pouco mais constantes, preocupando-me com o aumento de qualidade nas ideias, bem mais pesquisa que antes, não me deixando seduzir pelas palavras repentinas, que me pegam, e quando vejo já estou embriagado com mais uma crônica ou poesia.

Não desprezo a pegada que até agora adotei. Ela me rendeu um livro que daqui a alguns meses será lançado. Você que me visita de vez em quando sabe que pode ter um gostinho acessando a prévia. Agora adotando novos rumos, com mais ousadia que antes e com novos desafios, sei que o que me rendeu ideias novas e até conquistas promissoras, tem de continuar com mais qualidade que antes, sabendo que o que é feito nessa página também é mídia, com um público fiel, que sabe que tudo que aqui é compartilhado é fruto de muita seriedade.

Sempre fui compulsivo por livros e pelo desenho grafado das palavras. Expressar o que se pensa através da escrita é árdua tarefa, valorizada por poucos, entendida por um número ainda menor de pessoas. Mesmo assim estou surpreso com o número de pessoas que conseguem tirar alguma lição de um artigo ou outro que coloco no ar. Gente que só pude conhecer por conta da galáxia virtual que faz esse site alcançar mais de dez mil visualizações por semana. Uma parte manda comentários nos textos, outra parcela envia mensagens por e-mail, Facebook ou Twitter. O que me deixa mais feliz é saber que meus singelos objetivos, quando criei esse site em 2008, que já passou por inúmeras identidades gráficas até chegar nessa que muito me satisfaz, com muito trabalho, se consolidam a cada dia.

Não tenho exagero naquilo que falo. Também não me importo com esses números. O que interessa é continuar com esse exercício sincero de compartilhar essa diversidade de conteúdos que teimo em debruçar-me e oferecer o melhor. Continuo, sabendo que as temáticas que defendo, da forma que abordo, sempre lutando contra injustiças, assuntos emblemáticos, é mexer no vespeiro.

Na expectativa de que todos possam se dar conta de que a internet se instaura como mídia e que, por sua vez, também carrega consigo um público que antes estava nas mãos apenas da mídia tradicional. Inclusive você pode contribuir ainda mais com esse veículo, tanto com seus recursos em dinheiro, quanto com ideias, revisão voluntária de textos, indicação da página, convite para palestras, etc., use sua criatividade e boa vontade para doar algo para continuidade desse trabalho.

Vamos nessa, juntos, ainda acreditando que podemos pulverizar ideias através de redes e mídias sociais, demonstrando que não aceitamos as coisas de cabeça baixa e que almejar novos rumos é ter peito para trilhar um caminho que nos coloca longe de condicionamentos de instituições retrógradas e, ao mesmo tempo, dá maiores possibilidades de entender que levantar bandeiras, obrigatoriamente, nos compromete, na prática, com algumas causas que ainda deixa o Brasil em uma posição de dominado. De qualquer forma, as folhas do chão estão me indicando um caminho qualquer. Meu coração insiste em confirmar a direção.

Related Post

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • Digg
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Comentários Facebook

Leave a comment

CommentLuv badge

Colabore

Licença Creative Commons
Este obra foi licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 2.5 Brasil.
Email
Print
Read previous post:
Longe das amarras do sistema… Perto do amor…

Uma infinidade de pessoas debruçaram-se sobre apenas uma palavra, aquela que se chama amor. Não apenas para explicar, mas para...

Close